quinta-feira, 31 de agosto de 2017

Exame aponta lesão leve, e Botafogo confia que terá Carli na Libertadores


Expectativa é que zagueiro argentino já esteja à disposição no clássico contra o Flamengo, no dia 10 de setembro. Capitão alvinegro, que tem lesão de grau 1 na coxa direita, já iniciou tratamento




Carli lesionou a coxa contra o Bahia (Foto: Raul Spinassé/A Tarde/Futura Press)



Exame de imagem confirmou a contusão de Carli. O zagueiro, que se machucou contra o Bahia, no domingo, tem lesão de grau 1 no bíceps femoral da coxa direita. Ele já iniciou tratamento intensivo para voltar rapidamente.


A lesão, no entanto, é considerada leve. A expectativa no Botafogo é que o zagueiro esteja à disposição da comissão técnica para o clássico contra o Flamengo, no dia 10. O clube conta com o jogador para o primeiro jogo das quartas de final da Libertadores, contra o Grêmio, dia 13 de setembro, no Nilton Santos.



Carli sente lesão, é substituído e chora no banco de reservas


Apesar da confirmação da lesão, o resultado do exame trouxe certo alívio ao Botafogo. O zagueiro saiu de campo chorando contra o Grêmio e havia o temos que a contusão fosse algo mais grave.


Outro que deixou o jogo contra o Bahia com incomodo na coxa, Marcos Vinícius passou por exames nesta quinta. Aparentemente, sua situação não é grave.


Ainda com o tornozelo inchado por conta da entrada de Cuellar, na Copa do Brasil, Matheus Fernandes ainda não foi liberado pelo departamento médico. O volante, no entanto, não deve ser problema para o clássico contra o Flamengo e para a Libertadores.


Fonte: GE/Por Marcelo Baltar e Thiago Lima, Rio de Janeiro

Com CEP de vice, Mufarrej será o candidato da situação na eleição do Botafogo


Vice-geral é o nome escolhido pelo grupo "Mais Botafogo". Contra reeleição, Carlos Eduardo Pereira estará na chapa. Pleito acontece no dia 25 de novembro





Atual vice-geral do Botafogo, o advogado Nelson Mufarrej será o candidato da situação. Na noite desta quinta-feira, em General Severiano, ele foi confirmado pelo grupo “Mais Botafogo”. Carlos Eduardo Pereira não tentará o segundo mandato como presidente, mas tem planos de seguir à frente do clube. Ele está na chapa e vai concorrer como vice de Nelson.


Não concorrer à reeleição foi uma promessa de campanha de Carlos Eduardo Pereira. O pleito vai acontecer no dia 25 de novembro, um sábado, e a votação ocorrerá das 9h às 21h, em General Severiano. A eleição decidirá quem comandará o clube até novembro de 2020. A oposição ainda não oficializou um nome, mas vem se reunindo e lançará um candidato em setembro.



Carlos Eduardo Pereira e Nelson Mufarrej concorrerão outra vez à eleição (Foto: Satiro Sodré / SSpress / Botafogo)


Em 8 de agosto, 1960 sócios-proprietários estavam aptos a votar na aprovação do novo Estatuto do clube. A tendência é que, até a eleição, este número aumente, já que muita gente regulariza os atrasos nesse período. Só poderá participar quem estiver adimplente e tenha ingressado no quadro social até novembro de 2016.


O novo Estatuto aprovado no clube deu direito a voto aos sócios-torcedores, porém eles ainda terão que esperar a próxima eleição presidencial, em 2021 para poder participar. Isso porque haverá um tempo de carência de três anos pagando as mensalidades em dia, a partir da data da reforma.


Confira o edital de convocação da eleição:


Art. 1° - Fica convocada, para o dia 25 de novembro de 2017 (sábado), das 9h00min às 21h00min., na sede social da Avenida Venceslau Brás n. 72, neste cidade, a Assembleia Geral do Botafogo de Futebol e Regatas, com constituição estatutária, para a eleição do Presidente e do Vice-Presidente Geral do Conselho Diretor e dos membros do Corpo Transitório do Conselho Deliberativo, para o triênio que terá início no dia 1° de janeiro de 2018 e término no dia 31 de dezembro 2020.



Art. 2° - O trabalho eleitoral será dirigido pela Junta Eleitoral, com composição indicada no art. 45 do Estatuto, que foi instalada no dia 14 de agosto de 2017.


Art. 3° - São atribuições da Junta Eleitoral:


I. Receber, processar aprovar e registrar as chapas;


II. Organizar e supervisionar as mesas receptoras e apuradoras de votos;


III. Decidir sobre eventuais impugnações e incidentes que se verificarem em todo o processo eleitoral;


IV. Proclamar o resultado.


Art. 4° - O Presidente da Junta Eleitoral terá voto de qualidade.


Art. 5° - As chapas serão apresentadas à Junta Eleitoral até às 17h00min do dia 26 de setembro de 2017.


Art. 6° - O pedido de registro indicará a coloração e a numeração de 02 (dois) dígitos com que a chapa será representada e os nomes de dois sócios para servirem como representantes da dita chapa, como Delegados, um na qualidade de efetivo e outro como suplente.


Parágrafo Único – O protocolo deverá registrar no requerimento o dia e a hora em que a chapa foi recebida.


Art. 7° - Das chapas constarão necessariamente:


I. Os nomes dos candidatos a Presidente e a Vice-Presidente Geral, de forma destacada;


II. Os nomes dos 140 (cento e quarenta) candidatos ao Corpo Transitório do Conselho Deliberativo;


III. Também de forma destacada, os nomes de 14 (quatorze) entre os 140 (cento e quarenta) candidatos a membros do Corpo Transitório do Conselho Deliberativo que o integrarão, na hipótese do art. 43 do Estatuto.


Art. 8° - Se um ou mais integrantes da chapa não figurarem na lista dos elegíveis, o Delegado da chapa deverá providenciar a correção, a fim de poder a mesma obter registro.


§ 1° - É permitida a substituição de nomes que façam parte da chapa, em caso de falecimento, renúncia expressa ou na hipótese do parágrafo seguinte, desde que o substituto satisfaça os requisitos estatutários.



§ 2° - O sócio deverá manifestar por meio escrito seu desejo de participar de determinada chapa; aquele que assinar sua adesão a mais de uma chapa estará automaticamente inelegível para o processo eleitoral em curso, salvo se optar expressamente por uma delas, quando chamado a fazê-lo no prazo que lhe vier a ser fixado pela Junta Eleitoral.


§ 3º - É vedada a eleição do cônjuge ou parentes consanguíneos ou afins, até o 2º grau ou por afinidade do Presidente e Vice-Presidente Geral.


§ 4º - Nos casos de impugnação do direito de participar da eleição, será assegurada a garantia de defesa prévia.


Art. 9° - Depois de registradas, as chapas rubricadas pelo Presidente da Junta Eleitoral serão afixadas no Quadro Oficial de Avisos, devendo o Delegado de cada chapa providenciar no sentido de que as cópias a serem colocadas na urna guardem rigorosa conformidade com a registrada.


Art. 10 - O Conselho Diretor, em cumprimento ao art. 42, §§ 5°, 6° e 7° do Estatuto, afixará nas sedes do Botafogo e disponibilizará no website www.botafogo.com.br as seguintes relações:


I. Relação completa dos sócios do Botafogo, até 15 de agosto de 2017;


II. Relação completa dos sócios elegíveis, até o dia 15 de setembro de 2017;


III. Relação completa dos sócios aptos a votar, até o dia 15 de novembro de 2017.


Art. 11 – O direito de voto será exercido pessoalmente, não sendo aceito por procuração.


Parágrafo único – Só poderão votar os sócios quites até o dia 10 de novembro de 2017 (art. 42, § 8°).


Art. 12 – A Junta Eleitoral designará os componentes da mesa receptora de votos – um presidente e dois mesários, com três suplentes – e, por indicação dos Delegados de chapas, fiscais, em número de 03 (três) para cada uma. Designará, também, a Junta, os escrutinadores, fixando seu número.


Art. 13 – Poderá a Junta Eleitoral, se julgar conveniente, instalar mais de uma mesa receptora de votos, devendo, porém, ser uma só a mesa apuradora.


Art. 14 – Às 9h00min do dia 25 de novembro de 2017 a Assembleia Geral será instalada pela Junta Eleitoral, iniciando-se, imediatamente, a votação.


Parágrafo Único: Durante o período de votação, pelo menos um dos membros da Junta Eleitoral permanecerá na sede do Clube, para quaisquer providências de caráter urgente.


Art. 15 – A Junta Eleitoral e seus membros têm ampla autoridade na direção dos trabalhos, cabendo-lhes manter a ordem durante as sessões, podendo suspendê-las e usar das medidas necessárias para o bom andamento do trabalho eleitoral até mesmo a de retirada do recinto de qualquer pessoa que, a seu critério, não tiver comportamento conveniente.


Art. 16 – Os trabalhos de votação terão início às 9h00min, encerrando-se, precisamente, às 21h00min horas, prorrogando-se, apenas, pelo tempo necessário, previamente fixado pelo Presidente da Mesa, para possibilitar a chamada e votação dos associados que àquela hora do encerramento tiverem assinado as suas Fichas de Presença.


Art. 17. A eleição do Clube será realizada por sistema de recolhimento de votos imune a fraude.


Art. 18. As eleições serão realizadas através de urnas eletrônicas cedidas pelo Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro, salvo na hipótese de registro de única chapa para concorrer à eleição.


§ 1º - O Tribunal Regional Eleitoral prestará o suporte técnico necessário á realização das eleições, bem como ministrará treinamento aos técnicos de urna e mesários, visando a realização das eleições.


§ 2º - Cada chapa concorrente poderá indicar 02 (dois) representantes para acompanhar o treinamento ministrado pelo Tribunal Regional Eleitoral aos mesários e técnicos de urna, em data a ser designada.


Art. 19 – Haverá, sobre a mesa, uma urna destinada a receber os votos e, em local apropriado, cabines indevassáveis.



Art. 20 – As chapas concorrentes não poderão ficar expostas sobre a mesa, permitindo-se, entretanto, que sejam colocadas no interior das cabines indevassáveis, para uso dos votantes.


Art. 21 – O livro de Presença será constituído por ficha de presença, as quais deverão ser guardadas, cuidadosamente, nos arquivos da Secretaria do Botafogo de Futebol e Regatas.


Parágrafo Único – Cada ficha de presença deverá conter impressos a data de admissão, a categoria e o nome do sócio que preencha as condições de votar, o local para assinatura do sócio e a anotação “Votou em .../.../...”.


Art. 22 – Tendo recebido a ficha de presença, o sócio se identificará perante a Mesa e aguardará, no recinto, o momento de ser chamado a votar.


Art. 23 – Ao ser chamado, cada sócio votante dirigir-se-á à Mesa onde assinará a Ficha de Presença, e, em seguida, encaminhar-se-á a uma das cabines indevassáveis e registrará o seu voto em uma das urnas eletrônicas disponibilizadas para a votação.


§1° - Para assinar a Ficha de Presença é indispensável a exibição de documento com fotografia, que identifique o sócio.


§ 2° - Logo após o sócio ter votado, um dos Mesários anotará na respectiva Ficha de Presença, na linha apropriada, a data em que o sócio votou, rubricando-a em seguida.


§ 3º - Na cabine de votação é vedado ao eleitor portar aparelho de telefonia celular, máquinas fotográficas, filmadoras, equipamento de radiocomunicação ou qualquer instrumento que possa comprometer o sigilo do voto.


§ 4º - A votação será feita no número da chapa inscrita, devendo aparecer no painel da urna eletrônica o nome da chapa, a foto e o nome do candidato a Presidente e o nome do candidato a Vice-Presidente do Conselho Diretor.


§ 5º - Caso o eleitor digite e confirme na urna eletrônica número de candidato inexistente, seu voto será considerado nulo.



Art. 24. Caso haja impossibilidade de votação através do sistema eletrônico ou, ainda, na hipótese de ficar constatado que o sócio está apto a votar e não foi cadastrado na urna eletrônica, serão utilizadas, nesses casos específicos, cédulas de votação confeccionadas em obediência ao modelo definido pela Junta Eleitoral.


Art. 25. Nos casos de votação por cédulas, o sócio, tendo recebido a ficha de presença, identificar-se-á perante a Mesa e aguardará, no recinto, o momento de ser chamado a votar.


§ 1º - Na hipótese do caput deste artigo, cada sócio votante, ao ser chamado, dirigir-se-á à Mesa onde assinará a Ficha de Presença, receberá um envelope rubricado pelo Presidente da Mesa e, em seguida, encaminhar-se-á a uma das cabines indevassáveis, colocará a chapa (cédulas) de sua preferência no envelope, fechará o mesmo e voltará à mesa, onde depositará, na urna, o envelope fechado.


§ 2º - No caso de votação por cédula, serão considerados nulos os votos colocados na urna sem envelopes ou contendo cédulas de chapas distintas e computados como votos em branco os correspondentes a envelopes vazios colocados na urna.


§ 3º – Não serão considerados, para efeito de anulação de votos, eventuais acréscimos, exclusões ou substituições de nomes das chapas, fazendo-se a apuração pela contagem dos votos obtidos por cada chapa, considerando-se eleitos os candidatos indicados pela chapa que obtiver o maior número de votos e os indicados para o Corpo Transitório do Conselho Deliberativo por chapa(s) que, não obstante perdedora(s), obtenha(m) votação que atenda ao disposto no art. 43 do Estatuto.


Art. 27 – Na medida em que sejam recebidos, os votos serão registrados individualmente, resguardado o anonimato do eleitor.


Art. 28. Encerrada a votação, serão emitidos os boletins de urna, em 05 (cinco) vias, com o resultado de cada urna eletrônica utilizada.


§ 1º - Na hipótese de utilização de cédulas de contingência, os Escrutinadores se certificarão da inexistência de envelopes rubricados sobre as mesas receptoras, recolhendo-os, se existirem, na presença dos delegados das chapas e os entregando ao Presidente da Junta Eleitoral, após o que farão, imediatamente, a apuração nominal dos votos.



Art. 29 - Durante a apuração, a Mesa, os Fiscais e os Escrutinadores ficarão isolados, não sendo permitidas aglomerações em torno da mesa, podendo os demais sócios, candidatos e meios de comunicação, assistir a apuração, à distância conveniente.


Art. 30 – Terminada a apuração, proclamar-se-á o resultado do pleito, observando-se, quanto à posse dos eleitos, as previsões estatutárias.


Art. 31 – Os trabalhos de cada sessão da Junta Eleitoral serão registrados em Ata, em livro próprio.


Art. 32 – Terminada a apuração e proclamado o resultado das eleições, a Junta Eleitoral elaborará, incontinenti, a Ata da Reunião, a qual, assinada pelos componentes da Junta Eleitoral e pelos Presidentes de Mesa – e, se assim o desejarem, pelos delegados das chapas -, será entregue à Secretaria do Conselho Deliberativo, que a entregará à Secretaria do Conselho Diretor para divulgação no website www.botafogo.com.br no dia seguinte ao da eleição.


Art. 33 – Os casos omissos serão resolvidos pela Junta Eleitoral.


Art. 34 – Estas normas se aplicam especificamente à eleição para Presidência, para a Vice-Presidência Geral e para a composição do Corpo Transitório do Conselho Deliberativo do Botafogo de Futebol e Regatas no triênio com início em 1° de janeiro de 2018 e término em 31 de dezembro de 2020.


Rio de Janeiro, 30 de agosto de 2017.


Jorge Aurélio Ribeiro Domingues.

Presidente do Conselho Deliberativo


Fonte: GE/Por Marcelo Baltar e Thiago Lima, Rio de Janeiro

Após sete meses, Bochecha é liberado pelos médicos e fica à disposição de Jair


Volante rompeu os ligamentos do joelho na estreia como profissional do Botafogo, no Campeonato Carioca. Destaque sub-20 no ano passado, ele pode reforçar o time no Brasileiro





Gustavo Bochecha se lesiona e aparece de muletas no segundo tempo de Botafogo x Macaé


Jair Ventura ganhou uma nova opção para o meio de campo do Botafogo. Gustavo Bochecha foi liberado pelo departamento médico e está à disposição da comissão técnica. O jovem de 21 anos não joga desde fevereiro.


Bochecha rompeu o ligamento cruzado do joelho direito em sua estreia como profissional, em 4 de fevereiro, contra o Macaé, pelo Campeonato Carioca. Ele se machucou sozinho no lance e foi operado dias depois.


O volante iniciou transição há cerca de dois meses e está liberado. Ele foi reintegrado definitivamente ao elenco nesta semana e nesta quinta-feira treinou normalmente com o grupo.



Gustavo Bochecha treinou normalmente nesta quinta e está liberado pelo departamento médico (Foto: Vitor Silva / SSpress / Botafogo)


Bochecha não está inscrito na Libertadores, mas pode reforçar o time no Campeonato Brasileiro. O regulamento da Conmebol permite três trocar nas semifinais. Caso o Botafogo passe pelo Grêmio, é possível que Bochecha surja em uma nova lista.


Um dos destaques do time campeão brasileiro sub-20 no ano passado, Bochecha foi integrado definitivamente ao elenco profissional no início de 2017.


Fonte: GE/Por Marcelo Baltar, Rio de Janeiro

Impasse sobre terreno é resolvido, e Bota anunciará compra de CT nos próximos dias


Irmãos Moreira Salles fazem acordo com dono da área sob posse para adquiri-la paralelamente e repassar local inteiro ao clube. Com isso, Espaço Lonier será confirmado como nova casa alvinegra






A indefinição chegou ao fim: o Espaço Lonier, em Vargem Pequena, na Zona Oeste do Rio de Janeiro, será confirmado nos próximos dias como o CT do Botafogo. Já foi resolvido o impasse sobre a parte do terreno que pertencia a outro dono, o que poderia melar o negócio e fazer o clube procurar outro endereço. Os irmãos Moreira Salles, dois ilustres botafoguenses que financiarão a compra pelo Alvinegro, fizeram acordo com o proprietário e vão adquirir o local paralelamente.





Conheça o Espaço Lonier, que será o futuro CT do Botafogo


A área que estava atrasando a conclusão do negócio não é grande a ponto de inviabilizar um CT no terreno sem ela, mas ocupa justamente a região do campo principal. O local vem sendo usado há 14 anos sob posse pacífica pelos donos do Espaço Lonier, que pagam para mantê-lo. Com o imbróglio resolvido, os advogados dos Moreira Salles agora cuidam da papelada para repassar a estrutura adquirida ao clube.

+ CLIQUE AQUI e veja outras notícias do Botafogo


O Botafogo fará o anúncio assim que receber toda a documentação em seu nome. A confirmação do Espaço Lonier foi vista com bons olhos no clube, uma vez que o prazo para a aquisição de um terreno com esta finalidade iria até março do ano que vem. Mas procurar outro local com boa estrutura levaria ainda mais tempo e adiaria os planos de fazer a pré-temporada 2018 já no CT.

O SONHO DO CT PRÓPRIO DO BOTAFOGO


Botafogo assina protocolo de intenção e vota aquisição de compra de CT

Estrutura pronta, pagamento a longo prazo: Bota tenta CT em Vargem Pequena

Sonho do CT próprio vai custar ao Botafogo R$ 25 milhões em 30 anos

Conselho Deliberativo do Botafogo aprova por unanimidade compra de CT

Impasse com área do terreno atrasa definição para compra de CT do Botafogo


Investimento detalhado

A operação, aprovada em julho no Conselho Deliberativo, terá um custo total de R$ 25 milhões pagos pelos irmão alvinegros, que serão ressarcidos em um prazo de 30 anos, em 360 parcelas – corrigidas pelo IPC (Índice de Preços ao Consumidor). Do montante, R$ 20 milhões serão usados para adquirir o terreno e suas instalações, e R$ 5 milhões para fazer melhorias no local.


Em caso de inadimplência do clube, os irmãos poderão romper o contrato, restituindo tudo pago com desconto de 10%. No acerto está previsto que 20% dos jogadores da base que vierem a ser negociados serão destinados aos financiadores para amortizar a dívida. Só vale para vendas após a assinatura. Também será obrigatório a construção de uma escola no complexo.



Espaço Lonier já apresenta ótima estrutura (Foto: Site do Espaço Lonier)


Com estrutura própria, o Espaço Lonier possui 200.000 m² e já poderá ser utilizado em curto prazo. O lugar já possui um campo de grama natural, além de outros cinco society, caixa de areia e ginásio. A ideia do Botafogo é aproveitar para construir seis ou sete campos de futebol, não todos de dimensões oficiais.


A estrutura atual também oferece auditório, vestiários, restaurantes, além de um hotel com 40 quartos com capacidade de receber até 180 pessoas. As acomodações foram reformadas pelos americanos, que usaram o local na Olimpíada Rio 2016. Em janeiro, o Bangu realizou sua pré-temporada no local.



Campo oficial do Esoaço Lonier (Foto: site espaço lonier)


Fonte: GE/Por Felippe Costa, Marcelo Baltar e Thiago Lima, Rio de Janeiro

quarta-feira, 30 de agosto de 2017

Pimpão, sobre falta de desculpa a Matheus Fernandes: "Cada pessoa tem um caráter"


Atacante, que se desculpou pela entrada em Berrío no primeiro jogo da semifinal da Copa do Brasil, lembra que na volta houve duas faltas duras por parte do Flamengo. Volante segue fora de combate





Pimpão voltou à sala de imprensa duas semanas após pedir desculpas a Berrío (Foto: Divulgaçãp/Botafogo)



Na última vez que apareceu na sala de imprensa do Botafogo, Pimpão se mostrou incomodado com as críticas que havia sido alvo e pediu desculpas a Berrío pela dura falta que cometeu no primeiro jogo da semifinal da Copa do Brasil, Nilton Santos. Na partida de volta, no Maracanã, Matheus Fernandes foi quem recebeu uma entrada mais forte de Cuellar, ficou com uma bola no tornozelo esquerdo e segue fora de combate.




Cuéllar dá pisão em Matheus Fernandes, aos 7 do 2º tempo


Ao retornar à sala de coletiva após o treino desta quarta-feira, Pimpão foi questionado se acreditava ter faltado uma reação como a sua por parte do rival Flamengo. O atacante citou ainda outra entrada forte, sofrida por Guilherme, e explicou que agiu na época como pensa ser o correto.


– Cada pessoa tem um caráter, um sentimento, um jeito de agir. Eu agi com o meu coração, da melhor maneira possível com meus companheiros de Botafogo e de profissão. A gente viu não somente esse lance, teve outro em cima do Guilherme também. Cada pessoa tem o seu carater de explicar o que aconteceu – argumentou.



Tornozelo de Matheus Fernandes ficou uma bola após o jogo (Foto: Arquivo Pessoal)


Guilherme ficou sem treinar de quinta a sábado da semana passada, mas se recuperou a tempo de enfrentar o Bahia no domingo, na Fonte Nova. Matheus Fernandes, por sua vez, sequer viajou com o time para continuar o tratamento no Rio de Janeiro. Seu tornozelo já desinchou bem, e o volante tem chances de voltar contra o Grêmio, dia 13, nas quartas de final da Libertadores.


Confira outros trechos da coletiva:

SEMANAS LIVRES
Tempo que a gente sempre reclamava que não tinha, então tem que aproveitar ao máximo. Consertar alguns erros que cometemos em alguns jogos, e esse tempo de folga foi bom para repor energias com a família. Importante começar a semana assim. Para chegar contra o Flamengo dia 10 e conseguir o resultado positivo.


PERDER RITMO DE JOGO?
Teremos amistosos para manter o ritmo, lá na frente vamos ver o que o Jair vai optar, se time reserva ou titular. Estamos trabalhamos firmes para chegar nos próximos jogos em alto nível.


BOA FASE PESSOAL
Quando você está feliz e gosta de um lugar onde foi bem recebido, não tem explicação maior do que demonstrar dentro de campo. Quando saí em 2015 falei que iria voltar e voltei porque tinha muita coisa ainda para conquistar aqui. Espero marcar história como a gente vem fazendo. Feliz por viver um momento assim dentro de um grande clube que é o Botafogo.


FILHO DAVI GOLEIRO?
Ele gosta de goleiro, tem uniforme do Jefferson, luvas do Gatito e Sidão. Todo jogo que jogo agora ele pede para trocar com os goleiros (risos). Em casa fico treinando ele de goleiro, é algo que não sei (risos). O futuro a Deus pertence, não vou barrar nada, ele que vai escolher.


15 MIL CHECK-INS CONTRA GRÊMIO
A gente vê os resultados na Libertadores, estádio sempre cheio e os resultados vieram. Esse apoio é muito importante, a gente entra em campo e vê a torcida, os mosaicos, isso nos empurra. Eles vêm fazendo diferença aqui no Nilton Santos. É nosso 12º jogador.



CLÁSSICO DIA 10 COM FLAMENGO
Semana que vamos trabalhar, ver o que o Jair vai optar para esse jogo. A gente não pode deixar o Brasileiro de lado. Conseguimos grande vitória fora de casa contra o Bahia, botou a gente na briga pelo G-6. Esse jogo é importante para entrar no G-6 de vez, e quanto à Libertadores é objetivo principal. Pensar jogo a jogo.


JOGO CONTRA GRÊMIO
Os dois clubes foram eliminados na Copa do Brasil, o foco virou Libertadores e Brasileiro. Essa chance real da Libertadores é tanto para eles quanto para nós. Sabemos da qualidade da equipe do Grêmio, tem hoje o futebol mais bonito do Brasileiro. É bonito de ver eles jogando. A nossa equipe também tem qualidade, mostramos isso contra o Bahia.


GRÊMIO SEM PEDRO ROCHA
Jogador que vinha se destacando no Grêmio, assim como o Luan. Mas eles têm outros jogadores de qualidade no banco que podem suprir essa ausência. Ele vive um grande momento, mas não devo falar muito da equipe deles, mas sim da nossa. Trabalhamos firmes e vamos fortes.


QUEM CORRE MAIS? PIMPÃO, BRUNO SILVA OU ARNALDO?
(Risos) Não sei, mas minha idade está chegando aos 30. Quando vim para cá para o Rio, na época do Vasco, tinha 20 e poderia dizer que corria mais que hoje. O tempo vai passando, a idade chegando, aí buscamos mais atalhos dentro de campo. Hoje acho que de nós três o Arnaldo é quem mais tem velocidade, está vivendo grande momento. Mas se colocar nós três na pista ali para correr, aí a gente vê (risos).


Fonte: GE/Por Thiago Lima, Rio de Janeiro

O ala de 33 km/h: fã de Velozes e Furiosos, Arnaldo brilha com arrancadas no Bota


Lateral-direito alia força e agilidade para virar o motorzinho do time e ganhar a disputa com Luis Ricardo pela titularidade. Última arrancada gerou o gol da vitória sobre o Bahia na Fonte Nova







Que Bruno Silva foi o autor do gol da última vitória do Botafogo, por 2 a 1 sobre o Bahia, isso todo alvinegro sabe. Que Pimpão foi o garçom do time domingo, na Fonte Nova, isso também não é novidade para ninguém. Mas o que pouca gente reparou na jogada é que ela só foi possível graças a Arnaldo. Foi o lateral-direito quem roubou a bola no campo de defesa, arrancou até o ataque e proporcionou todo o desfecho (repare no vídeo abaixo).




Arnaldo puxa contra-ataque, Pimpão cruza, e Bruno Silva marcar aos 46 do 2º tempo


– Me sinto feliz, não só pela minha atuação no jogo, mas pelos três pontos que foram importantes. Colocamos nosso ritmo, mesmo jogando fora de casa. Eu acho que a gente mostrou nosso futebol. Temos que manter esse nível para os próximos jogos. Agora é voltar ainda melhor – comemorou o ala na volta ao Rio de Janeiro, na última segunda-feira.


Mas aquela arrancada não foi a única, isso só os mais atentos e de boa memória vão lembrar. Logo nos seus primeiros jogos, no empate por 0 a 0 com o Flamengo no Raulino de Oliveira, Arnaldo fez fila e criou uma ótima chance para Roger, que parou em Muralha (veja no vídeo abaixo).





No contra-ataque, Roger chuta forte, e Muralha faz a defesa, aos 9' do 1º tempo


Já na vitória por 1 a 0 sobre o Grêmio no Nilton Santos, o ala só não entrou com bola e tudo porque Paulo Victor não deixou. Ele tabelou com Brenner, fez a infiltração no meio de cinco marcadores e quase marcou um gol de placa, não fosse pelo goleiro (veja no vídeo abaixo).



Arnaldo arranca, mas Paulo Victor sai do gol para defender, aos 18' do 2º Tempo


Fã de Velozes e Furiosos – com direito à foto no cartaz do filme em suas redes sociais –, o lateral-direito não chega a ser um desses carros de cinema, mas aos 25 anos alia força e agilidade para ter explosão e ser o motorzinho desse time do Botafogo. Saem Vin Diesel e os efeitos especiais de Hollywood, ficam Arnaldo e sua velocidade na "versão brasileira" de General Severiano.


O ala já chegou a atingir aproximadamente 33 km/h quando jogava no Ituano, segundo aferição do próprio clube. Marca que o colocaria em pé de igualdade com o craque português Cristiano Ronaldo, de acordo com estudo do Pachuca, do México, avalizado pela Fifa. O mesmo levantamento aponta o galês Gareth Bale, com 36,9 km/h, como o jogador mais rápido do mundo.



Arnaldo é um dos jogadores mais rápidos do Botafogo (Foto: Vitor Silva/SSPress/Botafogo)


Após se destacar com números mais defensivos em seus primeiros jogos, Arnaldo aos poucos parece ir se soltando e mostrando sua vocação ofensiva que lhe foi característica nos clubes onde passou. Ainda em busca de seus primeiro gol, o ala tem 17 partidas e uma assistência com a camisa alvinegra. Rendimento que o credenciou à vaga de titular na disputa com o experiente Luis Ricardo.


Fonte: GE/Por Felippe Costa e Thiago Lima, Rio de Janeiro

terça-feira, 29 de agosto de 2017

Botafogo bate o Grêmio e pressiona os líderes






Créditos: Twitter oficial do Botafogo


O Botafogo entrou firme na luta pelas primeiras posições do Grupo E do Brasileiro Sub-20. Nesta terça-feira (29), o Alvinegro carioca superou o Grêmio por 3 a 1 no Rio de Janeiro e alcançou a mesma pontuação dos líderes Coritiba e Atlético/PR. Com quatro pontos, a dupla paranaense se enfrenta na quarta-feira (30), também pela 3ª rodada da Segunda Fase. Com apenas um ponto, o Tricolor gaúcho segue na lanterna.

Com um gol relâmpago, o Botafogo largou na frente do Grêmio no Nilton Santos. Com apenas dois minutos de jogo, Lucas Campos acertou chute rasteiro de fora da área e abriu o placar. Aos 31 minutos, o Alvinegro carioca ampliou ao pressionar a saída de bola do time gaúcho. Jordan aproveitou a desatenção da zaga e fez 2 a 0.

Na etapa final, aos 14 minutos, Alison completou cruzamento de Lucas e fez o terceiro dos donos da casa. O Grêmio ainda descontou com um golaço de Isaque aos 32 minutos, mas não conseguiu evitar a derrota por 3 a 1.

A rodada continua com mais dois confrontos na quarta-feira (30). Confira a tabela completa aqui!


Fonte: CBF

Artilheiro na Libertadores e garçom fora: Pimpão vira líder de assistências no Bota


Após servir Roger e Bruno Silva nos gols da vitória sobre o Bahia, atacante chega a oito assistências na temporada: "É uma característica que acostumei a ter". Veja o ranking








Tão boa quanto à temporada do Botafogo é a fase de Pimpão em 2017. Na Libertadores, o atacante se tornou o maior artilheiro do clube na competição com cinco gols, empatado com as marcas de Jairzinho Furacão e Dirceu nos anos 70. E fora do torneio vem se especializando em ser garçom dos companheiros: foram dele os passes para os gols da vitória por 2 a 1 sobre o Bahia na Fonte Nova.


Com as duas assistência no domingo, Pimpão chegou a oito na temporada e assumiu a liderança do ranking que pertencia a João Paulo. O atacante, que foi o garçom do único gol de Montillo com a camisa do Botafogo, também já serviu Bruno Silva três vezes, Roger duas, além de Marcos Vinícius e o ex-alvinegro Sassá (veja os lances no vídeo acima).


Pimpão é ainda o segundo goleador do Botafogo em 2017 com nove bolas na rede, só atrás das 14 de Roger. Sem deixar o faro de gol – está na briga pela artilharia da Libertadores, empatado com Barrios (Grêmio) e atrás dos já eliminados Fred (Atlético-MG), com seis, e Chumacero (The Strongest-BOL), com oito –, ele valorizou também o seu lado garçom.


– Sempre entro em campo com o espírito de ajudar o Botafogo, seja com gols, passes ou na marcação. Então, claro que fico muito feliz em poder servir meus companheiros com assistências. É uma característica que acostumei a ter em minha carreira. É muito gratificante ajudar o grupo, independentemente da forma que isso aconteça.


Para quem há pouco mais de um ano nunca havia disputado um jogo da Primeira Divisão do Brasil, Pimpão apagou o rótulo de "jogador de Série B" que o perseguia, vem se tornando fundamental para o Botafogo de Jair Ventura e entrando para a história do clube: com 94 jogos – e 21 gols –, ele está perto de atingir a marca de 100 partidas com a camisa alvinegra.


Fonte: GE/Por Felippe Costa, Marcelo Baltar e Thiago Lima, Rio de Janeiro

segunda-feira, 28 de agosto de 2017

Plantão médico: Botafogo tem 17 dias para recuperar machucados para Libertadores


Carli, Victor Luís, Marcos Vinícius e Gilson serão reavaliados na volta ao Rio. Matheus Fernandes e Leandrinho não devem ser problema. Argentino é quem mais preocupa



O Botafogo tem muito a comemorar após a vitória fora de casa contra o Bahia, mas também há motivos para preocupação. Carli, Marcos Vinícius e Victor Luis se queixaram de dores musculares e foram substituídos. O trio será examinado no retorno ao Rio de Janeiro.


Além deles, Gilson recebeu uma cotovelada de Maikon Leite, sangrou em campo, mas seguiu na partida. Matheus Fernandes e Leandrinho ficaram no Rio em tratamento. A boa notícia é que o Botafogo terá duas semanas até o próximo jogo, contra o Flamengo, em 10 de setembro. E serão 17 dias até a primeira partida contra o Grêmio (13/9) pela Libertadores. Jair Ventura, no entanto, lamentou.


- Perdi três jogadores por lesão. Esses dias que vamos ter agora poderiam ser de preparação para a equipe, mas aí você já perde três peças. Fora o Gilson com um problema no nariz também. Então é complicado - disse o treinador do Botafogo.



Joel Carli deixou o jogo ainda no primeiro tempo (Foto: Raul Spinassé/A Tarde/Futura Press)


Veja caso a caso

Carli: aparentemente, a situação do zagueiro é a mais preocupante. O argentino sentiu dores no músculo posterior da coxa direita no primeiro tempo e foi substituído com muitas dores. Ele chorou no banco de reservas.


- Ele vai ser reavaliado, passar por uma situação de imagem que a gente faz. Espero que não seja (lesão), mas é difícil. Quando jogador sai assim é difícil que não seja uma coisa séria, que possa tirá-lo dos próximos jogos – disse Jair Ventura.



Marcos Vinícius: sentiu incômodo no adutor da perna direita e foi substituído por Guilherme no intervalo em Salvador. Também preocupa.


Vitor Luis: sentiu dores na coxa esquerda no segundo tempo e foi substituído por Gilson. Ele terá mais tempo para se recuperar, já que foi expulso no jogo de volta contra o Nacional. Aparentemente, seu caso é mais simples. Saiu mancando, porém, andando. Não precisou de maca. Será examinado.


Gilson: recebeu uma cotovelada de Maikon Leite. Terminou a partida, mas levou a mão ao nariz até o fim do jogo.



Tornozelo tirou Matheus Fernandes do jogo contra o Bahia, mas volante não deve ser problema para a sequência (Foto: Arquivo Pessoal)


Matheus Fernandes: com o tornozelo inchado por conta de dura entrada de Cuéllar na quarta passada, ficou fora da viagem a Salvador. O local já desinchou bastante, e o volante não deve ser problema para os próximos jogos.


Leandrinho: sentiu um desconforto na coxa contra o Flamengo e também não viajou. No entanto, não tem lesão e não será problema para a sequência.


Fonte: GE/Por Marcelo Baltar e Thiago Lima, Rio de Janeiro


domingo, 27 de agosto de 2017

Jair Ventura elogia maturidade e rápido poder de reação do Botafogo


Treinador reconhecer que eliminação da Copa do Brasil foi dolorida, mas afirma que a derrota ficou no passado após vitória sobre o Bahia: "Doeu. Mas o futebol é bom que te dá uma segunda chance"






Melhores momentos de Bahia 1 x 2 Botafogo pela 22ª rodada do Brasileirão


O Botafogo teve seus dias de luto, sofreu com a eliminação na Copa do Brasil, mas reagiu rapidamente. Neste domingo, o Alvinegro mostrou poder de reação e venceu o Bahia por 2 a 1. Motivo de comemoração para Jair Ventura, que celebrou o fato de o time ter reagido rapidamente após a derrota na quarta-feira para o Flamengo.


- A importância da próxima jogada, não só no futebol, mas em todos os aspectos da vida. Se você se congelar em uma situação que já passou, você acaba deixando a desejar no presente e futuro. O passado é imutável. Já fomos desclassificados da Copa do Brasil. Doeu. Mas o futebol é bom que te dá uma segunda chance. Essa chance foi hoje. Fizemos o nosso melhor – comemorou o treinador do Botafogo.


Jair Ventura ainda elogiou a maturidade e a atuação do Botafogo em Salvador.


- Vejo uma equipe super madura, uma performance muito boa, esquecendo o resultado. Vai falar: "Ah, mas o Botafogo fez o gol no final". Tudo bem, mas nós tínhamos o controle total da partida. Mais de 60% de posse de bola. Isso foi muito importante, não só vencer, mas também performar.


Outros trechos


Elogios ao time

Jogamos com autoridade na casa do adversário. A gente sabe da força do Bahia no jogo reativo, de transição. O Mendoza com o Zé, o Régis flutuando, o Rodrigão fazendo esse homem referência, os dois laterais que saem bastante... Sabíamos da dificuldade aqui, mas a equipe suportou muito bem. Tem toda aquela pressão da torcida. É meu segundo jogo aqui, joguei em 2015, com 33 mil pessoas, conseguimos um empate e também foi muito difícil. Importante voltar a vencer, mostramos que o passado ficou para trás.



Botafogo saiu na frente com Roger (Foto: Raul Spinassé/A Tarde/Futura Press)


Priorizar a Libertadores?

A gente vai no nosso máximo em todas as competições. Mais importante é vencer, pontuar no Brasileiro e na Libertadores conseguir passar de fase. Fico feliz pelo Botafogo ter voltado a vencer e ter tido o controle da partida.


Formação com três atacantes

Tivemos que mexer por conta das lesões, acabamos jogando com três atacantes. Até então os três atacantes eram um pesadelo para a equipe do Botafogo, não consegui vencer. Hoje jogamos com os três atacantes e tivemos o controle do jogo. Tivemos o maior volume, posse, e conseguimos uma bela vitória.


Preocupação

A equipe está de parabéns. Realmente a desclassificação foi uma situação ruim, mas já passou, agora o que vale é a gente dar esse voo maior dentro do Campeonato Brasileiro. Vamos para o G-6, uma situação boa, mas tem uma situação ruim: perdi três jogadores por lesão hoje. Esses 13 dias que vamos ter agora poderia ser de preparação para sua equipe, mas você perde já três peças. Fora o Gilson com um problema no nariz também. Então é complicado. Fico feliz pela volta do G-6, mas triste por perder três jogadores por lesão.


Vocação ofensiva de Bruno Silva
É algo que ele tem dentro dele. É um grande jogador, você tem que extrair o máximo de seus jogadores. Eu converso com ele e tento fazer isso com todos os meus atletas. É um excelente jogador, tem essa vocação ofensiva, por isso tem mais liberdade nesse sistema que nós jogamos hoje. Passa praticamente a ser um meia, e ele é decisivo no terço final. Então ele vem chamando a atenção. Além de marcar, que faz muito bem, consegue pisar na área e ser decisivo com gols.


Fonte: GE/Por Rua Melo, Salvador, BA

Botafogo cura a ressaca, deixa Copa do Brasil para trás e cola no G-6


Time se recupera da eliminação com vitória obre o Bahia em Salvador. Fora de casa, Alvinegro assume as rédeas da partida, tem mais posse e quebra tabu de 15 anos. Veja como o resultado foi construído






Roger marcou o primeiro gol do jogo na Fonte Nova (Foto: Raul Spinassé/A Tarde/Futura Press)


Nada como um bom axé para curar a ressacada da eliminação da Copa do Brasil. O Botafogo foi a Salvador, neste domingo, e venceu o Bahia por 2 a 1, na Fonte Nova. A vitória recolocou o Alvinegro nos trilhos e a um passo do G-6 do Campeonato Brasileiro. O time está na sétima colocação, com 31 pontos.


Mas como foi construída a vitória do Botafogo? O que deu certo e o que não funcionou no time de Jair Ventura neste domingo? Listamos abaixo os principais destaques do jogo.


O QUE DEU CERTO?

Posse de bola
Na contramão do que costuma acontecer, o Botafogo teve a bola em Salvador. Conhecido por dar a bola ao adversário e apostar nos contra-ataques, o Alvinegro teve uma postura diferente. O time de Jair Ventura teve 58% de posse. E soube o que fazer com ela. Foram 13 finalizações ao todo.


Três atacantes

A contestada formação com três atacantes foi usada pelo Botafogo durante o segundo tempo. Guilherme, que voltou do intervalo na vaga de Marcos Vinícius, atuou ao lado de Rodrigo Pimpão e Roger. O time continuou no ataque, teve mais bola e venceu pela insistência. E mais: continuou sólido na defesa.



Gol do Botafogo! Pimpão Cruza na área e Róger cabeceia por cima do goleiro aos 12' do 1º


Garçom Pimpão

Conhecido por marcar gols importantes, Rodrigo Pimpão atacou de garçom neste domingo. Saíram dos pés do camisa 7 as assistências para os gols de Roger e Bruno Silva. Curiosamente, dois gols pelo alto.


Mais um tabu pelo caminho

O Botafogo de 2017 já está marcado por quebrar marcas e tabu. Neste domingo, mais um ficou pelo caminho. Há 15 anos o time não vencia o Bahia em Salvador. Pois é...


Mãos atadasJair Ventura pouco pôde fazer para mudar a cara do Botafogo. O treinador foi obrigado a mexer três vezes por problemas musculares. Carli, Marcos Vinícius e Victor Luis pediram para sair e foram substituídos, respectivamente, por Marcelo, Guilherme e Gilson. O time, porém, seguiu mais volume e ímpeto do que o Bahia.



Gol do Botafogo! Pimpão cruza na medida para Bruno Silva marcar de cabeça aos 46' do 2º


O QUE PODE MELHORAR?


Pontaria
Apesar de jogar fora de casa, o Botafogo se lançou ao ataque. Ao todo foram 13 finalizações. Faltou, no entanto, caprichar um pouco mais pontaria. Apenas quatro tiveram direção. Alguns chutes passaram bem longe.


AS NOTAS:

Gatito [GOL]: 6,0
Arnaldo [LAD]: 7,0
Carli [ZAG]: 6,0
Igor Rabello [ZAG]: 6,5
Victor Luis [LAE]: 6,0
Lindoso [VOL]: 6,0
Bruno Silva [VOL]: 6,5
João Paulo [MEI]: 5,5
Marcos Vinícius [MEI]: 5,5
Rodrigo Pimpão [ATA]): 7,0
Roger [ATA]: 6,5
Marcelo[ZAG]: 6,0
Gilson [LAT]: 6,0
Guilherme [ATA]: 6,0


AGENDA
Após intensa maratona em três competições, o Botafogo terá tempo para descansar e treinar. O time só volta a jogar no dia 10 de setembro, contra o Flamengo, pelo Brasileiro, no Nilton Santos. Três dias depois o Alvinegro recebe o Grêmio, no Nilton Santos, pela Libertadores.

Fonte: GE/Por GloboEsporte.com, Salvador

Rodada #22: tudo o que você precisa saber sobre Bahia x Botafogo


Times se enfrentam no domingo, às 16h (de Brasília), na Arena Fonte Nova, em Salvador, pela 22ª rodada. No primeiro turno, Botafogo levou a melhor




(Foto: Infoesporte)

O jogo

Bahia e Botafogo se enfrentam neste domingo, às 16h (de Brasília), na Arena Fonte Nova, em Salvador, pela 22ª rodada do Campeonato Brasileiro. No meio da tabela, os dois times tentam se aproximar do pelotão da frente e abrir distância para os últimos colocados. Com 26 pontos, o Tricolor ocupa a 13ª colocação, enquanto o Alvinegro é o 10º, com dois pontos a mais.


No primeiro turno, o Botafogo bateu o Bahia no Rio de Janeiro pelo placar de 1 a 0, gol marcado pelo volante Bruno Silva. Para devolver o resultado, o Tricolor baiano confia na boa fase como mandante. São dois triunfos consecutivos na Arena Fonte Nova, contra São Paulo e Vasco. O Alvinegro tem como missão vencer fora de casa para esquecer a eliminação para o Flamengo nas semifinais da Copa do Brasil, na última quarta-feira.


Transmissão: TV Globo para RJ, ES, SE, PB, PI, AM, RO, AC, RR e AP (com Luis Roberto, Juninho Pernambucano e Renato Marsiglia) e Premiere e Premiere HD (com Rainan Peralva e Jorge Allan). O GloboEsporte.com acompanha tudo em Tempo Real.



(Foto: Infografia )


Bahia – Preto Casagrande

Preto Casagrande segue como interino no Bahia, cada vez com mais prestígio para conseguir uma efetivação. O triunfo sobre o Vasco, na rodada passada, aumentou a credibilidade do técnico, que deve repetir pela primeira vez a escalação desde que assumiu o comando da equipe.

Quem está fora: Allione, Hernane, Edigar Junio, Wellington Silva, Jackson e Armero estão machucados.

Pendurados: Anderson, Eduardo, Feijão e Jean



Provável escalação do Bahia contra o Botafogo (Foto: GloboEsporte.com)

Botafogo - Jair Ventura

O Botafogo viajou para Salvador na expectativa de curar a ressaca da eliminação da Copa do Brasil. É o momento de dar atenção ao Brasileiro. A boa notícia é que Jair Ventura terá o retorno de Pimpão e Carli, além de ter à disposição Arnaldo, Marcos Vinícius e Brenner, que não estavam inscritos no torneio mata-mata. Leo Valencia (suspenso), Matheus Fernandes (machucado) e Leandrinho (preservado para não forçar a coxa recém recuperada de lesão) são desfalques.


Quem está fora: Airton, Jonas, Marcinho, Bochecha, Leandrinho e Mathueus Fernandes (DM); Leo Valencia (suspenso)

Pendurados: Arnaldo, Emerson Santos, Jefferson, João Paulo, Matheus Fernandes, Rodrigo Lindoso e Roger



Provável escalação do Botafogo contra o Bahia (Foto: GloboEsporte.com)



(Foto: Infografia )


Heber Roberto Lopes apita a partida, auxiliado por Helton Nunes e Thiaggo Americano Labes. O trio é de Santa Catarina.


Fonte: GE/Por GloboEsporte.com, Salvador

sábado, 26 de agosto de 2017

Airton retira pinos da cirurgia e fica mais perto de voltar a treinar no Botafogo


Recuperando-se de fratura na fíbula da perna direita, volante passa por novo procedimento e entra na fase final da fisioterapia. Expectativa é que ele inicie trabalhos no campo em setembro




Airton retirou os pinos do tornozelo e voltará a treinar em breve (Foto: Marcelo Baltar)


Carli, Pimpão, Marcos Vinícius, Arnaldo, Brenner... Jair Ventura ganhou mais opções para enfrentar o Bahia neste domingo, às 16h (de Brasília) na Fonte Nova, pelo Campeonato Brasileiro. E em breve vai receber mais um reforço: Airton. O volante, que fraturou a fíbula do pé direito no clássico contra o Flamengo há cerca de três meses, está mais perto de voltar aos treinamentos no Botafogo.


+ CLIQUE AQUI e veja outras notícias do Botafogo


Na última quarta-feira, Airton voltou ao hospital com os médicos do clube para um novo procedimento cirúrgico, que na verdade é um complemento da primeira operação, para a retirada dos pinos no tornozelo. Agora, ele entrou na fase final de fisioterapia – já vem fazendo caixa de areia –, passará pela fisiologia, e a expectativa é de iniciar trabalhos de campo em setembro.


Para vê-lo novamente nas partidas, os torcedores alvinegros ainda precisarão ter um pouco mais de paciência. A pessoas próximas, Airton disse que está evoluindo bem, mas ele só deve voltar a jogar em outubro, na reta final da temporada. Porém, antes de uma eventual semifinal da Libertadores, no dia 25, e das últimas rodadas do Campeonato Brasileiro.



Camisa 5 já vem trabalhando na caixa de areia no Botafogo (Foto: Divulgação / Botafogo)


Airton está próximo da marca de 100 jogos pelo Botafogo: ele disputou 89 partidas, sendo 16 em 2017, e tem um gol marcado: na vitória poe 2 a 1 sobre o Colo-Colo no Nilton Santos, pela Pré-Libertadores. Nesta temporada, soma ainda duas assistências, vários desarmes e vinha sendo um dos principais jogadores do time de Jair Ventura antes da grave lesão.


+ Lesão, Arão, renovação... No estaleiro, Airton deixa futuro aberto


Vivendo a melhor fase da carreira, o volante de 27 anos tem contrato só até dezembro e vinha negociando a renovação com o Botafogo, mas desde que se machucou as conversas esfriaram.


– Teve uma sondagem do Frankfurt (Alemanha), fizeram uma consulta, mas acharam a multa muito alta nesse momento (R$ 40 milhões). Recentemente um clube paulista também me procurou. É bom sinal, mostra que estou fazendo um bom trabalho – disse Airton em recente entrevista ao GloboEsporte.com, onde manifestou vontade em renovar.


– Minha vontade é ficar, mas às vezes aparecem coisas que não podemos recusar. Temos que pensar na família. Mas se Deus quiser vai dar tudo certo com o Botafogo. Com a lesão as conversas com o clube deram uma parada.


Fonte: GE/Por Marcelo Baltar e Thiago Lima, Rio de Janeiro

sexta-feira, 25 de agosto de 2017

Com tornozelo ainda inchado, Matheus Fernandes desfalca Botafogo contra Bahia


Volante deixou clássico machucado na quarta-feira e ficará se recuperando no Rio de Janeiro. Também com problema no tornozelo, Guilherme não treina e faz tratamento para poder viajar






Tornozelo de Matheus Fernandes quinta e sexta-feira: desinchou bem (Foto: Arquivo Pessoal)



Além do chileno Valencia, suspenso pelo terceiro cartão amarelo, o Botafogo já tem pelo menos mais um desfalque confirmado para enfrentar o Bahia neste domingo, às 16h (de Brasília) na Fonte Nova, pela 22ª rodada do Campeonato Brasileiro: Matheus Fernandes.


O volante, titular de Jair Ventura, sofreu uma entrada forte de Cuellar na quarta-feira, contra o Flamengo (veja no vídeo abaixo), e deixou o clássico com uma bola e um corte no tornozelo esquerdo. Segundo informações do clube, não foi nada grave e o local já desinchou bem de ontem para hoje. Mas o GloboEsporte.com apurou que ele não será relacionado para continuar o tratamento no Rio de Janeiro.



Cuéllar dá pisão em Matheus Fernandes, aos 7 do 2º tempo


Outro que preocupa é Guilherme. O atacante também machucou o tornozelo, só que o direito, em uma disputa com Rodinei na semifinal da Copa do Brasil. Ele não treinou na manhã desta sexta-feira, mas faz tratamento intensivo e ainda não está descartado para a rodada.


O Botafogo faz seu último treino antes da viagem para Salvador na manhã deste sábado, no Nilton Santos. A provável escalação para domingo tem: Gatito, Arnaldo, Carli, Igor Rabello e Victor Luis; Lindoso, Bruno Silva, João Paulo e Marcos Vinícius (Leandrinho ou Dudu Cearense); Pimpão e Roger. Com 28 pontos, o time é o 10º colocado do Brasileiro.



Tornozelo chegou a ficar como uma bola após pisão de Cuellar (Foto: Arquivo Pessoal)

quinta-feira, 24 de agosto de 2017

CEP se reúne com elenco e passa confiança após eliminação: "Resultado é fantástico"


Um dia depois da eliminação do Botafogo na Copa do Brasil, presidente lamenta falta de reforços para jogar o torneio, mas mostra apoio no vestiário aos jogadores para Libertadores e Brasileiro





CEP fala sobre o elenco do Botafogo e exalta temporada do clube

Follow

Felippe Costa
✔@felippecosta1




O dia seguinte do Botafogo à eliminação para o maior rival na Copa do Brasil ainda é de dor e ressaca, mas o clube já tenta mudar a chave. Na reapresentação do elenco na tarde desta quinta-feira, no Nilton Santos, Carlos Eduardo Pereira esteve presente. O presidente foi ao vestiário antes do treino e teve uma reunião com jogadores e comissão técnica. O motivo? Enaltecer o trabalho e reforçar a confiança no plantel para a Libertadores e o Campeonato Brasileiro.


– Ontem a gente considerou um momento reservado dos jogadores e comissão técnica, para que pudessem fazer suas reflexões. E nós também, como torcedores, para deixar aquele momento que é desagradável de uma eliminação. Mas o dia seguinte é da retomada do trabalho. Da confiança, da certeza de que vem sendo feito um trabalho de qualidade, de resgate, e considerar o desempenho do Botafogo na Copa do Brasil como muito positivo – disse CEP citando a Libertadores.


– E da certeza de que ainda estamos disputando a maior competição continental. Esse elenco merece a maior confiança da diretoria, e tenho certeza que também da torcida.


Carlos Eduardo Pereira deu coletiva antes do treino (Foto: Divulgação / Botafogo)
Carlos Eduardo Pereira deu coletiva antes do treino (Foto: Divulgação / Botafogo)


Confira outros trechos da entrevista:

FALTA DE PEÇAS NA SEMIFINAL

A gente sabia do número de contratações que podia fazer. Claro que a gente gostaria que o Jair tivesse mais opções, eu não conheço nenhum treinador que não peça reforços, que não queira mais jogadores para poder mexer durante o jogo. Gostaria de ter podido atender a esse pedido do Jair, mas infelizmente tem o outro lado do respeito ao controle orçamentário.


SITUAÇÃO FINANCEIRA
Não dá para esquecer que em dois anos o Botafogo não consegue mudar a sua situação de um devedor de quase R$ 700 milhões. Isso tudo cobra no momento de contratar, e isso tem reflexo no desempenho do time. Em compensação, pelo montante que nós investimos, acho que o Botafogo tem um resultado absolutamente fantástico.


CLIMA DOS JOGADORES
Estão bem, prontos para retomar o trabalho já pensando no jogo com o Bahia. Nosso principal foco tem que ser esse, depois vamos dar uma parada e nos aproximarmos da Libertadores. Temos duas grandes partidas contra o Grêmio, que também sofreu derrota ontem e vai estar lutando com mais disposição ainda por essa Libertadores. Vai ser um confronto duríssimo, mas reiterando a confiança no Botafogo.


PREOCUPA O EMOCIONAL?
Preocupação não, somos todos seres humanos, tantos jogadores, comissão técnica, quanto dirigentes. Momento desse é bom para reafirmar certezas, confiança na qualidade do trabalho, na capacidade dos jogadores. Acho que é bom lembrar de tudo isso e reiterar os elos entre elenco, comissão técnica e diretoria.



Carlos Eduardo Pereira minimiza diferença orçamentária entre os elencos de Botafogo e Fla

Follow
Felippe Costa
✔@felippecosta1



JOGO CONTRA FLAMENGO DIA 10/09
Sempre um clássico, sem dúvida alguma. Vai ser jogado aqui no Nilton Santos, vamos reiterar a confiança na equipe, tenho certeza de que a torcida vai estar aqui para apoiá-los. No Campeonato Brasileiro é importante ficar próximos do grupo da frente. Tenho certeza que domingo a gente vai obter boa vitória e se posicionar à frente.


SEMANAS DE FOLGA
A ideia é seguir trabalhando no Nilton Santos, que tem uma estrutura muito boa, principalmente para recuperação de atletas. O Matheus (Fernandes) ontem saiu bem machucado, levou uma entrada duríssima no tornozelo. O Guilherme também levou uma entrada. O importante é recuperar esses jogadores, aqui temos a estrutura. E também não queremos afastar os jogadores das suas famílias.


SAÍDA DE EMERSON SANTOS
O Botafogo não se arrepende, desde julho de 2016 está tentando renovar o contrato dele. A Lei Pelé transforma o empresário no dono da festa, joga com o tempo a favor dele. Quando o atleta tem salário mais baixo, o empresário começa a suprir necessidades do atleta. Não sei se foi o caso do Emerson, é o que acontece no mercado, aí ele endurece com você.


POR QUE NÃO RENOVOU?
O fato de pedir um salário que faria do Emerosn o nosso homem de defesa mais bem pago já nos deixaria em uma situação difícil. O fato de pedir € 500 mil em uma primeira renovação seria outra situação difícil. E o fato de querer além de luvas uma carta garantindo a ele 20% de uma negociação futura... Não tinha como atender essas exigências. Não sei nem como o Palmeiras lidou com isso. Essas exigências apresentadas ao Botafogo foram impossíveis de serem aceitas


PROPOSTA DO BOTAFOGO

Tentamos de todas as maneiras negociar, oferecendo um salário dentro da realidade. Infelizmente não foi aceito. Se contar o que ele está perdendo até hoje, é uma quantia significativa. Porque em agosto de 2016 oferecemos a ele R$ 120 mil por mês. A gente pensa na realidade brasileira, quantos jovens na idade dele ganham isso? E ele está deixando de ganhar. É uma conta esquisita, muito esquisita, fruto da ação dos empresários e da nefasta Lei Pelé.


Fonte: GE/Por Felippe Costa, Rio de Janeiro

terça-feira, 22 de agosto de 2017

Com que zaga eu vou? Sem Carli, Botafogo vive dilema para semifinal: veja números


Vitalidade ou experiência? Com Marcelo favorito, Emerson Silva e Igor Rabello disputam última vaga, e Jair quebra a cabeça para montar a defesa que vai enfrentar o Flamengo nesta quarta, no Maracanã






Sem sofrer gols nos últimos jogos com sua zaga principal, o Botafogo terá a missão de não ser vazado para aumentar suas chances de chegar à final da Copa do Brasil. Mas há vida sem Carli? O Alvinegro vai precisar enfrentar o Flamengo nesta quarta-feira, às 21h45 (de Brasília), no Maracanã, sem o seu xerife, titular absoluto e capitão da equipe, mas que acabou expulso no 0 a 0 do jogo de ida, no Nilton Santos.


Com a volta de Emerson Silva, que se recuperou de uma inflamação no tornozelo direito e já treinou normalmente na última segunda, Jair Ventura quebra a cabeça. Fazer a troca simples de Carli por Marcelo e apostar na vitalidade de uma zaga mais jovem e veloz, ou atuar com a dupla atualmente reserva, mas que jogou mais tempo junta e tem mais experiência?


Como Emerson Silva e Igor Rabello atuam pelo lado esquerdo da defesa e nunca jogaram juntos, o técnico dificilmente vai improvisar um dos dois na direita. Tampouco é fã de um esquema com três zagueiros – só jogou assim quando deslocava um para a lateral direita. Neste cenário, Marcelo aparece como favorito, mas ao lado de quem? O GloboEsporte.com levantou números das duplas:


MARCELO & IGOR RABELLO

Média de idade: 21,5 anos
Jogos: 7
Minutos: 542 minutos
Vitórias: 2
Empates: 2
Derrotas: 3
Gols sofridos: 6



Marcelo já fez até um gol jogando com Igor Rabello (Foto: Vitor Silva/SSPress/Botafogo)


Marcelo e Igor Rabello somam cinco jogos completos e dois entrando no segundo tempo – incluindo 15 minutos do 0 a 0 com o Flamengo semana passada, no Nilton Santos. A dupla começou o Campeonato Brasileiro como titular, torneio em que mais foi usada por Jair, mas só Rabello manteve o posto na equipe atualmente. Com eles, o Botafogo fica com uma zaga de maior vitalidade e velocidade, mas com menos experiência.



JOGOS:
Rio Branco 0 x 4 Botafogo (amistoso)
Botafogo 1 x 1 Nova Iguaçu (Carioca)
Grêmio 2 x 0 Botafogo (Brasileirão)
Botafogo 1 x 0 Bahia (Brasileirão)
Botafogo 0 x 2 Avaí (Brasileirão)
Corinthians 1 x 0 Botafogo (Brasileirão)
Botafogo 0 x 0 Flamengo (Copa do Brasil)


MARCELO & EMERSON SILVA

Média de idade: 27,5
Jogos: 7
Minutos: 621 minutos
Vitórias: 4
Empates: 3
Derrotas: 0
Gols sofridos: 3



Marcelo e Emerson Silva formaram dupla de zaga o início da Libertadores (Foto: Vitor Silva / SSpress / Botafogo)


Marcelo e Emerson Silva também acumulam sete partidas, só que com quase 90 minutos a mais que a outra dupla. Sem Carli no início do ano, Jair optou pelos dois juntos na Pré-Libertadores – apesar de um gol contra de Emerson Silva, a zaga obteve sucesso na época. Porém, ultimamente ela foi usada só com time misto. Com eles, o Botafogo está invicto e fica com uma defesa mais experiente para encarar um Maracanã lotado.


JOGOS:
Botafogo 2 x 1 Colo-Colo (Libertadores)
Colo-Colo-CHI 1 x 1 Botafogo (Libertadores)
Botafogo 1 x 0 Olimpia-PAR (Libertadores)
Botafogo 2 x 1 Sport (Copa do Brasil)
Atlético-GO 1 x 1 Botafogo (Brasileirão)
Cruzeiro 0 x 0 Botafogo (Brasileirão)
Botafogo 1 x 0 Grêmio (Brasileirão)

Qual deve ser a zaga titular contra o Flamengo?






|Fonte: GE/Por Felippe Costa, Marcelo Baltar e Thiago Lima, Rio de Janeiro

domingo, 20 de agosto de 2017

Jefferson se destaca, e Valencia tem atuação apagada. Por que o Bota perdeu?


Goleiro faz três grandes defesas e salva o Alvinegro de levar outros gols, em Campinas. Chileno perde boa chance no início do jogo e volta a ter atuação discreta






Melhores momentos de Ponte Preta 2 x 1 Botafogo pela 21ª rodada do Brasileirão 2017



Com o "time alternativo", como gosta de falar o técnico Jair Ventura, o Botafogo não jogou mal, mas perdeu para a Ponte Preta por 2 a 1, em Campinas, pelo Campeonato Brasileiro. Destaque para Jefferson, que salvou o Alvinegro com pelo menos três grandes defesas.


Jair Ventura optou por um time ofensivo, com apenas Dudu Cearense "na responsabilidade" de proteger a zaga. Mais uma vez recuado, Leandrinho apareceu bem e participou da maioria das jogadas, tanto que o Botafogo caiu de rendimento quando o meia saiu de campo após sentir um problema na coxa.


Mesmo saíndo atrás no placar, o time manteve o jogo equilibrado e apostava nas boas arrancadas de Arnaldo pela direita. Em uma delas, Dudu Cearense achou o companheiro, que foi derrubado e sofreu pênalti. Brenner cobrou com categoria e fez seu primeiro gol pelo clube.


A zaga não comprometeu. Carli e Emerson Santos foram bem, mesmo com o campo molhado. O lado ruim ficou para as participações de Marcos Vinícius e Leo Valencia, principalmente do Chileno, que perdeu grande chance de marcar no início do jogo.


O gol do desempate da Ponte Preta veio aos 42 do segundo tempo, quando Emerson Sheik aproveitou um rebote e pegou de primeira, sem chances para Jefferson.


E agora?

Com o resultado, o Botafogo caiu para a nona colocação, com 28 pontos, dois atrás do G-6. A vitória da Ponte fez o time saltar quatro posições e ficou apenas um ponto atrás do Alvinegro carioca e três atrás da zona de classificação para a Libertadores.


O Botafogo volta a campo nesta quarta-feira, pelo jogo de volta da semifinal da Copa do Brasil, no Maracanã. Já a Ponte vai enfrentar o Atlético-MG no domingo, em casa pela 22ª rodada do Campeonato Brasileiro.



Marcos Vinicius teve atuação apagada neste domingo (Foto: Futura Press)


Ponto forte:


Avançadas pela direita - Arnaldo foi um dos pontos fortes do Botafogo, apoiando bastante. O lateral, inclusive, sofreu o pênalti, que originou o empate alvinegro.
Leandrinho - Pelo segundo jogo consecutivo no Campeonato Brasileiro, o jogador teve um rendimento considerável. Jogando um pouco mais recuado, ele participou bem dasjogadas. No segundo tempo, sentiu um problema na coxa e foi substituído.
Marcação no meio - O Botafogo se destacou pela marcação forte no meio de campo. Bruno Silva e Dudu Cearense fecharam bem e não deixaram a Ponte avançar em jogadas centralizadas.
Jefferson - O goleiro salvou o Botafogo com pelo menos três ótimas defesas.

Saraiva manda bomba cruzada e Jefferson espalma aos 21' do 2º Tempo


Ponto fraco:


Finalização - O último passe não foi o forte do Botafogo na tarde deste domingo. E olha que não falta treino. Leo Valencia, por exemplo, perdeu uma grande oportunidade para abrir o placar no início do jogo. Brenno também teve uma chance e jogou para fora.
Marcos Vinicius e Valencia - Mais uma vez, os dois, que começaram jogando, não foram bem. O chileno acabou substituído no intervalo.
Rebote na defesa: O Botafogo perdeu a maioria dos rebotes na sua defesa. No segundo gol da Ponte Preta, por exemplo, Emerson chutou sozinho da entrada da área.


Fonte: GE/Por GloboEsporte.com, Campinas, SP

Rodada #21: tudo o que você precisa saber sobre Ponte Preta x Botafogo


Contra um Bota alternativo, Macaca busca a reabilitação após quatro jogos sem vencer no Brasileirão; cariocas priorizam semifinais da Copa do Brasil




(Foto: Infoesporte)



O JOGO

Ponte Preta e Botafogo entram em campo neste domingo com focos distintos. Enquanto a prioridade dos cariocas é a disputa das semifinais da Copa do Brasil contra o Flamengo, a Macaca concentra todas as atenções na busca pela reabilitação no Campeonato Brasileiro. A bola rola a partir das 16h (de Brasília), no Moisés Lucarelli, em Campinas, pela 21ª rodada.


A situação dos times na tabela também é diferente. A Ponte aparece na parte de baixo, com 24 pontos, pressionada pela zona de rebaixamento. O Bota, por sua vez, tem 28 pontos, em posição intermediária. Até por isso pode se dar ao luxo de usar uma equipe alternativa neste momento.


Transmissão: Premiere e PFCI (com Sérgio Arenilas e Luiz Ademar). O GloboEsporte.com acompanha a partida em Tempo Real, a partir das 15h30, com vídeos exclusivos.



(Foto: Infografia )


Ponte Preta - Técnico: Gilson Kleina


A semana livre para treinar e o elenco reforçado, com a chegada de Léo Gamalho e os retornos de Marllon, Elton e Emerson Sheik, são as apostas de Gilson Kleina para a Macaca voltar a vencer após quatro jogos, com três empates consecutivos por 0 a 0.


Sem Rodrigo, suspenso, Marllon entra naturalmente na zaga. Elton e Sheik também têm presença garantida entre os titulares, nos lugares de Jádson e Maranhão, respectivamente. Apesar do suspense do treinador, a tendência é por essas três novidades na escalação. Gamalho ficará como opção no banco de reservas.


Quem está fora: Rodrigo (suspenso), Renato Cajá (tratamento de inflamação no joelho direito) e João Vitor (recuperação de cirurgia no tornozelo)


Pendurados: Fernando Bob, Jeferson, Naldo, Jádson, Lucca e Wendel



Campinho mostra provável formação da Ponte para enfrentar o Botafogo (Foto: Editoria de Arte)


Botafogo - Técnico: Jair Ventura


De olho no segundo jogo da semifinal da Copa do Brasil, diante do Flamengo, na próxima quarta-feira, no Maracanã, o técnico Jair Ventura resolveu poupar a maioria dos titulares. Únicos garantidos contra a Ponte Preta são Carli, Pimpão e Gatito. Os dois primeiros estão suspensos e não enfrentam o Rubro-Negro. Já o goleiro deve atuar para manter o ritmo.


Sendo assim, o Botafogo vai entrar mais uma vez no Campeonato Brasileiro com um time alternativo, que contará com o chileno Leo Valencia e o atacante Brenner. Agora volante, Leandrinho atuará ao lado de Dudu Cearense na proteção aos zagueiros.


Quem está fora: Emerson Silva (se recupera de inflamação no tornozelo)


Pendurados: Arnaldo, Lindoso, Valencia, Roger, João Paulo e Matheus Fernandes


Provável Botafogo para enfrentar a Ponte Preta (Foto: GloboEsporte.com)




(Foto: Infografia )


Dewson Fernandes Freitas da Silva (Fifa) apita o jogo, auxiliado por Hélcio Araújo Neves e José Ricardo Guimarães Coimbra, todos do Pará


Fonte: GE/Por GloboEsporte.com, Campinas, SP

sábado, 19 de agosto de 2017

Desentrosamento? Leandrinho minimiza o fato e elogia time alternativo



Agora volante, jogador diz que vontade faz com que falta de entrosamento fique em segundo plano. Nova posição abre chance para maior posse de bola





Leandrinho gol Botafogo (Foto: Vitor Silva / SS Press / Botafogo)


De olho no segundo jogo da semifinal da Copa do Brasil, o técnico Jair Ventura usará mais uma vez um time alternativo no Campeonato Brasileiro. Para a partida contra a Ponte Preta, neste domingo, apenas os titulares Carli e Rodrigo Pimpão têm chances de começar jogando. Mesmo assim, a falta de entrosamento não assusta o Alvinegro, que busca a terceira vitória fora de casa na competição.


- O problema não é muito a falta de entrosamento, mas sim a falta de ritmo, pois o pessoal do time alternativo não está tão acostumado a jogar os 90 minutos. Mas sempre que esse time entra em campo não deixa nada a desejar, nos dedicamos muito, então acho que a falta de entrosamento acaba ficando em segundo plano - disse Leandrinho.


O Botafogo deve entrar em campo com: Gatito (Jefferson), Arnaldo, Carli, Emerson Silva (Renan Fonseca) e Gilson; Dudu Cearense, Leandrinho, Marcos Vinícius e Leo Valencia; Rodrigo Pimpão e Brenner.


Agora volante, Leandrinho diz que está se sentindo melhor em campo, principalmente por atuar mais de frente para o ataque. Com 43 jogos e cinco gols com a camisa do Botafogo, ele acha que o posicionamento o fará render mais.


- Eu gosto de atuar mais recuado, inclusive já tinha jogado algumas vezes na base. A preferência por jogar mais recuado foi porque nesta posição eu vejo o jogo de frente, tenho mais a bola e consigo desenvolver melhor o meu estilo de jogo, que é muito baseado no passe e na leitura rápida das jogadas - afirmou ele, que marcou um gol na última rodada do Brasileiro atuando como volante.



Gol do Botafogo! Leandrinho toca por baixo de Paulo Victor, aos 6 do 1º tempo


Fonte: GE/Por Felippe Costa, Rio de Janeiro

sexta-feira, 18 de agosto de 2017

Emerson Silva se candidata à vaga de Carli contra Flamengo e revela renovação perto


Titular em nove dos 12 jogos do Botafogo na Libertadores, zagueiro se recupera de inflamação no tornozelo e pode ser opção para defesa não ficar inexperiente na duelo pela final da Copa do Brasil





Emerson não ficou no banco quarta devido à inflamação no tornozelo (Foto: Satiro Sodré/ SSPress/ Botafogo)



O Botafogo vai para o jogo decisivo contra o Flamengo pela Copa do Brasil sem seu capitão. Com Carli expulso, Jair Ventura pode se ver obrigado a escalar uma zaga composta pelos garotos Marcelo (21 anos) e Igor Rabello (22) na próxima quarta-feira, às 21h45 (de Brasília), em um Maracanã lotado.


Mas talvez o treinador tenha a opção de uma defesa um pouco mais rodada. Jogador mais experiente do elenco ao lado de Jefferson e Dudu Cearense, de 34 anos, Emerson Silva esteve fora do banco no primeiro jogo da semifinal por causa de uma inflamação no tornozelo.


Porém, vem se recuperando bem e não deve ser problema para o duelo de volta. Tanto que já se candidatou à vaga na equipe. Titular em nove dos 12 jogos da campanha do Botafogo até as quartas de final da Libertadores (veja na tabela abaixo), o defensor trata o próximo clássico como "um dos jogos mais importantes da temporada".


EMERSON SILVA NA LIBERTADORES

JOGO PARCEIRO
Botafogo 2 x 1 Colo-Colo Marcelo
Colo-Colo 1 x 1 Botafogo Marcelo
Botafogo 1 x 0 Olimpia Marcelo
Olimpia (1) 1 x 0 (3) Botafogo Carli
Botafogo 2 x 1 Estudiantes Carli
Atlético Nacional 0 x 2 Botafogo Carli
Barcelona Guayaquil 1 x 1 Botafogo Carli
Botafogo 0 x 2 Barcelona Guayaquil Carli
Nacional-URU 0 x 1 Botafogo Carli


– Estou tratando há três dias uma inflamação no tornozelo, por isso não pude ser relacionado para essa partida contra o Flamengo. Mas farei de tudo para estar à disposição do Jair para o jogo de volta, que será um dos mais importantes da temporada para o nosso grupo. Precisamos de todos.



Emerson Silva está entre os 13 jogadores do elenco alvinegro que ficarão sem vínculo em dezembro e já podem assinar pré-contratos com outros clubes. O zagueiro admitiu ter recebido sondagens, só que sem citar nomes. Mas o GloboEsporte.com apurou que foi o Coritiba quem consultou a situação dele no Alvinegro.



Marcelo e Emerson Silva formaram dupla de zaga o início da Libertadores (Foto: Vitor Silva / SSpress / Botafogo)


No entanto, o próprio Botafogo, que a partir do ano que vem já não terá mais Emerson Santos, acertado com o Palmeiras, não se mostrou interessado em liberar o xará Emerson Silva. E segundo o próprio zagueiro, sua renovação de contrato já está encaminhada após conversas com a diretoria


– Recebi a sondagem de um clube, sim, mas meu empresário tem conversado com a diretoria e já deixamos encaminhada uma renovação. Estou bem aqui, gosto do clube, e meu pensamento é ficar. Mas meu foco é apenas voltar a jogar e ajudar o Botafogo nesse momento tão especial e importante – afirmou.


Desde o ano passado em General Severiano, Emerson Silva tem 55 jogos e um gol pelo Botafogo. Antes de pensar no jogo decisivo da Copa do Brasil, terá a Ponte Preta pela frente neste domingo, às 16h (de Brasília), no Moisés Lucarelli, pelo Campeonato Brasileiro.


Fonte: GE/Por Felippe Costa, Marcelo Baltar e Thiago Lima, Rio de Janeiro

quinta-feira, 17 de agosto de 2017

Mesmo com empate em casa, jogadores do Botafogo confiam na vaga para a final


Luis Ricardo, por exemplo, diz que um gol no Maracanã pode deixar o time com uma grande vantagem para a classificação. Lateral critica expulsão de Carli e Muralha




 Melhores momentos: Botafogo 0 x 0 Flamengo pela Copa do Brasil


O empate em 0 a 0 com o Flamengo no primeiro jogo das semifinais da Copa do Brasil não estava nos planos do Botafogo. Após o duelo na noite desta quarta-feira, no Estádio Nilton Santos, os jogadores alvinegros lamentaram o resultado, mas, ao mesmo tempo, mostraram muita confiança para o confronto da próxima semana no Maracanã.


Vitória ou empate com um ou mais gols, classificam o Botafogo para a final da Copa do Brasil.


- Tínhamos que ter saído com a vitória, pois estávamos em casa. Mas vamos nos preparar para quarta-feira conseguir um bom resultado e a classificação para a final - disse Igor Rabello.


Luis Ricardo também pensa como o companheiro, mas reconhece que o jogo não foi bom. Segundo ele, o Botafogo precisa apostas mais no ataque e, se abrir o placar no Maracanã, ficará com uma ótima vantagem.



- Na verdade queríamos sair daqui com um resultado diferente, mas o jogo no Maracanã está aberto. Se a gente consegue fazer um gol teremos uma vantagem imensa na partida. Hoje não foi um jogo bonito, as equipes se respeitaram muito e acabou no 0 a 0.



Botafogo x Flamengo - Estádio Nilton Santos (Foto: Satiro Sodré / SSPress)


Quanto as duas expulsões na partida (Carli e Muralha), Luis Ricardo acha que o árbitro exagerou e que a jogada não foi merecedora de cartão vermelho. Para ele, o Botafogo perde mais com a ausência do zagueiro argentino.



Cartão vermelho! Muralha e Carli são expulsos, aos 33 do 2º tempo


- Dentro do campo, achamos que o Muralha foi para se proteger e nosso jogar acabou embolando com ele. Foi um lance normal e nenhum dos dois deveriam ser expulsos. Acabou ficando um ruim de se ver. A bola ficava mais nos pés dos nossos defensores. É um líder e ficaremos com essa perda, mas tenho certeza que será um jogo melhor.


O Botafogo se reapresenta na tarde desta quinta-feira e começa preparação para a partida de domingo, contra a Ponte Preta, pela Campoenato Brasileiro. Jair Ventura deve poupar boa parte dos titulares.


Fonte: GE/Por Felippe Costa e Thiago Lima, Rio de Janeiro