sábado, 29 de abril de 2017

Projeto Montillo: Botafogo traça plano para volta do meia no Brasileiro


Recuperado de lesão, argentino será preservado contra o Barcelona de Guayaquil para evitar riscos, chegar mais bem preparado diante do Grêmio e seguir treinos específicos antes dos jogos



Montillo já está recuperado, mas será preservado para jogo contra o Grêmio (Foto: Vitor Silva/SSPress/Botafogo)



Na coletiva de imprensa após a vitória sobre o Sport, na última quarta-feira, Jair Ventura não descartou a possibilidade de Montillo voltar ao time na próxima terça, contra o Barcelona de Guayaquil, do Equador, pela Libertadores. O próprio meia argentino, de 33 anos, mostrou-se recuperado da lesão no músculo posterior da coxa direita e treinou normalmente com os companheiros na sexta. Porém, ainda não será agora que ele retornará à equipe. Em reunião com a comissão técnica, o departamento médico, a preparação física e a fisiologia do clube, foi traçado um planejamento para um melhor rendimento do camisa 7.


Para não correr riscos de uma nova lesão, Montillo foi vetado do jogo de terça. Como depois o Botafogo terá 11 dias livres para trabalhar, o foco será aproveitar esse tempo para aprimorar a parte física e fortaler a musculatura do argentino. O planejamento inclui treinos específicos em sala na antevéspera das partidas, similar ao que já é feito com Airton e Dudu Cearense, por exemplo. A meta é tê-lo em campo na estreia do Campeonato Brasileiro, dia 14 de maio, contra o Grêmio em Porto Alegre. E durante maratonas, segurá-lo para os duelos mais importantes.


O difícil é fazer o argentino entender isso, porque se dependesse dele já estaria em ação na terça-feira. Montillo está doido para voltar e vem postando direto comentários nas redes sociais prometendo retornar mais forte. A pessoas próximas, ele tem se mostrado muito chateado por não ter conseguindo brilhar no Botafogo ainda. A ponto de o meia, que tem uma das maiores remunerações do clube ao lado do ídolo Jefferson, propor abrir mão de seu salário no período em que estiver no departamento médico. A diretoria elogiou a atitude, mas não aceitou.


Montillo se machucou durante um treino no dia 9 de abril, e a previsão era de levar um mês para voltar. Porém, sua recuperação foi bem mais rápida, e desde sexta-feira ele já vem treinando em campo sem restrições. O Botafogo retoma os trabalhos na manhã deste sábado, quando Jair vai começar a esboçar a equipe para a partida de terça-feira, às 21h45 (de Brasília), no Nilton Santos. Suspenso, Bruno Silva é o único desfalque da equipe que vem atuando nos últimos jogos.


Fonte: GE/Por Felippe Costa e Thiago Lima, Rio de Janeiro

Além de Fernando, meia Wenderson e atacante Igor Cássio ficam no profissional


Junto com lateral-direito, dupla do sub-20 é promovida ao time principal do Botafogo provisoriamente. Gerente geral das categorias de base elogia trabalho de transição dos jovens





Pimpão registrou a "apresentação" de Wenderson na concentração
 na Copa do Brasil (Foto: Reprodução)
Sem conseguir contratar um lateral-direito a tempo de ser regularizado para a Copa do Brasil, o Botafogo foi buscar reforços na base e promoveu no início da semana o ala Fernando Costanza, de 18 anos. Mas não foi só ele que subiu. Nos últimos dias, vários atletas do sub-20 treinaram com o profissional, e mais dois deles foram promovidos ao time principal provisoriamente: o meia Wenderson e o atacante Igor Cássio, ambos também de 18 anos. Wenderson já foi até "apresentado oficialmente" perante o elenco na concentração. O meia de velocidade é quem mais impressionou o técnico Jair Ventura até aqui, treinou entre titulares durante a semana e chegou a ficar no banco de reservas na vitória por 2 a 1 sobre o Sport, na quarta-feira, pela Copa do Brasil. Igor Cássio, por sua vez, tem fama de artilheiro na base, fez quatro gols na última Copa São Paulo e despertou interesse do Braga, de Portugal.


Novo gerente geral das categorias de base após a saída de Eduardo Freeland, que foi para o Cruzeiro, Bruno Lazaroni elogiou o trabalho de transição para o profissional que é desenvolvido no clube. Filho de Lazaroni, técnico da seleção brasileira na Copa do Mundo de 1990, o profissional, que antes era coordenador técnico da base, valorizou a experiência para esses garotos.


– Um grande sinal desse bom desempenho foram três atletas, que momentaneamente foram incorporados ao profissional (Fernando, Wenderson e Igor Cássio). Kanu foi inscrito no Carioca, ficando no banco por três oportunidades, e o Diego (goleiro) foi inscrito na Libertadores e tem treinado com regularidade em cima. A comissão técnica do profissional tem auxiliado bastante nessa transição dos atletas, porque eles estão sendo constantemente observados e treinam com frequência no profissional, o que minimiza um pouco quando sobem de forma definitiva – avaliou Lazaroni, em entrevista ao site oficial do Botafogo.



Igor Cássio foi o artilheiro do Botafogo na Copinha com quatro gols (Foto: Sergio Pais)


O trio se junta a outros garotos que fazem parte do elenco principal. No início do ano subiram sete jogadores: Diego, Marcelo, Matheus Fernandes, Gustavo Bochecha, Yuri, Pachu e Renan Gorne. Na temporada passada, outros já haviam sido promovidos, casos de Leandrinho, Marcinho, Saulo e Ribamar, que foi vendido para o TSV Munique 1860, da Alemanha, por R$ 9 milhões.


– Estamos dando essa continuidade aos bons desempenhos do ano passado e não vamos economizar esforços para atingirmos a excelência na formação de atletas de alto nível. Realmente, tivemos um bom desempenho nessas competições, fruto do empenho da equipe toda de trabalho, do envolvimento de todos os departamentos e da eficiente interação entre as comissões técnicas, valorizando o trabalho e fazendo com perfeição a formação de atletas vencedores. O clube através de suas categorias de base quer formar jogadores de excelência, íntegros, comprometidos, com responsabilidade social e mentalidade vencedora. Ser referência no mercado nacional e internacional, além de entregar jogadores de alto nível ao futebol profissional.


Fonte: Por GloboEsporte.com, Rio de Janeiro