terça-feira, 12 de abril de 2016

Melhor defesa do Carioca, Botafogo aposta na organização e compactação para a temporada


Alvinegro disputou 15 partidas em 2016 e sofreu apenas uma derrota



Ricardo Gomes implantou a compactação nos setores do Alvinegro (Foto: Vitor Silva/Botafogo)

Apesar de não fazer exibições de encher os olhos do torcedor, o Botafogo vem chamando a atenção neste início de 2016 pela consistência defensiva. O time tem a melhor defesa do Campeonato Carioca, com apenas sete gols sofridos. A fase positiva na parte de trás até passa pelas mãos e boas atuações de Jefferson, mas vai além disso. A compactação vem sendo um fator crucial para a equipe manter a regularidade.

Na primeira fase do Estadual, o Alvinegro conquistou 22 dos 24 pontos disputados. Foi apenas no 11º jogo disputado, já na Taça Guanabara, que a equipe sofreu sua primeira derrota. Apesar da superioridade em campo, o Glorioso perdeu para o Cruz-Maltino, por 1 a 0. Foi o único revés em 15 partidas na temporada.

Segundo colocado em número de desarmes certos no Carioca, de acordo com o Footstats, o Botafogo aposta em um time compacto para garantir bons resultados em 2016. Para o comentarista dos canais Esporte Interativo André Rocha, a organização é a chave para a segurança defensiva.

“Ricardo Gomes perdeu muitas peças do Botafogo na virada do título da Série B para a temporada do ano de 2016. Por isso, ele teve que apostar ainda mais na organização da equipe, principalmente na compactação dos setores. O Botafogo é, hoje, o time carioca que melhor compacta os seus setores, tanto jogando no 4-3-1-2, com o Gegê um pouco mais adiantado e uma trinca de volantes com Airton, Lindoso e o Bruno Silva, quanto quando joga mais fechado com uma linha de quatro, com Bruno Silva na direita, Gegê aberto na esquerda e, centralizados, Airton e Lindoso, com dois atacantes à frente. Aí, sim, o Botafogo nega espaço aos adversários com muita organização, com um trabalho defensivo muito bem coordenado e a equipe acaba sofrendo poucos gols.”

O comentarista destaca que, embora seja uma equipe bastante organizada, o Alvinegro deixa a desejar com a baixa criatividade do elenco.

“O que precisa é, realmente é, quando toma a posse de bola, saber ocupar o campo de ataque. Já evoluiu muito. Jogadores como Airton já chegam mais à frente, o Ricardo Gomes estimula o jogador a sair mais para o jogo. Fica faltando a qualidade, o toque diferente para fazer com que a equipe tenha criatividade para criar espaços. Quando o Botafogo joga contra uma equipe inferior, ou precisa atacar, o time não consegue propor o jogo, ou até propõe, mas, no último terço do campo, não tem aquela jogada diferente, um passe, ou um drible para criar espaço na defesa adversária. É isso que vem faltando no Botafogo: a qualidade. Organização não falta ao time do Ricardo Gomes.”

O Botafogo volta a campo neste domingo (17) para encarar o Boavista, às 16h (de Brasília), em Bacaxá, pela sétima rodada da Taça Guanabara.


Fonte: Esporte Interativo/por Jamille Bullé