domingo, 14 de fevereiro de 2016

Luís Henrique desencanta em 2016 e encerra o seu maior jejum: três meses



Herói da vitória do Botafogo sobre Resende, atacante faz as pazes com as redes pela terceira vez após períodos sem marcar gols pelo profissionais: "Dá uma incomodada"






Luís Henrique surgiu como um furacão no Botafogo em 2015: dois gols logo em sua estreia nos profissionais, contra o Sampaio Corrêa, com apenas 17 anos. A idade ainda é de garoto, mas desde já começa a aprender a lidar com as amarguras da profissão, que no caso de um atacante são os jejuns de gols. Em menos de um ano, ele precisou enfrentar três períodos de seca: o primeiro foi curto, apenas 23 dias até marcar diante do Bahia; o segundo já aumentou, levouum mês e meio para estufar a rede do Mogi Mirim; e o terceiro, quebrado no último sábado contra o Resende (veja no vídeo acima), foi o maior até agora, com três meses - sem contar dezembro e janeiro, destinados a férias e pré-temporadas. Após respirar aliviado sem este peso sobre seus ombros, o jovem admitiu o desconforto com o qual vinha convivendo desde então.

Todo atacante quando não está marcando lógico que não é bom, chega a dar uma incomodada. Agora espero que as coisas só melhorem"
Luís Henrique, atacante do Botafogo


- Todo atacante quando não está marcando lógico que não é bom, chega a dar uma incomodada. Agora espero que as coisas só melhorem. Especificamente falando de mim, consegui marcar. É bom sempre estar marcando, aumenta a confiança - ressaltou o jogador, que soma cinco gols na carreira.


Ao encerrar o maior jejum de sua recente carreira nos profissionais, Luís Henrique se tornou o herói diante do Resende ao fazer o gol da vitória por 1 a 0. O Botafogo ganhou pela quarta vez em quatro jogos do Campeonato Carioca, mas sempre com placares apertados e atuações pouco convincentes. O atacante reconheceu que o time precisa evoluir bastante ainda, mas ressaltou que o mais importante o grupo vem conseguindo.


- Temos muitas coisas a melhorar ainda, mas como sempre digo: no profissional o que importa mesmo são os três pontos - destacou após a partida.

Luis Henrique voltou a comemorar um gol após três meses, sem contar dezembro e janeiro (Foto: Vitor Silva/SSPress)

Com carência de peças no setor de ataque, Ricardo Gomes vem testando os garotos e promovendo um revezamento. Luís Henrique começou a temporada disputando posição com outro jovem da base, Ribamar, de 18 anos. Foi reserva contra o Macaé e voltou ao time diante do Resende. A atuação ainda não foi suficiente para satisfazer o técnico por inteiro, mas o agradou.


- Teve uma boa dinâmica, tecnicamente não estava em seu melhor, mas esse gol reforça a moral.


O Botafogo chegou a 12 pontos e continua líder do Grupo B do Campeonato Carioca. O elenco ganhou dois dias de folga e volta a treinar só na terça-feira, em General Severiano. O time de Ricardo Gomes só joga agora no próximo domingo, às 17h (de Brasília), contra a Cabofriense, ainda sem local definido.


Por Thiago Lima/Volta Redonda, RJ/GE