sábado, 3 de junho de 2017

Ainda com dores, Camilo e Lindoso desfalcam o Botafogo contra o Flamengo


Meia, com problema no ombro direito, e volante, ainda com dores na coxa direita, são cortados da viagem para Volta Redonda e ficam no Rio para tratamento




Camilo está com dores no ombro direito há uma semana (Foto: Satiro Sodré/SSPress/Botafogo)


A suspeita se confirmou, e Camilo vai desfalcar o Botafogo no clássico contra o Flamengo neste domingo, às 11h (de Brasília), no Raulino de Oliveira, pela quarta rodada do Campeonato Brasileiro. E a notícia ruim não para por aí: além do camisa 10, Jair Ventura não terá também Lindoso. Meia e volante ainda estão com dores no ombro direito e na coxa direita e sequer viajam para Volta Redonda (RJ) para poderem ficar em tratamento no Rio de Janeiro.


As dores de Camilo começaram no domingo passado, na vitória por 1 a 0 sobre o Bahia. O problema se agravou no empate contra o Sport, na última quarta-feira. O meia, inclusive, teve muita dificuldade para dormir após a partida. Em seu lugar, Jair Ventura deve adiantar João Paulo, que já fez essa função pelo Santa Cruz no ano passado. Outra opção é voltar a improvisar Gilson no setor. Em fase de transição, Montillo segue fora de combate.


Substituído com um problema na coxa direita ainda no primeiro tempo do jogo contra o Sport, Lindoso fez exames na última sexta-feira e não teve detectada nenhuma lesão no local. Ele vinha evoluindo bem das dores e tinha grandes chances de ser relacionado, mas o incômodo muscular não foi totalmente recuperado até este sábado e por isso acabou cortado. Matheus Fernandes, Dudu Cearense e Fernandes disputam quem vai ficar com a vaga.


Após encerrar os preparativos na manhã deste sábado, no campo anexo do Estádio Nilton Santos, o Botafogo embarca durante a tarde para Volta Redonda. Com 6 pontos, o Alvinegro é o oitavo colocado do Campeonato Brasileiro, mas está a apenas um ponto da Chapecoense, líder da competição, e tem grandes chances de terminar a rodada no G-6, zona de classificação para a Libertadores, em caso de vitória no Raulino de Oliveira.


Fonte: GE/Por Felippe Costa, Marcelo Baltar e Thiago Lima, Rio de Janeiro