quinta-feira, 19 de março de 2015

Botafogo descarta "bye bye Brasil" e aposta no Engenhão para a Série B


Diretoria ressalta importância de compromissos comerciais e com sócios para descartar mandar partidas em outras cidades no Brasileirão




O fato de o Botafogo disputar a Série B do Campeonato Brasileiro dará ao torcedor alvinegro de várias partes do Brasil a possibilidade de assistir às partidas de seu clube de coração em cidades pouco frequentadas pela equipe. No entanto, nestes jogos, a equipe comandada por René Simões será somente a visitante. Isso porque a diretoria que assumiu em novembro decidiu que utilizará somente o Estádio Nilton Santos como sua casa, descartando a venda de seu mando de campo para outras cidades em troca de cotas financeiras vantajosas. A ideia é valorizar a torcida local e seus parceiros comerciais.

Com a reabertura do Engenhão após quase dois anos, o Botafogo começa a retomar aos poucos as conversas com empresas para a ocupação de placas de publicidade estática em seu estádio. Dessa forma, acredita que atuar em arenas Brasil afora como mandante prejudicaria aquelas empresas que decidirem investir no clube caso o Alvinegro diminua a quantidade de partidas em casa.

Estádio Nilton Santos será a verdadeira casa do Botafogo na Série B (Foto: Vitor Silva / SSPress)
Além disso, o Botafogo tem procurado valorizar seu programa sócio-torcedor. Dessa forma, entende que deixar de atuar no Estádio Nilton Santos significaria perder adesões de possíveis insatisfeitos com o fato de não poderem usufruir, em sua totalidade, das vantagens disponíveis para assistirem às partidas da equipe como mandante.

- Como vamos vender espaços de publicidade para uma empresa que não terá sua marca exposta nas partidas ou incentivar a adesão de sócios se eles não poderão assistir aos jogos que quiserem? Por isso temos que valorizar os compromissos no nosso estádio - ressaltou o vice de comunicação do Botafogo, Marcio Padilha.

De acordo com o site Movimento por um Futebol Melhor, que monitora as adesões ao programa sócio-torcedor dos clubes brasileiros, o Botafogo teve, em 2015, a inscrição de quase 3.100 pessoas, sendo que 2.124 somente no mês de março. O clube é o quarto lugar no ranking do mês, atrás de Palmeiras, Ponte Preta e São Paulo. O número total aferido até a última quarta-feira é de 11.552 integrantes do programa sócio-torcedor.

Nos últimos dois anos o Botafogo apostou em jogos nas arenas construídas para a última Copa do Mundo como forma de amenizar sua crise financeira. Muitas vezes os recursos foram utilizados para quitar salários atrasados de jogadores e funcionários. No Brasileiro de 2014 o Alvinegro mandou três partidas no Estádio Mané Garrincha, em Brasília, e duas na Arena Amazônia, em Manaus. Em 2013 o time atuou como mandante uma vez no Distrito Federal e outra na Arena Pernambuco.

Entretanto, a situação pode mudar na reta final do Campeonato Brasileiro. Em uma reunião com o Comitê Rio 2016, o Botafogo foi informado que o Engenhão poderá ficar à disposição do Comitê Olímpico Internacional a partir de novembro. A última rodada da Série B nacional está marcada para 28 de novembro, com o Alvinegro enfrentando o América-MG em casa. No mundo ideal alvinegro, será a celebração do retorno à elite no gramado do Estádio Nilton Santos.

Por Gustavo Rotstein Rio de Janeiro/GE