sábado, 4 de fevereiro de 2017

Após vitória nos acréscimos, Jair celebra: 'Gol na final de Copa'


Botafogo garantiu triunfo sobre Macaé no fim do jogo e evitou uma eliminação precoce na Taça Guanabara. Lesão de Gustavo, porém, deixou a noite do treinador triste


Jair Ventura celebrou muito gol de Vinicius já próximo ao fim da partida (Vítor Silva/SSPress/Botafogo)

A vitória por 2 a 1 sobre o Macaé, na noite deste sábado, no Estádio Nilton Santos, foi a primeira do Botafogo no Campeonato Carioca e evitou uma eliminação precoce na Taça Guanabara. O triunfo, porém, saiu com um gol aos 52 minutos do segundo tempo, que fez com que o técnico Jair Ventura comemorasse de maneira efusiva. Após o jogo, ele chegou a comparar o jogo a uma final da maior competição de futebol do mundo.

- Vitória é sempre bom, principalmente para a vida do treinador. Quando não ganha, a culpa é do treinador. Gosto de ganhar sempre e isso ficou claro no momento da comemoração (risos). Mas sou assim, amo o que faço. Ali foi como se fosse um gol na final de Copa do Mundo. Cada jogo na minha vida vai ser assim, vou estar brigando vou dar o meu máximo. Isso é um pouco do que tento passar ao meu time - afirmou.

Apesar da conquista dos três pontos, o técnico Jair Ventura afirmou que não foi uma noite feliz. Ao falar sobre o planejamento desenhado pela comissão técnica, que vem dividindo o elenco entre a disputa da Libertadores e do Carioca, o treinador se mostrou emocionado ao falar sobre a lesão do jovem Gustavo, que teve uma torção no joelho esquerdo ainda no primeiro tempo de partida.

- Oportunizar que todo mundo a jogar sempre aumenta a competitividade. No treino, já estava super pegado, jogadores da mesma posição disputando cada vez mais. Isso é bom que cresce o grupo. E cada dia fica mais claro e evidente, às pessoas que duvidam sobre poupar... O Gustavo teve uma lesão muito séria, tivemos o caso do Airton. Temos um planejamento e temos de poupar. Temos de priorizar algumas coisas na vida. Fico muito triste hoje, não tem como ficar feliz. Ver um menino sair lesionado daquela forma... - disse.

Fonte: Lancenet/Rio de Janeiro (RJ)

Tanque faz gol polêmico, Bota derrota o Macaé e ainda respira na Taça GB


Atacante marca aos 52 minutos do segundo tempo e garante primeira vitória do Alvinegro no estadual. Jovem Gustavo Bochecha torce joelho direito e preocupa



Foi sofrido - e até polêmico. Mas o Botafogo segue vivo na Taça Guanabara. Neste sábado, o Alvinegro venceu o Macaé por 2 a 1, no Nilton Santos, e conseguiu sua primeira vitória na Taça Guanabara. Lindoso abriu o placar em belo chute, Guilherme Xavier empatou após falha de Gatito Fernandez e Vinícius Tanque garantiu a vitória em lance polêmico aos 52 minutos do segundo tempo. A nota triste ficou pela lesão do jovem Gustavo Bochecha, que saiu chorando de campo após torcer o joelho direito ainda no início do jogo.

Jogadores do Botafogo festejam o gol de Tanque que manteve o time vivo na Taça Guanabara (Foto: Agência Estado)

O Botafogo volta a campo na próxima quarta-feira para disputar o jogo mais importante de 2017 até agora. O Alvinegro vai até o Chile para enfrentar o Colo-Colo no Estádio Monumental, às 21h45 (de Brasília). Após a vitória por 2 a 1 no Engenhão, a equipe de General Severiano joga pelo empate. Pelo Carioca, o próximo adversário será o Flamengo, domingo, no Nilton Santos.


Falha de Gatito e gol aos 52 minutos


O primeiro tempo foi movimentado no início e no fim. Logo que a bola rolou, o Botafogo pediu pênalti em Dudu Cearense. O juiz mandou seguir. Mas não demorou para Rodrigo Lindoso abrir o placar em um belo chute. O mesmo Lindoso tentou do meio-campo, aproveitando Milton Raphael adiantado, e mandou para fora. Dudu Cearense quase marcou duas vezes de cabeça, uma contra e outra a favor. Enquanto os reservas do Bota ameaçavam, o Macaé pouco fazia.


O ritmo caiu muito na etapa final. O Macaé mostrava suas limitações e parecia se contentar com o placar apertado. Nas poucas vezes que atacou, o Botafogo esbarrou em Milton Raphael. Primeiro, chute de fora da área de Marcinho. Depois, em boa jogada de Guilherme. O empate parecia impossível. Tanto que só saiu em uma falha de Gatito. Rafinha, ex-Flu, fez boa jogada pela esquerda e chutou cruzado. O goleiro bateu roupa e Xavier apenas empurrou para as redes.


Depois do empate, o Botafogo acordou e teve boas chances. Uma com Vinícius Tanque e outra com Fernandes. Por causa da cera do Macaé, a arbitragem deu sete minutos de acréscimo. E a bola só entrou no último minuto. Aos 52, Guilherme se esticou e cruzou quase ao lado do árbitro auxiliar atrás do gol. A bola pareceu ter saído, mas a arbitragem mandou seguir e Vinícius Tanque fechou o placar de cabeça.


Fonte: GE/Por GloboEsporte.com/Rio de Janeiro