segunda-feira, 29 de maio de 2017

De chuteiras, Montillo e Emerson Silva fazem trabalho em separado no campo


Argentino se recupera de lesão na coxa e participa do aquecimento com o elenco na tarde desta segunda-feira. Zagueiro ainda não tem previsão de volta




Após a vitória por 1 a 0 diante do Bahia, o elenco do Botafogo se reapresentou na tarde desta segunda-feira e com novidades. O treino para os reservas, no campo anexo do Estádio Nilton Santos, contou com a presença de Montillo, que apareceu de chuteiras e trabalhou normalmente até a hora em que o técnico Jair Ventura fez um pequeno coletivo. O meia não joga desde o dia 02 de abril, contra o Resende. Ele se recupera de lesão na coxa.



Fora desde o começo de abril, o meia Montillo apareceu de chuteira e treinou com os companheiros (Foto: Felippe Costa)


Outra novidade foi a presença de Emerson Silva, que também treinou de chuteiras, mas em separado. O zagueiro se recupera de uma pancada no joelho esquerdo na partida contra o Barcelona de Guayaquil, pela Libertadores, e ainda não tem previsão de volta. Os dois jogadores seguem em trabalho de transição e dentro do planejamento do departamento médico.


Em campo, Jair Ventura trabalhou em campo reduzido com os jogadores que não atuaram na vitória diante do Bahia. Além deles, alguns atletas da equipe de juniores também participaram do treino. Os titulares ficaram treinando na academia e se recuperando para a partida, contra o Sport, nesta quarta-feira, pela Copa do Brasil.


O Botafogo volta a treinar na manhã desta quarta, no Estádio Nilton Santos, e depois viaja direto para o Recife. Com a vitória por 2 a 1 no primeiro jogo, o Alvinegro joga por um empate, na Ilha do Retiro, para voltar ao Rio de Janeiro classificado para as quartas de final.


Fonte: GE/Por Felippe Costa, GloboEsporte.com, Rio de Janeiro

Marcus Vinícius não empolga, e Botafogo e Cruzeiro seguem sem acordo por Sassá


Alvinegro busca centroavante e esfria negociação por jogador da Raposa. Mineiros mantêm interesse em Sassá, com quem já têm acordo salarial






Sassá Botafogo (Foto: Vitor Silva / SSpress / Botafogo)


A semana começou com a expectativa por um desfecho positivo, mas pelo visto a novela envolvendo Sassá vai se arrastar mais um pouco. Oferecido pelo clube mineiro, o nome de Marcus Vinícius não empolgou os dirigentes cariocas, e Cruzeiro e Botafogo seguem sem acordo. As conversas continuam, Sassá já tem acordo salarial com a Raposa, mas o Alvinegro está aberto a propostas de outros interessados.


Marcus Vinícius foi oferecido pelo Cruzeiro. A ideia é que cada clube ficasse com 50% dos direitos econômicos de cada jogador. A negociação, no entanto, não foi adiante. O motivo? A prioridade do Botafogo é a contratação de um centroavante, uma vez que o clube conta apenas com Roger e Joel no momento.


- O Marcus Vinícius foi oferecido, mas a posição dele não é a que o Botafogo busca. O Botafogo tem outras prioridades. Tínhamos interesse no Elber, mas a pedida salarial foi fora da nossa realidade. Continuamos conversando. Temos uma boa relação com o Cruzeiro. Houve muitas consultas pelo Sassá - disse o presidente alvinegro, Carlos Eduardo Pereira.


Convivendo com problemas extra-campo desde o começo do ano, Sassá virou, de destaque do time na temporada passada, para moeda de troca neste ano, tendo poucas oportunidades com o técnico Jair Ventura. Por fim, o atacante foi afastado do grupo principal. A pressa para negociá-lo tem outro motivo: com vínculo até dezembro, Sassá já pode assinar um pré-contrato com outro clube no próximo mês. Em fevereiro, o Alvinegro recusou proposta de cerca de R$ 5 millhões do Lokomotiv Moscou pelo atleta.


Procurado pelo GloboEsporte.com, o diretor de Comunicação do Cruzeiro, Guilherme Mendes, confirmou que a negociação está estagnada.


- Não está havendo acordo entre os clubes. Por enquanto, sem novidade - disse o dirigente.



Marcus Vinicius não empoglgou a diretoria do Botafogo (Foto: Divulgação/Cruzeiro)


Desde o início das negociações, o Cruzeiro tenta o acerto, envolvendo a troca de jogadores. A princípio, Neílton foi oferecido. O atacante atuou pelo Botafogo em boa parte de 2015 e em toda a temporada passada, tendo boa atuação: fez 72 jogos e marcou 18 gols. As conversas, porém, não avançaram, e o jogador, que estava emprestado ao São Paulo, foi para o VIiória.


Depois do fracasso em incluir Neilton, o Cruzeiro propôs a troca por Élber. Mas o jogador pediu uma quantia considerada alta e acabou travando a negociação. Marcus Vinícius foi a terceira tentantiva, mas a negociação também não evoluiu.


Fonte: GE/Por Felippe Costa, Marcelo Baltar e Valeska Silva, Belo Horizonte e Rio de Janeiro