terça-feira, 18 de abril de 2017


Assediado pela imprensa local em treino, Camilo não vê favoritismo para quinta






Melhor jogador do Botafogo na vitória por 2 a 0 diante do Atlético Nacional na última quinta-feira, na Colômbia, Camilo sabe que o resultado fora de casa contra o atual campeão da Libertadores colocou o time em outro patamar na competição, mas também não o credencia como favorito para a partida contra o Barcelona de Guayaquil. Após o treino desta terça-fera, ele foi muito assediado e perguntado sobre o assunto.


- Favorito, não. Jogamos cada jogo da mesma maneira. Talvez antes da fase de grupo nos colocaram como mais inferiores, mas mostramos que a força do Botafogo é grande. A equipe do Atlético Nacional não perdia fazia tempo em casa e aproveitamos as oportunidades. Estamos com um estilo de jogo muito forte fora de casa também.


Desde sábado em Guayaquil, a comissão técnica do Botafogo vem analisando o Barcelona. No último domingo, o auxiliar de Jair Ventura, Emilo Faro, esteve acompanhando o clássico do rival contra o Emelec. No hotal, o elenco também procurou analisar pela televisão.


- É uma equipe com uma transição muito rápida. Acompanhamos o clássico contra o Emelec e, apesar de ficar com um a menos em campo, não se desorganizou. Fzieram um grande jogo na Argentina, e tenho certeza que será um jogo muito difícil.


A derrota para o Vasco na final da Taça Rio em nada vai influenciar na partida da próxima quinta-feira, pelo menos é o que garante o meia. Segundo ele, o Botafogo sempre disse que a prioridade era a Libertadores.


- É um grande desejo desde o ano passado (Libertadores). Quando você joga em uma equipe grande a cobrança por títulos pe muito grande, é claro. Mas a prioridade é a Libertadores. Vamos esperar o Jair chegar para saber qual estratégia ele trará. A equipe que jogou contra o Vasco foi bem, temos uma equipe sólida e com jogadores comprometidos.


O Botafogo voltará a treinar na tarde desta quarta-feira, mas agora no Estádio Monumental para fazer o reconhecimento do gramado. Na atividade, o elenco estará completo. Talvez apenas sem Sassá, que ficou no Rio de Janeiro para acompanhar o nascimento do filho e chega na mesma quarta a Guayaquil.



Fonte: GE/Por Felippe Costa, GloboEsporte.com, Guayaquil, Equador

Com Marcelo no lugar de Leandrinho, Botafogo embarca rumo ao Equador


Alvinegro enfrenta nesta quinta-feira o Barcelona de Guayaquil, no duelo dos líderes do Grupo 1 da Libertadores. Liberado para acompanhar nascimento do filho, Sassá viaja só na quarta




Jogadores do Botafogo embarcam para o Equador e se preparam para outra longa viagem



Dudu Cearense registrou o embarque ao lado dos outros alvinegros no
 aeroporto (Foto: Reprodução)
A Taça Rio já ficou para trás. Após perder o título do returno do Campeonato Carioca, o Botafogo volta o foco para a Libertadores e embarcou no início da manhã desta terça-feira para o Equador, onde na quinta travará o duelo dos líderes do Grupo 1 com o Barcelona de Guayaquil, às 21h45 (de Brasília), no Monumental de Barcelona. Entre os jogadores que haviam retornado para enfrentar o Vasco, uma mudança na bagagem: saiu Leandrinho, machucado, e entrou Marcelo, recuperado de lesão na coxa e que está suspenso para semifinal estadual contra Flamengo domingo.


O Alvinegro embarcou com Jair Ventura, o coordenador Adriano Colares e mais oito jogadores: Helton Leite, Marcelo, Igor Rabello, Gilson, Dudu Cearense, Bruno Silva, Fernandes e Guilherme. Sassá foi a única ausência, mas o torcedor não precisa se preocupar. O atacante foi apenas liberado para acompanhar o nascimento de seu segundo filho e viajará nesta quarta-feira. A delegação encara mais uma longa viagem, parecida com a de Medellín, inclusive fazendo escala em Bogotá, até chegar a Guayaquil, onde outros 11 atletas treinam desde a última sexta-feira.


Relacionado, Marcelo vira mais uma opção de Jair para a carente lateral direita. O zagueiro vem atuando improvisado no setor e disputará vaga com o companheiro de posição Emerson Santos, que vive impasse para renovação de contrato e só disputou sua primeira partida em 2017 na semana passada. Marcelo, por sua vez, também vive uma situação complicada fora de campo depois de ter sido acusado de agressão pela ex-namorada. Mas o jogador já prestou depoimento à polícia, negou a acusação e está liberado para jogar durante as investigações.




(Foto: Divulgação)


Fonte: GE/Por Thiago Lima, Rio de Janeiro