sábado, 13 de junho de 2015

Jobson volta ao Rio para reunião com direção do Botafogo e planejar futuro


Mesmo com contato suspenso, clube seguirá arcando com algumas custas do processo de defesa, e representante destaca apoio alvinegro




Mesmo suspenso há quase dois meses, Jobson ainda faz parte da rotina do Botafogo. Na última sexta-feira o atacante esteve no Rio de Janeiro especialmente para participar de uma reunião que teve como objetivo traçar alguns planos relação ao seu futuro. O jogador e o clube, entretanto, ainda aguardam um posicionamento da Fifa depois que ela deu validade à punição de quatro anos imposta pela Federação Saudita de Futebol, que o acusou de se recusar a fazer um exame antidoping em 2014.

Jobson Evento Botafogo (Foto: Gustavo Rotstein)

Há cerca de duas semanas, Jobson está em Conceição do Araguaia (PA), sua cidade natal, onde treina sob a supervisão de um preparador particular. A expectativa é de que ele retorne ao local nos próximos dias, já que esteve no Rio de Janeiro especialmente para a reunião que contou com os advogados Rodolpho Cezar (seu representante) e Bichara Neto (um dos responsáveis por sua defesa junto à Fifa), além dos representantes do Botafogo Nelson Mufarrej (vice geral), Domingos Fleury (vice jurídico) e o advogado do clube Aníbal Rouxinol.

Embora o contrato de Jobson esteja suspenso desde que a Fifa validou a punição, o Botafogo reiterou que, dentro de suas possibilidades, vai continuar arcando com algumas custas do processo de defesa. Além disso, deixou claro seu desejo de contar com o atacante no futuro, de acordo com o desenrolar da situação.

- Nosso encontro se deu basicamente para alinharmos os próximos passos e possíveis desdobramentos dos procedimentos que estão em andamento na Fifa e na Corte Arbitral do Esporte. Com o Jobson presente em nossa reunião, buscamos juntos soluções para algumas medidas técnicas pontuais a serem tomadas. Ainda não existe qualquer posicionamento ou decisão sobre o tema. Mas posso garantir que a partir do momento em que o Jobson estiver liberado para exercer sua profissão novamente, a prioridade será o Botafogo. O clube vem dando total atenção e apoio ao jogador, estando muito próximo a todos os detalhes - disse Rodolpho Cezar.

Por Gustavo Rotstein Rio de Janeiro/GE