terça-feira, 23 de janeiro de 2018

Trio da Copinha passa por experiência no time profissional do Botafogo


Lateral Jonathan, volante Wenderson e meia Rickson trabalharam com o time principal na segunda-feira e voltam a treinar nesta terça




Três garotos de 19 anos participaram do treino de segunda-feira dos profissionais do Botafogo: o lateral-esquerdo Jonathan, o volante Wenderson e o meia Rickson. Eles voltam a trabalhar com o grupo principal nesta terça.


Do trio - que disputou a Copinha -, Wenderson é o mais conhecido e atuou duas vezes no último Brasileirão, contra Coritiba e Ponte Preta.





Wenderson em ação contra o Coritiba, no último Brasileiro (Foto: Vitor Silva/SSPress/Botafogo)


Jonathan chamou atenção na estreia alvinegra na Copinha, na goleada por 4 a 1 sobre o Velo Clube. Na mesma partida, Rickson fez um golaço(veja em vídeo abaixo).



Gol do Botafogo! Rickson avança com a bola e faz um golaço de fora da área aos 40 do 2º


Não se trata de uma promoção em caráter definitivo. Vários jogadores com idade inferior a 20 anos subirão e descerão de categoria no ano. É um processo contínuo que respeita um dos pilares dessa diretoria: a integração entre o grupo profissional e base.


Um dos auxiliares de Felipe Conceição, Bruno Lazaroni, ex-gerente geral da base, é o responsável por tocar essas experiências. Esses jovens jogadores serão acompanhados com relatórios baseados tanto em partidas quanto nos treinamentos das categorias inferiores.


Jonathan faz 20 anos em 3 de março, um dia antes que Rickson. Wenderson completa a mesma idade em 7 de junho.


Fonte: GE/Por Felippe Costa, Fred Gomes e Thiago Lima, Rio de Janeiro

domingo, 21 de janeiro de 2018

O que tirar de positivo do empate em 0x0 com o Flu?


Time cria chances de gols, principalmente no primeiro tempo. Sistema defensivo não sofre tanto como na estreia diante da Portuguesa, no Estádio Nilton Santos




Luiz Fernando disputa a bola com o lateral Gilberto, do Fluminense (Foto: André Durão/GloboEsporte.com)


O técnico Felipe Conceição disse, em coletiva feita na última sexta, que o Botafogo mostraria uma evolução diante do Fluminense na tarde deste sábado, no Maracanã. Ele até acertou, mas a tão esperada vitória não veio. Depois do empate em 2 a 2 com a Portuguesa na estreia, o Botafogo empata novamente, desta vez em um clássico.


Confira a classificaçao atualizada do Campeonato Carioca


O Botafogo até foi um pouco melhor no primeiro tempo, mas não conseguiu o gol. O esquema ofensivo adotado por Felipe Conceição, com Luiz Fernando e Rodrigo Pimpão apostando na velocidade pelas pontas, deu mais força aos contra-ataques. Para se ter uma ideia, foram dez cruzamentos na área do Fluminense.

Mesmo assim, o primeiro lance de perigo aconteceu apenas aos 18. Brenner dominou no peito, adiantou para Luiz Fernando, que cortou para fora e cruzou. João Paulo entrou sozinho, mas cabeceou para fora.


Jefferson faz bela defesa

Diferente da primeira etapa, o segundo tempo começou com o Fluminense melhor. Aos seis, Sornoza bateu escanteio, Gilberto cabeceou para baixo, e Jefferson faz grande defesa, mandando para escateio!!



Jefferson! Gilberto desvia de cabeça e goleiro faz linda defesa, aos 6 do 2º tempo


Luiz Fernando e Pimpão já não apareciam mais como antes, e o time acabou tendo dificuldades para ameaçar a defesa do Fluminense. Falando em perigo, o Tricolor assustou aos sete, quando abriu o placar. Sornoza bateu outro escanteio, mas o auxiliar viu falta de Renato Chaves em João Paulo antes de a bola chegar em Ibañez, que completou.

Apagado no jogo, Lea Valencia foi substituído por Rodrigo Lindoso. Felipe Conceição sentiu o crescimento do Fluminense e buscou fortalecer a marcação. Depois foi a vez do jovem Ezequiel entrar em campo para dar mais agilidade ao ataque. Sacado, Rodrigo Pimpão saiu sob aplausos e vaias.


Leandro Carvalho faz sua estreia e...

Aos 30, Felipe Conceição promoveu a estreia de Leandro Carvalho. O atacante entrou no lugar de Luiz Fernando, que saiu com dores no tornozelo. Logo na primeira jogada ele mostrou velocidade, passou pelo marcador e cruzou rasteiro, mas a zaga tricolor afastou.

O time até que tentou, mas, no fim, sofreu mais com o ataque rápido do Fluminense. No apito final, vaias de ambas as partes para o clássico sem gols no Maracanã.


Fonte: GE/Por Felippe Costa, Rio de Janeiro

sábado, 20 de janeiro de 2018

Felipe Conceição elogia atuação no 1° tempo e aposta em trabalho com jovens


Técnico do Botafogo fala em superioridade na parte inicial do clássico, mas reconhece queda de rendimento no segundo tempo do confronto do Maracanã





Melhores momentos: Fluminense 0 x 0 Botafogo pela 2ª rodada do Cariocão 2018


Após o empate sem gols no clássico diante do Fluminense, o técnico Felipe Conceição elogiou a postura de sua equipe no primeiro tempo. O comandante do Botafogo destacou a atuação de seu grupo no primeiro tempo, reconheceu a queda no segundo e reiterou sua aposta nos jovens.


- A gente está construindo um futuro para o clube e precisamos sustentar aquele primeiro tempo nas próximas partidas. Fizemos um ótimo primeiro tempo, contra um grande técnico. Espero fazer um bom trabalho assim como o Abel fez ano passado com os jovens - disse o treinador.



Felipe Conceição comentou a atuação da sua equipe (Foto: André Durão/GloboEsporte.com)


Felipe Conceição também fez uma comparação com a estreia do Alvinegro no meio de semana. Na última terça-feira, a equipe empatou por 2 a 2 com a Portuguesa.


- Acho que se a gente for comparar as partidas, enfrentamos uma equipe diferente. Não tivemos uma semana de trabalho. Hoje, achei que minha equipe foi superior. Na segunda etapa, o Fluminense foi melhor.


Confira outros tópicos da coletiva de Felipe Conceição:

Entrada de Lindoso no lugar de Valencia
Mudou a característica, mas não a ideia de jogo. Tenho que construir essa sustentação. Lindoso não tem a mesma característica que o Leo, mas precisávamos segurar mais a bola.


Possibilidade de Igor Rabello deixar o clube
A reposição técnica preocupa (caso saia). Acho que está evoluindo mais esse ano, tendo a condição de jogar em uma linha mais alta. Ele e Marcelo sustentaram muito bem. Temos que saber sofrer também.



Igor Rabello em disputa de bola no clássico (Foto: André Durão/GloboEsporte.com)


Análise sobre Pimpão, vaiado outra vez
Pimpão esteve no nível dele do primeiro tempo e caiu no segundo como toda a equipe. O Pimpão fez uma excelente partida no primeiro tempo.


Fonte: GE/Por Felippe Costa, Rio de Janeiro