terça-feira, 17 de janeiro de 2017

Primeira atividade do Botafogo no ES tem Montillo poupado e chuva de gols


Sem camisa 7, com entorse no tornozelo, Jair comanda treino tático com dupla Sassá e Roger à frente. Carli segue fora com dores musculares, e Emerson treina separado




A tarde de terça-feira reservou o primeiro treino do Botafogo na pré-temporada em Domingos Martins, região serrana do Espírito Santo. Poucas horas depois de chegar, Jair Ventura já comandou uma atividade tática no campo do CT do Hotel Fazenda China Park. O técnico, porém, ainda não pôde armar o time que considera ideal: Carli, com dores musculares, seguiu sem treinar pelo terceiro dia seguido, e Montillo foi poupado com uma entorse no tornozelo esquerdo. Sem o camisa 7, o treinador testou uma dupla de ataque com Roger e Sassá e viu muitos gols.

Sem Montillo e Carli, Jair foi de Renan Fonseca e Sassá como substitutos no time (Foto: Vitor Silva/SSPress/Botafogo)

O time foi armado com Gatito Fernández, Jonas, Renan Fonseca, Emerson Silva e Victor Luis; Airton, Bruno Silva, João Paulo e Camilo; Sassá e Roger. E a atividade foi em campo reduzido, com duas balizas, uma em cada lado do campo, para os titulares fazerem gols. Mas o primeiro foi dos reservas, Leandrinho pegando rebote. Depois, Jair trocou Gatito por Helton Leite, que foi bem, e os titulares desandaram a estufar a rede: João Paulo (duas vezes), Sassá (duas vezes) e Victor Luis.

Montillo fez só trabalhos físicos à parte por estar com uma entorse no tornozelo esquerdo (Foto: Divulgação / Botafogo)

O time reserva, que teve dois goleiros, um em cada trave, teve algumas alterações, mesmo assim Emerson Santos continuou treinando separadamente. O zagueiro, de 21 anos, vive um imbróglio por sua renovação e perdeu espaço no elenco nesta pré-temporada. O Alvinegro, que já recebeu a bola da Libertadores, mas vem treinando com a do Campeonato Carioca, volta a treinar em tempo integral nesta quarta-feira, novamente em Domingos Martins.


Fonte: GE/Por Felippe Costa e Thiago Lima/Domingos Martins, ES

Após reunião acalorada, renovação de Emerson fica distante com o Botafogo


Valores oferecidos em nova reunião com agentes do zagueiro não agradam. Titular em 2016, jovem de 21 anos tem contrato até dezembro e perde espaço com impasse



Com mesmo contrato da base, Emerson tem salário
 baixo no Botafogo (Foto: Vitor Silva/SSPress/Botafogo)
Enquanto ainda tenta fechar o elenco para a temporada, o Botafogo também pensa no futuro. Na última segunda-feira, a cúpula do futebol alvinegro se reuniu com o empresário de Emerson Santos, em General Severiano. Em pauta, uma nova tentativa de renovação com o zagueiro de 21 anos, uma das revelações do clube de maior projeção recentemente e que tem contrato só até dezembro. O impasse, que já dura mais de um ano, pode levar o jogador a perder espaço.


O encontro foi acalorado, considerado "quente" por quem esteve presente, e terminou sem definição. Por ora, a solução parece distante. No momento, as duas partes falam línguas diferentes, e as negociações se arrastam desde março do ano passado. As propostas salariais feitas até hoje não agradaram, mas o maior entrave é o valor exigido de luvas – cerca de R$ 1 milhão em duas parcelas –, considerado alto pelo departamento de futebol.


Esta foi a segunda reunião com Jailton Oliveira, empresário do zagueiro – a primeira foi quando ele virou titular durante o Campeonato Carioca do ano passado. Participaram do encontro o presidente Carlos Eduardo Pereira, o gerente Antônio Lopes, o vice de futebol Cacá Azeredo e o coordenador das categorias de base, Manoel Renha. A diretoria, que busca estender o vínculo até o fim de 2020, elevou os números da oferta inicial e ofereceu 10 vezes mais do que sua atual remuneração. Como nunca renovou desde que foi promovido, Emerson ainda ganha como júnior e tem um dos salários mais baixos do elenco por causa disso.

Como assim? Titular em 2016, Emerson vem treinando no terceiro time com Marcelo (Foto: Vitor Silva/SSPress/Botafogo)
O caso vem sendo tratado com cautela pelo Botafogo, uma vez que Emerson estará livre para assinar um pré-contrato com outra equipe a partir de julho. Ele subiu para o profissional no final de 2015 e foi titular ao longo de 2016, disputando 48 partidas no total e marcando um gol. Porém, perdeu a vaga para seu xará Emerson Silva e vem treinando no terceiro time atualmente. Na segunda-feira, mesmo com Carli poupado, Renan Fonseca foi quem ficou entre os titulares. Se o imbróglio continuar, a tendência é que o jovem apareça cada vez menos em campo.


BOTAFOGO JÁ MONITORA MERCADO POR ZAGUEIRO

Diante do cenário atual, o Botafogo vem monitorando o mercado por um novo zagueiro. Em dezembro, fez uma consulta por Paulão, do Internacional, mas se assustou com a pedida salarial e praticamente desistiu do negócio. Mas a diretoria segue de olho em oportunidades. Paralelo a isso, a comissão técnica apostou em Igor Rabello, também de 21 anos e que estava emprestado ao Náutico na disputa da Série B do Campeonato Brasileiro, onde fez 15 jogos e dois gols. O jovem agradou, renovou contrato até o final do ano e será observado por Jair Ventura.


Fonte: GE/Por Felippe Costa, Marcelo Baltar e Thiago Lima/Rio de Janeiro e Domingos Martins, ES