domingo, 27 de agosto de 2017

Jair Ventura elogia maturidade e rápido poder de reação do Botafogo


Treinador reconhecer que eliminação da Copa do Brasil foi dolorida, mas afirma que a derrota ficou no passado após vitória sobre o Bahia: "Doeu. Mas o futebol é bom que te dá uma segunda chance"






Melhores momentos de Bahia 1 x 2 Botafogo pela 22ª rodada do Brasileirão


O Botafogo teve seus dias de luto, sofreu com a eliminação na Copa do Brasil, mas reagiu rapidamente. Neste domingo, o Alvinegro mostrou poder de reação e venceu o Bahia por 2 a 1. Motivo de comemoração para Jair Ventura, que celebrou o fato de o time ter reagido rapidamente após a derrota na quarta-feira para o Flamengo.


- A importância da próxima jogada, não só no futebol, mas em todos os aspectos da vida. Se você se congelar em uma situação que já passou, você acaba deixando a desejar no presente e futuro. O passado é imutável. Já fomos desclassificados da Copa do Brasil. Doeu. Mas o futebol é bom que te dá uma segunda chance. Essa chance foi hoje. Fizemos o nosso melhor – comemorou o treinador do Botafogo.


Jair Ventura ainda elogiou a maturidade e a atuação do Botafogo em Salvador.


- Vejo uma equipe super madura, uma performance muito boa, esquecendo o resultado. Vai falar: "Ah, mas o Botafogo fez o gol no final". Tudo bem, mas nós tínhamos o controle total da partida. Mais de 60% de posse de bola. Isso foi muito importante, não só vencer, mas também performar.


Outros trechos


Elogios ao time

Jogamos com autoridade na casa do adversário. A gente sabe da força do Bahia no jogo reativo, de transição. O Mendoza com o Zé, o Régis flutuando, o Rodrigão fazendo esse homem referência, os dois laterais que saem bastante... Sabíamos da dificuldade aqui, mas a equipe suportou muito bem. Tem toda aquela pressão da torcida. É meu segundo jogo aqui, joguei em 2015, com 33 mil pessoas, conseguimos um empate e também foi muito difícil. Importante voltar a vencer, mostramos que o passado ficou para trás.



Botafogo saiu na frente com Roger (Foto: Raul Spinassé/A Tarde/Futura Press)


Priorizar a Libertadores?

A gente vai no nosso máximo em todas as competições. Mais importante é vencer, pontuar no Brasileiro e na Libertadores conseguir passar de fase. Fico feliz pelo Botafogo ter voltado a vencer e ter tido o controle da partida.


Formação com três atacantes

Tivemos que mexer por conta das lesões, acabamos jogando com três atacantes. Até então os três atacantes eram um pesadelo para a equipe do Botafogo, não consegui vencer. Hoje jogamos com os três atacantes e tivemos o controle do jogo. Tivemos o maior volume, posse, e conseguimos uma bela vitória.


Preocupação

A equipe está de parabéns. Realmente a desclassificação foi uma situação ruim, mas já passou, agora o que vale é a gente dar esse voo maior dentro do Campeonato Brasileiro. Vamos para o G-6, uma situação boa, mas tem uma situação ruim: perdi três jogadores por lesão hoje. Esses 13 dias que vamos ter agora poderia ser de preparação para sua equipe, mas você perde já três peças. Fora o Gilson com um problema no nariz também. Então é complicado. Fico feliz pela volta do G-6, mas triste por perder três jogadores por lesão.


Vocação ofensiva de Bruno Silva
É algo que ele tem dentro dele. É um grande jogador, você tem que extrair o máximo de seus jogadores. Eu converso com ele e tento fazer isso com todos os meus atletas. É um excelente jogador, tem essa vocação ofensiva, por isso tem mais liberdade nesse sistema que nós jogamos hoje. Passa praticamente a ser um meia, e ele é decisivo no terço final. Então ele vem chamando a atenção. Além de marcar, que faz muito bem, consegue pisar na área e ser decisivo com gols.


Fonte: GE/Por Rua Melo, Salvador, BA