sábado, 16 de julho de 2016

Ricardo Gomes exalta reação e destaca: "Bom jogo, mas estranho"


Botafogo perdia para o Flamengo por 3 a 1, mas conseguiu chegar ao 3 a 3 já perto do fim do clássico




Após o empate por 3 a 3 com o Flamengo, neste sábado, na Arena Botafogo, o técnico Ricardo Gomes destacou o poder de recuperação da sua equipe como o fator mais importante do clássico. O Alvinegro chegou a estar perdendo por 3 a 1, mas reagiu e conseguiu a igualdade. O treinador classificou o duelo como um "bom jogo, mas estranho".





- A recuperação dentro de um jogo que estava 3 a 1. O Flamengo com um bom time. Foi marcante pela recuperação. Mas cometemos erros que não podemos repetir. Mas o time mostrou personalidade para reagir. Isso foi marcante. O Flamengo fez 3 a 1, mas conseguimos melhorar o nosso meio de campo. Consequentemente, destruímos o planejamento (do adversário). No futebol... poderia ser diferente. Foi um jogo estranho. Bom jogo, mas estranho. Teve vários cenários. Vai ser bom pra vocês. História para a semana inteira - disse.

O Bota chega a 14 pontos no Campeonato Brasileiro e na próxima rodada, domingo, dia 24 de julho, enfrenta a Chapecoense na Arena Condá.


Confira a íntegra da entrevista coletiva de Ricardo Gomes:

Falhas
Erros individuais acontecem. Hoje, aconteceu mais do que o previsto. O Bruno Silva tem crédito. Por acaso foi o único jogador que jogou na quarta, contra o Bragantino. Coloca na minha conta.


Reação

Tudo tem que ser analisado. Gostei bastante da personalidade. O time não teve medo de contra-ataques. O Flamengo colocou o Fernandinho, jogador rápido. Conseguimos neutralizá-lo e empatar o jogo.

Ricardo Gomes espera que gramado da Arena Botafogo melhore nos próximos jogos (Foto: André Durão)


Neilton
Eu estava analisando o Flamengo, e precisava mais do trabalho tático do Pimpão. Falei isso antes do jogo para o Neilton. Achei que seria mais importante se ele entrasse no jogo com o time do Flamengo mais cansado. Deu certo.

Força na Arena
Temos uma casa. A torcida gostou. Vamos dessa forma brigar em outra parte da tabela. Ainda estamos em outra parte. Ainda quero o gramado um pouco melhor.

Confusão entre torcedores

Isso é uma pena. Mas tem a rivalidade. É uma questão de educação. A rivalidade transforma qualquer um. É um risco. Temos que ter muito cuidado. Acabamos de conseguir uma casa. Isso não pode se repetir, pois podemos perder a casa.

Mudanças
Escalei mal (risos). Não foi isso. O mérito é coletivo. Comissão técnica, jogadores... Não pego nada pra mim. É verdade que falei antes da partida com o Neilton. O Salgueiro foi mais no sufoco.

Salgueiro
Ele começou muito bem, caiu depois do Carioca, isso acontece. Ele não teve problema de adaptação. Foi físico e, consequentemente, a técnica quase desapareceu. Aos poucos, nos treinos, há duas semanas, ele mostra estar voltando a ser o Salgueiro do Carioca

Jogo estranho

Foi um jogo estranho. Isso foi comentário da comissão técnica do Flamengo e do Botafogo. Ainda bem que é assim. Não se controla tudo. Tivemos falhas individuais e ficamos com dois gols de desvantagem. Mas tivemos personalidade. Gostei muito e já me dá novas ideias para o futuro.

Satisfeito?
Quem está precisando mais de pontos é o Botafogo. Então não saio feliz. Saio confiante no nosso futuro próximo.


Fonte: GE/Por Marcelo Baltar/Rio de Janeiro