quinta-feira, 31 de dezembro de 2015

Com Damião longe, Inter volta ao mercado e mira artilheiros da Série A


Henrique, que pertence ao Botafogo e se destacou no Coritiba, desponta na lista. André teve nome analisado, mas desejo do Atlético-MG complica negociação





(Foto: Eduardo Deconto/GloboEsporte.com)
O desejo de Leandro Damião em atuar na Europa e o fato de já discutir salários com o Galatasaray distanciaram o atacante do Beira-Rio. Assim, a direção volta ao mercado em busca de novos nomes para a posição. Henrique, do Botafogo, desponta como favorito. Porém, com as festas de final de ano, nada será concluído, pelo menos, até o dia 4 de janeiro. A data marca a reapresentação do grupo de Argel e uma mudança no planejamento inicial, que previa iniciar a temporada com o grupo fechado.


Com o sétimo pior ataque do Brasileirão em 2015 ao lado do rebaixado Goiás, com 39 gols em 38 rodadas, a direção detectou que o setor é prioridade para 2016. Focou em Damião. O vice de futebol, Carlos Pellegrini, chegou a se reunir com o empresário do atacante, Vinicius Prates. Acertaram salários e período de contrato, mas o Inter pisou no freio em função da falta de garantia jurídicas após o rompimento forçado do vínculo do atacante com o Santos.


O jogador de 26 anos, no entanto, alimenta o sonho de atuar no Velho Continente. A situação, todavia, se deteriorou com as declarações do centroavante, que definiu o Beira-Rio como sua segunda casa, mas quase relegou o Inter a um plano B, em caso de ver frustrada a negociação. Os turcos já teriam apresentado uma oferta na casa dos 2,5 milhões de euros anuais (R$ 10,7 milhões), conforme o jornal AMK.


Tal conjuntura faz a direção analisar outros nomes. Henrique, que disputou o Brasileirão pelo Coritiba e fez 12 gols em 20 jogos, mas pertence ao Botafogo, desponta como principal alternativa. Com passagens pelas seleções de base, agrada aos dirigentes.

Henrique ajudou o Coritiba a se livrar do rebaixamento em 2015 (Foto: Site oficial Coritiba)


Só que não é o único na lista. André, que anotou 13 pelo Sport, mas retornou ao Atlético-MG, também goza de prestígio. O Inter, inclusive, monitorou sua situação, mas viu que o desejo mineiro é de recuperar parte do investimento feito ao trazê-lo do Dínamo de Kiev, o que inviabiliza a transação. Até mesmo o Grêmio estaria atrás do atleta:


– Olhamos várias características. É uma situação muito difícil. O contrato do André vai até metade do ano. O Atlético-MG tem uma questão para renovar para emprestá-lo ou negociá-lo. É um bom jogador, mas descarrilou após sair do Santos e agora voltou aos trilhos. Estamos olhando – afirmou o presidente Vitorio Piffero em entrevista à Rádio Gaúcha.


A falta de opções no ataque não restringe a busca por apenas um atacante. Como Lisandro López acertou seu retorno ao Racing, Valdívia só volta em maio após passar por cirurgia no joelho esquerdo, Eduardo Sasha tem problema no tornozelo direito e Rafael Moura tem futuro incerto, a direção tenta dois jogadores para o setor. Um meia também está na pauta.


Até o momento, o Colorado acertou as contratações do lateral-direito Paulo Cezar Magalhães, que veio da Universidad de Chile, e dos volantes Fabinho e Fernando Bob, que vieram de Figueirense e Ponte Preta, respectivamente.

Por Tomás Hammes Porto Alegre/GE