segunda-feira, 22 de agosto de 2016

Bota sub-20 tem ataque de 110 gols como arma na semifinal do Brasileiro


Campeões carioca há duas semanas, garotos iniciam disputa por vaga na decisão, na noite desta terça-feira, contra o Coritiba, no Couto Pereira




O grito de campeão carioca ainda ecoa, mas já é hora de uma nova decisão. Pouco mais de duas semanas após conquistar o título estadual sobre o Flamengo, a equipe sub-20 do Botafogo volta a campo nesta terça-feira para enfrentar o Coritiba, às 19h30, no Couto Pereira, pelo jogo de ida da semifinal do Brasileiro da categoria. A partida terá transmissão do Sportv.


Descansado após maratona de jogos decisivos pelo Carioca e pelo Brasileiro, o Botafogo aposta em sua força ofensiva. Em 2016, o time marcou 110 gols em 50 jogos. Boa parte deles foram de Renan Gorne, artilheiro do Carioca com 20 gols e maior goleador alvinegro na competição nacional, com cinco bolas na rede.


- Artilharia é muito importante para todo atacante, e graças a Deus eu pude ser o artilheiro do Carioca. Foram 20 gols, mas tenho que agradecer minha equipe inteira, porque se não fossem eles não poderia ter feito os gols. Agora é a hora de pensar no Brasileiro, com certeza o título do Carioca deu muita moral pra gente para disputar as semifinais contra o Coritiba. Tenho certeza que vamos ter bons confrontos contra eles e vamos fazer o máximo para poder chegar à final e quem sabe, depois, brigar por mais um título - disse Gorne, que deve ganhar oportunidade no elenco profissional na pré-temporada de 2017.


Renan Gorne marcou 25 dos 110 gols do Botafogo na temporada (Foto: Vitor Silva/SSPress/Botafogo)

Pachu não marcou tantos gols (sete), mas vive um momento iluminado. Nos quatro confrontos decisivos diante do Flamengo, o jovem, 18 anos, fez três. Ele é outra arma ofensiva diante do Coritiba.


- Fiz gols, dei assistências, lutei muito junto com meus companheiros e tenho certeza que o meu gol no primeiro jogo da grande final foi importantíssimo para conseguirmos o título desse Estadual. Agora já estamos focados em busca do Brasileiro, que seria algo inédito para um clube tão grande e maravilhoso que é o Botafogo - disse Pachu.


A eficiência do ataque alvinegro é tão grande, que até o vice-artilheiro da equipe no Carioca, Lucas Campos, não tem lugar garantido no time. Com dez gols, ele se machucou na Taça Rio, mas está recuperado e à disposição do técnico Eduardo Barroca.


- Sobre a possibilidade de um trio de ataque com Gorne e Pachu eu deixo esse "problema" para o Barroca (risos), mas com certeza quem ganha com essa disputa é o Botafogo - frisou Lucas.


O jogo de volta acontece no dia 31 de agosto, na Arena Botafogo. Na outra semifinal, Inter e Corinthians disputam outra vaga na decisão.


Fonte: GE/Por Marcelo Baltar/Rio de Janeiro