segunda-feira, 3 de abril de 2017

Jair valoriza vaga na semifinal e não garante titulares contra o Fluminense


Técnico condiciona usar os principais jogadores com a data da partida. Botafogo viaja no início da próxima semana e tem partida importante pela Libertadores da América



A vaga nas semifinais da Taça Rio conquistada com a vitória por 3 a 2 diante do Resende, na tarde deste domingo, no Estádio Nilton Santos, foi muito valorizada pelo Botafogo. Na coletiva de imprensa após o jogo, Jair Ventura lembrou da ausência do clube nas fases decisivas do primeiro turno e também que o Alvinegro foi o único dos grandes a disputar a pré-libertadores. Próximo da viagem para a Colômbia, técnico não confirmou os titulares contra o Fluminense.

Jair durante partida contra o Resende (Foto: Satiro Sodré/SSPress/Botafogo)

- No nosso planejamento, nossa prioridade foi a Libertadores. Mas também queríamos tirar esse fantasma de 2014. Conseguimos ser competitivos nas duas competições. Ficamos felizes. O Botafogo está onde tem que estar, entre os quatro grandes do Rio. Vamos encarar. São clássicos. Apesar de ser a única equipe que jogou a pré-libertadores, fomos a equipe com maior pontuação da Taça Rio. Planejamento foi bem feito. Quero parabenizar os atletas. Vamos brigar pelo título. Por quê não?


Outros trechos da entrevista


Time misto contra o Flu?


- Clássicos são decididos em detalhes. Vai depender muito da data. Temos uma viagem casada na Libertadores. Se o jogo for no domingo será pior. Vamos estudar. É um risco. Não queremos perder jogadores. Vamos sentar e estudar com nossos departamentos. Vamos ver se vale a pena e dá tempo de recuperar. Vai depender bastante dessa data que será definida.


Sequência de gols de bicicleta


- Eu joguei Beach Soccer por muitos anos. Por isso estamos treinando bicicletas... (gargalhadas). É mentira. Estou brincando. Está essa saga aqui. Bom que a torcida gosta, a gente gosta. O mais importante são os gols. Mas é bom para o espetáculo. Tem peso dois. Tem até uma brincadeira que a gente fazia. Bicicleta valia quatro pontos. Mas é mérito total dos jogadores. Fico feliz por esses gols bonitos.


Marcinho

- Perdemos o Marcinho hoje. Pode ser uma lesão muito grave, muito triste. Começa a preocupar. Não temos nenhum outro no grupo. Tivemos que improvisar. Já que temos limites, não podemos usar a base, isso tem que ser revisto. O Vasco jogou com um volante na zaga. Isso é complicado. Temos que ficar atento a essa situação


Maldição da lateral


- É complicado. Até o improvisado (Marcelo) machucou jogando na lateral. Está todo mundo com medo de jogar lá. Vamos lá. Temos que dar um jeito. É triste perder um atleta, especialmente se for uma lesão grave. Vamos torcer. Mas realmente o médico analisou, e não é nada bom o que pode vir.


Sassá reabilitado?


- Até hoje, sim. Você vai no dia a dia. Tem que provar a todo momento. Ele veio me abraçar. A gente brinca que ele só faz gol de pênalti. A gente implica com ele. Quero deixar ele nervoso para ele fazer gol. Por isso ele veio me abraçar. Eu brinquei: “Tava na hora, né”


Reencontro com o Fluminense?


- Aquele clássico foi decidido em detalhes, com dois tempos distintos. O Botafogo fez um primeiro tempo maravilhosos, mas o Fluminense fez um segundo tempo maravilhoso e acabou virando o jogo. Sabemos o que erramos naquele jogo, já estudamos e agora vamos trabalhar para vencermos dessa vez

TUA ESTRELA SOLITÁRIA NOS CONDUZ. FAÇA PARTE DESTE TIME. CLIQUE AQUI! (Foto: Divulgação)


Fonte: GE/Por Marcelo Baltar/Rio de Janeiro