terça-feira, 31 de janeiro de 2017

Não só do jogo! Renan Fonseca não é inscrito para a Libertadores. Confira numeração do Botafogo


Contestado, zagueiro não consta entre os 25 listados para a competição continental



Renan Fonseca sofre com a rejeição intensa de parte da torcida alvinegra (Foto: Vitor Silva/SSPress/Botafogo)


A lista é inicial. Pode ser alterada se o Botafogo chegar à fase de grupos da Taça Libertadores. Mas diante das opções recentes, há uma surpresa: o zagueiro Renan Fonseca, que não foi incluído para a primeira partida contra o Colo-Colo, também não poderá jogar a partida de volta e nem a terceira fase, caso o Glorioso avance.

Ele se junta ao goleiro Jefferson, ao lateral-direito Luis Ricardo, ao lateral-esquerdo e meia Yuri, ao zagueiro Emerson, aos volantes Bochecha e Fernandes e aos atacantes Sassá, Canales, Renan Gorne e Vinícius Tanque. Destes o capitão ainda não está próximo de voltar aos gramados e Luis Ricardo exige cuidados. O zagueiro vive impasse para a renovação contratual.

Sassá foi vetado, principalmente, pela questão comportamental; Canales pediu para não ser incluído. Os casos foram debatidos em reunião na sede de General Severiano. O "Barba Negra" conta com forte rejeição da torcida e de dirigentes alvinegros também.

Na próxima fase, cinco jogadores podem ser incluídos e, até a semifinal, pode haver mudanças, o que não decreta o fim das chances de jogadores como Jefferson viajarem pelo continente. O fato de o terceiro goleiro ter ficado com o número 1 indica essa possibilidade de inclusão mais à frente. Confira a lista com os números:

1 - Saulo
2 - Emerson Silva
3 - Carli
4 - Jonas
5 - Airton
6 - Victor Luís
7 - Montillo
8 - Bruno Silva
9 - Roger
10 - Camilo
11 - João Paulo
12 - Helton Leite
13 - Marcinho
14 - Marcelo
15 - Gilson
16 - Igor Rabello
17 - Rodrigo Pimpão
18 - Pachu
19 - Rodrigo Lindoso
20 - Guilherme
21 - Joel
22 - Dudu Cearense
23 - Leandrinho
24 - Matheus Fernandes
25 - Gatito Fernández


Fonte: Lancenet/Felippe Rocha/Rio de Janeiro (RJ)

segunda-feira, 30 de janeiro de 2017

Comportamento extracampo pesa, e Bota tira Sassá de lista da Libertadores


Atacante, que foi o artilheiro do time em 2016, fica fora da relação junto com Canales. Em imbróglio sobre renovação, Emerson Santos também não é inscrito na competição




Sassá, botafogo, dinheiro (Foto: Reprodução)
O Botafogo tardou, mas fechou a lista com os jogadores que serão inscritos na Pré-Libertadores e enviou na noite desta segunda-feira à Conmebol. O Alvinegro foi um dos poucos clubes que não divulgou a relação de atletas, mas por uma razão: o GloboEsporte.com apurou que a ficou até tarde reunida em General Severiano para decidir pela inscrição ou não de Sassá, que desde o ano passado anda envolvido em problemas extracampo. E a decisão foi dura: o atacante, que foi o artilheiro do clube em 2016 com 14 gols, está barrado da primeira fase do torneio.


A lista final ainda será divulgada, mas outro jogador ficou com a vaga de Sassá, já que ela conta com 25 nomes, que é o limite por enquanto. Jair Ventura só poderá usar esses atletas nos dois jogos contra o Colo-Colo, do Chile – o primeiro acontece às 21h45 (de Brasília) desta quarta-feira, no Estádio Nilton Santos – e nos duelos contra o Independiente del Valle ou o Olimpia, caso passe pelos chilenos no mata-mata. Canales, que recupera a forma física, e Emerson Santos, em imbróglio para a renovação de contrato, também ficaram fora.


Pesou na decisão da comissão técnica o comportamento de Sassá. O Botafogo recebeu informações de que o atacante é figura constante na noite do Rio de Janeiro, desde que a delegação alvinegra retornou da pré-temporada no Espírito Santo, na última semana. Fotos do jogador em baladas circulam nas redes sociais nos últimos dias e chegaram à comissão.


Sassá está com o “filme queimado” no clube desde a reta final do Campeonato Brasileiro. Há tempos, a mudança de comportamento e certas atitudes do atacante são motivos de debates nos bastidores de General Severiano. O comportamento fora de campo incomoda. Recentemente, o atacante, que também passa por momento turbulento no casamento e tem buscado abrigo na casa de amigos, se envolveu em um acidente automobilístico.

Há relatos de ostentação e temperamento explosivo em jogos e no vestiário. Foi assim no clássico contra o Flamengo, no ano passado. Irritado por ter entrado apenas no final do jogo e com o gol perdido por Pimpão, Sassá entrou no vestiário do Maracanã aos gritos, reclamando um tom acima e jogou a camisa longe, atingindo um membro da comissão técnica. Outro episódio aconteceu após o jogo contra a Ponte Preta, quando discutiu e chamou torcedores para briga.


>>> Sassaricando: ostentação e surto em vestiário minam atacante do Botafogo
>>> Discreto, cobrado, mas ainda com faro de gol: o blindado Sassá "versão 2017"


Sassá está com o "filme queimado" no clube desde a reta final do último Campeonato Brasileiro e passou a ser reserva na reta final com Jair Ventura. Com contrato até dezembro e multa de R$ 30 milhões, ele esteve perto de ser negociado. Estava sendo observado pelo Lokomotiv Moscou, da Rússia, mas diante dos problemas no fim de 2016 o clube europeu recuou. Internamente, dirigentes defendem uma negociação o mais rápido possível, e a tendência é que ele saia.


CANALES E EMERSON TAMBÉM FORA

Em imbróglio por renovação, Emerson Santos ficou fora 
também (Foto: Vitor Silva/SSPress/Botafogo)
A lista final ainda será divulgada, mas outro jogador ficou com a vaga de Sassá, já que ela conta com 25 nomes, que é o limite por enquanto. Jair Ventura só poderá usar esses atletas nos dois jogos contra o Colo-Colo, do Chile – o primeiro acontece às 21h45 (de Brasília) desta quarta-feira, no Estádio Nilton Santos – e nos duelos contra o Independiente del Valle ou o Olimpia, caso passe pelos chilenos no mata-mata. Canales, que recupera a forma física, e Emerson Santos, em imbróglio para a renovação de contrato, também ficaram fora.




Fonte: GE/Por Felippe Costa, Marcelo Baltar e Thiago Lima/Rio de Janeiro

Marcelo é testado entre titulares do Botafogo e Jair faz outro teste



Jovem zagueiro trabalhou no lugar de Renan Fonseca. Recuperado, João Paulo disputa posição com Rodrigo Lindoso na equipe que começa jogando contra o Colo-Colo, quarta


Marcelo fez o primeiro gol como profissional no último sábado, sobre o Nova Iguaçu (Divulgação)

O torcedor do Botafogo que vibrou com o gol de Marcelo sobre o Nova Iguaçu deve ficar mais feliz. O zagueiro, que marcou o primeiro dele como profissional no último sábado, treinou entre os titulares nesta segunda-feira, no lugar de Renan Fonseca, e se credenciou para começar jogando diante do Colo-Colo. A partida é nesta quarta e Carli, natural titular, não está à disposição ainda.

A atividade principal foi no campo anexo do Estádio Nilton Santos e fechada à imprensa, que teve acesso somente aos primeiros movimentos. Neste período, o volante Bruno Silva deu voltas no gramado, sem aparentar dores, no entanto. Sem ele, João Paulo e Rodrigo Lindoso também treinaram entre os 11. Na prática, eles brigam por uma vaga só no meio-campo.

Se confirmada, será a estreia de João, que vinha treinando no time principal durante a pré-temporada. Porém, com dores, ele não participou nem do amistoso com o Rio Branco nem das duas primeiras rodadas do Campeonato Carioca. Está sem ritmo, portanto. Por outro lado, com Lindoso, há o entrosamento no setor desde o ano passado.

Deste modo, o Glorioso deve ir a campo pela Taça Libertadores com Gatito Fernández, Jonas, Marcelo, Emerson Silva e Victor Luís; Airton, Bruno Silva e João Paulo (Rodrigo Lindoso); Camilo e Montillo; Roger.


Fonte: Lancenet/Felippe Rocha/Rio de Janeiro (RJ)

Inspirado no histórico de convocações do Bota, Joel mira seleção camaronesa


Apresentado, atacante mostra saber que está no clube que mais cedeu atletas para Copas do Mundo e diz: "Se conquistarmos coisa maior, convocação pode acontecer"



O atacante camaronês Joel foi apresentado oficialmente pelo Botafogo no início da tarde desta segunda-feira, no Estádio Nilton Santos. Foi só abrir a boca para mostrar que é tão brasileiro quanto os outros. No país desde os 15 anos, o jogador, hoje com 23, deu o recado para a imprensa: "Já falo tranquilamente (português), pode fazer qualquer pergunta". De fala fácil, ele respondeu a tudo que lhe foi perguntado. Adaptação, Libertadores, titularidade... Refutou ainda qualquer comparação com o compatriota famoso Samuel Eto'o: "Se eu fizer um terço do que o Eto'o fez no futebol está bom" (risos). Mas o que mais chamou a atenção foi falar de seleção.

Joel foi apresentado pelo gerente de futebol do Botafogo, Antônio Lopes (Foto: Vitor Silva/SSPress/Botafogo)

Com passagens por seleções de base de Camarões, Joel admite o sonho de vestir a camisa da equipe principal. Ele tem acompanhado o desempenho de seu país na Copa Africana de Nações – está na semifinal contra Gana – e mostrou saber do histórico do Botafogo com convocações – é o clube que mais cedeu jogadores para Copas do Mundo na história, com 47 convocações. Questionado se estar no Alvinegro o faz pensar em seleção, ele admitiu que sim.


– Isso é meu desejo. Vou dar meu melhor, desempenhar o máximo possível para que nos próximos jogos, meses, nos campeonatos que vamos disputar. Se conquistarmos uma coisa maior, que é um sonho para todos nós, consequentemente a convocação pode acontecer.

Isso é meu desejo. Vou dar meu melhor, desempenhar o máximo possível para que nos próximos jogos, meses, nos campeonatos que vamos disputar. Se conquistarmos uma coisa maior, que é um sonho para todos nós, consequentemente a convocação pode acontecer"
Joel, sobre a seleção de Camarões


Para crescer esse sonho, Joel quer chegar longe na Libertadores. Para isso, o Botafogo precisa passar pelo Colo-Colo, do Chile, no mata-mata da fase prévia da competição. O primeiro duelo acontece nesta quarta-feira, às 21h45 (de Brasília), no Estádio Nilton Santos, e o camaronês espera que o Alvinegro saiba aproveitar o fator casa para um bom resultado.


– Esse jogo para nos é muito importante. É um jogo que vai definir o nosso ano. O Colo-Colo, todo mundo sabe, é de tradição na Libertadores, mas o Botafogo também. Eles vão encontrar um time muito aguerrido. Todo mundo está focado, pode ter certeza. Óbvio que faltam alguns ajustes, mas isso é com o tempo. Vamos entrar bem disposto a conseguir a vitória – afirmou o camaronês.


Confira outros trechos da entrevista coletiva de Joel:

CHEGADA AO BRASIL
Meu representante mora no Brasil há 15 anos, ele é camaronês. Estava lá quando teve um campeonato realizado pela federação de Camarões. Joguei, fui artilheiro, e ele me fez a proposta. Minha chegada não foi muito fácil, era muito novo. Cheguei primeiro no Iraty, depois todos passaram a ser do Londrina pela parceria que o clube fez com o Iraty. Fiquei quatro anos, depois fui para o Coritiba, onde fui artilheiro em 2014. Depois Cruzeiro, Santos, e hoje estou no Botafogo.


ADAPTAÇÃO
Minha trajetória de adaptação não foi fácil, não falava português. Só falava francês, acabava conversando com as pessoas, mas elas não entendiam muito, precisava me virar para dar um jeito de entenderem. Isso me incentivou, estudei, fiz segundo grau completo. E tem a questão da cultura. Certas coisas são diferentes, apesar de muitas semelhanças com a cultura africana. Algumas consegui me identificar, como a comida, o comportamento, o dia a dia... Em outras tive que me adaptar. Hoje consigo me comunicar e estou feliz.


POSICIONAMENTO IDEAL
Do meio para a frente, onde precisa vou estar à disposição.


METAS
Meta de gol não vou estipular, mas meu melhor podem esperar. Dedicação e empenho não vão faltar. Mais importante é conquistar vitórias e títulos.

Joel espera brilhar no Botafogo para conseguir chegar à seleção camaronesa (Foto: Vitor Silva/SSPress/Botafogo)

CASA CHEIA
Hoje antes do treino tivemos uma pequena conversa entre nós e foi relatada essa situação. Temos a consciência que jogando em casa temos que impor o nosso ritmo. Jogo lá no Chile não vai ser fácil, então tem que ir com tudo para cima deles, fazer o resultado e dar esse presente maravilhoso que a torcida merece.


MAU INÍCIO NO CARIOCA
Eu cheguei recentemente, é óbvio campeonato de tiro curto, tem que fazer resultado rápido. Infelizmente não conseguimos fazer o resultado nesses dois jogos, mas o foco está na Libertadores. Passando esses dois jogos, vamos concentrar no Carioca para conseguir a classificação.


TITULARIDADE

Eu vim para somar, óbvio brigar pelo meu espaço, mas vai depender do meu desempenho. Aos poucos vai se adaptando. Todo mundo quer jogar, isso é bom para o Botafogo, entra uma disputa sadia. Independente de quem for jogar, pensamento é vencer.


CONDIÇÃO FÍSICA
Cheguei um pouquinho depois, já vinha treinando, mas é diferente. Me sinto bem, portanto estou participando normal, parte física e técnica.


NÚMERO DA CAMISA
Não preciso escolher, com o número que cair vou jogar. Camisa não joga, pode ser qualquer uma, o que importa é o desempenho em campo.


CAMARÕES NA COPA AFRICANA
Estou acompanhando. Na seleção principal ainda não joguei, mas nas categorias de base já participei em 2011, fui vice campeão na África do Sul. Agora estou muito feliz primeiro pelo desempenho deles, classificaram para a semifinal e conseguiram passar por Senegal nos pênaltis. E pelos problemas de um tempo atrás, na Copa de 2014 houve muitas brigas entre jogadores e federação. O resultado aparecendo é um ganho para o nosso país. Mostra que está sendo resolvida aos poucos, não totalmente, mas aos poucos. Conquistando esse título, com certeza as coisas vão melhorar.


Fonte: GE/Por Marcelo Baltar e Thiago Lima/Rio de Janeiro

Bota amplia carga de ingressos e espera recorde de público na Liberta


Liberação do Setor Norte eleva número de torcedores para 44.206; maior público, até então, era de 43.810 pessoas na inauguração do Engenhão, em 2007



O torcedor do Botafogo, que promete empurrar a equipe na estreia na Libertadores, ganhou motivo para comemorar. Com a liberação do Nilton Santos, a carga total da partida contra o Colo-Colo, nesta quarta-feira, às 21h45 (de Brasília), será de 44.206 pessoas, abrindo a possibilidade de quebra de recorde de público do estádio - atualmente 43.810 torcedores, no jogo de inauguração, em 2007, contra o Fluminense).


Durante o vitória do Fluminense por 3 a 0 diante do Vasco, neste domingo, funcionários trabalhavam para deixar o setor com cadeiras, sendo assim, preparado para a primeira partida da "decisão" contra o clube chileno. As vendas da nova cota de ingresso estará disponível nesta terça-feira, a partir das 10h, apenas na bilheteria do Nilton Santos. 

Diretoria do Botafogo amplia carga e espera público recorde contra o Colo-Colo, na quarta-feira (Foto: Marcelo Baltar)


Por GloboEsporte.com/Rio de Janeiro

domingo, 29 de janeiro de 2017

João Paulo volta aos treinos, e Jair simula Botafogo contra o Colo-Colo


Treinador intensifica trabalhos defensivos projetando forma de jogar dos chilenos. Recuperado de dores musculares nas pernas, volante participa entre os reservas



João Paulo está liberado pelo departamento
 médico e já poderá estrear
(Foto: Vitor Silva/SSPress/Botafogo)
Depois de dois jogos pelo Campeonato Carioca, o Botafogo pode voltar inteiramente o seu foco para o Colo-Colo, pela Pré-Libertadores. Sem tempo a perder em termos de entrosamento e preparo físico, os jogadores se reapresentaram na manhã deste domingo e retomaram os treinos no campo anexo do Estádio Nilton Santos. A boa notícia foi a volta de João Paulo. Um dos oito reforços contratados para 2017, o volante se mostrou recuperado das dores musculares nas pernas e trabalhou normalmente da atividade com o grupo, só que entre os reservas.


Quem começou jogando no empate com o Nova Iguaçu no último sábado não foi a campo, mas como Jair Ventura poupou o time ele teve quase todos os titulares à disposição no treinamento, exceto Gatito e Camilo. Sem a dupla, o técnico armou a equipe com dois a menos: Helton Leite; Jonas, Renan Fonseca, Emerson Silva e Victor Luis; Airton, Bruno Silva, Montillo e Pimpão. João Paulo, Lindoso, Camilo e Roger disputam as duas vagas restantes.


Jair deu atenção especial à defesa. O objetivo do treino foi ajeitar a marcação simulando o jeito de jogar do time chileno, com dois jogadores bem abertos no ataque. Joel, pela esquerda, e Emerson Santos, improvisado à frente na direita, cruzavam bolas na área alvinegra. As jogadas, que terminavam com eles, começavam nos pés de João Paulo e Lindoso no meio de campo. Contra o Nova Iguaçu, o Botafogo voltou a sofrer gol na bola, que foi seu fantasma em 2016.


Ainda em fase de transição após uma contratura na panturrilha esquerda, Carli não foi a campo. O elenco volta a treinar na manhã desta segunda-feira e segue a preparação para os dois jogos mata-mata da Pré-Libertadores. Com ingressos esgotados, o Botafogo encara o Colo-Colo na quarta-feira, às 21h45 (de Brasília), no Estádio Nilton Santos, pelo duelo de ida. A volta será no mesmo horário da quarta seguinte, dia 8 de fevereiro, no Estádio Monumental, em Santiago.


Fonte:Por Marcelo Baltar/Rio de Janeiro

sábado, 28 de janeiro de 2017

Jair mira Libertadores e minimiza início ruim no Carioca: 'Quarta-feira é guerra'


Técnico defende planejamento e time misto contra Nova Iguaçu, atribui novo tropeço à parte física mais uma vez e não condena as vaias da torcida: "Eu também não gostei"





O foco do Botafogo é a Pré-Libertadores. Isso sempre ficou evidenciado pelo clube, e os tropeços no início de Campeonato Carioca são encarados com naturalidade pela comissão técnica. Na tarde deste sábado, o Alvinegro só empatou por 1 a 1 com o Nova Iguaçu no Estádio Nilton Santos (veja os melhores momentos no vídeo acima) e completou dois jogos sem vitória. Mas nada que abale Jair Ventura. O treinador defendeu o planejamento, que incluía usar time misto nesta rodada do estadual, não condenou as vaias da torcida nos minutos finais e levantou o clima de tudo ou nada para o mata-mata contra o Colo-Colo, do Chile.


- A torcida tem todo o direito de não gostar. Eu também não gostei. Mas sabemos que nosso maior objetivo é na quarta. Cumprimos a programação. Quarta-feira é guerra!

Jair minimizou tropeços no início do Carioca e quer primeira vitória na Libertadores (Foto: Vitor Silva/SSPress/Botafogo)

Jair voltou a atribuir o resultado ruim à parte física, assim como alegou na derrota por 2 a 0 para o Madureira, na estreia do Carioca. Com apenas um ponto e um jogo a mais que todos os concorrentes do Grupo B, o Alvinegro começa a ver sua classificação ameaçada para a semifinal da Taça Guanabara. Porém, o técnico diz ter aproveitado para avaliar seus jogadores para a lista que vai entregar na segunda-feira dos inscritos na Pré-Libertadores.

Fizemos o que era programado, consegui ver todos os jogadores. Agora tenho uma relação de 25 jogadores para entregar na segunda. E com o jogo consegui ver as coisas de maneira mais clara e evidente"
Jair Ventura, técnico do Botafogo


- Temos um planejamento desde o ano passado, quando conseguimos a classificação. Tivemos um resultado ruim na estreia em virtude da parte física. Não poderíamos mudar o planejamento. Claro que queríamos ganhar, mas mudamos o time todo para dar oportunidade para todos. Sete garotos da base. Começamos muito bem no primeiro tempo, ritmo intenso. Mas pagamos o peso da questão física como no primeiro jogo. De maneira gradativa vamos evoluir. Fizemos o que era programado, consegui ver todos os jogadores. Agora tenho uma relação de 25 jogadores para entregar na segunda. E com o jogo consegui ver as coisas de maneira mais clara e evidente.


Botafogo e Colo-Colo se enfrentam na próxima quarta-feira, às 21h45 (de Brasília), novamente no Nilton Santos. Pelo Carioca, o Alvinegro volta a campo só no próximo sábado, às 19h30, para encarar o Macaé, também no Niltão.

Camilo
Foi bom porque ele pegou ritmo de jogo, que a gente não consegue em treino. Vimos que ele precisa melhorar a parte física, mas foi importante para ele entrar no ritmo dos demais.


Lista de 25 para Libertadores

Tivemos um período curto de treinos, mas temos que estar melhorando sempre e tentamos não cometer injustiças. Os jogos serviram para avaliar. Tivemos algumas gratas surpresas. Não estou avaliando os resultados, mas as performances. Foi bom para esclarecer dúvidas e tirar conclusões.


Canales fora da lista?
Ele ainda não está treinando com bola, está fazendo treinamento espacial. Mas temos que ver como vai ser com bola também. Vamos no tempo dele, o tempo do jogador. Quando ele estiver bem, vamos ver, vamos esperar.


Libertadores e cobranças
Libertadores é tão importante quanto foram os jogos do ano passado. Se não tivéssemos vencido os jogos do ano passado, não estaríamos na Libertadores. Somos os grandes culpados ou merecedores de estarmos na Libertadores. Meu psicológico está o melhor possível. Estamos felizes, mas tristes pelos resultados. Mas não são resultados ruins que vão tirar nosso foco. Futebol é assim, céu e inferno. Estamos aqui para apanhar e para bater. Foi o que eu escolhi para a minha carreira. Faz parte.


Confiança no elenco
Acho que não podemos ter dúvida. Sabemos do nosso potencial, confio bastante nos nossos jogadores. A gente perde, empata e queremos ganhar. Temos sinal de alerta. Falta a vitória. Vamos em busca dela. O bom no futebol é que tem sempre o próximo jogo para reverter uma situação. Tenho certeza que a torcida vai nos apoiar.


Colo-Colo

Eles estão na metade do campeonato deles. Eles têm a parte física a favor, mas temos nosso poder técnico e nossa confiança de fazer um grande jogo. Não trabalhamos com desculpas. Estamos sempre estudando. Nosso observador técnico ficou lá uma semana, viu dois jogos. A equipe deles é boa, muda de sistema no decorrer da partida. Tem o Paredes, que tem 18 gols e chama a atenção.


Fonte: GE/Por Marcelo Baltar/Rio de Janeiro


sexta-feira, 27 de janeiro de 2017

Joel e Guilherme são regularizados e podem estrear pelo Bota neste sábado


Atacantes viram opções para Jair Ventura contra o Nova Iguaçu no Nilton Santos




O Botafogo deve ter time misto, mas vai estar reforçado neste sábado, às 17h (de Brasília), contra o Nova Iguaçu, em jogo da primeira rodada do Campeonato Carioca. Na tarde desta sexta-feira, os atacantes Joel e Guilherme, tiveram seus nomes publicados no Boletim Informativo Diário (BID) da CBF e estão regularizados. Como ambos já estavam entre os 33 inscritos no estadual, na lista enviada pelo clube segunda-feira, estão liberados para a estreia.

Guilherme e Joel vêm treinando com o elenco alvinegro há apenas uma semana (Foto: Vitor Silva / SSpress / Botafogo)

Jair Ventura fechou o último treino antes da partida e não deu pistas da escalação, mas a tendência é que o Alvinegro vá com time misto e poupe a maioria de seus titulares. Assim, Joel mais chances de começar jogando neste sábado, enquanto Guilherme deve ser aproveitado durante a partida. João Paulo também já teve seu nome publicado no BID, mas ainda não foi liberado pelo departamento médico. Assim, todos os reforços do Botafogo estão regularizados.


Fonte: GE/Por Globo.Esporte.com/Rio de Janeiro

Luis Ricardo controla a ansiedade para voltar: "Não queremos precipitar nada"


Já recuperado da cirurgia no tornozelo, lateral-direito do Botafogo faz tratamento intensivo para curar uma tendinite de olho na Libertadores: "Quero estar presente"



Luis Ricardo vem fazendo intensivão internamente por
combater tendinite (Foto: Vitor Silva/SSPress/Botafogo)
Luis Ricardo vai estar no Estádio Nilton Santos na próxima quarta-feira, na estreia do Botafogo na Pré-Libertadores, contra o Colo-Colo, do Chile. Mas ainda não será em campo. O lateral-direito já está recuperado da cirurgia no tornozelo esquerdo, realizada em setembro após a grave lesão sofrida. Porém, ele agora vem fazendo um tratamento intensivo de fisioterapia para curar uma tendinite na mesma perna devido ao longo período de imobilização.


A expectativa inicial era de que ele voltasse a treinar normalmente na pré-temporada, mas a inflamação no tendão atrasou o processo em pelo menos mais três semanas. O ala chegou a fazer trabalhos com bola durante a estadia no Espírito Santo, só que parou ao sentir dores. A torcida anda preocupada, porém, Luis tratou de tranquilizar os alvinegros e pediu calma.


– A evolução está boa e dentro do esperado. Não queremos precipitar nada – explicou o lateral, que vem trabalhando mais na parte interna do clube e fazendo um esforço danado para controlar a ansiedade com a Libertadores pela frente.


– É claro que estou ansioso para estar 100% novamente. Nossa temporada começou com tudo e com desafios imensos. E quero estar presente nisso tudo!


Mesmo parado há 145 dias, Luis Ricardo foi o maior garçom do Botafogo em 2016 com 12 assistências, o dobro de Camilo, que ficou em segundo no ranking de passes para gol. Desde que se lesionou, a posição de lateral-direito já teve como dono Alemão, que foi para o Internacional, e atualmente conta com Jonas, recém-contratado junto ao América-MG. Além deles, o clube tem ainda o jovem Marcinho, de 20 anos, para o setor.

Fonte: GE/Por Thiago Lima/Rio de Janeiro

quinta-feira, 26 de janeiro de 2017

Ainda sem Carli e João Paulo, Bota retoma os treinos no Nilton Santos


Jogadores voltam a usar o campo anexo do estádio após mais de um ano, mas só reservas e Camilo trabalham no gramado. Zagueiro e meia continuam na transição



João Paulo e Joel Carli ainda estão na transição e devem desfalcar o time no sábado (Foto: Thiago Lima / GloboEsporte.com)

A menos de uma semana da estreia na Pré-Libertadores, o Botafogo corre contra o tempo para melhorar o condicionamento físico do time e se reapresentou na tarde desta quinta-feira, horas após a derrota para o Madureira na estreia do Campeonato Carioca. E o clube retomou os treinos no campo anexo do Nilton Santos depois de mais de um ano – o elenco já havia voltado a fazer atividades no estádio no fim do ano passado, só que no campo principal.

Só os reservas e Camilo, que estava na Seleção, foram a campo. Carli e João Paulo apareceram no gramado, mas só para continuar a transição. Jair Ventura ainda não descartou a presença da dupla contra o Nova Iguaçu, mas os dois dificilmente serão relacionados. Quem também esteve no estádio foi Jefferson. O goleiro se reapresentou após sua "pré-temporada" solitária de recuperação da cirurgia no tríceps e fez trabalho interno com os fisioterapeutas.

Jefferson trabalha duro para voltar aos gramados
(Foto: Twitter oficial do Botafogo)
Na atividade, Jair armou um time sem atacantes com Gatito, Marcinho, Marcelo, Igor Rabello e Gilson; Matheus Fernandes, Dudu Cearense, Leandrinho e Camilo. Nos reservas, uma equipe quase inteira de atacantes: Emerson Santos, Bochecha, Pachu, Gorne, Tanque, Guilherme, Joel e Sassá. O camaronês atuou boa parte do treino aberto como um ponta-esquerda, mostrando que pode ser o homem de lado que a diretoria tanto buscou.

O Alvinegro faz o seu último treino antes da segunda rodada do Carioca na manhã desta sexta-feira, novamente no Nilton Santos. O time de Jair Ventura entra em campo neste sábado, às 17h (de Brasília), contra o Nova Iguaçu. A partida marcará o retorno do time aos jogos em sua nova casa customizada. A tendência é que o treinador poupe a maioria dos titulares para enfrentar o Colo-Colo, do Chile, na próxima quarta-feira, pela Pré-Libertadores.

Fonte: GE/Por Thiago LimaRio de Janeiro

A "prova dos nove" de Canales: entrar em forma e aliviar pressão em 15 dias


Em condicionamento intensivo, centroavante chileno tem até o dia 9 de fevereiro para ser inscrito no Campeonato Carioca e diminuir questionamentos internos e da torcida



Na matemática, a "prova dos nove" é uma forma de testar se o resultado de uma operação básica com números inteiros está certo ou errado. No futebol, a "prova dos nove" de Canales é ter até o dia 9 de fevereiro para entrar em forma, ser inscrito no Campeonato Carioca e aliviar os questionamentos internos e da torcida. Após se recuperar de uma grave lesão no pé esquerdo, o centroavante chileno chegou a perder cerca de 5kg depois da cirurgia e se reapresentou em 2017 mais fininho. Ainda assim, a avaliação da comissão técnica é que está abaixo dos demais.

Canales causou surpresa de fora da lista do Carioca e gerou até cobrança interna (Foto: Vitor Silva/SSPress/Botafogo)

Foi esse o motivo dado oficialmente para o atacante ter ficado fora da lista de inscritos no estadual, fato que pegou a todos de surpresa. Entre torcedores, que se questionavam em redes sociais, e até mesmo internamente. Pelo fato de ele ter um salário considerado alto e não vir sendo utilizado, dirigentes chegaram a cobrar justificativas do departamento de futebol. Afinal, era consenso no clube que o Carioca serviria como uma espécie de laboratório para uma segunda chance ao gringo em seu último ano de contrato.

Ele não está ainda em seu melhor momento físico, a gente espera que ele fique bem para que possa fazer parte do grupo. Tem tempo de mudanças, são quatro rodadas se não me engano, tem até o dia 9 para poder inscrevê-lo. Espero contar com ele o mais rápido possível quando estiver bem fisicamente"

Jair Ventura, sobre Canales

– O Canales não ficou porque ele veio de uma lesão muito séria, então requer um tempo maior. Ele não está ainda em seu melhor momento físico, a gente espera que ele fique bem para que possa fazer parte do grupo. Tem tempo de mudanças, são quatro rodadas se não me engano, tem até o dia 9 para poder inscrevê-lo. Espero contar com ele o mais rápido possível quando estiver bem fisicamente – alegou o técnico Jair Ventura.


Jair acertou a data. Se Canales está em condicionamento físico intensivo, ele precisa correr contra o tempo. O regulamento do Carioca 2017 não prevê mudanças na relação de jogadores após o dia 9 de fevereiro. Exceto por rescisão ou contusão que tire um inscrito por pelo menos 15 dias. Ano passado, o Botafogo usufruiu desse artigo ao regularizar Sassá no lugar do lesionado Emerson Santos antes das finais contra o Vasco. Na atual edição, o Alvinegro já inscreveu 33 nomes, que é o número máximo, e agora só serão permitidas trocas.

Como pediu para não jogar o amistoso contra o Rio Branco-ES, e sua família até hoje não veio morar no Rio de Janeiro, surgem boatos a todo instante de que Canales está de saída. Fato é que o centroavante jamais apresentou uma proposta para a diretoria e está confiante que será inscrito a tempo de jogar o Carioca. Ano passado, alguns dirigentes cogitaram nos corredores do clube uma rescisão amigável com ele em dezembro. Mas o chileno ganhou voto de confiança da diretoria e comissão técnica, que ainda apostam em sua adaptação ao futebol brasileiro.



Depois de 55 gols em 95 partidas oficiais durante três temporadas na La U, do Chile, (2011, 2014-2015 e 2015-2016), Canales chegou a General Severiano a peso de ouro e com status de homem-gol no meio do ano passado. Porém, devido a um edema ósseo no pé direito, demorou mais de um mês para estrear, disputou só 11 jogos e balançou a rede uma vez, na vitória por 2 a 0 sobre o Cruzeiro no Mineirão, pelo Campeonato Brasileiro (veja no vídeo acima).

Fonte: GE/Por Thiago Benevenutte e Thiago Lima/Rio de Janeiro

quarta-feira, 25 de janeiro de 2017

Jair lamenta tropeço na estreia e ainda vê Botafogo abaixo fisicamente


Técnico avalia que o time foi bem no 1º tempo, mas caiu de rendimento na etapa final contra o Madureira. Equipe começa a caminhada na Libertadores em uma semana



Jair Ventura (Foto: Andre Durão)
Foi com o pé esquerdo que o Botafogo estreou no Campeonato Carioca. A derrota por 2 a 0 para o Madureira esfriou um pouco a animação dos torcedores, empolgados com reforços e com retorno à Libertadores. Para Jair Ventura, no entanto, o trabalho não pode ser pautado por pelo tropeço. Apesar de chateado com o resultado, o treinador acredita que o fator físico pesou nesta quarta-feira.


- Nesse primeiro momento, início de pré-temporada, apenas dez dias de trabalho, o foco ainda está na parte física. Fizemos um primeiro tempo muito bom, criamos muitas chances... O calor é forte para os dois, não serve de desculpas. Mas no segundo tempo a parte física do Madureira foi melhor. Não é normal, você vir de dez dias de pré-temporada, mas sabemos que é assim. Tivemos pouco tempo. É lógico que não ficamos satisfeitos com o resultado. Vamos tirar desse jogo as coisas boas para repetir, e as coisas erradas para corrigir.


Outros trechos da entrevista

Declaração de Bruno Silva de que faltou companheirismo

- A gente respeita opinião, não sei nem sobre o que ele está falando. Normal, a gente perde fica todo mundo de cabeça quente, principalmente na saída do campo. Sabe que sempre fala algumas coisas ali, é normal. Time grande tem que jogar sempre para vencer, e hoje nós não vencemos. Bola para frente.

Estreia de Roger

- O Roger é um jogador experiente, que fez um ano maravilhoso ano passado, bastantes gols. A gente sabe que atacante vive de gols, mas ele teve a sua importância. Eu sempre falo que jogador pode jogar sem a bola, e o Roger joga. Não só quando ele não faz gols, mas ele ajuda bastante, deu assistência no último amistoso, hoje se movimentou, raspou, brigou... Vamos lá, é muito cedo ainda para definir alguma situação, mas a gente sabe que pode contar com ele, que vai ser muito importante.

Estreia do Montillo

- Bem. Ele vai demorar um tempo para ter a sua melhor forma física. Última partida oficial dele foi em outubro em um campeonato chinês, então tem que ter calma. É um jogador diferenciado, a gente sabe que vai encontrar o seu melhor momento físico e vai render cada vez mais. A gente não pode achar que em cada jogo ele vai ser nossa estrela maior, a estrela vai ser sempre o Botafogo. Ele não fez uma partida ruim na minha concepção. Tenho certeza que o Montillo ainda não conhecia Bangu, aqui é bastante quente, para os dois lados, não é desculpa. Mas quem está trabalhando desde novembro leva uma vantagem para quem está só há 10 dias. Então vamos com calma, não é hora de achar culpados. Tenho certeza que o Montillo ainda vai dar muitas alegrias para a nossa torcida.

Como usar Montillo e Camilo juntos?

- A gente tem a maneira, já sabe como vai usar. Foi uma pena hoje não botar em prova, já que o Camilo está na seleção brasileira. Mas a gente fica feliz, Botafogo é o time que mais cedeu jogadores para a Seleção e continua cedendo. Agora é esperar a volta do Camilo para botar os dois juntos, não vai ter problema, não.


Até que ponto Camilo fez falta?

- Você perde seu camisa 10, jogador de seleção brasileira. Qualquer time no mundo que você tirar o camisa 10, que é de seleção, vai fazer falta. Fez falta sim, mas confiamos nos nossos jogadores.

Montillo e Camilo contra o Nova Iguaçu?

- Não, contra o Nova Iguaçu a gente vai estudar, não pode correr riscos. A gente chegou de uma pré-temporada ontem. Quando você chega quer descanso, a gente veio para um jogo decisivo, valendo três pontos. Então quando você perde não está tudo errado, e quando você ganha, como ganhamos o amistoso, também não está tudo certo. É buscar o equilíbrio, ver a parte física de cada atleta para ver quem vai estar na melhor condição para o jogo.





Resultado influencia no planejamento de poupar o time?

- Nunca pode mudar no futebol a sua conduta por causa de um resultado, e eu não vou mudar a minha. Não posso botar risco, nosso principal objetivo no ano é a Libertadores. Não que quando jogue o Carioca não queira vencer, a gente quer sempre, mas não vai mudar o discurso nem o que estava programado.

João Paulo e Carli podem jogar contra o Nova Iguaçu?

- Espero, a gente está trabalhando. Esperar nosso departamento médico, de fisiologia... Tem muitos jogadores para estrear ainda, tem o Joel, o Guilherme... O Botafogo vem forte, tem que ter paciência. Quando estivermos com todos os jogadores à disposição vamos estar mais fortes.

Qual o peso da derrota em um campeonato de tiro curto?

- Peso da derrota é sempre ruim em qualquer competição, longa ou curta. Já passou, perdemos, para a próxima partida buscar a vitória, nossa classificação, não está nada perdido. Não é por causa de uma partida que as coisas vão ficar erradas, elas vão ficar boas.

Canales fora do Carioca

- O Canales não ficou porque ele veio de uma lesão muito séria, então requer um tempo maior. Ele não está ainda em seu melhor momento físico, a gente espera que ele fique bem para que possa fazer parte do grupo. Tem tempo de mudanças, são quatro rodadas se não me engano, tem até o dia 9 para poder inscrevê-lo. Espero contar com ele o mais rápido possível quando estiver bem fisicamente.

Situação do Emerson Santos

- A palavra final tem que ser sempre do atleta, né? Você tem o empresário para te ajudar, não pode te prejudicar. Empresário não pode ser determinante na sua vida, eu espero que o Emerson possa ser determinante e feliz.


Fonte: GE/Por Thiiago Benevenutte e Thiago Lima/Rio de Janeiro

1, 2, 3 testando... O que você já poderá ver na estreia do Botafogo no Carioca


Alvinegro começa oficialmente a temporada colocando à prova a base do time para a Libertadores e invencibilidade contra pequenos no Carioca. Montillo é atração à parte




O amistoso contra o Rio Branco-ES serviu para observar os jogadores, mas o primeiro teste à vera será nesta quarta-feira. O Botafogo começa oficialmente a temporada colocando à prova a base do time para a Pré-Libertadores contra o Madureira, às 16h30 (de Brasília), em Moça Bonita, em jogo antecipado da segunda rodada do Campeonato Carioca. Daqui a uma semana, o desafio será o Colo-Colo, do Chile, no primeiro dos dois duelos mata-mata do principal torneio do continente. Torcedores estão com a cabeça na competição, já compraram 27 mil ingressos para o Estádio Nilton Santos e tentam controlar a ansiedade. Mas hoje já poderão ter uma palhinha.


ATRAÇÕES
Montillo já deixou o dele na estreia e será atração em Moça Bonita como foi Seedorf em 2013 (Foto: Twitter do Botafogo)

O Botafogo não nega: vai priorizar a Libertadores e, quando julgar necessário, poupará o time principal no estadual. O que já deve acontecer neste sábado, diante do Nova Iguaçu. Ou seja, o jogo desta quarta é uma chance garantida de ver em campo os titulares, embora Jair Ventura tenha alguns desfalques. Autor de um gol nos 4 a 0 sobre o Rio Branco-Es, Montillo será uma atração à parte para os torcedores em Moça Bonita. Por falar no estádio em Bangu, na Zona Oeste do Rio de Janeiro, o Alvinegro volta ao palco após três anos: sua última vez no palco foi no empate por 1 a 1 com o Nova Iguaçu, em 22/03/2014. Daquele time, só Airton continua.


FIQUE DE OLHO
Sassá foi um dos destaques dos treinamentos da pré-temporada no Espírito Santo (Foto: Vítor Silva/SSPress/Botafogo)

Quatro ex-titulares e hoje reservas prometem disposição para reconquistar espaços no time. Casos de Renan Fonseca, contestado por parte da torcida e que terá chance ao lado de Emerson Silva na dupla de zaga; Rodrigo Lindoso, que perdeu a posição na chegada de João Paulo, mas volta como aposta na manutenção da trinca de volantes, pilar do time em 2016; Rodrigo Pimpão, que está voando fisicamente e iniciou o ano com faro de gol; e Sassá, artilheiro da equipe na última temporada que vem tentando recuperar o prestígio com Jair Ventura.


FICA PARA PRÓXIMA
Recém-contratado, Joel estava no Santos e chega para ser o tão sonhado atacante de lado (Foto: Marcos Ribolli)

Enquanto alguns tentam aproveitar a chance, outros quatro ainda terão que esperar um pouco mais para mostrar serviço a Jair Ventura. Casos dos poupados Carli, que vem sofrendo com uma contratura na panturrilha esquerda, e João Paulo, com dores musculares. Ambos com vagas certas no time titular quando estiverem recuperados. Além deles, os atacantes recém-chegados Joel e Guilherme ainda não foram regularizados. O camaronês, aliás, foi contratado com status de titular para ser a opção de velocidade pelos lados do campo, podendo ser ainda um falso 9.


INVENCIBILIDADE
Lindoso já foi do Madureira e hoje trocou de lado: Botafogo tem amplo retrospecto contra rival (Foto: Vitor Silva / SSPress)

Outro atrativo são os números, que apontam para um final feliz do Botafogo nesta quarta-feira. Há quase três anos, o clube não sabe o que é perder para os times considerados de pouca expressão no Carioca – a última vez foi um 2 a 1 para o Boavista no Moacyrzão, no dia 15 de março de 2014. Só em 2016, por exemplo, foram 10 vitórias em 10 partidas contra os pequenos, com 14 gols marcados e só dois sofridos. No retrospecto geral do confronto com o Madureira, a vantagem também é alvinegra: são 102 triunfos contra 24 empates e 15 derrotas em 141 jogos.



FICHA: MADUREIRA X BOTAFOGO

Provável escalação contra Madureira tem mesma formação de amistoso e famosa trinca de volantes (Foto: Info Esporte)

Local: Moça Bonita, Rio de Janeiro (RJ)
Data e horário: quarta-feira, 16h30 (horário de Brasília)
Escalação provável: Gatito Fernández; Jonas, Renan Fonseca, Emerson Silva e Victor Luís; Airton, Bruno Silva, Rodrigo Lindoso e Montilo; Pimpão e Roger.
Desfalques: Jefferson, Luis Ricardo, Carli e João Paulo (DM); Guilherme e Joel (não regularizados), e Camilo (convocado pela Seleção).
Transmissão: Premiere, Premiere HD e PFCI (com Eduardo Moreno e Carlos Eduardo Lino), e Rádio Globo FM 98,1 e Globo AM 1220 (com Hugo Lago, Álvaro Oliveira Filho, Renan Moura e Camila Carelli).
Arbitragem: Luis Antônio Silva dos Santos apita o jogo, auxiliado por Wagner de Almeida Santos e Daniel do Espírito Santo Parro.


Fonte: GE/Por Marcelo Baltar e Thiago Lima/Rio de Janeiro

terça-feira, 24 de janeiro de 2017

Botafogo vai repetir time na estreia; fora do Carioca, Canales treina à parte


Ainda sem Carli e João Paulo, Jair deve manter titulares que venceram o Rio Branco no último domingo. Na despedida de Domingos Martins, chileno tem treino físico



Delegação do Botafogo posa na despedida de Domingos Martins (Foto: Vitor Silva / SSpress / Botafogo)

O Botafogo deve estrear nesta quarta-feira no Campeonato Carioca com o mesmo time que goleou o Rio Branco. Na manhã desta terça-feira, na despedida de Domingos Martins, Jair Ventura esboçou o mesmo time em treino técnico. Poupados, Rodrigo Pimpão e Airton apenas deram voltas em campo, mas não preocupam.

A tendência é que o Botafogo enfrente o Madureira, nesta quarta-feira, às 16h30, em Moça Bonita, com Gatito Fernández; Jonas, Carli, Emerson Silva, Victor Luís; Airton, Bruno Silva, Rodrigo Lindoso, Montilo; Pimpão e Roger. A delegação retorna ao Rio de Janeiro nesta tarde.

Considerados titulares, João Paulo e Carli estão em fase de transição e treinaram à parte. O primeiro aparenta estar em melhor condições e mais próximo do retorno. Os dois não enfrentam o Madureira.

Canales treina à parte

Ausência na lista do Carioca, Canales treinou à parte (Foto: Vitor Silva / SSpress / Botafogo)
Grande ausência da relação de jogadores inscritos no Campeonato Carioca, Canales também treinou à parte. Ainda abaixo fisicamente dos demais, o chileno fez um intenso físico treino com preparadores.

Canales ficou fora da lista com 33 jogadores entregue à Ferj nesta segunda-feira. O chileno ainda pode substituir algum jogador, mas o Botafogo não conta com ele para a primeira parte da competição.

Canales foi submetido a uma cirurgia do tornozelo esquerdo em outubro e não joga desde então. No entanto, no início da pré-temporada, ele treinou normalmente com os demais.


Fonte: GE/Por Felippe Costa/Domingos Martins, ES

segunda-feira, 23 de janeiro de 2017

Agente envia contraproposta para renovação de Emerson e Bota analisa


Titular em 2016, o zagueiro recusou as três primeiras ofertas apresentadas pelo clube. Além de luvas de R$ 1 milhão, a pedida salarial do atleta é considerada alta.




Titular no ano passado, Emerson Santos perdeu espaço
 no time montado por Jair Ventura
(Foto: Vitor Silva/SSPress/Botafogo)
A novela envolvendo a renovação de Emerson se encaminha para seus capítulos finais. Nesta segunda-feira, o empresário Jailton Oliveira enviou uma contraproposta ao clube, que agora está com a bola. O clube analisa os números apresentados. Com contrato até dezembro deste ano, o zagueiro só deve voltar a jogar após o novo acordo.


Pesa a favor do Botafogo a vontade do jogador em permanecer no clube. Ele viajou para Domingos Martins para participar da pré-temporada e se mostrou desconfortável com a situação, já que perdeu espaço time esboçado por Jair Ventura. No treino desta tarde, Antônio Lopes conversou com o zagueiro e foi visto gesticulando bastante.


A oferta já está nas mãos da diretoria e dos advogados do Alvinegro. Uma reunião da cúpula do clube nas próximas horas vai avaliar os números apresentados pelo agente do jogador. O interesse das duas partes é de que a situação se resolva rapidamente, até para que Emerson possa estar à disposição de Jair para o início da temporada. Até o último encontro, no entanto, as cifras ainda estavam muito distantes. Na opinião do empresário, porém, o Glorioso tem como pagar o que foi pedido.


- Está tudo dentro da realidade financeira do Botafogo.


Na última semana, o agente de Emerson se reuniu com a direção do Botafogo em General Severiano. A reunião terminou sem definição, e a solução parecia distante, uma vez que as duas partes não falam línguas diferentes, e as negociações se arrastam desde março do ano passado. As propostas salariais feitas até hoje não agradaram, mas o maior entrave é o valor exigido de luvas – cerca de R$ 1 milhão em duas parcelas –, considerado alto pelo departamento de futebol.


Enquanto negocia a renovação de Emerson, o Botafogo avalia outros nomes para a posição. O zagueiro Estebán Burgos, do Rosário Central, foi oferecido. O nome está sendo avaliado pela comissão técnica.


Fonte: GE/Por Felippe Costa e Marcelo Baltar/Rio de Janeiro

Após goleada, Jair elogia atuação e reforça trabalho de olho na Liberta


Alvinegro venceu amistoso diante do Rio Branco-ES por 4 a 0, em Cariacica. Técnico iniciou partida com equipe que vai fazer a estreia no Campeonato Carioca na quarta





A goleada por 4 a 0, no amistoso diante do Rio Branco-ES, na tarde deste domingo, em Cariacica, no Espírito Santo, deixou Jair Ventura satisfeito. O técnico do Botafogo, no entanto, disse que o resultado no Estádio Kleber Andrade pode ser considerado apenas como parte de tudo que vem sendo executado durante a pré-temporada do elenco, em Domingos Martins. Mesmo feliz com o que viu em campo, ele afirma que o principal objetivo, por ora, é deixar o time totalmente pronto para a estreia na Libertadores no dia 1° de fevereiro, contra o Colo Colo, no Rio.


- Acho que todo mundo ficou feliz. Foram muitos gols e lógico que eu gostei também. Era um complemento do nosso trabalho. Fico feliz pela performance, mas o maior objetivo é condicionar o time para o jogo mais importante que é o da Libertadores. Esse entrosamento vem com os treinos, jogos e a tendência é melhorar a cada dia que passa - disse Jair.






Veja os tópicos entrevista completa do treinador:

Montillo

- Um dos motivos de ter sido contratado é justamente essa pessoa que ele é. Busquei informações com pessoas que trabalharam com ele. Avalio como um cara diferente, acima da média e espero que entre em forma o mais rápido possível. Avalio como um cara diferente, acima da média.


Estreia no Carioca

- Não adianta ficar lamentando. É a nossa tabela e temos que buscar esse equilíbrio. Temos que estar sempre no limite para deixar a equipe competitiva.

Jair Ventura concede entrevista coletiva após amistoso (Foto: Felippe Costa)

Canales

- Ele vem muito tempo de lesão e pediu para não fazer parte do jogo. Achei legal pela transparência dele. Ele quer estar no mesmo ritmo dos demais e será bom para ele.

Dupla de zaga

- Uma dos pontos fortes ano passado foi a defesa. E começamos o ano sem levar gols. É muito importante esse equilíbrio nessa parte de campo.

Dificuldades nos próximos jogos


- A gente sai em desvantagem porque eles (Colo Colo) estão no meio da temporada. Nossa melhor rendimento ano passado foi justamente no meio da temporada. Agora, estamos iniciando um trabalho e tentando entrosar o time o quanto antes. O Carioca também é difícil, tem o calor de Bangu, joguei lá por dois anos e sei como é... O Madureira vem treinando faz tempo. Isso é assim no início.


Carli e João Paulo

- Os dois já estão na fase de transição e estão evoluindo. Vamos analisar junto com o departamento médico para saber quando poderemos contar com eles.


Prioridade na Libertadores


- Eu e o presidente pensamos dessa maneira. Lógico que queremos fazer um bom Carioca, mas temos que priorizar. Temos que ir fortes e é o nosso principal objetivo.


Fonte: GE/Por Felippe Costa/Cariacica, ES

domingo, 22 de janeiro de 2017

Botafogo goleia Rio Branco-ES em amistoso, e Montillo marca na estreia


Pimpão ainda marcou duas vezes na goleada sem sustos do Alvinegro em Cariacica




Se o amistoso deste domingo era considerado um teste, o resultado final foi satisfatório para o elenco do Botafogo. Sem sustos e com amplo domínio durante toda a partida, a equipe do técnico Jair Ventura goleou o Rio Branco-ES - que pouco criou durante os 90 minutos. Do lado alvinegro, a estreia de cinco reforços: Gatito, Roger, Gilson, Jonas e Montillo. Sob grande expectativa, melhor para o meia argentino. Ele marcou o seu na vitória por 4 a 0 sobre os capixabas em Cariacica. Os outros gols foram marcados por Pimpão (duas vezes) e Sassá.


Passeio com cartão de visitas argentino


Por mais que o ritmo ainda seja de pré-temporada, o que se viu logo no começo do primeiro tempo foi um Botafogo dominando o meio campo. O primeiro gol demorou apenas oito minutos para se desenhar. Após lançamento de Montillo, Jonas cruzou na área pela direita. A bola ainda passou por Airton, que rolou para Pimpão mandar no fundo da rede. O atacante ainda marcou o segundo gol apenas quatro minutos depois, com um belo chute na entrada da área.


Sentindo a diferença técnica, o Rio Branco tentava furar a marcação alvinegra em lances individuais As tentativas de Fábio Azevedo e Felipe Linhares pararam nas mãos do novo goleiro do Botafogo, Gatito Fernandez, que respondeu bem sempre que acionado. 

Rodrigo Pimpão comemora um dos gols que marcou diante do Rio Branco-ES (Foto: Twitter oficial do Botafogo)

Montillo estreou dentro da expectativa, jogando apenas o primeiro tempo. Apesar de ainda precisar aprimorar a parte física e o ritmo de jogo, se movimentou bem e foi bastante participativo no meio de campo. Após Pimpão conseguir roubar a bola na saída do Rio Branco para o ataque, o argentino recebeu na entrada da área, avançou e chutou cruzado no fundo da rede do goleiro Jaime. Foi o terceiro do Bota antes mesmo do intervalo.


Bota muda todo time e fecha o placar com Sassá

Na volta para o segundo tempo, Jair Ventura aproveitou o amistoso para dar ritmo e testar mais jogadores. Por isso, modificou todas as peças em campo. Com o plantel em campo todo descansado, o Botafogo precisou de cinco minutos para achar o quarto gol. Após Eleutério sair jogando errado, a bola sobrou limpa para Sassá mandar no fundo da rede.


Por mais que a equipe capixaba tentasse cavar espaços no gramado do Kleber Andrade, o Botafogo controlava bem o jogo e a ótima vantagem construída. O técnico do Rio Branco também optou, na metade da segunda etapa, por testar mais peças e bem modificou o plantel - chegou inclusive a retirar e colocar o jogador Canário de campo. Mesmo assim, as melhores chances continuavam com os cariocas, como a boa cabeçada de Pachu que parou na trave. Sassá ainda teria outra chance e chegou a balançar a rede - mas estava em posição de impedimento.


O Botafogo jogou com Gatito Fernandez (Helton Leite), Jonas (Marcinho), Emerson Silva (Marcelo), Renan Fonseca (Igor Rabello) e Victor Luis (Gilson); Airton (Matheus Fernandes), Rodrigo Lindoso (Dudu Cearense, depois Fernandes), Bruno Silva (Leandrinho) e Montillo (Camilo, depois Gustavo); Rodrigo Pimpão (Pachu, depois Vinícius Tanque) e Roger (Sassá).


Fonte: GE/Por GloboEsporte.comCariacica, ES

sábado, 21 de janeiro de 2017

Em pré-temporada solitária, Jefferson surpreende: "Melhor do que esperava"


Fazendo tratamento pós-cirurgia no braço, goleiro tem rotina silenciosa, recupera boa parte do movimento e recebe elogios do médico antes de se reapresentar ao Botafogo



Jefferson ao lado do dr. Márcio Schiefer, já sem
 a imobilização em seu braço (Foto: Arquivo Pessoal)
Enquanto o elenco do Botafogo se prepara para o Campeonato Carioca e a Libertadores da América no Hotel Fazenda China Park, em Domingos Martins (ES), Jefferson vive uma pré-temporada solitária em Niterói (RJ). O ídolo alvinegro segue em tratamento após a segunda cirurgia no tríceps do braço esquerdo, retirou a imobilização no início do mês e, desde então, vem realizando duas sessões diárias de fisioterapia em uma clínica particular indicada por Márcio Schiefer, seu médico pessoal. O goleiro tem evoluído bem, já consegue usar o braço para tarefas simples como escovar os dentes e lavar a cabeça, por exemplo, e surpreendeu até mesmo o doutor.

– A gente tirou a tipoia dele vai fazer duas semanas na segunda-feira. Dia 24 completam dois meses de operado. O que a gente quer é que no começo de fevereiro ele esteja com o arco de movimento recuperado. Isso vem acontecendo super bem, está com uma boa recuperação da mobilidade, até melhor do que a gente esperava. Mas ainda não pode submeter o cotovelo dele à carga. Essa etapa da recuperação, de fortalecimento da musculatura, só vai começar com três meses de cirurgia. Por enquanto está passando bem, não tem a dor que tinha no cotovelo antes de operar, tanto da primeira quando da segunda cirurgia – explicou o médico especialista que o operou.

À fisioterapia ele está respondendo super bem, o cotovelo dobrando, enfim... (...) A recuperação do movimento já é de uns 130°, o que é muito bom. O normal é de 140° a 150°, sendo que ele começou há menos de duas semanas a mexer o braço. Está quase normal e ainda tem um mês para ganhar o resto"
Márcio Schiefer, médico de Jefferson


Após ficar com o braço imobilizado por seis semanas, Jefferson entrou na segunda das três fases da recuperação: a fisioterapia, que engloba arco de movimento e fortalecimento muscular. O goleiro ainda está na primeira parte e sente algumas dores nos alongamentos, o que é considerado normal pelo médico. Depois desta segunda etapa, ainda faltará a prática esportiva, em um primeiro momento com exercícios direcionados e por fim treinos com bola. Apesar da evolução, Schiefer diz que ainda é cedo para dizer em quanto tempo o jogador voltará aos gramados e não confirma a previsão divulgada na imprensa de seis meses.


– É difícil saber, realmente imprevisível. Chegando no fortalecimento muscular, a resposta dele é que determinará os próximos passos. À fisioterapia ele está respondendo super bem, o cotovelo dobrando, enfim... Ainda falta movimento, mas está totalmente dentro do prazo. A recuperação do movimento já é de uns 130°, o que é muito bom. O normal é de 140° a 150°, sendo que ele começou há menos de duas semanas a mexer o braço. Está quase normal e ainda tem um mês para ganhar o resto. Tem que ter cuidado porque não pode acelerar. Falei com ele: "Você está indo super bem, nem precisa forçar tanto mais, deixa ir naturalmente, ser gradual". O tendão para alongar leva tempo, não pode submeter à carga alta, senão acontece o mesmo problema de cicatrização da outra vez – alertou.


Jefferson vem se consultado regularmente com Schiefer em seu consultório em Niterói (RJ). O médico revela que foi debatida a possibilidade de o goleiro viajar com o grupo para a pré-temporada no Espírito Santo, mas foi um dos que achou melhor a permanência para, principalmente, acompanhar o tratamento. O ídolo alvinegro combinou com o Botafogo de se reapresentar no dia 25, quando a delegação já estará de volta ao Rio de Janeiro.

– A gente conversou sobre isso. Ele confia muito na equipe de fisioterapia e departamento médico do Botafogo. Estava fazendo trabalho mais com o Flávio (Meireles, fisioterapeuta do clube), mas claro que com a equipe toda. E estava muito satisfeito. O que acabou acontecendo é que o time viajou na época da transição, quando ele estava retirando a imobilização. Iria faltar um pouco da orientação que eu passaria, teria que ser por telefone. Além de tudo, é um negócio muito corrido, pré-temporada tem muito jogador na fisioterapia, a sala de musculação fica cheia, a própria atenção integral fica dividida. Então optamos, foi uma decisão conjunta, em fazer o tratamento e se apresentar no retorno do time.


Fonte: GE/Por Felippe Costa, Marcelo Baltar e Thiago Lima/Rio de Janeiro e Domingos Martins, ES

sexta-feira, 20 de janeiro de 2017

Em apresentação descontraída, Jonas chega e minimiza passagem no Vasco


Ao lado de Antônio Lopes, que brincou com o último gol feito contra o Botafogo, lateral diz que problemas internos em São Januário atrapalharam seu rendimento



O Botafogo apresentou na tarde desta sexta-feira, em Domingos Martins, Espírito Santo, mais um reforço para a temporada de 2017 e o momento foi marcado pela descontratação. Contratado junto ao América-MG, o lateral-direito Jonas, de 29 anos, recebeu a camisa do clube pelas mãos de Antônio Lopes, diretor de Futebol, que lembrou em tom de brincadeira da última derrota do Alvinegro para a equipe mineira, justamente com um gol do lateral, e que, mesmo assim, o lance não impediu sua chegada. O comentário arrancou gargalhada dos presentes na coletiva.

Jonas com a camisa oficial do Botafogo, em Domingos Martins, Espírito Santo (Foto: Vitor Silva/SSPress/Botafogo)

Com uma passagem apagada pelo Vasco (segundo ele por problemas internos), Jonas agradeceu a Antônio Lopes, seu ex-treinador no Vitória, a oportunidade de voltar ao Rio de Janeiro. Já treinando com o grupo, o lateral se mostrou entusiasmado com a temporada.


- A expectativa é que possamos começar o ano como terminamos ano passado. O Botafogo é uma grande equipe pelo projeto que tem. Só tenho a agradecer ao Lopes (Antônio Lopes) que confiou em mim. Pela oportunidade de já ter trabalhado com ele facilitou minha vinda.


Disputa com Luis Ricardo

- Espero que se recupere o mais rápido possível para que a gente tenha uma briga sadia. Começo de titular, mas infelizmente devido a essa situação do Luis Ricardo. Vou procurar aprimorar o ritmo para ver se a gente pode ir bem na lateral.


Libertadores


- Temos bastante gringos no elenco e eles vão ensinar a catimba (risos). Mas com as contratações e os jogadores que permaneceram do ano passado, tenho certeza que podemos fazer um grande ano.


Amistoso de sábado


- Vamos aproveitar para tentar fazer o que o Jair Ventura vem pedindo nos treinamentos, principalmente as compactações em campo. Claro que não tem como sair 100%, mas vamos tentar. Cada jogador tem sua característica.


Jogador polivantente

- Antes de chegar, o Jair disse que eu poderia atuar em outras posições. Como o Lopes disse, no Vitória joguei de lateral, volante e zagueiro. Quero mesmo estar em campo.


Dispensa no Vasco

- Isso faz cinco anos atrás. Joguem bem os cinco primeiros jogos, mas depois aconteceram coisas lá dentro que não vem ao caso falar aqui. Isso atrapalhou dentro de campo também. Eu sei o que foi.


Fonte: GE/Por Felippe Costa e Thiago Lima/Domingos Martins, ES

Sem Camilo e João Paulo, Botafogo treina com Rodrigo Pimpão e Lindoso


Convocado para a Seleção Brasileira, camisa 10 ficou entre os reservas no trabalho tático e não deve jogar no domingo. Meia que veio do Santa Cruz tem dores musculares


Camilo não deverá jogar o amistoso, já que foi convocado para a Seleção (Foto: Vitor Silva/SSPress/Botafogo)
O Botafogo voltou a fazer um trabalho tático na pré-temporada. Desta vez, com novidades consideráveis: o meia Camilo, convocado para o amistoso da Seleção Brasileira, treinou entre os reservas, numa indicação de que ele não vai disputar o amistoso deste domingo, contra o Rio Branco. O também meia João Paulo foi outro a não ir a campo, com dores musculares.

Camilo foi substituído por Rodrigo Pimpão, enquanto Rodrigo Lindoso entrou na vaga de João. O técnico Jair Ventura chegou a utilizar um quadro para orientar a movimentação que queria para os titulares e o trabalho começou sem reservas. Em três quartos do campo, os suplentes foram introduzidos aos poucos na atividade.

Com as alterações, o time passou do 4-3-2-1 para o 4-4-2 com meio-campo em losango, obedecendo à orientação do quadro do treinador. Jair orientou jogadas a partir até de arremessos laterais.

Os titulares começaram com Gatito Fernández, Jonas, Renan Fonseca, Emerson Silva e Victor Luís; Airton, Bruno Silva, Rodrigo Lindoso e Montillo; Rodrigo Pimpão e Roger. No decorrer do trabalho, Matheus Fernandes, Sassá e Renan Gorne entraram nas respectivas vagas de Airton, Rodrigo Pimpão e Roger.


Fonte: Lancenet/Felippe Rocha/Enviado especial a Domingos Martins (ES)

Guilherme já começa a treinar com o Botafogo no ES, e Carli inicia transição


Atacante chega de madrugada a Domingos Martins, é apresentado aos companheiros e aparece em campo para corridas. Zagueiro se recupera de contratura na panturrilha



O Botafogo já está reforçado em Domingos Martins (ES). O recém-contratado atacante Guilherme chegou ao Hotel Fazenda China Park no início da madrugada desta sexta-feira e não quis saber de descanso. Logo pela manhã, o jogador de 21 anos foi apresentado aos novos companheiros e apareceu em campo para corridas ao redor do gramado. Outro reforço já anunciado, o atacante camaronês Joel, ex-Santos e Cruzeiro, chegará à noite. 

Sem descanso, Guilherme chegou na madrugada e já começou a treinar de manhã (Foto: Vitor Silva/SSPress/Botafogo)

Outra novidade do dia foi a presença de Carli no gramado. Depois de uma semana sem treinar, o zagueiro argentino se recuperou de uma contratura muscular na panturrilha esquerda e iniciou o trabalho de transição em campo com o auxiliar Emílio Faro. Porém, ele não deve jogar o amistoso domingo contra o Rio Branco no Kleber Andrade, em Cariacica.

Carli se recuperou de dor na panturrilha esquerda e iniciou a transição em campo (Foto: Vitor Silva/SSPress/Botafogo)

O treino da manhã desta sexta foi só físico, assim como na véspera. Os jogadores fizeram trabalhos na academia e circuitos em campo sob o comando do preparador Ednilson Sena. O elenco volta a treinar na parte da tarde, quando o técnico Jair Ventura deve esboçar o time pensando no amistoso de domingo. O Alvinegro seguirá no CT até a próxima terça-feira.

Fonte: GE/Por Felippe Costa e Thiago Lima/Domingos Martins, ES

E agora, Jair? Chegadas de Guilherme e Joel abrem leque de opções no Bota


Atacantes velozes e habilidosos se juntam a Pimpão para suprir principal carência do elenco alvinegro e dão ao treinador opções para a formação do time: veja alternativas



As contratações de Guilherme e Joel devem dar uma nova cara ao Botafogo. A chegada dos atacantes de lado tão solicitados pela comissão técnica abre um novo leque de opções para o treinador. E agora, Jair? Como armar o Botafogo com tantas opções ofensivas?

Antes carente com saída de Neilton, Bota passa a ter três atacantes de lado: Pimpão, Joel e Guilherme (Foto:Infoesporte)

A tendência é que, ao menos nos primeiros jogos da temporada, o esquema 4-3-2-1 seja mantido. É assim que o treinador vem trabalhando com a formação há quase dez dias. O acerto com Joel, no entanto, pode fazer com que o comandante abra mão de um dos três volantes para dar mais ofensividade ao Botafogo.


Canhoto, 23 anos, veloz e com faro de gols, o camaronês pode ser o atacante de lado tão buscado pela diretoria. Foi desta forma que viveu seus melhores momentos no futebol brasileiro, com as camisas de Londrina e Coritiba. Joel, entretanto, também pode atuar centralizado.

Pelo menos aí preenchemos (carência no ataque). O Guilherme é de lado mesmo. O Joel pode jogar de referência e de lado também, ele ocupa as duas funções. Mas vamos ver, se conseguir outros também a gente pode contratar"
Antônio Lopes, gerente de futebol alvinegro


– Joel chegou ao Cruzeiro sendo uma das sensações do Londrina, mas não conseguiu se adaptar bem ao time, assim como a maioria dos contratados naquele período. Ele teve poucas chances e acabou sendo emprestado. Pode atuar dos dois jeitos, mas no Cruzeiro, nas poucas chances que teve, atuou mais centralizado, sem muito sucesso. No Londrina, por exemplo, atuava mais pelos lados e se deu melhor – analisou Gabriel Duarte, repórter do GloboEsporte.com em Belo Horizonte.


O Botafogo ainda busca um zagueiro, tem tratativas por Paulão, do Internacional, mas com as contratações de Guilherme e Joel acabou com as necessidades do ataque, até então setor mais carente do elenco. Novas contratações, no entanto, não estão descartadas.


– Pelo menos aí preenchemos (carência no ataque). O Guilherme é de lado mesmo. O Joel pode jogar de referência e de lado também, ele ocupa as duas funções. Mas vamos ver, se conseguir outros também a gente pode contratar – disse o gerente Antônio Lopes.

01

4-3-2-1: CAMILO + MONTILLO + ROGER
Formação mantém tática dos três volantes e dá liberdade para Montillo e Camilo criarem jogadas (Foto: Info Esporte)

A formação que vem sendo usada nos treinos sai na frente para começar a temporada. Nesse caso, o esquema com três volantes – sucesso em 2016 – seria mantido, com João Paulo no lugar de Lindoso. Mas à frente, Montillo (esquerda) e Camilo (direita) se movimentam com liberdade e se aproximam de Roger para municiá-lo.

02

4-4-2: CAMILO + MONTILLO + JOEL (PIMPÃO) + ROGER
Formação abriria mão dos três volantes, obrigaria Camilo a marcar e daria companhia a Roger (Foto: Info Esporte)

Caso opte por um segundo atacante, Jair deve sacar um volante do time. Bruno Silva e João Paulo seriam os principais candidatos, já que Airton é o principal homem da marcação. Nesse caso, Joel é o favorito para figurar ao lado de Roger, com Montillo e Camilo vindo de trás, como típicos meias. Outros nomes, no entanto, correm por fora: Rodrigo Pimpão, Sassá, Guilherme...

03

4-3-3: MONTILLO (CAMILO) + JOEL (PIMPÃO) + SASSÁ (GUILHERME) + ROGER
Formação colocaria o time para frente, sacrificando uma das estrelas do elenco: Montillo ou Camilo (Foto: Info Esporte)

Uma formação mais ofensiva também é opção, especialmente no decorrer dos jogos, quando o Botafogo estiver atrás no placar. Agora, com boas opções no ataque, Jair Ventura pode recorrer ao 4-3-3, esquema que usou em alguns jogos no último Campeonato Brasileiro. Nesse caso, o treinador pode ter de sacrificar uma das estrelas do elenco: Montillo ou Camilo. 


Fonte: GE/Por Felippe Costa, Marcelo Baltar e Thiago Lima/Rio de Janeiro e Domingos Martins, ES

quinta-feira, 19 de janeiro de 2017

Atacante camaronês Joel é o novo reforço do Botafogo


Atacante, que pertence ao Cruzeiro e disputou a última temporada pelo Santos, tem 23 anos e é a oitava contratação alvinegra para o ano de 2017





O atacante camaronês Joel é o novo reforço do Botafogo para a temporada de 2017. Após o ano apagado no Santos, o atleta, cujos direitos econômicos pertencem ao Cruzeiro, junta-se nos próximos dias ao elenco alvinegro em Domingos Martins (ES) para realizar a pré-temporada.


Joel é o oitavo reforço alvinegro para a disputa da Libertadores e das demais competições previstas para 2017. Os demais até agora são Gatito Fernández (goleiro, ex-Figueirense), Jonas (lateral-direito, ex-América-MG), Gilson (lateral-esquerdo, ex-América-MG), João Paulo (meia, ex-Santa Cruz), Montillo (meia, ex-Shandong Luneng), Guilherme (atacante, ex-Grêmio) e Roger (atacante, ex-Ponte Preta).


O jogador, que só completa 24 anos em 6 de dezembro, marcou sete gols em 35 partidas (dois no Brasileiro, três no Paulista e dois na Copa do Brasil).

Joel defenderá o Botafogo em 2017 (Foto: Ivan Storti/Divulgação SFC)

Fonte: GE/Por GloboEsporte.comDomingos Martins, ES

quarta-feira, 18 de janeiro de 2017

João Paulo é apresentado no Botafogo e garante fazer três funções no meio


Apoiador que estava no Santa Cruz vem sendo titular nos primeiros treinos da temporada


O gerente de futebol do Glorioso Antonio Lopes foi quem apresentou oficialmente o jogador (Foto: Felippe Rocha)

Os técnicos de futebol sempre valorizam os jogadores capazes de desempenhar mais de uma função. E que tal um atleta que joga até em três posições diferentes? Esse é João Paulo, volante/meia que vem sendo titular nos primeiros treinos de Jair Ventura no Botafogo este ano. Apresentado oficialmente nesta quarta-feira, o apoiador comunicou ao comandante da equipe de quais formas poderá contribuir.

- Isso é um fator que eu já passei para o Jair. Eu me sinto muito à vontade para fazer três funções: segundo volante, terceiro homem de meio-campo e meia de ligação - explicou o reforço.

Nas primeiras atividades, João já vinha sendo titular na vaga ocupada, ano passado, por Rodrigo Lindoso. Mas à direita de Airton, com Bruno Silva deslocado para o lado esquerdo do setor. Nesta terça-feira, porém, sem Camilo, a configuração mudou, e o recém-apresentado atuou pelo outro lado. Sempre com liberdade para chegar ao ataque.

- Gol não é muito o meu forte, mas, de fora da área, eu tenho bom chute e, de vez em quando, sai um golzinho - explica o atleta que fez um gol, na atividade tática desta terça, ao aparecer como elemento surpresa.

Antes de chegar ao Glorioso, João Paulo, de 25 anos, estava no Santa Cruz. Ele custou R$ 3 milhões aos cofres alvinegros.


Fonte: Lancenet/Felippe Rocha/Enviado especial a Domingos Martins (ES)

Carli tem contratura muscular e dificilmente joga amistoso domingo


Zagueiro fará tratamento intensivo para voltar aos gramados na próxima semana. Jair Ventura vem treinando com Renan Fonseca e Emerson Silva



Carli viajou com o elenco para Domingos Martins,
 mas segue lesionado (Foto: Divulgação / Botafogo)
O técnico Jair Ventura recebeu uma má notícia nesta quarta-feira. Foi confirmada uma contratura na panturrilha esquerda do zagueiro Joel Carli, que não treina faz três dias. Com isso, ele dificilmente enfrentará o Rio Branco-ES, no amistoso do próximo domingo, às 17h, no Estádio Kleber Andrade, em Cariacica. A causa da lesão, segundo o clube, é um desequilíbrio muscular.

No treino desta terça-feira, Jair Ventura começou o trabalho com Emerson Silva e Renan Fonseca, que deverão formar a dupla diante da equipe local. Outra opção é Emerson Santos, mas o zagueiro formado na base está negociando a renovação de contrato com o clube e vem treinando em separado.

Montillo participa do treino físico

A manhã desta quarta foi marcada pelo trabalho físico. Depois de exercícios na academia, o elenco fez um treino forte no gramado do China Park. Destaque para a presença de Montillo, que se recuperou de uma entorse no tornozelo esquerdo e não é problema. A atividade durou cerca de 1h30m. O elenco volta a campo às 16h30.

Roger, Canales e Montillo correm em Domingos Martins na manhã desta quarta-feira (Foto: Felippe Costa)

Fonte: GE/Por Felippe Costa e Thiago Lima/Domingos Martins, ES

terça-feira, 17 de janeiro de 2017

Primeira atividade do Botafogo no ES tem Montillo poupado e chuva de gols


Sem camisa 7, com entorse no tornozelo, Jair comanda treino tático com dupla Sassá e Roger à frente. Carli segue fora com dores musculares, e Emerson treina separado




A tarde de terça-feira reservou o primeiro treino do Botafogo na pré-temporada em Domingos Martins, região serrana do Espírito Santo. Poucas horas depois de chegar, Jair Ventura já comandou uma atividade tática no campo do CT do Hotel Fazenda China Park. O técnico, porém, ainda não pôde armar o time que considera ideal: Carli, com dores musculares, seguiu sem treinar pelo terceiro dia seguido, e Montillo foi poupado com uma entorse no tornozelo esquerdo. Sem o camisa 7, o treinador testou uma dupla de ataque com Roger e Sassá e viu muitos gols.

Sem Montillo e Carli, Jair foi de Renan Fonseca e Sassá como substitutos no time (Foto: Vitor Silva/SSPress/Botafogo)

O time foi armado com Gatito Fernández, Jonas, Renan Fonseca, Emerson Silva e Victor Luis; Airton, Bruno Silva, João Paulo e Camilo; Sassá e Roger. E a atividade foi em campo reduzido, com duas balizas, uma em cada lado do campo, para os titulares fazerem gols. Mas o primeiro foi dos reservas, Leandrinho pegando rebote. Depois, Jair trocou Gatito por Helton Leite, que foi bem, e os titulares desandaram a estufar a rede: João Paulo (duas vezes), Sassá (duas vezes) e Victor Luis.

Montillo fez só trabalhos físicos à parte por estar com uma entorse no tornozelo esquerdo (Foto: Divulgação / Botafogo)

O time reserva, que teve dois goleiros, um em cada trave, teve algumas alterações, mesmo assim Emerson Santos continuou treinando separadamente. O zagueiro, de 21 anos, vive um imbróglio por sua renovação e perdeu espaço no elenco nesta pré-temporada. O Alvinegro, que já recebeu a bola da Libertadores, mas vem treinando com a do Campeonato Carioca, volta a treinar em tempo integral nesta quarta-feira, novamente em Domingos Martins.


Fonte: GE/Por Felippe Costa e Thiago Lima/Domingos Martins, ES