quinta-feira, 22 de dezembro de 2016

Final feliz: Botafogo acerta com Walter Montillo por uma temporada


Quinto reforço, argentino chega como principal contratação para Libertadores, após três temporadas no futebol chinês



A arrastada novela terminou com um final feliz para a torcida alvinegra. Botafogo e Montillo se acertaram, e o meia vai defender o clube. Ele vem ao Rio de Janeiro realizar exames e assinar contrato por um ano. O argentino é o nome de peso que a diretoria buscava e chega como principal contratação para a Libertadores.


O namoro é antigo, e essa não é a primeira vez que o Botafogo tentou a contratação. No ano passado, o clube sondou a situação do meia. Desta vez, com Montillo, 32 anos, livre no mercado, o Botafogo investiu forte, apresentou um projeto para o meia, que comprou a ideia e desembarca em General Severiano em 2017. Há mais de um mês o clube vinha tocando a negociação com o empresário Sergio Irigotia. 

Montillo disputou as últimas três temporadas pelo Shandong (Foto: Twitter)

Montillo passou os últimos três anos no futebol chinês, mas teve passagem de sucesso pelo Brasil. Entre 2010 e 2014, ele defendeu Cruzeiro e Santos e teve sucesso, especialmente, com a camisa do clube mineiro. Na última temporada, pelo Shandong Luneng, ele disputou 24 jogos e marcou nove gols.


Montillo é o quinto reforço do Botafogo nessa janela. Antes dele, o clube acertou com o goleiro paraguaio Gatito Fernández (Figueirense), com o lateral Gilson (América-MG), com o meia João Paulo (Santa Cruz) e com o atacante Roger (Ponte Preta). O Alvinegro ainda busca dois atacantes. William Pottker é um dos alvos, mas a negociação está estagnada.


Fonte: GE/Por Marcelo Baltar/Rio de Janeiro

Libertadores: caldeirão e "vovô" goleador são os perigos do Colo-Colo


Carrasco do Botafogo em 1973, time tem 32 participações na competição, conquistou na última semana a Copa do Chile e tem o artilheiro Estebán Paredes como referência




A sorte foi lançada no sorteio desta quarta-feira, e o Botafogo não terá vida fácil na Libertadores. Para chegar à fase de grupos, o Alvinegro terá de passar por dois adversários, em jogos de ida e volta. O primeiro deles é o Colo-Colo, carrasco do time carioca nas semifinais de 1973, quando o Glorioso realizou sua melhor campanha na competição.

- Não vejo nada tão complicado assim. Acho que fazer a primeira partida em casa, com o Nilton Santos já customizado, abrir a Libertadores na nossa casa, vai ser muito importante. Estou animado. Acho que já no primeiro confronto temos a chance de fazer um placar que nos garanta no jogo de volta lá no Chile. E aí é olhar para o próximo adversário. É um trabalho interessante, mas estou animado e confiante - analisou o presidente Carlos Eduardo Pereira, representante do Botafogo no sorteio em Assunção, no Paraguai.


Tradicional clube chileno, o Colo-Colo é o maior campeão chileno (30 títulos) e única equipe do país a conquistar a Libertadores, em 1991. Mas como anda a equipe de Santiago? O GloboEsporte.com apresenta abaixo um pouco da história e os perigos da equipe chilena.

Esteban Paredes comemora gol do Colo-Colo marcado diante do goleiro Victor do Atlético-MG (Foto: Reuters)

Como terminou 2016 e como inicia 2017?

O Colo-Colo terminou o Campeonato Chileno em 5º, mas conquistou as três edições anteriores da competição. O momento é bom. O time de Santiago venceu os últimos três jogos na competição e, na semana passada, sagrou-se campeã da Copa do Chile com uma goleada por 4 a 0 sobre o Everton. O ex-treinador do San Lorenzo, o argentino Pablo Adrián, 42 anos, é o treinador da equipe.


Destaque:

É bom o Botafogo ficar atento a Estebán Paredes. O centroavante, de 36 anos, é o principal jogador do Colo-Colo. Nas últimas 21 partidas, o camisa 7 deu seis assistências e marcou 18 gols. Dois deles contra o Everton, na decisão da Copa do Chile. O desempenho levou o Colo-Colo a renovar com Paredes por mais um ano. Segundo a imprensa local, com um belo reajuste salarial. Paredes participou da Copa do Mundo de 2010, na África do Sul, e foi titular da seleção chilena em dois jogos.


Um velho conhecido do futebol carioca joga no Colo-Colo. Campeão brasileiro em 2009 e jogador do Flamengo entre 2008 e 2011, Gonzalo Fierro é titular da equipe chilena.

Histórico em Libertadores

O Colo-Colo é a sétima equipe com mais participações em Libertadores. No total, o clube disputou 32 vezes a competição. A primeira decisão aconteceu em 1973, quando, curiosamente, eliminou o Botafogo nas semifinais, com uma vitória por 2 a 1 no Rio de Janeiro. Jairzinho, pai de Jair Ventura, esteve em campo naquele dia. Na decisão, no entanto, a equipe chilena perdeu o título para o Independiente.


A maior glória aconteceu em 1991. Sob o comando do técnico croata Mirko Jozic, o Colo-Colo fez uma competição memorável, passando por adversários como Nacional (URU) e Boca Júniors até bater o Olímpia na decisão.

Estádio

Estádio Monumental se torna um caldeirão em jogos do Colo-Colo (Foto: Adilson Teixeira Barros)

O Colo-Colo manda seus jogos no Estádio Monumental de Santiago, o mais tradicional do Chile. O estádio é grande, tem capacidade para mais de 47 mil pessoas, mas funciona como um caldeirão.


Além do fanatismo da torcida do "El Cacife", o Monumental tem como característica a proximidade do campo das arquibancadas, que contam com o desenho de um índio, mascote do Colo-Colo.


Logística de viagem:

Se o Botafogo tem um adversário duro pela frente, o torcedor alvinegro não pode reclamar da logística para acompanhar o time em Santiago. Há voos diretos, e o tempo de viagem entre Rio de Janeiro e a capital chilena é de aproximadamente 3h40. A cidade oferece boas opções de turismo, hotéis e restaurantes.




Fonte: Ge/Por Marcelo Baltar/Rio de Janeiro

Com homenagem à Chape, brasileiros conhecem adversários na Libertadores


Clube catarinense recebe o troféu de campeão da Copa Sul-Americana. Botafogo e Flamengo têm caminhos difíceis. Santos e Grêmio, aparentemente, mais fáceis





Presidente da Chapecoense recebe o troféu da Copa Sul-Americana (Foto: REUTERS/Jorge Adorno)

Em noite de homenagens à Chapecoense, oito clubes brasileiros conheceram seus adversários na Libertadores. Em evento em Assunção, no Paraguai na noite desta quarta-feira, a Conmebol sorteou os duelos das primeiras fases e os grupos da competição.


Antes do sorteio, a Conmebol exibiu um vídeo com homenagens à Chapecoense e entregou ao presidente do clube catarinense, Plínio David de Nês Maninho, o troféu da Copa Sul-Americana. A Chape foi proclamada campeã após o acidente aéreo, a caminho de Medellín para decisão, que matou 71 pessoas. Emocionado, o dirigente discursou e dividiu o troféu com um representante do Atlético Nacional.


Primeiras fases




Representante brasileiros nas fases classificatórias, Botafogo e Atlético-PR iniciam antes suas trajetórias. O time carioca enfrenta o Colo-Colo. O primeiro jogo acontece no Rio de Janeiro, e a a decisão da vaga será em Santiago. Caso avance, o Alvinegro vai enfrentar o Olímpia (PAR) ou o vencedor Independiente Del Valle (EQU) e Deportivo Municipal (PER). Caso chegue à fase de grupos, o Botafogo estará no Grupo 1, ao lado de Atlético Nacional (COL), Estudiantes e Barcelona de Guayaquil.


O Furacão, por sua vez, enfrenta o Millionários, da Colômbia. Se avançar, o Atlético-PR enfrentará o vencedor de Deportivo Capiatá x Deportivo Táchira. Caso avance, o time jogará no Grupo 4, ao lado de San Lorenzo, Universidad Católica e Flamengo.

A Libertadores começa numa segunda-feira, em 23 de janeiro, na primeira fase preliminar, e acaba na sexta seguinte. Com mais duas etapas, os playoffs terminam ainda antes do Carnaval, em 23 de fevereiro. A fase de grupos inicia em 7 de março e vai até 25 de maio. O mata-mata vai de 4 julho até 2 novembro.


Fase de grupos
fase de grupos da libertadores (Foto: Reprodução)

Cabeças de chave, Grêmio, Atlético-MG e Santos aparentemente pegaram caminhos mais fácies. No Grupo 8, o clube gaúcho terá Guarani (PAR), Zamarora (VEN) e Dep. Iquique (CHI) pela frente. No Grupo 6, o Galo enfrenta Libertad (PAR), Godoy Cruz (ARG) e Sport Boys (BOL). O Peixe vai enfrentar Independiente Santa Fé (COL), Sporting Cristal (PER) e o G-3 da fase classificatória.


O caminho do Flamengo parece mais difícil. O time carioca terá pela frente o San Lorenzo (ARG), a Universidad Católica (CHI) e o um classificado das primeiras fases, que pode ser o Atlético-PR.


Campeão brasileiro. o Palmeiras está no Grupo 5, ao lado de Peñarol (URU), Jorge Wilstermann (BOL) e o G4 (time que virá da fase classificatória). Campeã da Sul-Americana, a Chapecoense está no Grupo 7 juntamento com Nacional (URU), Lanús (ARG) e Zúlia (VEN)


Leia também:
Conmebol anuncia datas da Taça Libertadores e da Copa Sul-Americana
Conmebol confirma Galo, Grêmio e Santos como cabeças de chave

Campeão da Libertadores deve receber R$ 26 milhões

Entre os jogos de ida e volta das oitavas, há um espaço de mais de um mês. Nas quartas e semifinais, a definição acontece na semana seguinte à abertura do confronto. Os duelos da decisão do título estão marcados para 22 e 29 de penúltimo mês do ano.

A 58ª edição da Libertadores terá o maior número de participantes da história. Serão 47 clubes, e pela primeira vez a competição terá duas fases prévias.


Fonte: GE/Por Amanda Kestelman e Daniel Mundim/Assunção, Paraguai