quinta-feira, 13 de abril de 2017

Jair banca Camilo contra o Atlético pela Libertadores: "Se for barrado, me cobra"


Em Medellín, técnico botafoguense fala sobre presença do camisa 10 no elenco titular e elogia rivais. Time alvinegro enfrenta o Atlético Nacional nesta quinta-feira, às 21h45



O Botafogo deixou o Rio de Janeiro na manhã de terça-feira com destino à Libertadores. Para enfrentar o Atlético Nacional, atual campeão, Jair Ventura viajou com força máxima para garantir a boa sequência do clube alvinegro no torneio. Após treino e reconhecimento de campo no estádio Atanasio Girardot, o técnico mostrou descontração. Os times se enfrentam às 21h45, em Medellín, pela segunda rodada da fase de grupos.


Jair Ventura comanda Botafogo nesta quinta, contra o Atlético Nacional (Foto: Alexandre Durão)

Ao fim do treino, Jair concedeu coletiva de imprensa. Assunto difícil de passar batido, o "caso Camilo" entrou em pauta. O treinador falou sobre o descontentamento recente do camisa 10, esclareceu a situação e "garantiu" o meia em campo.


- Primeiro, a conversa foi normal porque não aconteceu nada. Acho que se precipitaram antes de perguntar a gente e fizeram uma onda maior do que ela era. O Camilo é diferenciado, meu camisa 10 é importante em qualquer posição em campo. Você que está escalado. Pode ser que ele jogue amanhã. Fizeram uma situação que ele seria barrado. Se ele for barrado, me cobra.


Dividido entre a disputa da Libertadores e do Campeonato Carioca no primeiro semestre, o treinador testou variações no elenco nos últimos jogos. Para o confronto de quinta, fala da rotatividade e garante plantel em dia - independente da escalação titular.


- Esse ano nós tivemos duas competições importantes e demos uma rodagem para os atletas. Confiamos muito nos demais e todos estão preparados. Temos que jogar para vencer o jogo.


Mesmo com a confiança em dia, Jair adota discurso humilde, reconhece a qualidade dos atuais campeões da Liberta, e compara elencos do Grupo 1, que tem, além de Bota e Nacional, Barcelona de Guayaquil e Estudiantes.



- É mais uma grande equipe, assim como as outras. É de grande Importância vencer... A chave é dificil.


Confira os principais tópicos da entrevista


Atlético Nacional

Não temos vantagem nenhuma e vamos jogar para vencer o jogo. É um time que está na liderança do ranking que tem equipes da Europa, atual campeã a da Libertadores... a gente estou bastante. Sabemos da força e a expectativa é que possamos sair com um belo resultado. Tem jogadores eficientes, que tocam muito a bola. Um conjunto interessante. Mas também temos nossas armas.


Maior teste?

Não. Assim tiraríamos o peso das outras vitórias até agora. A vontade de vencer vai ser como foi contra os outros. Nossa chave é muito difícil. O jogo de ontem mostrou duas equipes muito competitivas. O grupo vai ser definido nas últimas rodadas.


Situação de Camilo

Primeiro a conversa foi normal porque não aconteceu nada. Acho que se precipitaram antes de perguntar a gente e fizeram uma onda maior do que ela era. O Camilo é diferenciado, meu camisa 10 é importante em qualquer posição em campo. Você que está escalado. Pode ser que ele jogue amanhã. Fizeram uma situação que ele seria barrado. Se ele for barrado, me cobra.


Voltar para a Final da Taça Rio

Faz parte. Vamos voltar por um bom motivo, vamos jogar uma final. Vamos dar uma olhada na condição dos nossos atletas para ter um quantitativo para a decisão. Tomara que não ocorra nada em relação a lesão. Já temos uma ideia e amanhã depois do jogo. E se o Camilo for titular amanhã? Primeiro pergunta antes de divulgar. Sou todo de vocês (risos).


Fonte: GE/Por Felippe Costa, Medellín, Colômbia