quarta-feira, 6 de julho de 2016

Lindoso vê Bota pegando o elevador: "Tendência é termos evolução grande"


Volante diz que time não merecia estar ameaçado pelo Z-4, aposta em ascensão com voltas de lesionados e projeta duelo contra o Coritiba: "Chance de subirmos na tabela"





Lindoso está confiante no Botafogo com a volta dos
 lesionados (Foto: Vitor Silva / SSPress / Botafogo)
Vice-campeão carioca, o Botafogo se aproxima da metade do Campeonato Brasileiro com apenas uma aparição na parte de cima da tabela: foi na terceira rodada, quando chegou ao oitavo lugar, sua melhor posição nestas primeiras 13 rodadas. Nas outras 12, esteve na zona de rebaixamento em sete, e nas demais ficou ameaçado pelo Z-4. Mesmo cenário de momento: o time de Ricardo Gomes é o 15º colocado com 15 pontos, um a mais que o Coritiba, clube que abre a área da degola. Para Rodrigo Lindoso, a situação da equipe não era para ser essa.


O volante citou como exemplo os empates com o Vitória - 1 a 1 em Volta Redonda (RJ) - e o Figueirense - 0 a 0 em Juiz de Fora (MG) - em dois jogos com o mando de campo. Se tivesse ganhado essas partidas, estaria com 19 pontos e na 10ª posição na tabela, ou seja, já na parte de cima. Isso sem contar as derrotas para São Paulo - 1 a 0 em Volta Redonda (RJ) - e Cruzeiro - 1 a 0 em Brasília -, também como mandante. Entretanto, Lindoso evita lamentar os pontos perdidos, prefere olhar para a frente e projeta pegar o elevador com a volta dos lesionados.


- O time não era para estar nessa situação, tivemos empates em casa, era para ter alguns pontos a mais. Com a recuperação do Leandro, Carli, Airton, a tendência é termos uma evolução bem grande agora. Esse jogo contra o Coritiba, apesar de ser fora, é uma grande chance de subirmos na tabela - apostou o jogador, sem citar ainda Dudu Cearense e Canales, que também estão recuperados de lesão e devem jogar em breve pela equipe.

Nos reunimos para conversar e sabemos a importância desse jogo de seis pontos, se tropeçarmos o Coritiba passa a gente. A pressão é com eles, jogo na casa deles, isso pode ser a nosso favor. Se der 15 minutos sem gols a torcida pode ficar impaciente. O Ricardo fazendo uma estratégia de ir fechadinho, marcar bem, mas sem deixar de jogar. Temos jogadores na frente que estão fazendo a diferença, e ali atrás tentamos dar o suporte"
Rodrigo Lindoso, volante do Botafogo


Lindoso, porém, refuta qualquer tipo de empolgação com a boa fase dos últimos jogos. Nas três rodadas anteriores, o Botafogo marcou oito gols e somou seis de nove pontos possíveis. O volante prega pés no chão e pediu um time "fechadinho" no Couto Pereira. Mas vê boas chances de empurrar a pressão para o Coritiba e surpreender fora de casa.


- Pensamos jogo a jogo. O do Santa Cruz passou, a vitória foi importante, deu uma desafogada, mas não podemos empolgar. Nos reunimos para conversar e sabemos a importância desse jogo de seis pontos, se tropeçarmos o Coritiba passa a gente. A pressão é com eles, jogo na casa deles, isso pode ser a nosso favor. Se der 15 minutos sem gols a torcida pode ficar impaciente. O Ricardo fazendo uma estratégia de ir fechadinho, marcar bem, mas sem deixar de jogar. Temos jogadores na frente que estão fazendo a diferença, e ali atrás tentamos dar o suporte.


Com Lindoso ao lado de Airton no meio de campo, o Botafogo volta a treinar na manhã desta quinta-feira na Arena Botafogo e na sexta viaja para Curitiba, onde o time enfrenta o Curitiba no sábado, às 16h30 (de Brasília), no Couto Pereira. Com 15 pontos, o Alvinegro é o 15º colocado.


Fonte: GE/Por Thiago Lima/Rio de Janeiro