sábado, 1 de outubro de 2016

G-4? Jair festeja vitória em briga contra a degola: "Não caio em armadilha"


Após bom resultado contra o Corinthians e subida para os 41 pontos, treinador evita falar em chances para Libertadores: "Já vi cada coisa. Pés no chão", pede


Jair Ventura festeja vitória do Botafogo
 (Foto: André Durão)
A vitória por 2 a 0 sobre o Corinthians não mudou o discurso no técnico Jair Ventura. A meta, por ora, segue sendo alcançar os 46 pontos (mais duas vitórias) e acabar definitivamente com qualquer possibilidade de rebaixamento para a Série B. Libertadores? Por enquanto a palavra está proibida.

- Demos mais um passo para o nosso objetivo que é fugir do rebaixamento. No futebol não há certezas. Demos mais um passo. Os torcedores têm todo o direito de falar em Libertadores. O Botafogo é um clube gigante. Eu não falo porque fomos lanternas por duas rodadas. Se falamos em Libertadores e perdemos dois jogos, vão falar que o treinador é marrento. Primeiro vamos conseguir mais duas vitórias, fugir definitivamente do rebaixamento, e a gente vê o que vem aí pela frente. Não caio em armadilha no futebol. Já vi cada coisa. Pés no chão. Tenho que controlar a ansiedade deles – disse Jair Ventura.

O treinador, no entanto, reconheceu que o discurso pode mudar com mais duas vitórias. O Botafogo está com 41 pontos.

- Não quero nem saber de quinta vaga no momento. Vamos chegar primeiro à pontuação. Chegando lá, terei o maior prazer de falar em Libertadores. Por enquanto, não.





Outros tópicos da entrevista

Opção por Tanque

A gente trabalha com meritocracia. O Vinícius treinou muito bem durante a semana, ganhou a oportunidade e nos ajudou com a vitória.


Pênalti para o Corinthians

Não consegui ver. Estava coberto no momento

Torcida

- A torcida é nosso 12º jogador, contamos muito com elas nos apoiando. Ter essa participação maravilhosa acaba empurrando o time. A torcida está de parabéns pelo o que fez hoje


Estreia do Alemão

- Fez uma boa partida, foi exigido bastante, assim como todo o time.

Diogo Barbosa

- Infelizmente, vem acontecendo bastante essa situação (lesões) no Botafogo. Se ele ficar fora, vamos sentir, mas vamos torcer para não ser nada mais grave. Ele vem muito bem com o Victor Luis. O nosso lado esquerdo fica muito forte com os dois

Regularidade

- Todo treinador sonha em conseguir o equilíbrio nos dois tempos, não vejo nessa discrepância. Fizemos um primeiro tempo maravilhoso. Manter no segundo é difícil. Mas estamos sendo bastante regulares


Jefferson ou Sidão?


- O Sidão vive um bom momento. O Jefferson é nossa grande referencia, nosso ídolo, nosso capitão. Queria ter sempre essa dor de cabeça. É bom ter opções. Isso é benéfico para todos, benéfico para o Botafogo

Gramado

- Queria parabenizar a diretoria. O Anderson Simões (vice de Estádios) cuidou do campo. Só treinamos um dia na Arena para tentar melhorar. Mas se o campo estiver ruim, é ruim para todo mundo. A bola é redonda e igual para todos.



Fonte: GE/Por Marcelo Baltar/Rio de Janeiro