segunda-feira, 26 de junho de 2017

Joel "Cruel": ex-Bota faz dois gols e leva Avaí a vitória na casa do Alvinegro: 2 a 0


"Lei do ex" ataca novamente e atacante camaronês marca seus primeiros gols pelo clube catarinense. Time carioca pressiona no 2º tempo, mas bola não entra. Goleiro Douglas brilha




Melhores momentos de Botafogo 0 x 2 Avaí pela 10ª rodada do Brasileirão


O Botafogo estava há quatro jogos invicto, vinha de vitória em clássico sobre o Vasco e sonhava com um salto para a 3ª colocação no Brasileirão. O Avaí era o lanterna e não tinha nenhuma vitória fora de casa na competição. Porém, contrariando todos os prognósticos, o time catarinense surpreendeu a equipe carioca e saiu do Estádio Nilton Santos com a vitória por 2 a 0, em partida válida pela 10ª rodada. Resultado construído pelos pés do ex-alvinegro Joel, autor dos dois gols, e pelas mãos do goleiro Douglas Friedrich, que, em sua estreia no campeonato, segurou a pressão do Bota com defesas milagrosas na 2º tempo.



Joel comemora um dos gols contra o Botafogo no Nilton Santos (Foto: Agência Estado)


Panorama
Com o resultado, o Avaí chegou aos 8 pontos, subiu para 19º e devolveu a lanterna para o Atlético-GO. Já o Botafogo ficou estacionado nos 15 pontos, em sétimo lugar. No próximo domingo, os catarinenses recebem a Ponte Preta em casa pela 11ª rodada. Já o Botafogo vai a São Paulo pegar o líder Corinthians. Antes, na quarta-feira, o alvinegro tem um desafio pela Libertadores, encara o Atlético-MG.


Joel “cruel” com o ex-clube
A “lei do ex” é cruel. E “cruel” é o apelido de Joel. Pouco aproveitado no Botafogo, onde disputou dez partidas e fez apenas um gol, o camaronês trocou o clube carioca pelo Avaí recentemente. E em sua segunda partida pelo time catarinense, o atacante precisou de apenas 19 minutos para balançar as redes duas vezes, mais do que em sua passagem de cinco meses pelo Bota.


Goleiro do Avaí faz milagres na estreia
Era a primeira partida de Douglas Friedrich como goleiro titular do Avaí no Brasileiro. Ele ganhou a vaga após a falha de Maurício Kozlinski na partida contra o Fluminense. E a estrela do gaúcho de 28 anos brilhou. No 2º tempo, quando o Botafogo passou a pressionar muito, ele fechou o gol, com direito a dois "milagres" em sequência, em um cabeceio e em uma bicicleta de Rodrigo Pimpão.


Montillo sem estrela

A estrela de Montillo ainda não brilhou no Botafogo. Enfrentando uma série de problemas físicos desde que chegou ao clube, o meia voltava a começar uma partida como titular depois de quase quatro meses, desde o início de abril, ainda pelo Campeonato Carioca. Mas a presença do argentino em campo durou apenas 7 minutos. Ele sentiu a panturrilha direita e teve que ser substituído por Guilherme.

O jogo


1º tempo
Com Montillo e Camilo de volta, o Botafogo entrou com um time ofensivo para encarar o Avaí. Mas nos primeiros minutos, foi o clube catarinense que se impôs e logo chegou ao gol, aos 5 minutos, com Joel, ex-Bota. Para piorar, Montillo voltou a sentir e foi substituído por Guilherme. Após os infortúnios, o Alvinegro chegou a dominar as ações, mas aos 17 minutos, em novo ataque, Joel balançou novamente as redes. A melhor chance do Bota foi com Igor Rabello aos 34. Após bate-rebate, o zagueiro chutou por cima do gol dentro da pequena área.


2º tempo
O Botafogo voltou do intervalo com pressa, se lançando ao ataque tentando descontar. Ao mesmo tempo que começava a chegar com mais perigo, o alvinegro também permitia ao Avaí ter boas chances em contra-ataques. Em um deles, aos 9, Victor Luís deu bobeira, Romulo bateu e Gatito defendeu. O time carioca desperdiçou uma série de boas oportunidades. Aos 18, Camilo capou uma bicicleta. No lance seguinte, ele serviu a Lindoso, que tocou por cobertura, mas a bola foi caprichosamente para fora. Aos 27, Lindoso arriscou de longe e raspou a trave. Aos 30, Pimpão cruzou e Roger furou na cara do goleiro. Mas quem chegou mais perto do gol foi o Avaí. Depois de bela tabela, Júnior Dutra acertou o travessão. Aos 44, Pachu dividiu com o goleiro do Avaí e quase marcou. No lance seguinte, Douglas fez defesa milagrosa em cabeceio de Pimpão, e Betão salvou na linha em chute de Leandrinho. A bola sobrou para Pimpão, que emendou de bicicleta para outra linda defesa do goleiro.


Fonte: GE/Por GloboEsporte.com, Rio de Janeiro