quinta-feira, 22 de junho de 2017

Marcos Vinícius se põe à disposição como atacante e prevê estreia com Corinthians


Envolvido na troca de Sassá com o Cruzeiro, meia é apresentado no Botafogo, avisa que lesões ficaram para trás, elogia elenco e diz que vai "trabalhar quietinho" em busca de espaço





Marcos Vinícius foi apresentado e vestiu pela primeira vez a camisa de jogo (Foto: Vitor Silva / SSpress / Botafogo)


Treinando há duas semanas no Botafogo, Marcos Vinícius enfim foi apresentado na noite desta quinta-feira, no Nilton Santos. O segundo reforço do clube para o segundo semestre recebeu a camisa alvinegra do gerente de futebol, Antônio Lopes, após o jogo-treino contra a Portuguesa-RJ no campo anexo do estádio. Tímido, o meia de 22 anos faz o estilo "mineirinho" de comer quieto depois de três temporadas em Belo Horizonte. Elogiou o elenco, deixou as lesões no passado, se colocou à disposição para jogar até como atacante de lado se precisar e previu a estreia para o dia 2 de julho, contra o Corinthians em São Paulo.


– Fizeram uma programação para mim, para melhorar a parte física. Vou estar apto para o dia 2, estou me sentindo bem. Só pego ritmo jogando – afirmou o meia, que enquanto não chegam atacantes pode aproveitar a carência de peças do setor ofensivo.


– Joguei já como atacante fazendo beirada, não tem problema nenhum. Estou à disposição.



Meia participou do segundo tempo do jogo-treino contra a Portuguesa-RJ (Foto: Vitor Silva/SSPress/Botafogo)


Responsável pela apresentação de Marcos Vinícius, Lopes disse que a diretoria está apostando alto em um bom rendimento do jovem, que assinou contrato por três anos em General Severiano.


– Todos vocês já conhecem, vem treinando conosco, entrou na transação com o Sassá, acredito que o Botafogo fez uma boa contratação. Conhecemos esse jogador há algum tempo, teve passagem boa do Cruzeiro, jogou pelo Náutico também. Estamos fazendo muita fé nesse jogador.


Confira outros trechos da entrevista com Marcos Vinícius:



PAPO COM JAIR

Conversei com Jair, nos dias antes de eu vir ele me ligou, fiquei feliz de ter recebido a ligação dele, foi fundamental para eu vir. Vou trabalhar quietinho, como sempre fiz, quando a oportunidade surgir vou estar pronto. Seja por fora ou por dentro também, já fiz no Cruzeiro.


ELENCO
O elenco é qualificado, tem Montillo, Camilo... Tenho que respeitar meus companheiros, quando precisar de mim vou estar preparado.


TIME DO BOTAFOGO
Time está encaixado, certinho, tem forma de jogar. Tem humildade para marcar, e quando tem a bola é perigoso no contra-ataque. Não pode mudar.


ADAPTAÇÃO
Ambiente com time ganhando, bem nas competições, facilita na adaptação. Grupo me recebeu muito bem.


LESÕES
Já passou as lesões que tive, foi momento infeliz. No Náutico fiquei 4 anos e não tive lesão muscular, no Cruzeiro comecei a ter. Estão fazendo trabalho especial comigo.


TIMIDEZ
Sou, deu para perceber, né (risos).


LIBERTADORES

Expectativa muito boa. Todo jogador quer jogar essa competição. Tenho que trabalhar para isso no dia a dia, mostrar que tenho potencial para ajudar o Botafogo.


Fonte: GE/Por Thiago Lima, Rio de Janeiro

Há quase 10 meses fora, Luis Ricardo faz jogo-treino nesta 5ª e fica próximo da volta


Após passar por duas cirurgias por conta de fratura no tornozelo, lateral terá teste contra a Portuguesa-RJ. Expectativa é que ele fique à disposição do Botafogo em algumas rodadas






Luis Ricardo vai participar de jogo-treino nesta quinta. Retorno está próximo (Foto: Vitor Silva/SSPress/Botafogo)



Jefferson, Camilo e Leandrinho ficaram no banco contra o Vasco, Montillo completou sua quinta partida seguida... Aos poucos o Botafogo vai recuperando seus jogadores e minimizando seus problemas de lesões. A expectativa agora é pela volta de Luis Ricardo. Fora desde setembro do ano passado, o lateral está mais próximo do retorno.


Após voltar a trabalhar com bola, Luis Ricardo terá um teste importante nesta quinta-feira. Ele vai jogar pela primeira vez desde a fratura no tornozelo, em 4 de setembro do ano passado. Ainda não será uma partida oficial, mas o lateral vai disputar o jogo-treino contra a Portuguesa-RJ, no Nilton Santos. Os titulares do Botafogo estarão de folga.


- Os treinos foram importantes, mas estes amistosos ou jogos-treino são fundamentais para dar o ritmo de jogo que todo atleta precisa. Estou me sentindo melhor a cada dia e as perspectivas são as melhores possíveis – comemorou Luis.


Ainda não há um prazo oficial para o retorno de Luis Ricardo, mas a expectativa é que ele fique à disposição da comissão técnica em algumas rodadas. Jair Ventura, por exemplo, não vê a hora de contar com o lateral.



Fratura no tornozelo, no ano passado, tirou o lateral por quase dez meses dos gramados (Foto: Andre Durão)


- Estou doido para o Luis retornar. O jogo que o Luis se machucou (contra o Grêmio) foi quando dei a faixa de capitão para ele. Quando o perdemos foi aquele baque, ficou muito triste, lesão muito grave. Vamos esperar o tempo dele. Quando tiver em condições, a briga vai ser muito boa com o Arnaldo. O Luis é um cara que eu tenho amizade, e dar faixa de capitão não é para qualquer um – disse o treinador do Botafogo.



Luis Ricardo teve uma fratura grave no tornozelo no início do returno do Campeonato Brasileiro do ano passado, contra o Grêmio, na Ilha do Governador. A expectativa é que ele retornasse no início da temporada, mas ele precisou passar por uma nova cirurgia para fazer uma raspagem na região.


Fonte: GE/Por Marcelo Baltar e Thiago Lima, Rio de Janeiro

Jair lamenta novas lesões, mas exalta resultado no clássico: "Vitória maiúscula"


Técnico comenta problemas musculares de Matheus Fernandes e Lindoso, que foram substituídos. Por outro lado, comemora possibilidade de repetir a escalação





Melhores momentos de Botafogo 3 x 1 Vasco pela 9ª rodada do Brasileirão 2017


A vitória diante do Vasco por 3 a 1, na noite desta quarta-feira, pela nona rodada do Campeonato Brasileiro, foi muito comemorada pelo técnico Jair Ventura após a partida, no Estádio Nilton Santos. Na coletiva, o comandante alvinegro, que convive desde o início do ano com as constantes lesões no elenco, fez questão de lembrar que conseguiu, pela terceira vez, repetir a escalação e classificou o resultado diante do rival como "maiúsculo".

- Muito tempo sem esse jogo, mas isso é passado. Em 2013 quando vencemos, eu era auxiliar, ficou para trás. Melhor sempre é vencer, mas aliado à performance. Segunda vitória consecutiva. Fico triste só por conta das lesões, Matheus, Lindoso também sentiu... Demos sequência, terceira vez que repetimos o time, mas agora posso perder quatro jogadores. Mas faz parte. Hoje uma vitória maiúscula.

Questionado sobre o esquema do jogo, Jair Ventura disse que não é refém de apenas um. O treinador disse que é preciso usar o que se tem de melhor no elenco e isso não significa que o Botafogo atuará da mesma maneira em todos os jogos.


- Tem espaço para tudo, eu jogo sem o 9, sem o 10... Não sou refém de um único sistema. Se tem jogadores para jogar apoiado eu faço, ou para jogar na transição, ou bola longa. Tem que usar o que tem de melhor. Futebol tem mil maneiras, minha cabeça é bem aberta para esse tipo de situação. Jogamos hoje com quatro volantes, Grêmio joga assim é a melhor equipe do Brasil.


Confira os otros tópicos da entrevista


Jogo contra o Avaí

- Não tem melhor time do mundo quando se ganha e nem o já ganhou quando vem de vitória. Eu vi outro dia o treinador falando que venceu um jogo de 180 minutos, tendo perdido o segundo. A gente vem performando bem, nosso clima não mudou nada. Equipe gosta de desafios, nem sempre vai quebrar, mas gostamos. Não tem vitória certa contra Avaí de jeito nenhum. Jogo perigoso.


Volta dos meias


- João na verdade é um meia que foi adaptado para volante. Lindoso era o 10 do Madureira, era o Nenê. Bruno hoje está praticamente como um ponta. Não é questão do jogador, mas sim o que fazer com eles dentro do campo. Hoje ganhando o jogo passamos para um 4-2-3-1, poderia ter recuado, mas fomos para cima com mais um atacante no lugar do volante.



João Paulo usa touca para proteger curativo no clássico entre Botafogo e Vasco (Foto: André Durão)


Bruno Silva na Seleção?

- Camisa 8 e faixa. Na minha visão, é o melhor do Brasil, é técnico, tático, incansável, não machuca. Jogador fantástico. Tenho certeza que o Tite está de olho nele também, e até me preocupa a janela. Para mim é o melhor jogador da posição no Brasileiro, e do campeonato é o Luan. Isso hoje. Futebol é tudo muito rápido.


Boa sequência da defesa

- Muito estudo e muito trabalho também. Eu vejo futebol sendo definido em mínimos detalhes, e treinador tem que ser chato com esses detalhes. Vou tendo a leitura do que vai acontecendo, falando para eles, e eles acompanham. Compram a ideia. Erros acontecem, senão não sairiam gols, mas fico feliz pelo trabalho. Hoje sofremos um gol que não entendi, melhor não falar. Time parabéns.

Arnaldo x Luis Ricardo


- Estou doido para o Luis retornar. jogo que o Luis machucou foi quando dei a faixa de capitão para ele. Quando o perdemos foi aquele baque, ficou muito triste, lesão muito grave, vamos esperar o tempo dele. Quando tiver em condições, a briga vai ser muito boa com o Arnaldo. Cara que eu tenho amizade, e dar faixa de capitão não é para qualquer um.


Matheus Fernandes

- Situação do Matheus acho que é grave, posterior (coxa). Vamos estudar e levar a força máxima possível contra o Avaí.


Fonte: GE/Por Marcelo Baltar e Thiago Lima, Rio de Janeiro