quarta-feira, 14 de dezembro de 2016

Arquibancadas do Nilton Santos vão ganhar as cores do Botafogo


Clube vai anunciar nesta quinta-feira outras novidades no estádio, além de algumas mudanças no Sócio-Torcedor. Pintura é promessa de campanha do presidente



De volta ao Nilton Santos, o Botafogo quer deixar o estádio com sua cara. Passado os Jogos Olímpicos, o clube agora pode fazer mudanças permanentes. A principal delas talvez seja a pintura das arquibancadas. As cadeiras azuis ganharão as cores alvinegras.

O Botafogo convocou coletiva de imprensa, nesta quinta-feira, para anunciar algumas mudanças em seu programa de Sócio Torcedor, além de novidades no Nilton Santos. Entre elas, o projeto para pintar as cadeiras de preto e branco. A ideia é que as mudanças impulsionem a adesão de torcedores. 

Arquibancadas do Nilton Santos vão ganhar as cores do Botafogo (Foto: Vitor Silva/SSPress/Botafogo)

A pintura das arquibancadas do Nilton Santos nas cores do Botafogo é uma promessa de campanha do presidente Carlos Eduardo Pereira. É possível que, já no Campeonato Carioca, o estádio esteja de cara nova.

Mas as novidades não estão restritas às arquibancadas. Vestiários e a área externa serão customizados e receberão mais detalhes em alusão ao Botafogo. As mudanças, em detalhes, serão anunciadas pelo clube nesta quinta-feira.


Fonte: GE/Por Marcelo Baltar/Rio de Janeiro

Presidente garante Roger e Gatito e diz que Sidão preferiu o São Paulo


Carlos Eduardo Pereira revela que os dois reforços já assinaram pré-contrato e frisa que proposta ao goleiro do Alvinegro no Brasileiro foi a mesma feita pelo Tricolor



Pela primeira vez ouviu-se uma posição oficial do Botafogo em relação às contratações do goleiro Gatito Fernandez e do atacante Roger. O presidente do clube, Carlos Eduardo Pereira, disse em entrevista no lançamento do livro “Bíblia do Botafogo” que os dois jogadores já estão com o pré-contrato assinados com o Alvinegro.


- A torcida pode esperar muita luta, muito empenho e muita expectativa de reforçar a equipe. Contratações certas até agora temos o Gatito Fernandez para o gol e o Roger, centroavante. Eles estão com pré-contrato assinado.


Com a confirmação da chegada do goleiro paraguaio, o presidente também ressaltou que Sidão está de saída. Segundo CEP, foi o goleiro emprestado pelo Audax que decidiu ir para o clube paulista, já que a proposta salarial foi a mesma.

Carlos Eduardo Pereira deus as novas em relação ao Alvinegro (Foto: Marcelo Baltar)

- O Sidão optou por deixar o Botafogo e ir para São Paulo. Foi uma opção pessoal e familiar dele, uma vez que a nossa oferta salarial não ficou atrás em nada daquela feita pelo São Paulo. Foi uma opção pessoal, e a gente tem que respeitar.


O presidente também falou sobre negociações encaminhadas com os meias João Paulo, do Santa Cruz, e Montillo, que teve passagem pelo Cruzeiro e Santos no Brasil. Segundo o dirigente, falta pouco para anunciar o atleta brasileiro, mas o argentino ainda está um pouco distante.


- Esperamos poder anunciar o João Paulo em breve. As negociações estão muito bem encaminhadas (...) Sobre o Montillo, estamos em uma posição neutra, aguardando. As conversas estão em andamento e estamos aguardando uma manifestação. Eu não colocaria nada além de um ponto neutro em que estamos conversando.


Confira outros temas abordados pelo presidente do clube

Balanço do ano

É um balanço positivo e além dessas conquistas a gente pode acrescentar várias no esporte amador, como o tetracampeonato carioca de remo e o campeonato brasileiro de polo aquático. O Botafogo também está sendo um campeão nas finanças, pagando suas obrigações em dia, e eu acho que foi um ano bastante positivo.




Orçamento

Quinta-feira ele será apresentado ao conselho deliberativo. Vai ser um pouco superior ao que nós tivemos nesse ano, mas vamos manter o mesmo conceito de austeridade.


Investimento no futebol


O estádio Nilton Santos vai estar disponível pela primeira vez em sua plenitude para nós. Na próxima quinta também teremos um evento lá e vamos lançar o nosso plano de sócio-torcedor. Com isso esperamos alavancar as receitas também com mais patrocinadores com a participação na Libertadores. Acreditamos que apesar da crise no país vamos conseguir mais receitas e conseguindo mais receitas a prioridade é o futebol.


Sonho de Libertadores


O Botafogo sempre entra nas competições para vencer. Esse ano de 2016 foi importante. Muitos apostavam no Botafogo rebaixado ou lutando contra o rebaixamento e o Botafogo conquistou uma honrosa quinta colocação e por muito pouco não chegou entre os cinco primeiros. Eu costumo dizer para as pessoas que o Botafogo tem história, tem camisa e tem torcida. Esses são pré-requisitos fundamentais para que você possa entrar em uma competição sonhando com voos mais altos.


Arrancada no segundo turno

Eu não isolaria um fator, mas acho que foi um conjunto de fatores. Acho que o empenho da equipe, o conjunto, o Jair assumindo o posto de treinador deu um ânimo muito grande. O fato de o elenco também ter comprado o fato de o Jair ser um novo líder, a unidade da comissão técnica, teve a questão também da boa estrutura de trabalho, os jogadores com seus salários em dia, a Arena Botafogo, com a torcida empurrando... Enfim, foi um conjunto muito feliz que nos levou a essa quinta colocação.


Sassá

Tem muita especulação nesse fim de ano. Nós estamos abertos a ouvir e dialogar, mas estamos alguma coisa mais concreta. Teve sondagens e muita coisa no campo da especulação, mas estamos abertos.


Estrutura para ano que vem

Vamos nos preparar para enfrentar essas competições. Isso dentro de um planejamento, considerando a Libertadores como de extrema importância, mas em momento nenhum vamos colocar de lado qualquer outra competição. Sabemos que devemos à torcida do Botafogo uma participação mais qualificada na Copa do Brasil. O Campeonato Brasileiro é outro fator de grande importância. Enquanto no Carioca tem a questão da rivalidade. Então a gente não pode colocar nenhuma das competições de lado. Temos que encarar todas com a maior responsabilidade.



Base

Continuamos o mesmo trabalho. Vamos aumentar um pouco o orçamento na base, já que está mostrando resultado e sem dúvida alguma é o melhor caminho para que a gente possa ter grandes valores. Ano que vem teremos seis jogadores campeões brasileiros no elenco profissional. É isso que queremos para a base do Botafogo em 2017.


Mal. Hermes e Estádio Nilton Santos
Fizemos uma limpeza geral no terreno de Marechal Hermes neste ano porque todas as instalações que estavam lá foram destruídas pelo ex-presidente e virou um matagal. Nossa intenção é que ao longo de 2017 a gente possa voltar a gramar os campos de lá, e a base possa utilizá-lo também. O estádio Nilton Santos o teremos pela primeira vez em sua plenitude e lançando planos novos do sócio-torcedor para que a gente possa alavancar nossas receitas e abraçar o estádio que pela primeira vez contará com todos os seus espaços.


Fonte: GE/Por Davi Barros*Rio de Janeiro* Estagiário sob a supervisão de Edu Santos

Diogo assina com Cruzeiro, agradece ao Bota e lamenta: "Demorou muito"


Lateral, que admite assédio do Fla, viaja para BH nesta quarta para realizar exames e firmar contrato de três anos. Na despedida, elogia o Alvinegro: "Me sentia em casa"




Diogo Barbosa vai dar uma pausa nas férias em Goiânia e viaja nesta quarta-feira para Belo Horizonte para realizar exames médicos e assinar por três anos com o Cruzeiro. É o início de um novo ciclo e o fim da curta, porém intensa, história no Botafogo.


Em um ano em General Severiano, Diogo chegou como desconhecido, mas conquistou espaço, ganhou o prêmio de melhor lateral do Carioca e começou com a história de “patinho feio”. O conto virou símbolo da reação do Botafogo, que saiu da zona de rebaixamento para Libertadores sem escalas.


O curto casamento, porém, poderia ser duradouro. Diogo queria ficar, o Botafogo tinha interesse na permanência do lateral, mas demorou a agir. Ao menos na opinião do jogador.


- Criei uma identidade muito rápida com o Botafogo. A torcida me acolheu de uma forma carinhosa, me sentia em casa. Mas acho que o clube demorou muito para demonstrar algum interesse, sabendo da minha situação contratual, sabendo que os meus direitos estavam ligados ao Banco BMG - disse o lateral. O BMG pediu cerca de € 1,5 milhão (cerca de R$ 5 milhões) por 50% dos direitos do jogador. O Alvinegro não topou.

Jair Ventura e Diogo Barbosa Botafogo (Foto: Vitor Silva / SSpress / Botafogo)

A passagem pelo Botafogo foi vitoriosa, mas nos últimos meses ficou marcada por especulações. O nome de Diogo foi ligado a vários clubes, entre eles o Flamengo. O lateral confirmou a procura do rival.


- Houve, sim, a procura do Flamengo, mas foi no fim da temporada, quando as conversas com o Cruzeiro já estavam bem adiantadas


Em entrevista ao GloboEsporte.com, o lateral falou sobre sua passagem pelo Botafogo, agradeceu ao clube e à torcida e projetou seu futuro no Cruzeiro.

Diogo Barbosa Botafogo (Foto: Vitor Silva /
 SSpress / Botafogo)
Você chegou pouco conhecido e sai como um dos jogadores mais valorizados. O que tem a falar da sua temporada no Botafogo?
Pois é, verdade! Por ter vindo de um clube que tinha sido rebaixado (Goiás), houve muita desconfiança. Mas eu sabia da força do meu trabalho e que tinha condição de fazer uma temporada muito boa pelo Botafogo. E eu me dediquei muito para que ocorresse tudo da forma como eu sonhava. Durante o ano, fui crescendo de produção, fazendo boas partidas, podendo ajudar o time. Tive duas lesões que atrapalharam muito minha sequência de bons jogos. Acho que poderia ter feito mais se não fossem essas lesões, pois aconteceram justamente nos meus dois melhores momentos no clube.

Você é lateral, foi eleito o melhor do Carioca, mas jogou a reta final do Brasileiro como meia. Em que posição pretende seguir? Já conversou com o Mano Menezes sobre o assunto?
Nunca escondi de ninguém que sou lateral e que minha preferência sempre vai ser jogar de lateral. Mas ocorreu que, numa serie de desfalques no time, o Jair armou o time com duas linhas de 4 e me testou jogando na linha de frente, à frente do lateral, até pelas minhas características. E deu certo. E ele manteve isso por umas seis ou sete partidas. Mas não sou meia, sou lateral e não pretendo mudar minha função. Fiz para ajudar o Botafogo. E minha minha dobradinha com o Vitor Luis pela esquerda deu certo.

Você expressou várias vezes sua vontade em permanecer. O Botafogo também queria que continuasse. O que faltou? Quando ficou sabendo do interesse do Cruzeiro?
Sim, sempre demonstrei isso, criei uma identidade muito rápida no Botafogo. A torcida me acolheu de uma forma carinhosa, me sentia em casa. Mas acho que o clube demorou muito pra demonstrar algum interesse, sabendo da minha situação contratual, sabendo que os meus direitos estavam ligados ao Banco BMG. Mas sou grato a tudo que o Botafogo fez por mim, cresci muito vestindo essa camisa, e tenho certeza de que saio pela porta da frente, com a sensação de que dei tudo de mim em cada jogo. E nosso grupo colocou o Botafogo novamente na Libertadores, uma coisa muito gratificante para todos nós.

Diogo Barbosa Botafogo (Foto: Vitor Silva / SSpress / Botafogo)

Seu nome foi ligado ao Flamengo várias vezes. Houve mesmo o interesse?
Sempre houve muitas especulações, mas muitos times procuraram o Banco BMG depois que souberam que meus direitos pertenciam a eles. Houve, sim, a procura do Flamengo, mas foi no fim da temporada, quando as conversas com o Cruzeiro já estavam bem adiantadas.

Você começou com essa história do “patinho feio”. O que achou do final da história? Melhor do que nos livros?
(risos) Verdade! Sempre liguei o nosso time ao "patinho feio" por recebermos tantas criticas, tantas palavras negativas. E, numa entrevista, comentei que o "patinho feio" iria chegar na Libertadores. Muitos riram e não acreditaram que iríamos conseguir, mas falei porque sabíamos que tínhamos reais condições de conseguir. Conhecia o ambiente do grupo, conhecia o caráter de cada jogador, e todos estavam tristes com a situação que estávamos vivendo naquele momento. Sabíamos que as coisas iriam melhorar e conseguimos. E o tal "patinho feio" ficou lindo.

O que a torcida do Cruzeiro pode esperar do Diogo em 2017?
Quero fazer de 2017 no Cruzeiro o meu melhor ano. Vou me preparar e me dedicar muito, pois é um clube que oferece toda estrutura para isso. É um novo desafio, que tenho certeza de que, com muito trabalho, colherei coisas boas. Acredito muito na força do trabalho. E a torcida sempre vai ver um Diogo guerreiro em campo.

Fonte: GE/Por Marcelo BaltarRio de Janeiro