segunda-feira, 23 de janeiro de 2017

Agente envia contraproposta para renovação de Emerson e Bota analisa


Titular em 2016, o zagueiro recusou as três primeiras ofertas apresentadas pelo clube. Além de luvas de R$ 1 milhão, a pedida salarial do atleta é considerada alta.




Titular no ano passado, Emerson Santos perdeu espaço
 no time montado por Jair Ventura
(Foto: Vitor Silva/SSPress/Botafogo)
A novela envolvendo a renovação de Emerson se encaminha para seus capítulos finais. Nesta segunda-feira, o empresário Jailton Oliveira enviou uma contraproposta ao clube, que agora está com a bola. O clube analisa os números apresentados. Com contrato até dezembro deste ano, o zagueiro só deve voltar a jogar após o novo acordo.


Pesa a favor do Botafogo a vontade do jogador em permanecer no clube. Ele viajou para Domingos Martins para participar da pré-temporada e se mostrou desconfortável com a situação, já que perdeu espaço time esboçado por Jair Ventura. No treino desta tarde, Antônio Lopes conversou com o zagueiro e foi visto gesticulando bastante.


A oferta já está nas mãos da diretoria e dos advogados do Alvinegro. Uma reunião da cúpula do clube nas próximas horas vai avaliar os números apresentados pelo agente do jogador. O interesse das duas partes é de que a situação se resolva rapidamente, até para que Emerson possa estar à disposição de Jair para o início da temporada. Até o último encontro, no entanto, as cifras ainda estavam muito distantes. Na opinião do empresário, porém, o Glorioso tem como pagar o que foi pedido.


- Está tudo dentro da realidade financeira do Botafogo.


Na última semana, o agente de Emerson se reuniu com a direção do Botafogo em General Severiano. A reunião terminou sem definição, e a solução parecia distante, uma vez que as duas partes não falam línguas diferentes, e as negociações se arrastam desde março do ano passado. As propostas salariais feitas até hoje não agradaram, mas o maior entrave é o valor exigido de luvas – cerca de R$ 1 milhão em duas parcelas –, considerado alto pelo departamento de futebol.


Enquanto negocia a renovação de Emerson, o Botafogo avalia outros nomes para a posição. O zagueiro Estebán Burgos, do Rosário Central, foi oferecido. O nome está sendo avaliado pela comissão técnica.


Fonte: GE/Por Felippe Costa e Marcelo Baltar/Rio de Janeiro

Após goleada, Jair elogia atuação e reforça trabalho de olho na Liberta


Alvinegro venceu amistoso diante do Rio Branco-ES por 4 a 0, em Cariacica. Técnico iniciou partida com equipe que vai fazer a estreia no Campeonato Carioca na quarta





A goleada por 4 a 0, no amistoso diante do Rio Branco-ES, na tarde deste domingo, em Cariacica, no Espírito Santo, deixou Jair Ventura satisfeito. O técnico do Botafogo, no entanto, disse que o resultado no Estádio Kleber Andrade pode ser considerado apenas como parte de tudo que vem sendo executado durante a pré-temporada do elenco, em Domingos Martins. Mesmo feliz com o que viu em campo, ele afirma que o principal objetivo, por ora, é deixar o time totalmente pronto para a estreia na Libertadores no dia 1° de fevereiro, contra o Colo Colo, no Rio.


- Acho que todo mundo ficou feliz. Foram muitos gols e lógico que eu gostei também. Era um complemento do nosso trabalho. Fico feliz pela performance, mas o maior objetivo é condicionar o time para o jogo mais importante que é o da Libertadores. Esse entrosamento vem com os treinos, jogos e a tendência é melhorar a cada dia que passa - disse Jair.






Veja os tópicos entrevista completa do treinador:

Montillo

- Um dos motivos de ter sido contratado é justamente essa pessoa que ele é. Busquei informações com pessoas que trabalharam com ele. Avalio como um cara diferente, acima da média e espero que entre em forma o mais rápido possível. Avalio como um cara diferente, acima da média.


Estreia no Carioca

- Não adianta ficar lamentando. É a nossa tabela e temos que buscar esse equilíbrio. Temos que estar sempre no limite para deixar a equipe competitiva.

Jair Ventura concede entrevista coletiva após amistoso (Foto: Felippe Costa)

Canales

- Ele vem muito tempo de lesão e pediu para não fazer parte do jogo. Achei legal pela transparência dele. Ele quer estar no mesmo ritmo dos demais e será bom para ele.

Dupla de zaga

- Uma dos pontos fortes ano passado foi a defesa. E começamos o ano sem levar gols. É muito importante esse equilíbrio nessa parte de campo.

Dificuldades nos próximos jogos


- A gente sai em desvantagem porque eles (Colo Colo) estão no meio da temporada. Nossa melhor rendimento ano passado foi justamente no meio da temporada. Agora, estamos iniciando um trabalho e tentando entrosar o time o quanto antes. O Carioca também é difícil, tem o calor de Bangu, joguei lá por dois anos e sei como é... O Madureira vem treinando faz tempo. Isso é assim no início.


Carli e João Paulo

- Os dois já estão na fase de transição e estão evoluindo. Vamos analisar junto com o departamento médico para saber quando poderemos contar com eles.


Prioridade na Libertadores


- Eu e o presidente pensamos dessa maneira. Lógico que queremos fazer um bom Carioca, mas temos que priorizar. Temos que ir fortes e é o nosso principal objetivo.


Fonte: GE/Por Felippe Costa/Cariacica, ES