domingo, 10 de setembro de 2017

Após quebrar jejum contra Flamengo, Jair admite: "Mudamos um pouco a estratégia"


Técnico evita comparações dos jogos contra o rival na Copa do Brasil, cita 16 finalizações para elogiar atuação da equipe e comemora proximidade com G-6: "Estamos brigando na parte de cima da tabela"






Melhores momentos: Botafogo 2 x 0 Flamengo pela 23ª rodada do Brasileirão


O Botafogo quebrou o tabu de dois anos e meio e voltou a vencer o Flamengo na noite deste domingo, no Nilton Santos, por 2 a 0 (veja os lances no vídeo acima). Após a eliminação para o rival na semifinal da Copa do Brasil, os jogadores comemoraram muito o fim do jejum, assim como Jair Ventura. mas o técnico evitou comparações com o torneio, embora admita que mudou a estratégia.


- Tivemos 16 finalizações. Não dá para comparar com a Copa do Brasil. Imagina se todos os jogos fossem iguais. Cada jogo é uma história. A gente não esconde o que passou na Copa do Brasil, mas já foi. Hoje jogamos bem, voltamos a vencer. (...) Tentamos uma estratégia de ficar mais com a bola. Mas foi difícil. Mudamos um pouco a estratégia. Criamos bastante. O Gatito fez uma grande defesa em chute do Guerrero e mais nada - analisou o técnico.



E aí, Jair? Gostou do jogo? (Foto: André Durão / GloboEsporte.com)


Com a vitória, o Botafogo deu um salto na tabela: é o sétimo colocado com 34 pontos, só um atrás do G-6, zona de classificação para a próxima Libertadores. O time agora vira a chave para a Libertadores. Nesta quarta, enfrenta o Grêmio às 21h45 (de Brasília), pelo jogo de ida das quartas de final da Libertadores.


Confira outros trechos da coletiva:


JOGO

Hoje teve a cara do nosso time. Ficamos aquém na Copa do Brasil. Voltamos a jogar bem. Foi um grande jogo, de entrega, de intensidade, confiança. Corremos riscos, mas fomos efetivos. Ainda tivemos mais chances. Poderia ter sido um placar ainda melhor. Mas o mais importante foi vencer.


SEGUNDA VITÓRIA SEGUIDA
Importante voltar a vencer em casa, segunda vitória consecutiva. Readquirir ritmo, após 15 dias sem jogar. Por isso o time titular. Mais uma vitória no Brasileiro. Demos um salto. Estamos brigando na parte de cima da tabela. Mostra que não abdicamos do Brasileiro. É claro que nossa grande competição é a Libertadores.


LIBERTADORES

Vamos enfrentar uma grande equipe, que é o Grêmio. Que a gente consiga a vantagem em casa para decidir na casa do adversário. (...) O Grêmio é muito forte com o Luan e sem o Luan. É uma equipe que joga um futebol vistoso. Também temos cinco problemas agora com o Leandrinho.


GRÊMIO CONTRA VASCO
Achei o Grêmio bem na partida, teve o controle da partida. Jogou dentro do campo do Vasco. O Grêmio teve várias chances. Não vi o mesmo jogo do Renato Gaúcho. Será mais um grande jogo, mais uma decisão, e que esse espírito de Libertadores continue com a gente. Que a torcida compareça para uma grande festa e que a gente consiga uma boa vantagem.


VALENCIA

Importante. No momento em que perdemos jogadores por lesão, você vê o Valencia performando. Tenho certeza que o Renato assistiu o jogo hoje. E se tivermos a volta dos 4 jogadores, ganhamos novas opções. Até para entrar durante o jogo.


ROGER
Tinha um torcedor atrás de mim: “Jair, Jair o Roger vai te derrubar”. Ele foi lá e fez dois gols. Tem média de 1 gol a cada dos jogos no Brasileiro. Jogador importantíssimo Ele teve duas chances e não se abateu. Cara importantíssimo, meu amigo, foi o capitão do time hoje. É um cara que merece.


ESCALAÇÃO

Eu fecho os treinos para vocês não terem a escalação. Mas dessa vez vazou, não teve jeito, vocês descobriram e estragaram toda a minha estratégia. E levei um susto quando vi a escalação do Flamengo. Veio totalmente diferente. Mas já tenho uma estratégia para pegar esse informante (risos). Vamos ver se vaza o time do Grêmio também.


LEANDRINHO
Vamos avaliar a situação do Leandrinho amanhã. E vamos avaliar a situação dos demais (Carli, Lindoso, João Paulo e Marcos Vinícius) amanhã também. (...) Todos em fase de recuperação. Não tenho como precisar. Alguns tem 40% de chance, outros 50%, outros 60%. Tomara que joguem os quatro.


GAROTOS NO TIME
É legal jogar com vários meninos da base contra uma equipe contra o Flamengo, que investiu bastante. Isso é legal. Foi o sexto jogo contra o Flamengo, mas foram jogos diferentes. Mas fomos muito surpreendidos pela escalação hoje. Não esperava isso. Mas acabou não mudando muito.


Fonte: GE/Por Marcelo Baltar, Rio de Janeiro

Com atitude, Botafogo adota postura agressiva e vence o Fla com gols de Roger


Diferentemente dos duelos da Copa do Brasil, Alvinegro parte para cima no Nilton Santos, finaliza 16 vezes e vence rival pela primeira vez, em seis jogos no ano. Camisa 9 comanda o show




Roger marcou os dois gols da vitória alvinegra (Foto: Agência Estado)


Bem que Dudu Cearense avisou ao longo da semana: “Será diferente”. O Botafogo que entrou em campo neste domingo, contra o Flamengo, em nada lembrou o time das semifinais da Copa do Brasil. Foi organizado e brigador como sempre, mas também corajoso. Venceu por 2 a 0, com gols de Roger. A primeira vitória no sexto clássico do ano.


É claro que não tinha o mesmo caráter decisivo, mas Botafogo e Flamengo fizeram um jogo bem diferente dos duelos das semifinais da Copa do Brasil. Especialmente o Alvinegro. Com uma postura agressiva, arriscando chutes, a equipe de Jair chegou ao ataque e incomodou. Foram 16 finalizações ao todo. Metade delas (8), com Roger.


O camisa 9, aliás, foi o dono do jogo. Sem medo de arriscar, comandou o Alvinegro em sua primeira vitória em seis jogos contra o rival no ano. Destaque também para Gatito e Leo Valencia.


O que funcionou?

PosturaMesmo com desfalques, o Botafogo se impôs contra o time misto do Flamengo. Com atitude, dominou o meio de campo e arriscou. Foram 16 finalizações. Além de Roger, destaque para Leo Valencia. O chileno distribuiu muito bem jogo e aproveitou a oportunidade. Jair ganha uma nova opção.

Pelos lados

Arnaldo e Victor Luis foram bem e souberam aproveitar as falhas defensivas de Rodnei e Trauco. Especialmente, Arnaldo, que em geral levou a melhor sobre o peruano. O Botafogo, aliás, sobre aproveitar bem as jogadas pelos lados. Bruno Silva e Pimpão também levaram vantagem por ali. Foi assim que nasceu o segundo gol.

GatitoO paraguaio vive momento sensacional. O goleiro fez uma defesaça em cobrança de falta de Guerrero, que poderia ter colocado o Rubro-Negro em vantagem. Gatito ainda foi muito bem em chute de Everton Ribeiro no segundo tempo.


ATUAÇÕES:


Gatito (GOL): 7,5
Arnaldo (LAT): 7,0
Marcelo (ZAG): 6,0
Igor Rabello (ZAG): 7,0
Victor Luís: 6,5
Matheus Fernandes (VOL): 6,5
Leandrinho (VOL): 6,5
[Dudu Cearense (VOL): 6,5]
Bruno Silva (VOL): 7,0
Leo Valencia (MEI): 7,5
[Fernandes (VOL): 6,0]
Pimpão (ATA): 6,5
[Guilherme (ATA): 6,0]
Roger (ATA): 8,0


Fonte: GE/Por Marcelo Baltar, Rio de Janeiro