quinta-feira, 21 de setembro de 2017

Jogadores do Botafogo admitem "gostinho de quero mais" e projetam volta à Liberta


Mosaicos, estádios cheios, clima de final... Ingredientes seduzem alvinegros, e João Paulo, Victor Luis, Gatito e Pimpão reforçam confiança em vaga: "É clube para jogar a Libertadores, como nós vimos"





Mosaicos, festas, grandes jogos... Libertadores vai deixar saudades (Foto: Satiro Sodré / SSpress / Botafogo)


Estádios cheios, mosaicos, ingressos e copos personalizados, clima de final a cada jogo... A Libertadores vai deixar saudades não só nos torcedores, como também entre os próprios jogadores. Em General Severiano ou Nilton Santos, nunca foi proibido admitir que disputar o principal torneio da América do Sul tinha uma sensação diferente.


E agora, após 14 jogos eletrizantes e a dolorosa eliminação nas quartas de final para o Grêmio, os atletas alvinegros não escondem que ficou um "gostinho de quero mais". Como por exemplo Pimpão, que aguçou sua veia goleadora na Libertadores e se tornou o maior artilheiro do clube na história do torneio com cinco gols, empatado com Jairzinho e Dirceu na década de 70.


– Do tanto que a gente lutou, batalhou para chegar onde chegou, nós não merecíamos sair como saímos. Mas de cabeça erguida, é pensar no Brasileiro para conquistar a vaga novamente. Porque o Botafogo é clube para jogar a Libertadores, como nós vimos – disse o atacante.


– Temos que buscar de novo, vamos batalhar para conseguir essa classificação, estamos pertos, não abandonamos o Brasileiro. É gratificante ver um grupo como esse, estar disputando uma Libertadores com homens, com jogadores que lutaram do início ao fim.

Gatito se consagrou na Libertadores e virou titular do Botafogo até com a volta de Jefferson (Foto: Reprodução)Gatito se consagrou na Libertadores e virou titular do Botafogo até com a volta de Jefferson (Foto: Reprodução)Gatito se consagrou na Libertadores e virou titular do Botafogo até com a volta de Jefferson (Foto: Reprodução)
Outro que teve enorme destaque na Libertadores e se valorizou foi Gatito Fernández. O goleiro paraguaio brilhou em vários jogos, em especial na classificação do Alvinegro para a fase de grupos após superar o Olimpia, do Paraguai, na disputa por pênaltis: ele defendeu três cobranças.


– Todos não davam nada por nós, e chegamos até esta fase, vencendo adversários grandes, com histórias. A gente vinha fazendo um bom campeonato na Libertadores, mais uma vez o time mostrou que tem muita qualidade. Estamos tristes, mas orgulhosos do grupo. Temos que levantar a cabeça e continuar buscando o lugar mais alto no Brasileiro, e novamente no ano que vem poder estar na Libertadores – projetou o goleiro.


Victor Luis disputou sua primeira Libertadores. O lateral-esquerdo estava no Palmeiras durante a participação do Alviverde no torneio do ano passado, porém, não entrou em campo nenhuma vez. A oportunidade apareceu no Botafogo, onde o ala disputou 13 das 14 partidas do Alvinegro na competição e correspondeu. Apesar do futuro ainda incerto no clube, ele quer voltar ao torneio.




– Nosso objetivo é classificar novamente porque sabemos que podemos. A equipe tem que se fortalecer cada vez mais, mostrar nossa força e classificar de novo, pois é onde o Botafogo merece estar – destacou um emocionado lateral, que elogiou o plantel.


– Esse grupo aqui é de homens, de guerreiros. Temos orgulho de olhar para o lado, de trabalhar com cada um aqui dentro. Perdemos a batalha? Perdemos, mas o que nos dá ânimo é ter um companheiro forte do lado Temos que nos dar as mãos e continuar firmes e fortes.


João Paulo foi o maior investimento do clube para a Libertadores (Foto: Thiago Lima)João Paulo foi o maior investimento do clube para a Libertadores (Foto: Thiago Lima)João Paulo foi o maior investimento do clube para a Libertadores (Foto: Thiago Lima)
Maior investimento do Botafogo para a Libertadores, João Paulo, contratado por R$ 3 milhões junto ao Santa Cruz, também ficou marcado pela garra na competição, terminando por vezes os jogos com ferimentos e toucas de natação na cabeça. O volante, que vem sendo improvisado como meia, pediu desculpas ao torcedor pela eliminação, mas já vislumbra a chance de retornar ao torneio.


– Fica o nosso pedido de desculpas ao torcedor, a gente também queria muito passar para a semifinal. Era muito possível, a gente enxergava isso. Mas já foi feito um trato no vestiário para buscar a Libertadores em 2018. É possível, estamos bem colocados e temos jogado bem.



O Botafogo pode sonhar com a Libertadores? Claro, afinal, o time é sétimo colocado no Campeonato Brasileiro e já está na zona de classificação para a competição do ano que vem – apesar de ser G-6, como Flamengo ou Cruzeiro, ambos na frente do Alvinegro na Série A, conquistará a Copa do Brasil, uma vaga a mais se abre.


Fonte: GE/Por Marcelo Baltar e Thiago Lima, Porto Alegre

quarta-feira, 20 de setembro de 2017

Quartas da Libertadores: tudo o que você precisa saber sobre Grêmio x Botafogo


Após 0 a 0 no Nilton Santos, equipes decidem vaga na semifinal a partir das 21h45 desta quarta-feira, na Arena; Tricolor aguarda Luan, e Jair tem alternativas para armar time




(Foto: Infoesporte)


Após um empate em 0 a 0 de muita luta e cautela no Estádio Nilton Santos, Grêmio e Botafogo voltam a se enfrentar no "jogo do ano", válido pela volta das quartas de final da Libertadores, nesta quarta-feira, às 21h45, na Arena. Em condições de igualdade e com a disputa bem aberta, as duas equipes duelam não só para avançar à semifinal, mas para manter vivo o sonho de fazer história com um título continental e, assim, coroar a temporada.


O embate tem tudo para ser bem mais franco e menos estudado do que a partida da ida. Os estilos de jogo distintos das duas equipes, aliás, devem prevalecer ao longo dos 90 minutos. A tendência é de que o Grêmio, dono de um futebol de posse de bola e ofensividade, tente propor o jogo contra um Botafogo disciplinado e com muita marcação para buscar o contra-ataque. Após o empate sem gols no Rio, o Tricolor precisa vencer para avançar. O Glorioso se classifica com qualquer empate com gols marcados. Um novo 0 a 0 leva a decisão para os pênaltis.


Transmissão: TV Globo para RJ, RS, SC, MG, ES, GO, TO, MS, MT, BA, SE, PB, RN, CE, PI, MA, PA, AM, RO, AC, RR, AP e DF (com Luis Roberto, Junior, Maurício Saraiva e Leonardo Gaciba) e SporTV (com Milton Leite e Mauricio Noriega)




(Foto: Infografia)


Grêmio - técnico Renato Portaluppi

Após ver a distância ao líder Corinthians voltar a ser de 10 pontos no Brasileirão, o Grêmio dirige todas as suas energias para o sonhado tri da América. E com dois focos bem específicos, capazes de atrair todas as atenções nos últimos dias. O Tricolor trabalha pesado para garantir a recuperação de Pedro Geromel e Luan, baixas no jogo de ida, para esta quarta-feira. A amostra dos treinos indica o zagueiro como presença quase certa na decisão. O camisa 7, porém, apresenta estágio mais atrasado e segue o tratamento intensivo até a partida. Seu retorno – a confirmar – é vital para fomentar o setor de criação e reverter o retrospecto recente com gols marcados em apenas um dos últimos sete jogos.



Grêmio x Botafogo campinho Grêmio (Foto: Reprodução)


Quem está fora: Maicon e Douglas (lesionados); Cristian (não está inscrito)

Pendurados: não há


Botafogo - técnico Jair Ventura

Se o Grêmio tem problemas, o Botafogo terá força máxima - apenas quem está há muito tempo no departamento médico não estará à disposição. Cabe a Jair Ventura escolher seus titulares. O treinador, no entanto, faz mistério. Após cumprir suspensão no primeiro jogo, Victor Luis tem o retorno garantido. O meio de campo, no entanto, ainda é uma incógnita. Lindoso deve recuperar a posição. Nesse caso, Leo Valencia e João Paulo disputam uma vaga.

Quem está fora: Airton, Jonas, Marcinho e Leandrinho (DM).


Pendurados: João Paulo e Matheus Fernandes.



Campinho Botafogo x Grêmio (Foto: GloboEsporte.com)





(Foto: Infografia )


Patrício Loustau apita a decisão, auxiliado por Juan P. Belatti e Ezequiel Brailovsky. O trio é da Argentina.


Fonte: GloboEsporte.com, Porto Alegre

terça-feira, 19 de setembro de 2017

Jair vê equilíbrio e minimiza favoritismo do Grêmio: "Ninguém nos convidou até aqui"


Sereno, treinador não revela time, cita diferença de investimento, mas destaca força e amadurecimento do Botafogo. Como estímulo, torcedores entregam compilação de críticas à equipe




O que tinha que ser feito foi feito. o Botafogo está pronto para o jogo do ano, contra o Grêmio, nesta quarta, às 21h45, pelas quartas de final da Libertadores, em Porto Alegre. Na noite desta terça, Jair Ventura fez os últimos ajustes e comandou treino fechado de reconhecimento na Arena.


Na coletiva de imprensa, Jair passou serenidade e citou o amadurecimento do Botafogo ao longo do ano. Também fugiu de polêmicas. O Grêmio leva vantagem por decidir em casa? O técnico prefere não apontar favorito. O treinador aponta equilíbrio no confronto, mas ressalta que o Botafogo não chegou por acaso às quartas de final da Libertadores.


- Vejo o Grêmio com o futebol mais vistoso, e eles se equiparam com a gente na competitividade. Estão fazendo um ano fantástico, mas o Botafogo também tem suas forças, ninguém nos convidou até aqui. Mas a expectativa é de um jogo equilibrado - disse o treinador, na sala de imprensa da Arena do Grêmio.



Jair Ventura durante o treino do Botafogo em Porto Alegre (Foto: Wesley Santos/Agência PressDigital)


O treinador, no entanto, minimizou o favoritismo apontando por parte da imprensa. No desembarque em Porto Alegre, torcedores alvinegros levaram aos jogadores uma compilação de críticas de jornalistas gaúchos à equipe carioca.


- Eu tenho defeito de ser muito sincero. Se você olha o investimento do Botafogo, não pode apontar o Botafogo como favorito. Mas é uma reconstrução, 2015 estávamos na Série B. A gente não fica chateado quando a imprensa não nos coloca entre os favoritos por conta do investimento. Mas se analisar trabalho, performance, temos algo de diferente.



O certo é que Victor Luis volta ao time após cumprir suspensão no jogo de ida. As dúvidas, porém, estão no meio-campo. Lindoso volta após boa partida contra o Santos? Se voltar, quem sai? João Paulo? Leo Valencia? Dúvidas que provavelmente serão desfeitas apenas minutos antes do jogo.


- Não posso dizer ou estaria dando a resposta. Amanhã explico a escolha depois do jogo. Mas é claro que já tenho o time (risos).


Devido ao 0 a 0 no Rio de Janeiro, o Botafogo joga por uma vitória simples ou um empate com gols para avançar às semifinais. Caso se repita o placar da primeira partida, a vaga será conhecida na decisão por pênaltis.



Torcedores entregaram cartazes aos jogadores com compilação de críticas à equipe por parte da imprensa (Foto: Reprodução)


Outros trechos da entrevista

Ausência ou não de Luan
A gente sabe da situação do Luan, não temos essa informação (se vai jogar), mas sei que Grêmio é tão forte com ou sem Luan. Jogamos sem ele e foi bastante difícil. Mesmo se Luan e Geromel estiverem aptos, a dificuldade será a mesma.


Ambiente leve
Mesmo de todos os jogos. Sempre falo em equilíbrio, busco isso mesmo nos grandes jogos, e esse clima é transmitido no vestiário. Clima é leve, até mesmo quando perde, algumas pessoas acham que vai acabar o mundo quando perde, mas não. Clima pesado é muito ruim, então levamos com muito trabalho, mas nos momentos antes e depois do treino são muitos felizes.


Estratégia
A gente sabe da força do Grêmio em casa, mas sabemos também que não dá para jogar só na transição. Temos nossa estratégia, estamos maduros na Libertadores, começamos antes dos demais na Pré-Libertadores. Mais um grande desafio, grande jogo, decidindo fora. Gol qualificado só serve para o Botafogo agora, vai ter momento de marcar em cima, transição, jogo apoiado.


Grupo merecedor
Sou um felizardo já de estar participando, mas queremos sempre mais. Seria muito egoísta, mas não para mim, e sim para o Botafogo. Instituição gigante, de 100 anos, que não tem esse título. Torcida merece, grupo merece. Sabemos também que para conquistar, tem que estar sempre participando. Fico feliz a disputar e brigar.


Torcida adversária
Será um grande jogo. A gente sabe da força da torcida, a nossa também fez grande festa.


Favoritismo
Não tem favorito, quem for mais efetivo, errar menos, vai conseguir a classificação.


Fonte: GE/Por Marcelo Baltar e Thiago Lima, Porto Alegre