quarta-feira, 17 de agosto de 2016

Experiência ou eficiência? Canales e Sassá acirram disputa pela camisa 9


Contratado para ser referência no ataque do Botafogo, chileno passa por adaptação e ainda não emplacou. Artilheiro, brasileiro busca sequência sem lesão para se firmar







Insistir no reforço estrangeiro em adaptação contratado para ser o homem-gol ou apostar no jovem formado no clube que vem dando conta do recado? Essa questão somente Jair Ventura pode responder. Fato é que, recuperado de lesão e com o gol no Morumbi, Sassá pressiona Gustavo Canales por uma vaga no ataque do Botafogo.


A favor do chileno pesam a experiência e o investimento. Alvo desde janeiro, Canales, 34 anos, rescindiu com a Universidad de Chile e desembarcou em junho no Rio de Janeiro como solução para um time que sofria com a falta de gols. O centroavante era visto como o nome ideal para dar experiência ao jovem ataque alvinegro.


No entanto, com uma lesão no pé, Canales ficou cerca de um mês no departamento médico e ainda não empolgou. Em seis jogos, o chileno ainda não fez gol, apesar de ter demonstrado em alguns jogos ser um atacante que incomoda os zagueiros adversários.


Pelo fato de estar se adaptando ao futebol brasileiro, Canales conta com a paciência da comissão técnica e da torcida. Seu problema é a concorrência. Sassá, de 22 anos, vem entrando muito bem e tem números empolgantes no Campeonato Brasileiro.

Sassá e Canales disputam uma vaga no ataque do Botafogo (Foto: Esporte Arte)

Artilheiro do Botafogo na competição, Sassá marcou sete gols em 12 partidas. No entanto, o que chama mesmo a atenção é a eficiência do atacante. Por problemas físicos ou opção da comissão técnica, Sassá esteve em campo por apenas 488 minutos, o que dá uma média de um gol a cada 64 minutos.


E MAIS: Elenco aprova, compra barulho e abraça Jair: "Fechados com ele"


A questão é que, por conta de uma cirurgia no joelho que o deixou afastado por seis meses dos gramados, o atacante convive com problemas musculares e ainda não conseguiu engatar uma sequência de jogos.


– Quem ganha é o grupo. Vai depender do Jair. Tenho certeza de que quem jogar dará seu melhor – despistou Diogo Barbosa, autor da assistência para o gol de Sassá, no domingo, contra o São Paulo (veja vídeo abaixo).


A decisão de Jair Ventura talvez só sairá no sábado, minutos antes do jogo contra o Sport. Por privacidade para trabalhar, o treinador fechou o treino desta quarta e parte das atividades de quinta e sexta para a imprensa.


Fonte: GE/Por Marcelo Baltar/Rio de Janeiro