domingo, 26 de abril de 2015

Rafael Silva brilha no fim, e Vasco bate o Bota e leva vantagem para a decisão


Atacante de 24 anos vira heroi improvável e marca o gol da vitória aos 47 do segundo tempo. Alvinegro não faz boa partida e vê o beneficio dos dois empates ir embora



Uma decisão é sempre terreno fértil para o aparecimento de herois improváveis. Neste domingo, no primeiro jogo da final do Campeonato Carioca entre Botafogo e Vasco apareceu mais um destes que não apareciam sequer nas apostas de esquina. Aos 24 anos, o atacante Rafael Silva saiu do banco de reservas do Maracanã para aparecer sozinho aos 46 da etapa final e marcar o gol da vitória do Gigante da Colina por 1 a 0. Tento salvador que premiou os 70% de posse de bola do Gigante da Colina e pulverizou a vantagem do Botafogo na decisão do estadual.

As duas equipes voltam a se enfrentar no próximo domingo, às 16h, novamente no Maracanã. A vitória do Vasco acabou enterrando a vantagem do Botafogo de dois empates por ter feito a melhor campanha na fase de grupos. Com isso, basta ao Vasco um empate para ficar com o título do Carioca 2015. O Botafogo precisa de uma vitória simples para levar o jogo para os pênaltis. Porém, uma vitória por mais de um gol de diferença dá o caneco ao time alvinegro.

Vasco agora tem a vantagem do empate no segundo jogo da decisão (Foto: André Durão)
O JOGO

O Botafogo começou a partida em ritmo alucinante. Chegou com perigo ao gol logo na primeira investida e provocou uma confusão dentro da área do Vasco. Martín Silva teve que aparece providencialmente e salvar a cabeçada de Bill, que tinha endereço certo. Mas foi só. Em seguida, o Alvinegro não conseguiu sustentar o ímpeto e viu o Gigante da Colina crescer gradativamente e terminar a etapa inicial com 70% de posse de bola. Apesar do volume de jogo maior, o Vasco precisou de uma falha do sistema defensivo do Bota para chegar a melhor chance no primeiro tempo. Rodrigo fez ligação direta, e Giaretta, absoluto, errou o corte e deixou de garça para Julio dos Santos tentar por elevação e perder uma chance incrível. Marcinho também perdeu boa oportunidade após aproveitar cruzamento rasteiro de Madson.

O início da etapa final repetiu o roteiro do primeiro tempo. Inicialmente, Botafogo em cima e perdendo boa oportunidade. Desta vez com Bill aos 8 minutos frente a frente com Martín Silva. Entretanto, o gás do Botafogo confirmou durar pouco mais de dez minutos. O Vasco voltou a crescer na partida e assustou duas vezes em pouco tempo, ambos com Julio dos Santos: de cabeça e em chute de fora da área. Acuado e beneficiário dos dois empates, o Botafogo passou a apostar nos contragolpes rápidos. Em dois deles assustou. Na última delas, William Arão, que recebeu dentro da área, dominou e carimbou o travessão. Entretanto, o destino e a chancela de heroi estavam destinados a Rafael Silva, que entrou no segundo tempo. O atacante jogou no erro na defesa, viu a bola da cobrança de falta de Bernardo passar por todo mundo e só completou para o gol aos 46 minutos.

Por GloboEsporte.com Rio de Janeiro/GE