sábado, 2 de maio de 2015

Com calor da torcida, Botafogo faz último treino antes da decisão


Cerca de 40 pessoas compareceram ao Engenhão para acompanhar a atividade deste sábado. Jogadores treinam pênaltis com bom aproveitamento, e Bill destoa





O último treinamento do Botafogo antes da final do Carioca contou com o calor da torcida. Assim como os jornalistas, os cerca de 40 presentes ao Engenhão neste sábado foram autorizados pelo técnico René Simões a acompanhar os minutos finais da atividade. Confirmado na equipe titular, o goleiro Renan recebeu muitos gritos de incentivo e retribuiu o gesto atirando sua camisa.

Os jornalistas puderam acompanhar – mas não fotografar e filmar – o treinamento de cobranças de pênaltis. Praticamente todos os jogadores fizeram a atividade. Foram 27 cobranças, com 21 convertidas e seis desperdiçadas. Aproveitamento de 77%. Gegê e Fernandes tiveram o melhor rendimento, com três conversões em três cobranças. Por outro lado, Bill teve o pior aproveitamento: acertou apenas uma em quatro tentativas. Curiosamente, Renan não treinou como cobrador – o goleiro foi o herói da classificação contra o Fluminense, defendendo duas cobranças e convertendo a que garantiu a vaga na final.

- Não é a minha, não tem como treinar agora. Deixo para os jogadores. Acho que não vou mais precisar na carreira cobrar, mas, se precisar, fecho o olho e dou de bico (risos) - brincou o goleiro.

Renan joga para a torcida a camisa que usou no último treino antes da decisão (Foto: Chandy Teixeira)

René não deu pistas sobre a equipe titular durante a parte aberta à imprensa. Certo mesmo são as ausências do goleiro Jefferson, que se recupera de cirurgia no joelho, e do atacante Jobson, suspenso por ter se recusado a realizar exame antidoping.

Jovem botafoguense exibe a camisa que Renan jogou para os torcedores (Foto: Chandy Teixeira)

Botafogo e Vasco se enfrentam neste domingo, no Maracanã, às 16h (de Brasília). Como venceu na ida por 1 a 0, o time de São Januário precisa do empate para ser campeão. O Alvinegro tem de triunfar por dois ou mais gols para levantar a taça. Se devolver a vitória por um gol, forçará a decisão por pênaltis.

Por Cauê Rademaker e Chandy TeixeiraRio de Janeiro/GE