sábado, 29 de julho de 2017

Jair ressalta "situação física" do Botafogo em virada do São Paulo: "Apagão nosso"


Alvinegro chegou a estar vencendo jogo por 3 a 1 até 39 minutos do 2º tempo, mas permitiu a reação da equipe paulista




Melhores momentos de Botafogo 3 x 4 São Paulo pela 17ª rodada do Brasileirão


Jair Ventura classificou como "apagão" a derrota de virada do Botafogo para o São Paulo por 4 a 3 neste sábado no Estádio Nilton Santos, pela 17ª rodada do Campeonato Brasileiro. O Alvinegro chegou a estar vencendo o jogo por 3 a 1 até os 39 minutos do 2º tempo, mas permitiu a reação da equipe paulista.


- Jogo de muitos gols, muito aberto. Conseguimos a virada, depois o São Paulo virou em um apagão nosso. Tem a situação física. Contra o Atlético-MG fomos muito bem. Hoje teve cansaço no final. Victor e Roger pediram para sair. Teve um apagão, com três gols em 7 minutos. O jogo foi bom, mas não para o Botafogo - ressaltou.



Jair Ventura em Botafogo x São Paulo (Foto: André Durão)


Apesar da virada amarga, o treinador buscou ver o lado positivo. Jair lembrou que pela segunda vez consecutiva, o Botafogo anotou três gols na mesma partida. No meio da semana, o time venceu o Atlético-MG por 3 a 1 e conseguiu uma vaga nas semifinais da Copa do Brasil.


- Sofremos quatro gols, mas marcamos três. Saldo de um. Segundo jogo seguido que marcamos 3 gols. Não vamos buscar fantasmas. Não tem erros individuais, não tem culpado. Estávamos há sete jogos sem perder. Não foi nada para se assustar. Muito cedo para falar - ressaltou.



Com a derrota, o Botafogo estacionou nos 24 pontos e na 7ª colocação. No entanto, pode fechar a rodada em 10º lugar, em caso de vitórias de Vasco, Cruzeiro e Chapecoense. O São Paulo, por sua vez, dormirá fora da zona de rebaixamento neste sábado.


Confira mais tópicos da coletiva de Jair Ventura

Jogo de altos e baixos
Crescemos na partida com o pênalti defendido e fizemos o gol. Depois o São Paulo cresceu. Foram altos e baixos, mas o São Paulo venceu. Perdemos o jogo, mas tivemos bons momentos. No final eles tiveram o melhor momento e conseguiram a vitória


Pedido de apoio, não de cobranças

Quanto a gestão de pessoas, não é hora de cobrar. É hora de passar incentivo. Esses jogadores que sofreram quatro gols são os mesmos que vão jogar contra o Palmeiras. Não tem vilão ou culpado. Foi só um gol de diferença. Claro que vamos corrigir os erros, mas também tivemos coisas boas.


Cansaço pesou

O jogo estava igual, mas estávamos mais cansados. Não é desculpa, até porque sempre vamos jogar quarta e domingo. Mas ficou evidente que quando poupamos contra o Atlético-GO, voltamos mais inteiros. Mas isso não foi o mais importanteO São Paulo não jogou durante a semana. Entraram Nem e Marcos Guilherme, jogadores rápidos. Dorival mexeu muito bem. Não conseguimos ficar com a bola. Mérito do São Paulo.


Sem reclamação

Quero deixar claro que em nenhum momento reclamo de disputar 3 competições. Lutamos para isso. Mas em algum momento a gente iria sentir.


Promessa de reação contra o Palmeiras
Quando jogamos em casa queremos sempre dar alegria à torcida. Mas não procuramos vilões. Vamos corrigir os erros e vir forte contra o Palmeiras.


Apoio a Abel Braga, que perdeu o filho neste sábado

Quero deixar o meu apoio para toda a família do Abel. Queria dar um grande abraço em toda a família. Momento complicado. Estamos todos tristes. O Abel é um cara que todos gostam. Quero dar um beijo no coração da família.


Fonte: GE/Por Marcelo Baltar, Rio de Janeiro

São Paulo bate o Botafogo com virada épica e agora seca para seguir fora do Z-4


Comandado por Cueva e pelos estreantes Hernanes e Marcos Guilherme, Tricolor faz 4 a 3 na equipe carioca e fica momentaneamente em 15º lugar; Bota segue fora do G-6



Botafogo e São Paulo certamente fizeram neste sábado, no Engenhão, no Rio de Janeiro, um dos melhores jogos do Brasileirão. O duelo terminou com uma vitória épica do Tricolor, de virada, por 4 a 3, com um gol de Cueva, um de Hernanes e dois de Marcos Guilherme. O time carioca já tinha conquistado uma virada por 3 a 1 depois de ter saído perdendo, com dois gols de Marcos Vinícius e um de Guilherme. Mas o time paulista foi valente, não desistiu e conquistou o primeiro triunfo fora.


A vitória tira temporariamente o São Paulo da zona do rebaixamento. Agora com 19 pontos, o time sobe para a 15ª colocação. Esse cenário, porém, pode mudar com o complemento da rodada. Com 24 pontos, o Botafogo permanece em sétimo lugar, mas também pode perder posições.


CLIQUE AQUI E veja a tabela do Brasileirão


Na próxima rodada do Brasileirão, o Botafogo joga mais uma vez em casa. O time carioca recebe o Palmeiras na quarta-feira, às 21h45, no Engenhão. O São Paulo volta a campo apenas quinta-feira, contra o Coritiba, às 19h30, no Morumbi. Os dois jogos serão válidos pela 18ª rodada.



Hernanes dá salto mortal depois de fazer gol em sua estreia pelo São Paulo (Foto: André Durão)


O jogo


O duelo entre Botafogo e São Paulo estava morno até os 17 minutos do primeiro tempo, quando o Tricolor aproveitou vacilo da defesa do time carioca para abrir o placar. Cueva recebeu de Pratto, fez jogada individual e contou com trapalhada de João Paulo com Gatito Fernández para abrir o placar. A reação do Bota não demorou. Dois minutos depois, Marcos Vinícius chutou colocado da entrada da área e empatou. Mais tarde, aos 25, o meia arriscou de longe e contou com falha do goleiro da equipe paulista. Após a virada dos cariocas, o São Paulo tentou reagiu, mas perdeu boas chances.



Na segunda etapa, o São Paulo partiu para o ataque com todas as forças na tentativa de melhorar o resultado. Depois de muito insistir, teve pênalti polêmico de Joel Carli em Wellington Nem. Cueva bateu mal, e Gatito Fernandéz defendeu, aos 22. Um minuto depois, o Botafogo, em contra-ataque, ampliou com Guilherme, após passe de Luis Ricardo. O Tricolor não desistiu e continuou ofensivo. Até que aos 38 o estreante Marcos Guilherme diminuiu de cabeça. Hernanes, outro estreante, comandou a jogada do terceiro gol e empatou aos 41. Renascido em campo, o São Paulo conquistou a virada com golaço de Marcos Guilherme após passe de Cueva: 4 a 3.



Um dos gols do Botafogo visto por trás do gol defendido por Renan Ribeiro (Foto: André Durão)


Fonte: GE/Por GloboEsporte.com, São Paulo

Rodada #17: tudo o que você precisa saber sobre Botafogo x São Paulo


Há sete jogos invito e embalado pela classificação na Copa do Brasil, Alvinegro recebe a equipe paulista, que projeta deixar a zona de rebaixamento na estreia de Hernanes




(Foto: )

Botafogo e São Paulo abrem neste sábado, às 16h, no Nilton Santos, a 17ª rodada do Brasileirão. O duelo evidencia momentos opostos dos dois clubes. Invicto há sete jogos (5 na competição), o Alvinegro planeja voltar ao G-6, contra o adversário que marcou a estreia de Jair Ventura. A equipe paulista, por sua vez, vai em busca da vitória para deixar a zona de rebaixamento.


Transmissão: Premiere e Premiere HD (com Daniel Pereira e Ricardo Rocha)



(Foto: )


Botafogo - técnico Jair Ventura

Embaldo pela classificação para as semifinais da Copa do Brasil, o Botafogo retoma as atenções para o Campeonato Brasileiro. O time vem de dois empates fora de casa. A principal novidade será a volta de Gatito no lugar de Jefferson, com fadiga muscular. Marcos Vinícius deve pintar no meio na vaga de Bruno Silva, suspenso. Regularizado, Brenner pode fazer sua estreia.


Sétimo colocado, com 24 pontos, o Botafogo projeta voltar ao G-6 - zona de classificação para a Libertadores - nesta rodada. A ideia é pontuar ao máximo antes da maratona de jogos decisivos em agosto, pela Libertadores e Copa do Brasil.


Quem está fora: Jefferson (fadiga muscular); Emerson Santos (poupado); Arnaldo, Jonas, Marcinho, Bochecha e Airton (DM); Leo Valencia (ainda não foi inscrito); Bruno Silva e Gilson (suspensos).


Pendurados: Arnaldo, Dudu Cearense e Roger.


Provável escalação do Botafogo (Foto: GloboEsporte.com)


São Paulo - técnico Dorival Júnior

No São Paulo, a grande novidade será a reestreia do volante Hernanes, que veste novamente a camisa 15 do Tricolor após sete anos. O Profeta mostrou nos treinos que disputou durante a semana que está bem fisicamente e, por isso, foi escalado ao lado de Cueva, que foi mantido no meio-campo. Quem perdeu a posição foi o argentino Jonatan Gomez. Nas demais posições, a equipe do Morumbi terá a base que empatou com o Grêmio, na última segunda, por 1 a 1.


O que anima o elenco é a possibilidade do clube sair da zona de rebaixamento nessa rodada. Para isso acontecer, são dois cenários: se vencer no Rio, Avaí e Atlético-PR não podem ganhar seus jogos contra Palmeiras e Vasco. Se empatar, catarinenses e paranaenses terão que perder.


Quem está fora: Morato (cirurgia no joelho direito, só volta em 2018), Lucas Fernandes (estiramento na coxa esquerda), Denis (tendinite no ombro esquerdo), Junior Tavares (edema na coxa direita) e Lugano (não relacionado por excesso de estrangeiros).


Pendurados: Cícero, Cueva, Lucas Pratto, Rodrigo Caio e Wellington Nem.




Provável escalação do São Paulo (Foto: GloboEsporte.com)



(Foto: )


André Luiz de Freitas Castro (GO) apita o jogo, auxiliado por Bruno Raphael Pires (GO) e Leone Rocha (GO).


Fonte: GE/Por GloboEsporte.com, Rio de Janeiro