quinta-feira, 5 de janeiro de 2017

Botafogo desiste de Victor Luis; Carlinhos, do Coritiba, vira opção


Alvinegro recusa pedida salarial e encerra negociações com lateral-esquerdo do Palmeiras. Ala do Coxa é desejo antigo e foi um pedido do técnico Jair Ventura



Carlinhos é um nome pedido por Jair para vaga de
 Victor Luis (Foto: Divulgação / Site oficial do Coritiba)
O temor se confirmou, e o Botafogo começa 2017 sem lateral-esquerdo. Depois de perder Diogo Barbosa para o Cruzeiro, o Alvinegro vinha tentando manter Victor Luis, que pertence ao Palmeiras. Empresário do ala, Giuliano Bertolucci negociava uma prorrogação de contrato com o Alviverde para renovar o empréstimo em General Severiano. Porém, o clube carioca se assustou com a pedida salarial, e o gerente de futebol Antônio Lopes encerrou as negociações nesta quinta-feira e voltou a mapear o mercado atrás de um nome para a posição.


Quem teve o nome ventilado internamente é Carlinhos, do Coritiba. O lateral, de 30 anos, é um desejo antigo do Botafogo, que tentou sua contratação em 2015 sem sucesso, e foi pedido novamente pelo técnico Jair Ventura. Ainda não houve procura ao empresário do jogador nem ao Coxa, que tem contrato com ele até 31 de agosto e deve fazer jogo duro para liberá-lo, pois atualmente é o único da posição no elenco alviverde.


Com passagens por 4 de Julho (PI), Picos (PI), Barras (PI), Guarani (SP), Atlético Sorocaba (SP), Icasa (CE), Carlinhos chegou ao Coritiba em 2013. O jogador se reapresentou normalmente na quarta-feira, na apresentação oficial do elenco para a temporada 2017. Em 2016, o lateral participou de 37 jogos, sendo 33 como titular e dois gols marcados. No total, desde a sua chegada, disputou 129 jogos pelo Coritiba, sendo 121 como titular e cinco gols anotados.


Fonte: GE/Por Felippe Costa, Marcelo Baltar e Thiago Lima*Rio de Janeiro*Colaborou, Monique Silva.

Restam três! Botafogo corre contra o tempo para fechar o elenco


Glorioso quer manter Victor Luís, mas depende da negociação com o Palmeiras. Além dele, a diretoria busca um atacante de velocidade e um que atue também como centroavante




Técnico Jair Ventura gostaria de ter o grupo inteiro à disposição na reapresentação na próxima quarta-feira

Falta pouco. O elenco do Botafogo está praticamente fechado para a próxima temporada. Seis reforços já foram contratados, quase todas as saídas e manutenções foram resolvidas antes mesmo da virada de ano - pela pressa de ter os problemas resolvidos até o jogo contra o Colo Colo (CHI), pela Libertadores, no dia 1º de fevereiro. As preocupações da diretoria e da comissão técnica do Alvinegro, agora, são com a lateral esquerda graças à indefinição em torno de Victor Luís; e com os atacantes de lado de campo. A ideia é contratar um nome com a característica e outro que possa jogar também como centroavante.

O caso de Victor deve ser resolvido entre estas quinta e sexta-feira. O contrato do jogador com o Palmeiras vai até o meio do ano, e o clube alviverde quer renovar o vínculo do jogador para depois reemprestá-lo. O Glorioso pretende comprar parte dos direitos econômicos do jogador e tem prioridade na negociação. Há concorrência de Sport e Grêmio.

No caso dos atacantes, a saída de Neilton abriu lacuna importante em relação à velocidade do setor. Osvaldo, do Fluminense, chegou a ser oferecido e Erik, do Palmeiras, esteve na lista de desejos anteriormente. O primeiro, entretanto, foi descartado; o segundo não foi liberado para negociar.

Lucca, do Corinthians, é um alvo possível para empréstimo, embora seja tratado com cautela em General Severiano. Ele ainda poderia, eventualmente, ser um centroavante. Enquanto isso, a negociação por William Pottker, referência no ataque da Ponte Preta em 2016, continua.


Caso especial: Luis Ricardo

O Botafogo terá três laterais direitos experientes, mas somente dois para o lado esquerdo. A decisão da diretoria em manter Alemão e, mesmo assim, contratar Jonas, foi tomada porque Luis Ricardo está voltando de lesão e pode ficar sem o ritmo ideal nos primeiros meses de 2017.

Na esquerda, Gilson chegou para o lugar de Diogo Barbosa e há Yuri, recém-promovido dos juniores. Também jovens, os laterais-direitos Marcinho e Diego não devem ter espaço. Ao menos o segundo será emprestado.


Fonte: Lancenet/Felippe Rocha/Rio de Janeiro (RJ)