sexta-feira, 11 de agosto de 2017

Sonhando com o título, Bruno Silva torce para Grêmio vender logo Luan: "Tomara"


Destaque do Botafogo na temporada, volante acompanha de longe negociação do Spartak com atacante rival e vê título possível do "azarão" na Libertadores: "Hoje temos o direito de sonhar"





Bruno Silva foi convocado para a coletiva após gol na Libertadores (Foto: Divulgação / Botafogo)


O Botafogo já tem data marcada para encontrar o Grêmio, e não estamos nos referindo ao jogo deste domingo, pelo Campeonato Brasileiro, que provavelmente será com times mistos. Adversários nas quartas de final da Libertadores, as duas equipes vão se enfrentar à vera medindo força nos dias 13 e 20 de setembro. Até lá, Bruno Silva espera que a equipe mantenha o espírito que vem apresentando na principal competição do continente, que a torcida continua apoiando e dando show, e que Luan, cobiçado pelo Spartak, da Rússia, já tenha sido vendido.


– Lógico, tomara que ele vá, né? É um grande jogador, dá trabalho, cara muito habilidoso, muito rápido. Mas a equipe do Grêmio toda tem outros jogadores de qualidade que podem decidir. O Luan é acima da média, não tem como negar. Se tiver uma proposta, que ele vá, e a gente não o enfrente – torceu o volante.


Um dos principais jogadores do time na temporada, com sete gols e cinco assistências, Bruno Silva joga o favoritismo para o Grêmio e diz que grupo já está acostumado a ser considerado "azarão". Mas nem por isso vê menos chances de surpreender mais um campeão da Libertadores. E hoje, nas quartas de final, se dá o direito de sonhar com o inédito título.


– A gente nunca foi favorito a estar na Libertadores. Ia ficar para o Colo-Colo, para o Olimpia, não ia classificar no grupo... Para a gente é normal, já acostumou. Concordo que o Grêmio está em um momento melhor que o nosso, tem que respeitar. Mas na Libertadores vejo 50% para cada um. Vai ser um jogo bastante equilibrado, com duas equipes que sabem o que quer dentro do jogo.


– Quando começou a Libertadores já foi o foco principal. Sofremos, hoje temos o direito de sonhar com o título. Estamos nas quartas de final. Essa possibilidade de ganhar um título inédito motiva, estádio cheio, ansiedade, frio na barriga. Não que no Brasileiro não tenha, mas a motivação sobe um pouco mais – explicou.


Bruno Silva já marcou sete gols e deu cinco assistências em 2017 (Foto: André Durão / GloboEsporte.com)


Confira outros trechos da entrevista:

PÓS-JOGODormi quase nada. Feliz, emoção de poder fazer gol.


RECADO À TORCIDA
Podem continuar acreditando na gente que nossa parte nós vamos fazer.


SONHO DO TÍTULO
Falei sonho pelo momento nosso. Muitos não acreditam ainda, vejo gente duvidando. Dizem que o Botafogo não tem elenco. Contra o Cruzeiro, o time todo reserva e conseguiu um empate lá que é difícil. Esse time alternativo muitas vezes deu conta do recado. A gente sabe dos nossos valores, isso é o mais importante.


AUSÊNCIA DA LISTA DE TITE

Lógico que tenho esse sonho, todos têm de chegar à Seleção. Acompanhei, ele está com um grupo fazendo um bom trabalho. Tudo tem seu tempo, se for da vontade de Deus. Fazendo um bom trabalho aqui e poder ajudar com gols como venho fazendo, sei que a chance vai ser maior. Mas minha cabeça está no Botafogo. Quem sabe o Bruno possa ser lembrado?


GRÊMIO
É uma grande equipe, que vive um grande momento, não tem como negar. Mas nossa equipe quando se trata de mata-mata aprendeu a jogar. Vamos ter domingo uma prévia, aproveitar para estudar o Grêmio.


MOTIVAÇÃO PARA DOMINGO

A gente não conversou ainda, mas vamos tratar todo jogo como uma decisão. Se perder ponto em casa, ano passado sofremos muito com isso no começo. Todo jogo é uma decisão. Tenho certeza de que vamos tratar o Grêmio domingo como se fosse o primeiro jogo da Libertadores.


POUPAR DOMINGO?Eu converso porque preciso jogar. Eu me condiciono jogando. Quando fico sem jogar preciso de dois jogos depois, por mais que seja meio do ano. Tomara que coloque a mesma equipe do Cruzeiro, que aí eu vou estar (risos). Se puder quero jogar sempre.


JAIR VENTURA
Se for falar dele aqui a gente vai ficar muito tempo. É um cara humilde, que aceita sugestões, está sempre ali procurando nos ajudar. Cara estudioso, que busca informações. Contra o Nacional-URU veio com tudo, a gente ficou sabendo de tudo. Só tenho a desejar a ele boa sorte, no que depender do nosso grupo, vamos correr por ele. Que possa durar muito tempo, já é um dos grandes treinadores do Brasil.


FUNÇÃO MAIS AVANÇADA
O Ricardo (Gomes) pediu para eu fazer essa função, depois o Jair conversou que me via com essa característica. Não sou um ponta, continuo como volante, mas com liberdade. Ele (Jair) tem grande responsabilidade nessa função que estou fazendo.


ELIMINAÇÕES DE TIMES COM MAIOR INVESTIMENTO

Hoje em dia o futebol é resolvido dentro das quatro linhas, está muito igual. Não tem camisa que ganha jogo. Nosso grupo comprou a ideia do Jair. Temos nossas limitações, todo mundo tem, mas a gente quer marcar história no Botafogo. E estamos próximos disso. Isso motiva muito, e o Jair sabe tirar isso do jogador. Se tem um cara responsável por isso, pode colocar na conta dele.


REVANCHE NA COPA DO BRASILPor se tratar de um clássico, a motivação da torcida, dos jogadores, já está elevada. Eu não participei em 2013, muitos aqui também não, então não trato como revanche. Vamos entrar procurando vencer, nos impor e procurar a vitória. Nós estamos ansiosos para esse jogo, mas vamos preparar contra o Grêmio e na segunda focamos no Flamengo.


RECEITA DO SUCESSO
Jair não muda, o time está bem ou mal, continua do mesmo jeito. Tratando todo mundo igual, não aponta culpado, está sempre do nosso lado. Cara que briga por nós, essa é a receita do sucesso do Botafogo, passa muito pelo Jair.


Fonte: GE/Por Thiago Lima, Rio de Janeiro