sexta-feira, 28 de outubro de 2016

Camilo vê marcação mais acirrada, mas reitera força coletiva do Botafogo


Há quase 50 dias sem marcar, camisa 10 reconhece "caçada" dos adversários. Meia reitera desejo de seguir no clube para disputar a Libertadores de 2017



Camilo após o treino desta sexta-feira,na
Arena (Foto: Marcelo Baltar/GloboEsporte.com)
Um Camilo igualmente importante, porém, mais discreto aos olhos do torcedor. Nos últimos jogos do Botafogo, o meia não teve atuações brilhantes, apesar de lances decisivos, como as duas assistências contra o Atlético-MG. Já se passaram quase 50 dias do último gol, contra o Cruzeiro, em 11 de setembro. O camisa 10 reconhece que, com o sucesso em seu início no clube, os adversários passaram a lhe dar atenção especial.


- A marcação está mais próxima. Tem jogos que praticamente tem um jogador na minha caça para que eu não possa criar tanto. Tento desempenhar o papel coletivo, na parte tática, ajudar na bola parada. Isso tem sido importante - destacou o camisa 10.

Não restam dúvidas, no entanto, que Camilo é um dos principais responsáveis pela reação do Botafogo no Campeonato Brasileiro. Com ou sem gol, o meia tem ditado o ritmo da equipe dentro de campo. O meia, porém, divide o mérito e prefere destacar a força coletiva do time de Jair Ventura.


- No esporte e no futebol, a gente sabe que alguns jogadores se destacam mais, mas o que realmente importa é o coletivo. Não importa nada ter um camisa 10, e a equipe não ser brilhante. Estamos colhendo o fruto do trabalho coletivo.

A marcação está mais próxima. Tem jogos que praticamente tem um jogador na minha caça para que eu não possa criar tanto. Tento desempenhar o papel coletivo, na parte tática, ajudar na bola parada. Isso tem sido importante
Camilo

Há cinco meses no Botafogo, Camilo vive hoje uma situação bem diferente do que quando desembarcou em General Severiano. Se hoje a briga é por uma vaga no G-6, há algum tempo o time estava na zona de rebaixamento. O meia não disfarça a expectativa por disputar sua primeira Libertadores e reforça seu desejo de seguir no Alvinegro na próxima temporada.


- Não tenho palavras para expressar a felicidade pelo que estamos fazendo. Essa oportunidade da vaga na Libertadores é fruto do nosso trabalho. Estou bem tranquilo. Tenho contrato até 2018, quem sabe vamos estender? Estou muito focado nessa vaga na Libertadores e espero fazer um 2017 muito bom.


Botafogo x Coritiba

Local e Horário: Arena Botafogo - sábado, às 18h30 (horário de Brasília)
Provável escalação: Sidão; Alemão, Carli, Emerson e Victor Luis; Lindoso, Bruno Silva, Dudu Cearense (Sassá) e Camilo; Neilton e Rodrigo Pimpão.
Desfalques: Jefferson, Lizio, Canales, Diogo Barbosa, Luis Ricardo e Aírton (DM)


Fonte: GE/Por Marcelo BaltarRio de Janeiro