segunda-feira, 9 de janeiro de 2017

Douglas Coutinho e Vander são novos alvos do Botafogo para o ataque


O primeiro estava emprestado pelo Atlético-PR ao Braga, de Portugal; O segundo, apesar de ser pouco conhecido no Brasil, tem 28 anos e vem se destacando no Apoel, do Chipre


Douglas Coutinho e Vander podem ser reforços do Glorioso para a Libertadores (Foto: ARTE LANCE!)

O Botafogo segue em busca de nomes de velocidade para reforçar o ataque na temporada que começa. Alvos da vez são Douglas Coutinho, que volta ao Atlético-PR após um mal-sucedido empréstimo ao Braga, de Portugal, e Vander. Este, apesar de pouco conhecido no Brasil, é sensação no Apoel, do Chipre.

Douglas Coutinho tem 22 anos e é conhecido pela força física e velocidade. No ano passado, fez quatro gols em 16 jogos, atuando pelo Cruzeiro. No segundo semestre, o empréstimo foi repassado ao Braga. Contudo, ele disputou apenas duas partidas e está para retornar ao clube paranaense.

Já o caso de Vander é especial. Aos 28 anos, ele foi considerado uma promessa do Flamengo, mas acabou fazendo carreira em mercados menos badalados da Europa. Há três temporadas no Chipre, ele havia jogado na Bulgária por dois anos. Com velocidade e dribles, ele negocia para voltar ao Brasil.

A vinda, contudo, não está garantida. Apesar do interesse e do acordo entre atleta e o Botafogo, é necessário acordo com o Apoel, com quem Vander tem contrato até a metade de 2018. Quanto a Douglas, o Glorioso tem a concorrência de outras duas equipes.


Fonte: Felippe Rocha/Rio de Janeiro (RJ)

Atacante... e trabalho! Botafogo busca fechar elenco para a pré-temporada


Depois de Victor Luís, Botafogo vira a chave para contratação de atacante visando ter elenco completo. Reapresentação é nesta quarta e time viaja para o Espírito Santo dia 17



Jair havia pedido a contratação de um atacante de maior velocidade para elenco (Foto: Vitor Silva/SSPress/Botafogo)

Que comece o ano. Nesta quarta-feira, o elenco do Botafogo se reapresenta para dar início a pré-temporada de 2017. E o tempo para trabalho será curto. No dia 11, todos em General Severiano. Duas semanas depois, o time já tem sua primeira partida de competições oficiais, pelo Carioca. Depois, a tão aguardada estreia na Libertadores. E, para isso, a intenção da cúpula alvinegra era de ter o elenco fechado para Jair Ventura trabalhar no período de sete dias em que o grupo estará em Domingos Martins-ES. Será possível?

Até então, o Glorioso acertou com seis contratações desde o fim do Brasileirão do ano passado. Além disso, acertou a permanência de nomes que terminaram o ano como titular, como Alemão e Victor Luís. Contudo, há lacunas a serem preenchidas no elenco. Mais precisamente, no setor de frente.

Mesmo com a chegada de nomes como Montillo e Roger, o clube ainda busca outros dois atacantes no mercado. De preferência, com velocidade, que possam cumprir a função que fora de Neilton na última campanha alvinegra.

– Reforços são importantes e usar a base é importante. Sempre quero grandes reforços. Nós perdemos o Neilton e não tinha um jogador de velocidade. Tem que ter – ponderava o comandante alvinegro ao LANCE!, em dezembro.

Enquanto o plantel não está fechado, o Botafogo deve trabalhar no mercado por nomes para o setor de frente, com possibilidade de novidades nos próximos dias. Afinal, o início da temporada está para começar. E a prioridade é de dar a Jair Ventura a peça que falta em seu elenco.

Sem velocista, time pode ter mudança de característica
Desde que assumiu o Botafogo, em agosto do ano passado, Jair Ventura utiliza em seu esquema tático um atacante de maior velocidade atuando pelos lados. Na campanha, Neilton foi quem mais se encaixou nestas características, destacando-se também pelo fôlego na hora da recomposição defensiva.

Sem o jogador - que defenderá o São Paulo este ano - Jair não enxerga em seu elenco alguém com atributos semelhantes. Na partida contra o Grêmio, em que Neilton já estava suspenso e não pode jogar, Rodrigo Pimpão atuou na função. Contudo, durante todo o Brasileirão, Jair buscou utilizar o atacante mais adiantando, como um centroavante de maior mobilidade na frente.

Seja com dois meias ou optando pelo esquema com três volantes, a tendência é de que Montillo entre nos 11 iniciais do Botafogo. Agindo no mercado e contratando um substituto para Neilton, Jair pode ganhar, ainda, mais uma opção de variação tática no seu elenco.


Fonte: LANCE! Rio de Janeiro (RJ)