terça-feira, 16 de agosto de 2016

Elenco aprova, compra barulho e abraça Jair: "Fechados com ele"


Diogo Barbosa reconhece que o time deu algo a mais pelo treinador contra o São Paulo e faz apelo: "Se derem tempo, tenho certeza que ele vai nos ajudar bastante"




A imediata substituição de Ricardo Gomes e a rápida definição do nome de Jair Ventura como treinador do Botafogo teve a aprovação do elenco. Velho conhecido do grupo, o treinador foi abraçado pelos jogadores e tem o respaldo para a sequência do Campeonato Brasileiro.

Vai dar certo? Apenas os resultados e o desenrolar da Copa do Brasil e do Brasileirão irá responder. O primeiro passo, no entanto, Jair Ventura já deu. O treinador tem o respeito de seus comandados, algo fundamental no futebol.

- O Jair já está aqui há muito tempo. É um cara que conhece todo mundo e sabe como cada um rende melhor. Acho que ganhamos com ele. Talvez, com a vinda de outro treinador, iria demorar a acontecer. Acho que foi muito importante ele ter sido efetivado. Temos que fechar com o Jair, um cara que nos conhece e vai saber tirar o melhor de cada um. Tenho certeza que o segundo turno será bem melhor. Começar com uma vitória é bem melhor - elogiou Diogo Barbosa.


Veja também:Com elenco quase completo, Jair tem semana cheia para armar o Botafogo


Jair Ventura (Foto: Vitor Silva / SSPress)


Um dos responsáveis pela vitória sobre o São Paulo, com a assistência para o gol de Sassá, Diogo também reconheceu que o time deu algo a mais por Jair Ventura no domingo e pediu paciência e segurança para o treinador desenvolver seu trabalho.

- Claro que existe (jogar pelo treinador). Não dá para falar que não. Ainda mais com o Jair, um cara que nos conhece e tem o apoio de todos. É um cara que entende muito de futebol, apesar de novo. Em um treino ele acertou muitas coisas que nos ajudaram contra o São Paulo. Se derem tempo, tenho certeza que ele vai nos ajudar bastante. Estamos fechados com ele.

Jair Ventura foi efetivado no último sábado após a confirmação do acerto de Ricardo Gomes com o São Paulo. Ele chegou ao Botafogo em 2008, foi demitido no fim de 2013, mas retornou no início de 2015 para ser auxiliar de René Simões. Jair também acompanhou de perto todo o trabalho de Ricardo Gomes.


Fonte: GE/Por Marcelo Baltar/Rio de Janeiro