domingo, 25 de dezembro de 2016

Como chega Montillo? Números e opiniões mostram que Bota acertou


Com 36 jogos, 13 gols e seis assistências, argentino teve sua melhor temporada na China. Quem o acompanhou de perto garante que a contratação é válida







Presente de Natal para a torcida alvinegra, Montillo é, até o momento, a grande contratação do futebol carioca. Mas como chega o argentino depois de três anos no futebol chinês? Segundo quem o acompanhou de perto e os números, o gringo é uma aposta válida.


A terceira e última temporada de Montillo foi a melhor das três no Shandong Luneng. Em 36 jogos (34 como titular), o argentino, 32 anos, marcou 13 gols. Quatro deles na Champions da Ásia, competição mais importante do continente. Assistências foram seis.


- No período na China, tive a possibilidade de acompanhar pessoalmente alguns jogos dele na Liga Chinesa, e ele continua com a mesma disposição e técnica dos tempos de Universidade do Chile. Tenho certeza de que irá ajudar muito ao Botafogo, sendo muito útil, inclusive, na Libertadores, torneio que ele conhece muito bem - analisou Gabriel Skinner, ex-gerente de futebol do Flamengo, que trabalhou com Vanderlei Luxemburgo na China.

Montillo esteve em campo pelo Shandong Luneng (Foto: Twitter)

Skkiner, inclusive, acompanhou as tratativas para levar Montillo para o Flamengo em 2015. Foi ele quem pediu para fazer uma camisa para o filho do jogador.


- Acompanho e conheço o Montillo há muito tempo. Trabalhei no Flamengo, e lembro bem das duas partidas maravilhosas que ele fez contra o clube na Libertadores, inclusive eliminando o Flamengo com um golaço de cobertura no Bruno. Ele é um clássico meia argentino, jogador muito técnico, com enorme visão de jogo, dita o ritmo e chega muito bem na área para finalizar. Um atleta que sempre se cuidou - elogiou.


Início difícil na China

MONTILLO EM 2016

36 jogos
13 gols
6 assistências
média de 0,36 gol por jogo
média de 72 minutos por jogo
2618 minutos jogados em 2016

A adaptação ao futebol chinês não foi fácil. Apesar do título da Copa da Ásia, Montillo não rendeu o esperado no primeiro ano, disputou 24 jogos e marcou apenas dois gols. O motivo? Segundo o jogador, o desconforto da família com a China foi a principal causa. Especialmente em relação aos filhos Valentim e Santino, portador de Síndrome de Down e que nasceu com má formação no intestino e no coração.


- Quero voltar porque minha família não tem conforto. Não estou pensando em dinheiro, estou pensando no futuro dos meus filhos. O plano familiar não foi feito. Pedi um fonoaudiólogo, um fisioterapeuta e um professor de espanhol. Não quero morar num castelo, numa mansão - disse o meia, na ocasião.

De férias na Argentina, Montillo chega ao Brasil na próxima quinta para assinar com o Botafogo (Foto: Reprodução / Twitter)

Com ajuda do técnico Cuca, no entanto, a situação foi contornada, Montillo cumpriu seu contrato até dezembro deste ano e virou ídolo no Shandong. Agora, livre no mercado, acertou com o Botafogo e aceitou o desafio de comandar o Alvinegro na Libertadores.


- Jogar na China não significa mais se esconder. Hoje em dia você tem vários meios de comunicação. Renato Augusto e Paulinho na Seleção são a prova disso. O nível melhorou muito. Vi que o Montillo jogou praticamente todos os jogos do Shandong. Ele estava muito ativo, jogando todos os jogos. Acredito que ele vá chegar bem e dá para esperar coisas boas dele - opinou Hyori, ex-jogador do Botafogo, que jogou na China entre 2014 e 2015.


Fonte: GE/Por Marcelo BaltarRio de Janeiro