terça-feira, 25 de julho de 2017

Carli minimiza fase do Atlético-MG e sonha com título no ano: "Esse grupo merece"


Zagueiro do Botafogo diz que momento ruim do Galo não influenciará na partida de quarta, pela Copa do Brasil, e elogia postura do elenco, que perdeu peças importantes como Montillo e Camilo





Carli em jogo contra o Coritiba (Foto: Vitor Silva/SSPress/Botafogo)


O técnico Jair Ventura, do Botafogo, já disse em diversas oportunidades que o time encara cada jogo como uma decisão e não tem como ser diferente na próxima quarta-feira, contra o Atlético-MG, no Estádio Nilton Santos. O confronto vale uma vaga nas semifinais da Copa do Brasil.


O Botafogo perdeu por 1 a 0 no jogo de ida, em Belo Horizonte, e precisa reverter o resultado em casa. Pelo momento ruim que atravessa do Atlético-MG, o torcedor pode até achar que a situação favorece o alvinegro carioca, mas isso não passa pela cabeça dos jogadores.


- Procuramos não pensar muito nisso. O nosso grupo está muito concentrado nesse jogo e não levamos em consideração o retrospecto do time adversário. O objetivo principal é fazer uma boa partida. Se fizermos isso, a chance de classificação é maior - disse o zagueiro Joel Carli.


Aos 30 anos, Carli vive o melhor momento da carreira e tem no Botafogo a chance de comemorar um grande título como profissional, já que atuou em equipes de menor expressão na Argentina. O zagueiro fala da possibilidade.


- Esse grupo merece um título. A nossa equipe sempre deixa o máximo dentro de campo em todo o jogo e isso acaba deixando um time mais perto das vitórias. Mas sabemos da dificuldade que teremos. O Atlético-MG tem uma grande equipe e conta com jogadores renomados. É mais uma partida complicada.


Perdas de jogadores importantes



Carli e Montillo tinham grande amizade no Botafogo (Foto: Twitter/Botafogo)


E o elogio ao grupo não é exagerado. O elenco vem mostrando muita superação na temporada, principalmente com as constantes ausências de jogadores lesionados e outros que deixaram o clube, como são os casos de Sassá, Montillo e Camilo. Carli cita a entrega em campo como receita para essas adversidades.


- A vontade da equipe dentro dos jogos. Todos os atletas se ajudam dentro de campo e sabem o que precisa ser feito. Mesmo perdendo grandes jogadores como Camilo e Montillo, a equipe permanece forte. Queremos fazer história com a camisa do Botafogo. Mas precisamos pensar em uma partida de cada vez. E o próximo jogo será contra uma grande equipe, mas estamos preparados.


Antes de encarar o Atlético-MG, às 19h30 (de Brasília), na quarta-feira, o Botafogo ainda treina no fim da tarde desta terça, no campo anexo do Estádio Nilton Santos.


Fonte: GE/Por Felippe Costa, Rio de Janeiro