sexta-feira, 22 de junho de 2018

Bota aguarda Paquetá, que já havia pedido liberação na Índia


Dirigentes do clube se reúnem nesta sexta e aguardam técnico, que já negociava rompimento do compromisso com o Pune City por motivos pessoais






Marcos Paquetá é o principal alvo do Botafogo para comandar o time no segundo semestre (Foto: Arquivo Pessoal)


Os dirigentes do departamento de futebol do Botafogo passaram algumas horas desta sexta-feira reunidos. Em pauta, o substituto de Alberto Valentim, que deixou o clube rumo ao futebol árabe. Embora outros nomes não estejam descartados, como Eduardo Barroca e Guto Ferreira, a decisão é de esperar por Marcos Paquetá, técnico com extenso currículo na base e que não trabalha com uma equipe brasileira desde 2004. A expectativa é de um desfecho nos próximos dias.


O preferido da diretoria alvinegra, contudo, assumiu um compromisso com o Pune City, da Índia, e agora negocia a liberação. Há urgência, visto que o elenco se reapresenta na segunda-feira para iniciar o período de treinos antes do retorno do Campeonato Brasileiro.


O técnico de 59 anos foi anunciado pelo Pune City neste mês, mas a Superliga Indiana só começa em setembro. Não dirigiu nenhuma partida ainda, e a pré-temporada do clube só tem início em agosto. Há otimismo. Um dos dirigentes que participaram da reunião afirmou que as conversas estão "avançando".


Apesar de ter dirigido apenas duas equipes profissionais no Brasil: Flamengo, em 1995, e Avaí, em 2004, Paquetá tem larga experiência no exterior e comandando times de base. Foi campeão mundial com as seleções do Brasil nas categorias sub-17 e sub-20, por exemplo.


Fora do país desde 2004, dirigiu times da Arábia Saudita, Catar e Emirados Árabes. Treinou duas seleções no Oriente Médio: a Arábia Saudita, com quem disputou a Copa do Mundo de 2006, e a Líbia. Seu último trabalho foi no Al Shorta, do Iraque.


Fonte: GE/Por Fred Gomes, Rio de Janeiro

quinta-feira, 21 de junho de 2018

Botafogo aceita oferta de clube russo, mas zagueiro decide esperar proposta mais vantajosa


O Alvinegro contava com a negociação para resolver parte de seus problemas financeiros




Crédito da foto: Vitor Silva/SSPress/Botafogo


Para o Botafogo estava tudo acertado. Os russos do Akhmat Grozny toparam pagar os 6 milhões de euros (cerca de R$ 26 milhões) pedidos pela multa rescisória de Igor Rabello, mas a vontade do zagueiro pesou mais. Aos 23 anos, o jogador preferiu seguir no Botafogo e só deixar o clube caso apareça algo realmente vantajoso.

Veja as últimas do Mercado da Bola e quem pode chegar ao seu time

O Alvinegro contava com a negociação para resolver parte de seus problemas financeiros. Mas o time da república da Chechênia ficou longe de motivar uma mudança de ares do zagueiro no momento. A equipe de Grozny terminou a temporada na modesta nona colocação, o que fez Igor sequer chegar a ouvir os valores contratuais.

O time russo conta com outros três brasileiros no elenco. O zagueiro Rodolfo, ex-Fluminense e São Paulo; o meia Ravanelli, contratado ano passado junto à Ponte Preta; e o atacante Leo Jabá, formado nas divisões de base do Corinthians.

Com contrato até dezembro de 2021, Igor Rabello já disputou 81 partidas com a camisa alvinegra, fez 7 gols e foi campeão estadual este ano.



Fonte: Fábio Azevedo/FOXSports.com.br.

Valentim se despede: "Deixo um pedaço do meu coração junto à Estrela Solitária"


Com agradecimento especial a Anderson Barros, treinador diz que espera voltar a vestir "manto" alvinegro, trata atletas como "guerreiros" e fala em realização de um sonho com transferência



A passagem de Alberto Valentim foi oficialmente encerrada na última terça-feira, quando o clube publicou nota que confirmava a ida do treinador para um clube da Arábia Saudita. Nesta quinta, via Instagram, postou extensa mensagem de agradecimento a torcedores, jogadores e especialmente a Anderson Barros, gerente de futebol e responsável por contratá-lo em fevereiro.



Alberto Valentim deixa o Botafogo (Foto: André Durão)


Tratou a camisa alvinegra como manto, chamou seus ex-comandados de guerreiros e revelou o desejo de um dia voltar a General Severiano. Explicou que deixa o clube diante de uma oportunidade excelente e também em busca da realização de um sonho: treinar uma equipe de fora do Brasil.


Confira a mensagem abaixo:


"Em meu início no Botafogo, prometi que um dos pilares de meu trabalho seria DE VERDADE, sem jamais hesitar diante de um clube gigante que me abriu as portas, com uma torcida apaixonada que me abraçou desde o primeiro dia e fez com que cada dia que passei nos treinos ou jogos, fosse como estar em casa. Por esses motivos, me adiantei e redigi esse texto para vocês.

Treinar um time da estatura do Botafogo, dar a ele, novamente, uma IDENTIDADE com todos juntos e unidos, como um, uma forma, levantar um título e testemunhar a alegria de milhões de torcedores, não é tarefa fácil. Mas creio que tivemos sucesso.

Ainda jovem, aprendi a dar valor àqueles que me valorizaram, a agradecer àqueles que me estenderam a mão, e, nesse momento, o nome de Anderson Barros é o que vem em primeiro lugar. Obrigado por caminhar lado a lado comigo em cada dia que vivi no Botafogo. Sua referência e exemplo me seguirão em cada passo da carreira.

E em mesmo peso e altura, agradeço a um dos melhores grupos que já pude fazer parte. Vocês foram GUERREIROS, meus atletas. Compraram uma ideia, caminharam juntos, batalharam e se entregaram por um objetivo comum. Jamais esquecerei.

Ao Presidente, à diretoria, funcionários do clube e todos que acompanharam e torceram por nosso sucesso nesse enorme clube, meu muito obrigado. À comissão técnica, parabéns pelo excelente trabalho que vocês vêm desempenhando e, também, obrigado por tudo.

Também jovem, descobri que precisamos agarrar as oportunidades quando elas surgem. E é por isso que comunico a vocês que, hoje, me despeço do Botafogo para alçar novos voos, e cumprir o sonho de ser treinador de futebol no exterior.

Deixo para trás ídolos, amigos e um pedaço do meu coração junto à Estrela Solitária, ciente de que fiz meu melhor a cada segundo que vesti esse manto, e torcendo para que um dia volte a vestí-lo.


Obrigado, eterno Botafogo! 👊🏼🙏🏻"


Fonte: GE/Por GloboEsporte.com, Rio de Janeiro