segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017

Montillo, Carli e Camilo são pré-relacionados para enfrentar o Olimpia


Trio aparece em relação de 20 nomes entregue aos jogadores nesta segunda. Eles serão testados no treino desta terça. Dois serão cortados. Dudu e Lindoso estão fora



O Botafogo espera contar com sua força máxima contra o Olimpia. Montillo, Camilo e Carli foram pré-relacionados para o jogo de quarta-feira. O trio se recupera de lesão. Os três no entanto, ainda não têm presenças garantidas. Tudo vai depender do treino desta terça-feira. Da relação de 20 nomes definidos pela comissão técnica, dois serão cortados.


Dos três, quem tem mais chances de jogar é Camilo. O camisa 10 treinou normalmente com bola nesta terça-feira e está praticamente confirmado. Carli, que ainda não jogou neste ano, também tem boas chances de jogar. A confiança é grande, uma vez que Igor Rabello não está na relação. É provável, porém, que ele comece no banco de reservas.

Camilo e Carli no treino desta segunda-feira (Foto: Divulgação / Botafogo)

A situação de Montillo é mais complicada. O meia sofreu uma lesão muscular contra o Colo-Colo, na última quarta-feira, e vem realizando tratamento intensivo desde então. Ele será testado nesta terça-feira. Se não sentir, vai para o jogo. A atividade será fechada à imprensa.

Gatito Fernández e Rodrigo Pimpão, que estavam com dores musculares, estão relacionados e devem jogar. O atacante, porém, não participou do treino desta segunda-feira, mas, a princípio, não preocupa.


Dudu Cearense e Lindoso fora

Duas ausências chamam a atenção na lista. Dudu Cearense e Rodrigo Lindoso não estão entre os 20 pré-relacionados. Os dois ficaram fora da estreia, mas Lindoso foi titular no Chile. Quem ganha nova oportunidade é Matheus Fernandes. Destaque no clássico contra o Flamengo, o jovem, de 18 anos, foi relacionado. O camaronês Joel também está na relação.


Fonte: GE/Por Felippe Costa, Marcelo Baltar e Thiago Lima/Rio de Janeiro

Após "puxão de orelha", Sassá pode ter nova chance no Botafogo


Em reunião na tarde desta segunda, em General Severiano, dirigentes decidem por mais uma oportunidade ao atleta. Pesou a desvalorização do atacante no mercado




O Botafogo recusou proposta do Lokomotiv Moscou, aguardou uma oferta mais robusta, mas... tudo indica que os dias de “geladeira” de Sassá acabaram. Em reunião nesta segunda, com o presidente Carlos Eduardo Pereira e o gerente Antônio Lopes, o atacante recebeu um “puxão de orelhas” e foi reintegrado. No entanto, ele não está inscrito na Pré-Libertadores.

- Foi uma reunião muito proveitosa. Aproveitei para dar um abraço no Sassá. É o momento de valorizar o atleta. O desempenho dele deu uma caída, mas é um atleta formado no clube, com muito potencial, vice-artilheiro do Brasileiro de 2016, é um rapaz de muito futuro. O que a gente fez foi dar um abraço e um puxão de orelha ao mesmo tempo. E vamos tentar retomar um caminho de empenho nos treinamentos para que a gente possa contar com ele na fase de grupos da Libertadores. Espero que a gente possa ter o Sassá com aquele empenho e dedicação que marcaram a passagem dele em 2016 – disse o presidente Carlos Eduardo Pereira, a Fox Sports.

Leia também: Botafogo recusa proposta de R$ 5 mi do Lokomotiv Moscou por Sassá


Presidente diz contar com Sassá para a fase de grupos da Libertadores (Foto: Vitor Silva / SSpress / Botafogo)

Sassá foi afastado do Botafogo no final de janeiro após seguidos episódios extracampo. Internamente, alguns desvios comportamentais foram os motivos apontados. A ideia era negociar jogador, que tem contrato até dezembro e pode assinar pré-contrato com outro clube a partir de julho.

Segundo o GloboEsporte.com apurou, o Sassá foi reintegrado para não perder valor de mercado. O atleta foi alertado que seria sua última chance e terá que mostrar mais empenho nos treinos. A decisão não foi unanime entre os dirigentes, mas pesou a palavra final do presidente Carlos Eduardo Pereira.


Fonte: GE/Por GloboEsporte.com/Rio de Janeiro

Com ascensão meteórica no Botafogo, Marcelo renova seu contrato até 2020


Titular em seu primeiro ano como profissional, zagueiro de 21 anos prorroga vínculo por mais uma temporada e ganha aumento salarial: "Fico contente por ser valorizado"



O Botafogo tratou de renovar com uma de suas maiores joias atualmente: o zagueiro Marcelo, de apenas 21 anos, prorrogou seu vínculo por mais uma temporada, teve um aumento salarial e, nesta segunda-feira, assinou contrato até dezembro de 2020. O jovem foi recém-promovido do time sub-20 e, nos primeiros jogos como profissional, virou titular e destaque do time de Jair Ventura com direto a gol no Carioca (veja no vídeo) e grandes atuações diante do Colo-Colo, do Chile, na Pré-Libertadores. Ele celebrou a valorização em entrevista ao site oficial do Alvinegro.


- Estou sendo feliz na minha primeira temporada como profissional e o Botafogo vem reconhecendo o que estou fazendo em campo. Fico contente por ser valorizado e poder mostrar meu futebol. Deixo as coisas acontecerem naturalmente, mas vou me preparando e me dedicando em cada dia de treino para poder manter o nível. Vou trabalhar para ajudar mais ainda o Botafogo. Quero fazer história aqui - afirmou o defensor.

Marcelo foi um dos maiores destaques do Botafogo nos jogos contra o Colo-Colo (Foto: Vitor Silva / SSpress / Botafogo)

Marcelo é de Resende (RJ), passou quase três anos no Fluminense e foi contratado por empréstimo no primeiro semestre do ano passado. Logo nos primeiros meses em General Severiano, virou destaque, teve 60% de seus direitos comprados pelo Alvinegro e se tornou campeão brasileiro sub-20. O jovem, que recebia o salário padrão de jogadores que sobem da base, não tem empresário e é representado por seu pai nas negociações, que tem mútua confiança de Manoel Renha, diretor da base e um dos homens fortes do futebol alvinegro.


Fonte: GE/Por GloboEsporte.com/Rio de Janeiro

Jefferson reaparece em campo, e Carli e Camilo podem voltar contra Olimpia


Dupla se recupera e treina normalmente a dois dias do próximo duelo da Libertadores; ainda só com os pés, goleiro começa trabalhos no gramado após sua segunda cirurgia





Apesar da derrota para o Flamengo e a consequente eliminação da briga pelo título da Taça Guanabara, primeiro turno do Campeonato Carioca, a semana começa com boas novas no Botafogo. Na reapresentação do elenco na manhã desta segunda-feira, Carli e Camilo treinaram normalmente no campo anexo do Estádio Nilton Santos. O zagueiro, recuperado de uma contratura muscular na panturrilha esquerda, e o meia, livre das dores no adutor da coxa direita, estão liberados pelo departamento médico e podem voltar ao time na quarta-feira contra o Olimpia, do Paraguai, pelo duelo de ida da última fase da Pré-Libertadores.

Camilo e Carli deixando o campo juntos após o treino: será que voltam contra o Olimpia? (Foto: Divulgação / Botafogo)

A atividade em campo foi mais física, não contou com os titulares que jogaram o clássico no último domingo e fizeram trabalhos regenerativos na academia. Até por isso, Jair Ventura não armou nenhum time e treinou com todos misturados. Mas, em um determinado momento, Carli chegou a formar a linha de defesa titular ao lado de Marcelo, Jonas e Victor Luis. Gatito Fernández, que sentiu uma fisgada no sábado, também treinou normalmente. Quem ainda preocupa é Montillo. O camisa 7, com uma lesão leve na coxa direita, até chegou a aquecer no gramado, porém, ficou mais na fisioterapia e é dúvida contra o Olimpia.

Jefferson apareceu em campo pela primeira vez após sua segunda cirurgia no braço esquerdo (Foto: Felippe Costa)

A novidade do dia foi a presença de Jefferson no campo anexo. O ídolo apareceu no gramado pela primeira vez depois da segunda cirurgia no tríceps do braço esquerdo, mas ainda trabalha apenas com os pés. Depois de uma pré-temporada solitária em Niterói (RJ), o goleiro segue sua recuperação, e as próximas etapas serão exercícios direcionados com as mãos e, por fim, treinos com bola. A evolução é considerada muito boa, e a expectativa extraoficial é de que ele possa voltar a jogar no segundo semestre de 2017.

Montillo fez parte do aquecimento no gramado, mas ficou maior tempo na fisioterapia (Foto: Divulgação / Botafogo)

A única ausência do dia foi Pimpão, o clube ainda não explicou o motivo. Após eliminar o Colo-Colo, do Chile, o Botafogo trava o primeiro duelo com o Olimpia valendo uma vaga na fase de grupos da Libertadores nesta quarta-feira, às 21h45 (de Brasília), no Estádio Nilton Santos. A partida de volta será na semana que vem no Defensores del Chaco, em Assunção, no Paraguai. O Alvinegro continua sua preparação e volta a treinar na manhã desta terça-feira, no Niltão.


Fonte: GE/Por Felippe Costa/Rio de Janeiro

Agora é oficial: Nilton Santos substitui o nome João Havelange no Engenhão


Diário Oficial do Rio publica nesta segunda mudança de nomenclatura em definitivo



Estádio Nilton Santos passou por customização
para ficar com as cores do Botafogo
(Foto: Daniel Mundim)
O Engenhão agora é oficialmente Estádio Nilton Santos. Dois anos depois de o ex-prefeito Eduardo Paes homologar o pedido protocolado pelo Botafogo autorizando a usar o termo fantasia, agora o nome é oficial. O atual prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, rebatizou o então chamado Estádio Olímpico João Havelange na última sexta-feira, e a mudança foi publicada no Diário Oficial do município nesta segunda.


A atual diretoria do Botafogo nunca escondeu o desejo de batizar a casa alvinegra com o nome da Enciclopédia do Futebol, considerado por muitos o maior lateral-esquerdo de todos os tempos. O presidente Carlos Eduardo Pereira chegou a pedir para os torcedores chamarem o estádio de Nilton Santos, e foi prontamente atendido. Na reabertura do palco em fevereiro de 2015, botafoguenses fizeram festa e adotaram até o apelido de "Niltão" para o local.


Fonte: GE/Por GloboEsporte.com/Rio de Janeiro