quinta-feira, 9 de março de 2017

Apesar de má atuação, Jair Ventura exalta o time: "Estamos em evolução"


Treinador afirma que tem vontade de disputar as finais do Campeonato Carioca, mas reconhece que a equipe cansou no fim do segundo tempo contra o Volta Redonda






Jair Ventura não gostou 100% do que viu na noite desta quinta-feira. Mas ele também não achou que foi uma exibição ruim do time de General Severiano. Para o treinador do Alvinegro, por mais que o time esteja melhorando aos poucos, dá para perceber que a forma física ainda não é a que o técnico considera ideal.


- Mais um jogo muito difícil que vamos ter na terça-feira. Falei para vocês antes do jogo, que nosso planejamento seria ápice físico para o dia 14. Hoje ficou notório que cansamos bastante no fim do jogo. Mas dentro das duas pré-temporadas que tivemos, estreamos contra Madureira e perdemos, hoje estreamos contra o bom time do Volta Redonda e vencemos. Estamos em evolução. Não vamos usar o Carioca para dar rodagem, vale muito e queremos jogar as finais. Demos um grande passo. Todo jogo no Carioca é difícil, todo mundo vem tendo dificuldade, e nós conseguimos mesmo com o cansaço.


O Botafogo volta a campo na próxima terça-feira, contra o Estudiante-ARG. O jogo será o primeiro do Alvinegro na fase de grupos da Libertadores. A partida está marcada para as 21h (horário de Brasília), no Nilton Santos. Para informações sobre compra de ingresso clique aqui.

Outros trechos da entrevista

JOGO
Todo mundo fala quando jogamos com muitos volantes, hoje tivemos um monte de atacantes e meias e não falam nada (risos). Sofremos um pouco no primeiro tempo com a situação de contra-ataque, mas até que no segundo (tempo) não. Conseguimos o gol logo, tivemos mais posse e finalização. Hoje pesou o cansaço. Não é um teste, é um jogo, tem calendário e temos que cumprir. Fomos com força máxima, queríamos ver nosso time atuando. Vimos os argentinos reclamando muito por não terem jogos oficiais antes da Libertadores. Por nossa rodada ter sido antecipada nos deu um tempo maior de recuperação. Vamos tirar bastante a carga, deixar com o departamento de fisiologia, para terça-feira estar no nosso ápice físico. Não quer dizer que vamos vencer, mas vamos estar mais preparados.

DEMOROU A SAIR GOL?
Sim, achei que criamos bastante. O Volta Redonda é muito perigoso nos contra-ataques, teve a situação da bola do Gatito e da falta na trave. Fizemos coisas boas dentro do nosso conceito, vi isso sendo aplicado. Algumas jogadas ensaiadas que é difícil identificar, isso foi o lado bom de hoje. Vitória e muita coisa produtiva.

Jair Ventura (Foto: Vitor Silva / SSpress / Botafogo)

LESÕES
Foram três substituições forçadas, não programei nenhuma delas. Todos tiveram incômodos e pediram para sair. Complica. O Airton não preocupa, foi só precaução na verdade, estava sentido um pouco e resolvemos não correr riscos. Sem correr riscos tivemos três (machucados), Jonas uma entorse no joelho e os outros dois musculares (Leandrinho e Matheus Fernandes). O Matheus vinha fazendo uma grande partida. Agora é reavaliar os três e recuperar esses atletas todos para estar muito forte na terça-feira.

BRUNO SILVA LATERAL
Tem possibilidade de tudo dentro do futebol. O Bruno gosta de jogar como volante pelo lado direito, fazendo infiltrações, gols. Até cobrei esse ano que ainda não fez (risos), ano passado nos ajudou muito. Tem esse corredor que ele está acostumado a fazer. Ah, por que não o Marcelo? Porque precisava vencer o jogo. Quando o Leandro sentiu, botei o Marcelo.

DIAS SEM JOGAR
Ajuda porque não tivemos tanto tempo de preparação. Agora, tem o calendário. Se não tivesse jogo teria um tempo maior de preparação, mas teria tempo maior sem jogar. O único risco é a entorse, ela você não consegue prevenir. É um risco que tem que correr. A gente vai estar mais leve na terça-feira, triste é só os incômodos dos atletas.

INSCRIÇÕES NA FASE DE GRUPOS

Daqui a pouco vocês vão ter a relação.

MONTILLO E CAMILO

Se tirasse o Montillo a gente ficaria com um a menos (risos). Nós quase ficamos quando o Camilo acabou tendo cãibras. Vão entrosar, vai dar certo. São dois bons jogadores, requer tempo, não jogaram muito juntos. O Roger teve bastante oportunidade também... Está no caminho certo, já passou pela tempestade da Pré-Libertadores. É um grupo muito unido, focado. Voltamos da segunda pré-temporada com vitória, ou seja, saímos na frente do início do ano. Claro que a gente quer jogar bem, dar espetáculo, mas nem sempre vai conseguir. Entre espetáculo e vencer preferimos vencer.

ANOTAÇÕES EM BLOQUINHO
Faço isso desde os juniores, sempre anoto coisas para passar no intervalo. Faço desde 2012, quando fui para o sub-20. Anoto algum detalhe para não escapar, ser professor é chato, cobra muito, não pode passar nada despercebido, cobro todos os detalhes. Vou tomar cuidado para não sumir o meu bloquinho (risos).

Em teste para Libertadores, Botafogo vence o Volta Redonda na Taça Rio


Na estreia alvinegra no segundo turno do Carioca, Victor Luís marcou de falta o tento que deu ao time de Jair Ventura os três pontos. Time volta a sentir a parte física na partida



Victor Luís comemora o seu primeiro gol com a camisa do Botafogo (Foto: Vitor Silva/SSPress/Botafogo)


Depois de um primeiro turno para esquecer, o Botafogo começa a Taça Rio com o pé direito. Ou esquerdo, que foi com o qual Victor Luís marcou o tento da vitória sobre o Volta Redonda, no Estádio Nilton Santos. Com o 1 a 0, o time volta suas atenções para o primeiro jogo do grupo A da Copa Libertadores.

O primeiro tempo foi movimentado, com bom volume de jogo do time de Jair nos primeiro 30 minutos. Montillo esteve à vontade e comandou as ações ofensivas alvinegras, com maior liberdade para circular. Em ajeitada de Roger, driblou o goleiro e teve seu primeiro gol em jogos oficiais pelo Glorioso salvo pelo zagueiro Luan, em cima da linha.

Em outras situações, o camisa 7 distribuiu o jogo e realizou bons cruzamentos. Em um deles, Roger quase alcançou. Mas nem por isso o Voltaço se omitiu de jogar na casa alvinegra. Criou oportunidades, fazendo Gatito trabalhar e ser salvo depois pelo travessão, em bela cobrança de Marcelo. O sistema defensivo alvinegro esteve um pouco desorganizado sem Airton. Faltando capricho nas finalizações - ambos os lados - o zero reinou no placar no final da etapa inicial.

No segundo tempo, o Glorioso voltou mudado, com Bruno Silva na lateral (Jonas saiu) e a entrada de João Paulo e Leandrinho no meio. Logo no primeiro minuto, Victor Luís cobrou falta na área, a bola passou por todo mundo e morreu na rede de Douglas. O Alvinegro abria o placar e se tranquilizava.

Apesar de estar com um meio mais técnico, a equipe recuou pelo contra-ataque. Roger e depois Rodrigo Pimpão tiveram chances dentro da área. Ambas desperdiçadas. Não era dia do ataque conseguir balançar as redes.

Passando a maior parte do tempo sem a bola, o Botafogo voltou a sofrer com as questões físicas. Leandrinho - que entrará na etapa final - foi substituído por dores musculares. Depois, foi a vez de Camilo cair sentindo. Apenas depois de um tratamento fora de campo que o camisa 10 retornou, ainda cambaleando.

Com Marcelo se juntando a linha defensiva, Carli e Emerson Silva mantiveram a defesa firmes, enquanto a equipe de Cairo Santos pouco ameaçou a meta de Gatito Fernández, que completou seu primeiro jogo sem ser vazado pelo clube.

No fim, os três pontos vieram para começar a Taça Rio com o pé direito. O time teve a chance de se preparar ainda mais para o desafio contra o Estudiantes-ARG, terça-feira. E a torcida mandou o recado no final. A competição que se tornou prioridade para os botafoguenses segue sendo a Copa Libertadores.

FICHA TÉCNICA
BOTAFOGO 1 x 0 VOLTA REDONDA

Local: Estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro (RJ)
Data-hora: 09/03/2017, às 20h30 (de Brasília)
Árbitro: Luis Antonio Silva Santos (RJ)
Assistentes: Carlos Henrique Alves Lima e Thiago Rosa Oliveira (RJ)
Renda/Público: R$ 141.615,00 / 10.078 pagantes
Gols: Victor Luís (1'/2ºT)
Cartões amarelos: Mailson e Pablo (VOL)

BOTAFOGO: Gatito Fernandez, Jonas (Leandrinho - Intervalo) (Marcelo 31'/2ºT) - , Carli, Emerson Silva e Victor Luís; Matheus Fernandes (João Paulo - Intervalo), Bruno Silva, Camilo e Montillo; Rodrigo Pimpão e Roger - Técnico: Jair Ventura.

VOLTA REDONDA: Douglas, Henrique, Luan, Maison e Cristiano; João Cleriston (Higor Leite - 31'/2ºT), Pablo, Marcelo, Luiz Gustavo (Luã Lúcio - 11'/2ºT) e Octávio; David (Gustavo - 19'/2ºT) - Técnico: Cairo Santos.

Fonte: Lancenet/Vinícius Britto/Rio de Janeiro (RJ)