segunda-feira, 26 de dezembro de 2016

Bragantino exige pagamento à vista, e futuro de Alemão continua indefinido


Para adquirir 70% dos direitos do lateral-direito, Bota precisa investir R$ 600 mil. Imbróglio na negociação mantém Fluminense e Internacional atentos ao jogador



Alemão disputou dez partidas pelo Botafogo no Brasileirão
 (Foto: Vitor Silva / SSpress / Botafogo)
O Botafogo fez a segunda proposta por Alemão, e o Bragantino recusou pela segunda vez. O time paulista não concordou com o pagamento parcelado de R$ 600 mil, valor acordado em contrato para ceder 70% dos direitos do lateral-direito. A prioridade do Alvinegro vai até 31 de dezembro e, com o imbróglio, Fluminense e Internacional, times com interesse no atleta, observam a negociação.


Desde o término do Brasileirão, o Bota abriu tratativas para manter Alemão. A primeira oferta, com valor inferior ao estipulado, foi negada pelo Bragantino. A tendência, agora, é de que uma terceira tentativa seja feita. Havendo acordo, o clube carioca tem um mês para efetuar o depósito.


Alemão chegou ao Alvinegro em setembro e disputou dez jogos, assumindo a titularidade após a lesão que tirou o titular Luis Ricardo do Campeonato Brasileiro. Além do lateral-direito, o Botafogo clube negocia com o Palmeiras a permanência de Victor Luís e aguarda a assinatura de contrato para confirmar Gilson, do América-MG. O goleiro Gatito Fernández, os meias João Paulo e Montillo e o atacante Roger já foram contratados.


Fonte: GE/Por Edgard Maciel de Sá/Rio de Janeiro

Camilo revela sondagem, mas reforça desejo de permanecer no Botafogo


Meia admite ter sido procurado por clubes do exterior, faz planos para a disputa da Copa Libertadores e lembra do contrato longo com o Glorioso: 'Me sinto à vontade no clube'





Camilo tem contrato com o Botafogo até 2018 e deve seguir no clube para o ano que vem (Foto:Vitor Silva)

Camisa 10 do Botafogo, Camilo foi um dos pilares do clube na campanha que culminou na classificação para a Libertadores de 2017. Com seis gols e seis assistências no Brasileirão, o meia se manteve em evidência, e, naturalmente, atraiu neste final de ano o interesse de alguns clubes. Contudo, o longo vínculo com o Glorioso e o desejo de jogar a Libertadores reforçam pela permanência.

- Meu representante recebe várias ligações, mas não tem nada concreto, são muitas sondagens do exterior, Ásia, alguns clubes do Brasil… Quero aproveitar minhas férias, essas situações ele sabe conduzir, já trabalhamos há mais de cinco anos juntos. Quando tem algo concreto ele vem a mim. Fico tranquilo - disse o jogador, em entrevista para a Rádio Tupi. Ele ainda completa:

- Tenho contrato até 2018, estou focado em fazer uma ótima temporada novamente. A Libertadores é um torneio muito difícil, o primeiro obstáculo já mostra isso, temos que fazer um belo trabalho para passar por esse objetivo primeiro e pensar alto lá na frente - afirmou Camilo.

Com contrato até o meio de 2018, o Botafogo segue muito tranquilo quanto a manutenção do jogador. Se depender de Camilo, este vínculo pode ser ainda maior. Ele agradeceu ao clube pela chance dada a ele este ano e fez projeções.

- Não teve uma reunião em relação a isso. A gente fala isso em questão de segurança, no caso da família, da gente se sentir tranquilo para poder trabalhar. Levo o profissionalismo ao mais alto padrão possível. Vou continuar fazendo meu trabalho até onde tiver meu contrato, depois a gente vê o que pode acontecer. Me sinto muito à vontade no clube, são seis meses muito intensos, que criamos muita identificação e um carinho muito grandes. Vou procurar manter isso com minhas atuações e quem sabe com alguma conquista em 2017 - encerrou Camilo, em entrevista para à Rádio Tupi.




Fonte: LANCE! Rio de Janeiro (RJ)