sábado, 26 de novembro de 2016

São Paulo vê Sidão muito perto, mas Bota mantém otimismo pelo goleiro


Tricolor tem acordo com Audax e aguarda para acertar salário com o jogador. Glorioso se preocupa com o assédio do Morumbi, porém deve ter prioridade na negociação





A disputa por Sidão começou há poucos dias, mas já ganha ares de novela. Enquanto no São Paulo o goleiro é dado como “praticamente certo” para 2017, o Botafogo mantém o otimismo em relação à permanência do jogador. No meio da intriga, está o Audax, dono dos direitos federativos do atleta até maio.

Com o aval de Rogério Ceni, o São Paulo procurou, nesta semana, Mário Teixeira, membro do Conselho de Administração do Bradesco – um dos principais órgãos de comando do banco sediado em Osasco – e manda-chuva do Audax. As partes entraram rapidamente em acordo, e ficou acertado que o Tricolor pagaria R$ 300 mil, além de ceder três atletas por empréstimo. Falta o acordo salarial com Sidão, o que só deve acontecer após a disputa do Campeonato Brasileiro.

Sidão enfrenta a Ponte neste sábado; goleiro parece mais próximo do São Paulo (Foto: Vitor Silva / SSpress)

Por outro lado, o Botafogo já tem um acordo com Sidão por mais dois anos de contrato. As negociações começaram há dois meses. O Alvinegro tem um acerto com o pentacampeão Vampeta, presidente do Audax. Na última quinta-feira, o ex-jogador tranquilizou os dirigentes cariocas e reforçou que eles têm prioridade em relação ao goleiro. O assédio do São Paulo, no entanto, preocupa o Botafogo.

No meio da disputa, Sidão aguarda um desfecho das negociações. O goleiro passou a semana concentrado com o Botafogo em Várzea das Moças, isolada região metropolitana de Niterói, para o jogo decisivo contra a Ponte Preta, neste sábado.

Sidão sempre deixou clara a intenção de ficar no Botafogo, mas se animou com a possibilidade de jogar no São Paulo. A amigos, o goleiro se diz de mãos atadas e aguarda uma definição entre os clubes.


Fábio Mello, empresário do atleta, disse que Sidão se sentia orgulhoso com o interesse do Tricolor paulista. A esposa e a filha do jogador moram em São Paulo, e a proximidade da família pode facilitar a ida para o Morumbi.

Se a saída de Sidão for confirmada, o Botafogo ficará sem seus dois goleiros, pois Jefferson fará uma nova cirurgia. O clube avalia nomes, mas mantém a permanência de Sidão como prioridade.


Fonte: GE/Por Marcelo Baltar, Marcelo Hazan e Thiago Lima/Rio de Janeiro e São Paulo

Sem acordo com Fla, Bota começa a desmontar a Arena neste sábado


Rubro-Negro não aceita pagar R$ 3,5 milhões por estruturas, e negociações estão encerradas. Arquibancadas serão desmontadas a partir de segunda-feira




Sem acordo, o Botafogo começa neste sábado a retirar parte da estrutura do Estádio Luso-Brasileiro. Em encontro nessa semana, entre o vice-executivo Luis Fernando Santos e o CEO rubro-negro, Fred Luz, o Alvinegro pediu cerca de R$ 3,5 milhões para entregar a Arena toda montada ao Flamengo. Nessa sexta-feira, o Rubro-Negro recusou a oferta, não apresentou contraproposta, e a negociação foi encerrada.


O Botafogo não vai perder tempo e planeja começar o desmonte da Arena ainda neste sábado, após a partida contra a Ponte Preta. Em um primeiro momento, apenas câmeras de monitoramento, móveis e utensílios serão retirados. As arquibancadas começam a ser desmontadas a partir de segunda-feira.

A ideia do Botafogo, caso o Flamengo aceitasse a proposta, era evitar o desmonte das arquibancadas. Como esta estrutura é alugada, o Rubro-Negro herdaria o pagamento do aluguel (R$ 370 mil mensais) e ficaria com as partes que pertencem ao alvinegro, como rampas e assentos da área social.

Arquibancadas serão retiradas a partir de segunda-feira (Foto: Pedro Venancio)

Outro adianto para o Flamengo seria a possibilidade de manter os refletores. Os postes pertencem ao Botafogo, assim como algumas lâmpadas. Outras foram trazidas do Engenhão, o que fará com que o novo inquilino precise se entender com a Prefeitura do Rio de Janeiro se não quiser adquirir novos dispositivos de iluminação. O acordo entre os clubes também daria ao Flamengo a possibilidade de administrar o estádio da Portuguesa da Ilha sem precisar instalar novos sistemas de refrigeração, monitoramento por câmeras e cabeamento.

Na última segunda-feira, o Flamengo anunciou acordo com a Portuguesa para alugar o Estádio Luso-Brasileiro por três anos. O Rubro-Negro vai pagar R$ 7 milhões e ainda planeja fazer uma reforma completa, além de melhorias no gramado. Neste sábado, o Botafogo se despede do local, na partida contra a Ponte Preta.


Fonte: GE/Por Gustavo Rotstein e Marcelo Baltar/Rio de Janeiro