sábado, 15 de abril de 2017

Recuperado, Marcelo volta como lateral, e Botafogo se arma na bola parada


Zagueiro jogará improvisado na ala-direita contra o Vasco na final da Taça Rio neste domingo. Montillo e Airton seguem fora de combate, e Luis Ricardo treina com grupo






O grupo de nove jogadores que voltou da Colômbia desembarcou pela manhã no Rio de Janeiro e treinou à tarde com o restante do elenco que permaneceu na cidade. Foi a única atividade comandada por Jair Ventura antes da final da Taça Rio neste domingo, contra o Vasco, às 16h (de Brasília), no Nilton Santos. E no campo principal do estádio, o técnico aproveitou para priorizar os ajustes de marcação na bola parada, um dos pontos fortes do rival: dos 19 gols que o Cruz-Maltino soma em 2017, nove foram em chuveirinhos.


Quem está de volta é Marcelo. O zagueiro, recuperado de uma lesão grau 2 na coxa direita, treinou com o grupo em campo e será titular neste domingo, mas como lateral-direito, posição onde já vinha sendo improvisado. Por outro lado, Montillo, com uma lesão no posterior da coxa direita, e Airton, com problema no adutor da coxa esquerda, seguem fora de combate. Luis Ricardo, por sua vez, voltou a treinar junto com os demais, mas não está inscrito e só deve voltar a jogar em maio.


Leandrinho cruza na área em atividade de bola parada no Nilton Santos (Foto: Vitor Silva/SSPress/Botafogo)

A provável escalação do Botafogo para enfrentar o Vasco tem: Helton Leite, Marcelo, Renan Fonseca, Igor Rabello e Gilson; Matheus Fernandes (Fernandes), Bruno Silva, Dudu Cearense e Leandrinho; Guilherme e Sassá. Enquanto metade do elenco alvinegro vai jogar a final da Taça Rio, outros 11 jogadores já estão no Equador, onde na quinta-feira enfrentarão o Barcelona de Guayaquil pela terceira rodada do Grupo 1 da Libertadores.


Fonte: GE/Por Thiago Lima, Rio de Janeiro

Jair elogia Bruno Silva e já o vê na Seleção: "Poderemos ter uma grata surpresa"


Técnico fala do excelente momento vivido pelo volante e de como ele é importante para o esquema tático do Botafogo. Bruno voltou ao Brasil para jogar a final da Taça Rio






Um dos destaques do Botafogo na importante vitória por 2 a 0 diante do Atlético Nacional, na última quinta-feira, Bruno Silva vive seu melhor momento no clube. Titular absoluto de Jair Ventura, ele foi um dos jogadores mais assediados na chegada do elenco no hotel após o resultado em Medellín. O carinho dos alvinegros não surpeende o treinador que destacou suas qualidades e já o imagina na próxima convicação da seleção brasileira.


- O Bruno é aquele cara que não aparece. Mas a importância tática desse cara... Um cara que eu conto muito. Ano passado ficamos cinco jogos sem ele e não vencemos. Falo com o Lopes (Antônio Lopes, gerende de futebol) e com presidente que precisamos segurá-lo. É um jogador de nível Europa, forte, tem uma técnica muito boa. É jogador de Seleção. Daqui a pouco nós poderemos ter uma grata surpresa.


Há praticamente um mês, o Botafogo renovou o contrato do volante até o fim de 2018. A importância de Bruno Silva é tanta que, mesmo sendo um dos jogadores que mais correram em campo no Atanasio Girardot, Jair Ventura não abriu mão de tê-lo na partida na final da Taça Rio, contra o Vasco, neste domingo, no Estádio Nilton Santos.


- Ele é muito importante para o Botafogo. Muita entrega, raça e quero sempre no meu time. Por isso, estou o levando para o Rio de Janeiro


Enquanto parte do elenco (Helton Leite, Fernandes, Dudu Cearense, Gilson, Leandrinho, Guilherme, Sassá, Bruno Silva e Igor Rabello) seguiu para o Brasil, aonde disputará a final da Taça Guanabara, outro permaneceu em Guayaquil se preparando para o confronto da próxima quinta diante do Barcelona, pela Taça Libertadores.



Fonte: GE/Por Felippe Costa, GloboEsporte.com, Guayaquil, Equador