segunda-feira, 2 de novembro de 2015

Ronaldo espera aproveitar reta final da Série B para seguir no Bota em 2016


Jogador afirma que quer ficar no clube e, ainda com poucas oportunidades, tenta mostrar serviço nos treinos para agradar Ricardo Gomes



Ronaldo foi destaque na vitória do Botafogo sobre o Bahia no sábado, com assistência para o gol da vitória, de Neilton. O seu ainda não saiu, mas ele lembra que teve pouco tempo em campo para tentar balançar a rede. Ele afirmou que está se esforçando ao máximo nos treinamentos e quando recebe oportunidades do técnico Ricardo Gomes para convencer o clube de General Severiano em mantê-lo para 2016. Os direitos sobre o jogador são do Yokohama, do Japão, mas ele não hesita em responder quando questionado sobre seu futuro: quer ficar no Rio de Janeiro.

Ronaldo teve boa participação na vitória do Botafogo sobre o Bahia dando uma assistência (Foto: Vitor Silva / SSPress)
O jogador estava emprestado pelo clube japonês ao Ituano e, com a eliminação do time na Copa do Brasil, o empréstimo foi repassado ao Alvinegro. Com seis gols, no momento ele é o vice-artilheiro da competição, atrás somente de Gabriel, do Santos, com sete.

- Tenho meus direitos federativos presos a um time do Japão, pertenço a eles, mas tenho vontade de ficar. No que depender de mim, quero ficar. Então estou mostrando nos treinamentos e, toda vez que tenho oportunidade de jogar, tento dar o meu melhor para agradar o Botafogo e eles decidirem.

Ainda sem marcar pelo Botafogo, ele se mostrou tranquilo e alegou pouco tempo na equipe. Ronaldo só entrou em duas partidas até agora. Além deste sábado, atuou contra o Ceará, entrando aos 20 minutos do segundo tempo.

- Gol é sempre importante, mas se somar os minutos que fiquei em campo não dá um jogo completo. Então estou tranquilo. Quero estar jogando e espero que os gols venham.

Ao comentar sobre a ansiedade no elenco alvinegro, que está muito perto de garantir matematicamente o retorno à Série A, ele afirmou:

- Eu que cheguei depois, mais para o fim, já fico ansioso, imagina quem está aqui desde o começo. Não deve ser fácil. A gente tem de manter os pés no chão. Estamos muito próximos, mas nada foi conquistado. É esperar e manter o nível de empenho nos jogos para as coisas acontecerem. A gente conversa sobre não relaxar. Só vai estar bom quando estivermos com a taça garantida.


Por Vicente Seda Rio de Janeiro/GE