sexta-feira, 30 de dezembro de 2016

Encostado no Fluminense, atacante Osvaldo recebe proposta do Botafogo


Alvinegro procura jogador de 29 anos e tem negociação avançada para novo reforço


Em dois anos no Fluminense, Osvaldo disputou 56
 partidas e marcou cinco gols (Foto: Agência Estado)
Enquanto negocia com William Pottker para ser o homem-gol do time na Libertadores, o Botafogo abriu outra frente e procurou Osvaldo. O atacante de 29 anos está encostado no Fluminense e é visto como uma opção para jogar pelos lados do campo, posição considerada carente no elenco alvinegro. A informação foi divulgada pela "Rádio Tupi" e confirmada pelo GloboEsporte.com.


O jogador tem contrato até o fim de 2017 nas Laranjeiras, mas não agradou no Tricolor, e a diretoria vê com bons olhos uma transferência. O alto salário é considerado um problema em General Severiano, porém, o Alvinegro já apresentou uma proposta que agradou. Segundo o GloboEsporte.com apurou, a negociação está avançada e pode ser fechada a qualquer momento. Falta apenas decidir se será empréstimo ou se vai ter rescisão amigável.


No Fluminense desde 2015, Osvaldo disputou 56 partidas e marcou cinco gols. Seu melhor momento foi durante a Primeira Liga, quando teve papel decisivo para o título. Porém, depois perdeu espaço e só fez quatro partidas no segundo semestre. Sem ser relacionado em boa parte da Série A, ele chegou a declarar que poderia sair da equipe em 2017 e nos últimos dias recebeu sondagem do Vitória. Mas seu empresário, Luiz Carlini, descartou o negócio.


Se aceitar a oferta alvinegra, Osvaldo seria o sétimo reforço do Botafogo, que já contratou Roger, Gatito Fernánez, João Paulo, Gilson, Jonas e Montillo. O ataque é a prioridade e, além de Pottker, a diretoria avalia o colombiano Juan Fernando Caicedo, de 27 anos, do Independiente de Medellín, da Colômbia. Artilheiro do campeonato nacional do ano passado com 19 gols, ele foi oferecido para compra dos direitos econômicos. O clube, porém, tenta baixar a pedida ou convencer os colombianos a emprestá-lo.

Fonte: GE/Por Felippe Costa e Thiago Lima/Rio de Janeiro

Montillo quer 'mostrar em campo' que não perdeu ritmo na China


Meia do Botafogo está confiante de que os anos na Ásia não comprometeram seu futebol


Montillo teve três temporadas no Shandong Luneng e, agora, está de volta ao Brasil (Foto: AFP PHOTO)

Ele foi recebido com festa, fez exames, foi aprovado e assinou o contrato. Agora, a torcida do Botafogo espera que Montillo mostre o futebol que o consagrou. Mas será que depois de três temporadas atuando na China, o argentino que encantou por Cruzeiro e Santos ainda vai brilhar em solo brasileiro? O meia minimiza a possibilidade de sentir diferença de ritmo de jogo e de exigência física.

- Tem que mostrar em campo. Há um preconceito grande com o futebol asiático e o Brasil está em primeiro nas Eliminatórias para a Copa, mesmo jogando com Paulinho e Renato Augusto, que atuam lá. Tem que mostrar em campo. Estou treinando nas férias para chegar bem no dia 11, na reapresentação - explica o jogador.

Montillo sabe que é o grande investimento feito pelo Glorioso para a disputa da Taça Libertadores. E ele também quer dar sequência ao bom trabalho - como ele mesmo disse - que vem sendo realizado.

- A Libertadores é um torneio importante. O Botafogo fez um trabalho muito bom ao longo do ano e tomara que consigamos a classificação para a fase de grupos. Não é fácil, mas vamos trabalhar duro com os companheiros, com o treinador... estou com muita vontade - celebra Montillo.

O próprio atleta admitiu que, embora o acerto já fosse previsto, a ideia era homenagear a torcida com a divulgação perto do Natal. Que seja um grande presente para os alvinegros!


Fonte: GE/Felippe Rocha/Rio de Janeiro (RJ)

Botafogo costura acordo com grupo de empresários e insiste em Pottker


Diretoria negocia pagamento de dívida antiga com agentes e avança na busca por cobiçado atacante, artilheiro do Campeonato Brasileiro. Ponte Preta faz jogo duro


Pottker foi um dos artilheiros da Série A ao lado de
 Fred e Diego Souza (Foto: Fabio Leoni/ PontePress)
O cobiçado William Pottker e o insistente Botafogo prometem novos capítulos para a primeira semana de 2017. Apesar da difícil negociação, o Alvinegro nunca desistiu e sempre manteve diálogos com a "Elenko Sports", empresa que administra a carreira do atacante da Ponte Preta. Porém, havia um entrave para que o papo evoluísse: uma dívida de R$ 7 milhões da gestão de Maurício Assumpção com o grupo de empresários, que só aceitava negociar o jogador em General Severiano após equacionar o débito.


Depois de muito relutar, a atual diretoria do Botafogo aceitou negociar e vem tentando costurar um acordo para pagar uma primeira parte da dívida, em troca poder abrir uma negociação. Com isso, já houve um avançou, mas faltaria ainda buscar uma composição com a Ponte Preta, que faz jogo duro. Inclusive o presidente da Macaca, Vanderlei Pereira, disse em entrevista à "Fox Sports" que recusou a única proposta que recebeu, de € 2,7 milhões (cerca de R$ 9 milhões) de um clube da China.


O Botafogo observa Pottker, de 22 anos, desde quando ele se destacou pelo Linense no último Campeonato Paulista. Após o estadual, o jogador assinou em maio contrato com a Ponte Preta por três anos e terminou a temporada valorizado por conta dos 14 gols que marcou na Série A, sendo um dos artilheiros ao lado de Fred (Atlético-MG) e Diego Souza (Sport). Curiosamente, ele disputou posição durante boa parte do Brasileiro com Roger, um dos reforços do Alvinegro.


Após contratar seis (Roger, Gatito Fernánez, João Paulo, Gilson, Jonas e Montillo), o Botafogo corre para reforçar o ataque. Uma das opções que a diretoria avalia é o colombiano Juan Fernando Caicedo, de 27 anos e que está no Independiente de Medellín, da Colômbia. Artilheiro do campeonato nacional do ano passado com 19 gols, ele foi oferecido para compra dos direitos econômicos. O clube, porém, tenta baixar a pedida ou convencer os colombianos a emprestá-lo.

Fonte: GE/Por Felippe Costa, Marcelo Baltar e Thiago Lima/Rio de Janeiro