domingo, 4 de dezembro de 2016

No papel: Botafogo assina renovações com Emerson Silva e com Igor Rabello


Alvinegro prorroga vínculo dos zagueiros até o fim de 2017 e de mais quatro da base




Saíram as primeiras renovações de contrato no Botafogo: os zagueiros Emerson Silva e Igor Rabello assinaram durante a semana a extensão dos vínculos até o fim de 2017. O experiente defensor de 33 anos tinha sondagens do Coritiba, mas já havia deixado a prorrogação por um ano verbalmente acertada com a diretoria desde outubro. E o jovem de 21 anos, por sua vez, retorna após boa passagem pelo Náutico na Série B e prolonga seu compromisso em General Severiano por mais seis meses, o que dá indícios de que será aproveitado no elenco. Os novos contratos foram publicados no BID da CBF na última quinta-feira.

Zagueiros Emerson Silva e Igor Rabello assinam renovações com o Botafogo até o fim de 2017 (Foto: Arte Esporte)


Renovação também na base

Na mesma leva, o Botafogo aproveitou para renovar com quatro jogadores das categorias de base: o goleiro Victor Hugo, de 19 anos, assinou até o fim de 2017; o lateral-direito Fernando Constanza, de 18 anos, prorrogou até o fim de 2018; e o lateral-esquerdo Victor Lindenberg, também de 19 anos, firmou compromisso até o fim de 2019. Recentemente, a diretoria também havia prolongado o vínculo do atacante Igor Cássio até o fim de 2018.


Fonte: GE/Por GloboEsporte.comRio de Janeiro

De férias, Neilton aguarda resposta do Bota antes de ouvir ofertas, diz agente


Empresário alega ter recebido sondagens de outros três "clubes grandes" do Brasil, mas que vontade do atacante é ficar. Suspenso contra Grêmio, jogador já foi liberado



Neilton está liberado desde a última sexta-feira e vai
 passar férias nos EUA (Foto: Divulgação / Instagram)
Neilton está de férias. Suspenso pelo terceiro cartão amarelo da última rodada do Campeonato Brasileiro, domingo que vem contra o Grêmio em Porto Alegre, o atacante foi liberado na última sexta-feira e viajará nesta semana a passeio para os Estados Unidos. Mas a cabeça continua no Botafogo. Seu empresário, Hamilton Bernard, disse ter recebido três sondagens de grandes clubes do país, mas que o jogador em fim de contrato não quer saber de ouvir nada até receber o "sim ou não" do Alvinegro sobre a renovação. Há um ano e meio em General Severiano, ele está identificado com a torcida (veja no vídeo abaixo).


– O Neilton gosta muito do Botafogo. Ano passado teve proposta para ganhar 50 mil, 60 mil a mais e mesmo assim preferiu ficar. Atualmente temos três clubes grandes no Brasil interessados em conversar com ele. O Cruzeiro quer muito que ele volte, o Mano (Menezes) gosta muito dele, já ligou várias vezes. Mas ele não aceita conversar com esses clubes porque primeiro quer ouvir a palavra final do Botafogo, "sim" ou "não". Somente se o Botafogo falar "não" é que ele vai querer conversar com as outras equipes – disse o agente, sem revelar nomes.


Neilton e Bernard tiveram na semana passada uma reunião com o gerente de futebol alvinegro, Antônio Lopes, em General Severiano, mas nenhum avanço foi feito. O Botafogo já contratou dois jogadores para 2017, o centroavante Roger, da Ponte Preta, e o goleiro Gatito Fernández, do Figueirense. Porém, outras negociações e renovações de contrato estão paradas por conta da indefinição da capacidade de investimento, que pode ser maior em caso de classificação para a Libertadores. Restando um jogo, as chances são de 86% segundo o matemático Tristão Garcia.





Neilton pertence ao Cruzeiro, onde tem contrato até junho de 2018. O clube mineiro não tem intenção de emprestá-lo pela terceira vez ao Botafogo e pode reincorporar o atacante em 2017. Para continuar com o jogador, além de comprar parte dos direitos econômicos, o Botafogo teria que passar a pagar integralmente o seu salário, atualmente com cerca de 25% arcados pela Raposa. No ano passado, a pedida para tirá-lo de Belo Horizonte era de € 6 milhões (aproximadamente R$ 22 milhões), mas o valor hoje já seria menor. Ainda assim, os números são considerados altos internamente, e dificilmente o Alvinegro fará uma nova investida.


Fonte: GE/Por Marcelo Baltar e Thiago Lima/Rio de Janeiro