sexta-feira, 21 de abril de 2017

Sassá volta a se destacar, vira artilheiro do time e ganha apoio em redes sociais


Atacante entra no segundo tempo e garante empate do Botafogo diante do Barcelona de Guayaquil. Torcida pede que jogador ganhe chance como titular






Sassá ficou afastado da equipe por problemas disciplinares, treinou separado do grupo e muita gente achava que ele não continuaria no Botafogo... Engano. Depois de uma conversa com a diretoria, o atacante voltou a ser relacionado por Jair Ventura e vem mostrando como é importante para o time. Na noite desta quinta-feira, por exemplo, entrou na etapa final e, de pênalti, garantiu o empate em 1 a 1 com o Barcelona de Guayaquil, no Equador, pela Libertadores da América.


De quebra, Sassá tornou-se o artilheiro do Botafogo no ano, com seis gols. No total, são 33 com a camisa do Botafogo em 108 jogos disputados. As boas apresentações no time já estão ganhando força nas redes sociais, e muitos torcedores já pedem a titularidade do jogador.

Sassá com o filho recém-nascido (Foto: Reprodução)

Sassá vive realmente uma boa fase. Além de ajudar dentro de campo, fazendo até gol de bicicleta, e recuperar o prestígio no Botafogo, ele acabou de ser pai. Internamente, muita gente acha que isso pode ajudar na maturidade do atacante, que negocia a renovação de contrato com o clube.


- Quando aconteceram essas coisas, eu me calei, esperei o momento certo para esclarecer tudo. Falar que não era aquele Sassá, aquele monstro que estavam criando de mim. Eu não queria mais ficar no Botafogo, não. Falei com meu empresário, queria sair porque fiquei chateado. Roí o osso o ano inteiro. Quando o presidente perguntou se eu seria feliz voltando a jogar, falei que era do Rio, com meu filho nascendo, que queria jogar. Queria voltar a ser feliz aqui dentro porque estou no Botafogo há oito anos. Chegamos a um acordo. Aí as coisas começaram a acontecer de novo - disse Sassá ao programa Seleção SporTV.


Mesmo na reserva, ele é o cobrador oficial de pênaltis do Botafogo, e o posto foi confirmado por Camilo em entrevista após o jogo. Isso mostra que Sassá vem ganhando confiança do técnico Jair Ventura, que ganhou uma boa dor de cabeça para o restante da temporada.



Fonte: GE/Por Felippe Costa, Guayaquil, Equador

Bota perde caminhão de gols, mas "Sassarrada" garante empate no Equador


Em jogo de dois pênaltis, Camilo erra um, Sassá faz outro, e Alvinegro busca o 1 a 1 no finalzinho com o Barcelona de Guayaquil. Brasileiros e equatorianos seguem líderes




Os gols de Barcelona de Guayaquil 1 x 1 Botafogo pela Taça Libertadores


Pênalti, bola na trave, adversário salvando em cima da linha... Depois de voltar a vencer um jogo fora do Brasil após 24 anos na semana passada, parecia que o Botafogo tinha aprendido a jogar longe de casa. Mas faltou combinar com Banguera, o goleiro do Barcelona de Guayaquil que joga de boné até de noite e fez milagres, inclusive pegando a penalidade cobrada por Camilo logo no primeiro minuto. O Alvinegro só foi conseguir superá-lo no finalzinho, em outro pênalti, desta vez convertido por Sassá. O time de Jair Ventura buscou o empate no Monumental de Barcelona que foi até pouco pelo seu volume de jogo, mas acabou tendo sabor de vitória.


Com o empate, Botafogo e Barcelona de Guayaquil continuam líderes da chave 1 da Libertadores, o grupo da morte desta edição do torneio, ambos com sete pontos, quatro a mais que o terceiro colocado Estudiantes, da Argentina. Brasileiros e equatorianos voltam a se enfrentar no dia 2 de maio, novamente às 21h45 (de Brasília), desta vez no Nilton Santos.


Se futebol fosse justo, o primeiro tempo seria de goleada alvinegra em Guayaquil. Logo com um minuto, Roger sofreu pênalti que Camilo bateu e perdeu. Defesaça de Banguera na cobrança e no rebote, de João Paulo. Depois, Emerson Silva, completamente livre na pequena área, completou o escanteio de cabeça para novo milagre do goleiro equatoriano, e Pimpão ainda acertou a trave na sobra. E quando a bola passou pelo estraga-prazeres dos brasileiros, Aimar salvou quase em cima da linha. O gol parecia questão de tempo, e a confiança era tanta que Pimpão até arriscou um cruzamento de letra. Maaaas... Futebol e justiça nem sempre andam lado a lado. E o Barcelona, que até então só chegava na bola aérea, foi à forra com Alemán. O meia tabelou com Álvez, passou por entre três defensores e driblou Gatito para fazer um golaço.


Apesar do placar adverso, Jair Ventura gostou do que viu e deu um voto de confiança ao time, sem fazer alterações no intervalo. Mas sua paciência durou só 15 minutos. Sem o Botafogo conseguir repetir o domínio da etapa inicial, o técnico colocou Sassá no lugar de Roger. Mas até o atacante caiu no feitiço da má pontaria e também perdeu um gol feito, cara a cara com Banguera. O Alvinegro foi para o tudo ou nada com Guilherme na vaga Lindoso, abrindo mão da trinca de volantes e passando a ter três atacantes. Porém, o Barcelona cozinhava o jogo na base da cera e catimba, até que ficou com um a menos: Mena levou o segundo amarelo e foi expulso. E o gol finalmente saiu aos 43, com a "Sassarrada" convertendo outro pênalti, desta vez com mão na bola de Arreaga. Empate foi até pouco, mas com gostinho de vitória.


Fonte: GE/Por GloboEsporte.com, Guayaquil, Equador

Análise: Botafogo volta a jogar bem, mostra reação, mas peca nas finalizações


Mesmo saindo atrás no placar no segundo jogo fora de casa na fase de grupos, Alvinegro controla a partida, perde muitas oportunidades, mas sai do Equador com um ponto





Foram quatro pontos ganhos, em seis disputados, nas duas primeiras partidas fora de casa na fase de grupos da Taça Libertadores da América. No contexto geral, os resultados foram satisfatórios, mas no fundo o time volta para o Brasil com uma certa frustração, pois tinha tudo para seguir 100%.


Assim como diante do Nacional de Medellín, na semana passada, o Botafogo voltou a mostrar muita consciência tática na noite desta quinta-feira, contra o Barcelona de Guayaquil, no Equador. Mesmo com toda importância e pressão que o confronto apresentava (as duas equipes dividem a liderança do Grupo 1), o Alvinegro se comportou muito bem e apresentou maturidade após sofrer um gol e seguir criando oportunidades.


- Nós fizemos a melhor exibição no ano. Um resultado, com todo respeito ao adversário, não foi bom. Fizemos dois jogos fora e voltar com quatro pontos não é ruim. Fica uma tristeza por não ter feito os gols. Consegui repetir a equipe e vai ganhar padrão - disse Jair Ventura após o jogo.



João Paulo mais uma vez mostrou muita qualidade no meio de campo do Botafogo (Foto: AP Photo/Dolores Ochoa)


Jair Ventura repetiu a escalação da equipe que venceu o Atlético Nacional por 2 a 0. Logo no início, pode-se perceber que o esquema tático seria o mesmo e deu certo. Após uma boa jogada no ataque, Roger foi derrubado na área: pênalti. Eleito melhor jogador na Colômbia, Camilo bateu e.... Perdeu. Mas nada que abalasse o time.


A torcida até que tentou empurrar o Barcelona, que chegava na velocidade de Caicedo, mas esbararrava na consistente defesa botafoguense. Falando nisso, a marcação voltou a se destacar. Técnico, João Paulo mostrou que também que pode fazer muito bem a função de volante. Ao lado de Lindoso e Bruno Silva, ele correu muito, deu carrinho e foi fundamental no esquema tático.


Sassá entrou no segundo tempo e garantiu o empate para o Botafogo (Foto: AP Photo/Dolores Ochoa)

Camilo não repetiu a atuação da semana passada, mas não foi mal. Buscando sempre o ataque, ele recebeu marcação forte, mas não fugiu das divididas. Outro destaque no jogo estava "fora dele". Atrás no placar, o técnico Jair Vetura foi para frente e apostou em substituições para deixar o time ainda mais ofensivo. No segundo tempo, colocou Sassá e Guilerme em campo. O Botafogo melhorou ainda mais e conseguiu o empate.


Depois de três rodadas, o time soma sete pontos na classificação do Grupo 1 e volta para o Rio de Janeiro mais perto da classificação para as oitavas de final da Libertadores. Como o próprio Jair disse, com 10 pontos e muito difícil não passar, pelo menos em segundo. Ou seja, uma vitória contra o Barcelona de Guayaquil na próxima rodada, vai valer muito mais do que os três pontos.


Fonte: GE/Por Felippe Costa, GloboEsporte.com, Guayaquil, Equador

Justiça seja feita: Jair elogia goleiro do Barcelona e cita frustração por falta de gols


Botafogo sofre, mas assegura empate nos minutos finais e se mantém no topo do Grupo 1 da Libertadores


Jair Ventura elogia goleiro do Barcelona em jogo apertado no Equador (Foto: AP Photo/Dolores Ochoa)

O Botafogo sofreu. Sofreu logo de cara, com um pênalti desperdiçado no segundo minuto de jogo. No Equador, o time de Jair Ventura sofreu sequência frustrante de falhas em campo. A bola quase entrou, várias vezes. Mas, no clichê do futebol, quem não faz, leva. Em casa, o Barcelona de Guayaquil abriu o placar aos 31 do primeiro tempo. O empate só veio aos 43 do segundo tempo, com um novo pênalti, dos pés de Sassá. Jogo apertado, sem muita "justiça futebolística", avaliou o técnico botafoguense.


- O futebol não tem justiça. Nós fizemos a melhor exibição no ano. Um resultado, com todo respeito ao adversário, não foi bom. Fizemos dois jogos fora e voltar com quatro pontos não é ruim. Fica uma tristeza por não ter feito os gols. Consegui repetir a equipe e vai ganhar padrão.


E se o tópico inicial da entrevista pós-jogo foi justiça, justiça foi feita por Jair ao parabenizar Banguera, goleiro do Barcelona.


- O melhor jogador da partida foi o goleiro deles. Só tenho que dar parabéns ao time. O Sassá ganhou mais força, um jogador da última bola. Estava revoltado com a perda dos gols. Bom que fez e homenageou o filho que nasceu.






Avaliação do Barcelona

- O Barcelona é um time muito rápido e pode ser ainda mais perigoso jogando fora de casa, mas estamos 100% no Rio de Janeiro e tenho certeza que, com a ajuda da nossa torcida, temos tudo para vencer. Não quer dizer que vamos conseguir a vitória, mas o fator casa na Libertadores conta muito. Creio que com 10 pontos nos classificamos, pelo menos, em segundo.


Grupo 1 apertado

- Esse grupo é muito difícil e vai ser decidido nas últimas rodadas. Está muito parelho. Quem for mais eficiente vai conseguir a classificação.


Pênalti desperdiçado no início do jogo


- Se converte um pênalti com um minuto facilitaria muito. Mas a equipe vem se mostrando muito madura, sempre organizada. A equipe está de parabéns pelo que vem apresentando. Continuamos criando oportunidades.


Fonte: Por Felippe Costa, Guayaquil, Equador

Bruno Silva desfalca o Botafogo na volta contra o Barcelona de Guayaquil


Volante recebe terceiro cartão amarelo e cumprirá suspensão automática no dia 2 de maio, contra os equatorianos no Nilton Santos. Airton deve ser seu substituto no jogo





Os gols de Barcelona de Guayaquil 1 x 1 Botafogo pela Taça Libertadores


Sem Montillo por no mínimo um mês, o Botafogo ganhou mais um desfalque para o seu próximo duelo da Libertadores. Bruno Silva recebeu o seu terceiro cartão amarelo na noite desta quinta-feira, no empate por 1 a 1 com o Barcelona de Guayaquil, do Equador (veja os gols no vídeo acima), e cumprirá a suspensão automática no reencontro com os equatorianos no dia 2 de maio, às 21h45 (de Brasília), no Nilton Santos, pela quartda rodada do Grupo 1.



Bruno Silva recebeu seu terceiro cartão amarelo em Guayaquil (Foto: AP Photo/Dolores Ochoa)


Até lá, a tendência é que Airton já esteja à disposição e viraria o substituto natural do companheiro suspenso. O volante vem evoluindo na recuperação de sua lesão no adutor da coxa esquerda e, como ainda faltam 10 dias para a partida, tem grandes chances de voltar. Do contrário, Jair terá Matheus Fernandes, Dudu Cearense e Fernandes como opções para a vaga, se quiser manter a formação com três volantes.


O Botafogo retorna ao Rio de Janeiro na noite desta sexta-feira, mas só chegará sábado pela manhã. Na parte da tarde, o time faz um treino no Nilton Santos e, sem tempo para descanso, no domingo volta a campo às 16h (de Brasília) para enfrentar o Flamengo pela semifinal do Campeonato Carioca, onde o rival terá a vantagem do empate pela melhor campanha. Expulsos diante do Vasco, Bruno Silva e Marcelo serão outros desfalques.

Fonte: GE/Por GloboEsporte.com, Guayaquil, Equador