segunda-feira, 29 de fevereiro de 2016

Botafogo sai ileso após testes de fogo nos clássicos... E fortalecido para 2016


Após atuações contestáveis no início do Carioca, Alvinegro acha equilíbrio com três volantes e dois atacantes, marca três gols e sofre só um contra Fluminense e Vasco




Aquela dúvida da torcida em relação ao time do Botafogo vai diminuindo. Se ela ainda não está dissipada, ao menos a convicção já é maior. Depois de começar o Campeonato Carioca com vitórias apertadas e atuações pouco convincentes, o Alvinegro chegou na última semana sob desconfiança com dois testes de fogo pela frente. Mas saiu ileso. E mais: fortalecido para o restante da temporada que está por vir. Venceu o Fluminense em estádio neutro, no Espírito Santo, e arrancou um empate com o Vasco dentro do caldeirão de São Januário. Em dois clássicos, marcou três gols, sofreu apenas um e encontrou uma forma consistente de jogar.


Mesmo sem ser brilhante, Botafogo se mostrou mais consistente durante clássicos (Foto: Vitor Silva/SSPress/Botafogo)

Êxito que passa pelas mãos de Ricardo Gomes e sua nova formação. O treinador alvinegro teve peito para mexer na equipe mesmo ganhando, sacou a trinca de meias, surpreendeu ao escalar três volantes no meio de campo, e em seguida passou a usar também dois atacantes. Esquema que foi testado pela primeira vez logo em um clássico. Diante do Fluminense, fez um primeiro tempo perfeito, marcou dois gols e sequer levou sustos. Na etapa final, diminuiu o ritmo, administrou o resultado, e a defesa deu conta (veja os melhores momentos do 2 a 0 abaixo).




No último domingo, foi a vez de encarar o Vasco diante de sua torcida. Soube suportar a pressão inicial dos donos da casa e teve até chance de marcar, com Ribamar. No segundo tempo, sofreu o seu único gol com a atual formação, mas fruto de uma falha individual. Diogo Barbosa não cortou o lançamento, e Eder Luis pegou a defesa aberta - na velocidade, Riascos ganhou de Carli para marcar. Houve ainda uma bola na trave de Nenê, mas o Botafogo jamais perdeu a organização, empatou com um golaço de falta de Emerson e poderia até ter virado no fim, em um contra-ataque quatro contra quatro (veja os melhores momentos do 1 a 1 abaixo).




Ricardo considera que esta formação encaixou, mesclando os jovens com os mais experientes no time titular. Após o último clássico, o treinador destacou a postura contra um rival já montado desde o ano passado e se mostrou ainda mais confiante. Anteriormente, o comandante alvinegro já afirmou que espera entrar no Campeonato Brasileiro para brigar pela parte de cima da tabela.


Sai mais forte. O que eu vi contra o Fluminense e contra o Vasco me deixou bem mais confiante pela qualidade da equipe. O Vasco tem um bom time, só não se livrou (do rebaixamento) pelo tempo, mas o trabalho é muito bem feito. E o Vasco mudou muito pouco em relação ao ano passado. Gostei bastante disso, diferente do Fluminense que é um time em montagem. O Vasco está montado, isso me deixou bastante confiante"

Ricardo Gomes, técnico do Botafogo


- Sai mais forte. O que eu vi contra o Fluminense e contra o Vasco me deixou bem mais confiante pela qualidade da equipe. São jogadores não tão conhecidos, mas você vê quem tinha no meio de campo adversário: Andrezinho, Nenê, Marcelo (Mattos), Julio dos Santos. O Vasco tem um bom time, só não se livrou (do rebaixamento em 2015) pelo tempo, mas o trabalho é muito bem feito. E o Vasco mudou muito pouco em relação ao ano passado. Gostei bastante disso, diferente do Fluminense que é um time em montagem. O Vasco já está montado, isso me deixou bastante confiante - salientou o técnico em entrevista coletiva.


A formação agradou também aos jogadores. Luis Ricardo, por exemplo, vê mais liberdade para os laterais e mais proximidade com os homens de frente. O ala-direito ainda ressaltou que não foi preciso a equipe passar por uma adaptação, pois jogava parecido na Série B no ano passado.


- A gente vem jogando assim desde o ano passado, praticamente. Nossos volantes são bastantes ofensivos, isso facilita para nós laterais, são caras que sabem jogar. Tanto para mim quanto para os meias facilita ter volantes que sabem jogar com a bola no chão.


Já classificado, o Botafogo cumpre tabela no próximo domingo contra o invicto Boavista, às 16h (de Brasília), em Bacaxá. Ricardo Gomes ainda vai decidir se irá poupar jogadores, mas se quiser dar ritmo ao time e manter a formação, terá que achar um substituto para Airton, suspenso pelo terceiro cartão amarelo. As opções para a posição são Lucas Zen, Dierson e Matheus Fernandes, mas há a alternativa de mudar o esquema, voltar a usar Rodrigo Lindoso como primeiro volante e entrar com Fernandes avançado, ou um próprio meia para ser mais ofensivo.


Por Thiago Lima/Rio de Janeiro/GE