segunda-feira, 25 de janeiro de 2016

Alvo de críticas, Botafogo tenta superar desconfiança e repetir 2015



Como no ano passado, time começa como incógnita. Derrota para a Desportiva liga sinal de alerta, e torcida cobra reforços. Ricardo Gomes pede paciência





Ricardo Gomes pede paciência (Foto: Vitor Silva / SSpress / Botafogo)

As situações são distintas, mas a desconfiança é semelhante. Assim como no ano passado, o Botafogo começa o ano como uma incógnita. A derrota por 2 a 1 para a Desportiva(veja melhores momentos abaixo), em amistoso no último sábado, acendeu o sinal de alerta. O torcedor alvinegro anda com a pulga atrás da orelha em relação ao time.

Em 2015, a situação era mais grave. Com o clube atolado em dívidas e rebaixado para a Série B, o torcedor desconfiou dos reforços pouco conhecidos, mas decidiu dar crédito a então recém-empossada diretoria. Deu certo. O Botafogo não encantou, mas conquistou a Taça Guanabara, foi vice-campeão carioca e subiu sem maiores sustos, com o título da Série B.

Agora, uma vez mais, o Botafogo inicia o ano com um time completamente reformulado. A paciência da torcida, porém, já não é a mesma, uma vez que a diretoria prometeu uma equipe mais forte mais forte, “nível Série A” para este ano. No amistoso contra a Desportiva, torcedores cobraram reforços.

Ainda à espera de novas contratações, especialmente um camisa 9, Ricardo Gomes provavelmente terá que iniciar o Campeonato Carioca com o que tem em mãos. Com uma nova espinha dorsal, repleta de jogadores pouco badalados, ele terá trabalho para dar cara à nova equipe alvinegra. O treinador prega paciência e afirma que nada será de uma hora para outra. É preciso dar tempo ao tempo.







- Estamos entrando nos eixos. Mas não vai ser agora, não vai ser no próximo jogo. Isso demora um mês, um mês e meio para ser formatar e conseguir que a equipe jogue da forma que escolhermos - analisou Ricardo Gomes.

A temporada passada também começou com derrota em amistoso. Na ocasião, o Botafogo perdeu por 1 a 0 para o Shandong Luneng, da China, no Estádio Nilton Santos. No Campeonato Carioca, porém, o time embalou e conquistou a Taça Guanabara, com apenas uma derrota em 15 jogos. Um dos poucos remanescentes daquela equipe, Renan Fonseca aponta semelhanças com a temporada passada e afirma que o time terá, mais uma vez, que superar a desconfiança da torcida.

- Futebol é desconfiança o tempo inteiro. Mas essa desconfiança é mais um motivo para a gente provar e mostrar o nosso potencial. Só vamos saber no último jogo do ano se realmente é ou não é. Mas, da nossa parte, não há desconfiança nenhuma. Confiamos na diretoria, na comissão técnica, nos jogadores e nos funcionários do clube - ponderou o zagueiro.

Após duas semanas de preparação no Espírito Santo, o Botafogo volta a treinar nesta tarde, às 17h, em General Severiano. No sábado, o time estreia no Campeonato Carioca contra o Bangu, em Moça Bonita.

Por Marcelo Baltar/Rio de Janeiro/GE