terça-feira, 1 de setembro de 2015

Especial Clubes Olímpicos: Botafogo pode arrecadar R$ 14 milhões com aluguel de sedes


Glorioso negocia com comitês de diferentes países para Jogos Olímpicos de 2016



Botafogo deve alugar sede de remo durante
 os Jogos Olímpicos (Foto: Paulo Victor Reis)
Sede dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos de 2016, a cidade do Rio de Janeiro vai receber milhares de turistas e atletas estrangeiros no próximo ano. No meio dessa situação, os quatro grandes clubes do futebol carioca podem lucrar e ainda terão a oportunidade de internacionalizar as marcas. Isso porque alguns comitês internacionais negociam e já até fecharam – em alguns casos – acordos com Botafogo, Flamengo, Fluminense e Vasco para utilizar grandes estruturas voltadas para a prática esportiva na Cidade Maravilhosa antes e durante as competições.

De olho nessas negociações, o LANCE! inicia hoje a série Especial Clubes Olímpicos. A ideia deste material é levar ao leitor/internauta as informações sobre essas tratativas dos quatro grandes.

O primeiro da série é o Botafogo, que tem três grandes sedes disponíveis para aluguel durante as megacompetições esportivas: Sacopã, sede de remo na Lagoa, o Mourisco Mar, de esportes aquáticos, e General Severiano, que tem o palacete, ginásio de vôlei e basquete, pequenas quadras, além de campo de futebol e outras instalações. Na quarta-feira, será a vez do Flamengo. Na sequência, o LANCE! vai falar a respeito dos planos de Fluminense e Vasco, quinta e sexta-feira, respectivamente.

O Glorioso negocia com comitês de alguns países, como China, Áustria e Cazaquistão, porém tem conversas mais avançadas com a Rússia. Num pacote completo, para alugar as três sedes, o clube receberia algo em torno de US$ 4 milhões (cerca de R$ 14,4 milhões). Há também a possibilidade de o Alvinegro alugar, em separado, cada uma das suas estruturas.

A expectativa é a de que os russos venham ao Rio nesta semana para tentar fechar negócio. O dinheiro, claro, seria muito bem-vindo ao Botafogo, que ainda vive uma grave crise financeira.

GLORIOSO DIZ QUE CONVERSAS ESTÃO INDEFINIDAS

O Botafogo trata as negociações com calma e evita tomar decisões precipitadas. O presidente Carlos Eduardo Pereira disse ao LANCE! que ainda há muitas conversas em curso.

- São conversas indefinidas e que envolvem muitas variáveis, até mesmo outros países - disse o mandatário alvinegro, quando perguntado sobre o interesse da Rússia e da China em alugar as sedes do clube.

Se por um lado os Jogos Olímpicos e Paralímpicos vão trazer um bom dinheiro para o clube por causa do aluguel das sedes, há também um aspecto negativo para o Glorioso. Ao fim da Série B, o Alvinegro terá de entregar o Estádio Nilton Santos ao Comitê Olímpico Internacional (COI). A estrutura só deve ser devolvida ao clube em meados de setembro, ao fim dos Jogos Paralímpicos.

Por isso, o clube se movimenta para voltar ao Caio Martins. O desejo da diretoria do Botafogo é fazer uma nova arena no antigo alçapão, com capacidade para cerca de 20 mil pessoas. Estima-se que o projeto custe cerca de R$ 15 milhões. O Alvinegro espera levantar esta quantia com parcerias e venda de camarotes e cadeiras para torcedores.


Paulo Victor Reis - LANCENET!